Ex-candidato a prefeito de Cabrobó, Antonio de Nestor detona atual gestão: “Totalmente sem rumo”

Seis meses após a posse do prefeito de Cabrobó (PE), Marcílio Cavalcante (PMDB), o ex-candidato a prefeito Antonio de Nestor (PSB) não poupa críticas ao desempenho administrativo do atual gestor, que o derrotou nas eleições 2016. Ao Blog, o socialista não tem dúvidas em afirmar que o governo ainda não disse a que veio.

“A gente vê um governo totalmente sem rumo, perdido, não tem um caminho até agora a mostrar ao povo de Cabrobó”, alfinetou. Segundo Antonio de Nestor, não só até agora Marcílio não cumpriu as promessas de campanha, como ainda exonerou da administração quem acreditou nele. “Cabrobó nunca viu isso. No início de uma gestão ter um governo perdido, que desagrada a maioria da população”, completou.

Como liderança conhecida no município, o socialista assegurou que cumprirá seu papel de oposição. O partido, segundo ele, tem representante na Câmara de Vereadores e votará “o que for bom para a população”. Nestor comemorou também o rompimento político entre o vereador Marcos de Neuma (PMDB) e Marcílio. Marcos, que assumiu a Secretaria de Ação Social do município, entregou o cargo após denunciar “irregularidades” por parte do prefeito, a quem hoje chama de “traidor”.É mais um nome que a oposição ganha”, avaliou. Sobre uma aliança com o ex-prefeito Eudes Caldas (PTB), o socialista deixou a entender que existe, sim, essa possibilidade. “Política é muito dinâmica”, ponderou, acrescentando que pretende disputar a Prefeitura de Cabrobó em 2020.

Marcílio Cavalcante evita comentar recente polêmica com vereador e garante: “Vou governar Cabrobó com transparência”

O prefeito de Cabrobó (PE), Marcílio Cavalcante (PMDB), saiu pela tangente em relação à saída conturbada do vereador Marcos de Neuma (PMDB) da equipe do gestor. Marcos havia sido nomeado secretário de Ação Social do município, mas decidiu entregar o cargo no início do mês, por discordar das mudanças impostas por Marcílio.

O vereador chegou a dizer que se continuasse na Pasta, “sairia de lá preso”. Ele também afirmou que a seleção simplificada para contratação de novos servidores, anunciada pelo gestor, “é fraudulenta”. Apesar de ser do mesmo partido de Marcos, Marcílio Cavalcante disse a este Blog, na última sexta-feira (14) em Petrolina, por ocasião da visita do governador de Pernambuco Paulo Câmara (PSB), que não ia tocar nesse assunto.

“Tenho grande respeito pelo vereador Marcos de Neuma, que é do meu partido. Ele tomou a decisão isoladamente, pelas redes sociais (de anunciar sua demissão), e eu aceitei. Vou governar Cabrobó nesses quatro anos com transparência e honestidade”, pontuou. Mesmo com o mal-estar gerado entre ele e Marcos após esse episódio, Marcílio assegurou que conta ainda com ampla maioria da Câmara Municipal. Dos 13 vereadores, o prefeito afirma ter o respaldo de dez.

Completando seis meses de gestão, prefeito de Cabrobó comemora conquistas e evita polêmicas

Completando seis meses à frente da Prefeitura de Cabrobó (PE), no Sertão do São Francisco, Marcílio Cavalcante (PMDB) prefere muito mais comemorar os avanços até o momento, do que entrar em polêmicas. Em Petrolina, Marcílio foi um dos gestores que recepcionaram na última sexta-feira (14) o governador Paulo Câmara (PSB), para o Seminário ‘Pernambuco em Ação’.

Na ocasião, Paulo anunciou investimentos de R$ 17 milhões ao município sertanejo. Desse montante, R$ 14,3 milhões serão para construir escolas de ensino técnico e integral. O governador também autorizou a execução de obras no canal da Ilha do Assunção, além de ter assinado um protocolo de cooperação para serviços de requalificação e expansão da iluminação pública de Cabrobó, com a implantação de lâmpadas tipo LED. Marcílio conseguiu ainda a liberação, por Paulo Câmara, de R$ 310 mil em emendas dos deputados estaduais Lucas Ramos e Rogério Leão.

O prefeito ressaltou que o principal desafio, no momento, é adequar a máquina administrativa à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), que atualmente consume 65% com despesas de pessoal – quando o recomendado pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) é de 54%.

Críticas

Perguntado sobre as críticas em relação à demissão de 800 funcionários contratados, o prefeito disse ter encarado com naturalidade, porque o ajuste era necessário. “Eu estou focado na administração, não na política”, argumentou Marcílio. No último dia 10 a prefeitura lançou edital de seleção simplificada para a contratação de 242 profissionais – entre eles nutricionista, motorista de ônibus de transporte escolar, merendeira, vigia, auxiliar de serviços gerais, cuidador de creche, auxiliar administrativo e professor. As inscrições, que são feitas no site da prefeitura, encerram-se às 18h de hoje (17).

Vereador Marcos de Neuma ‘detona’ atual prefeito de Cabrobó: “Deixei a secretaria para não ser preso”

Se faltava alguma coisa ao vereador Marcos de Neuma (PMDB) para anunciar seu rompimento político com o atual prefeito Marcílio Cavalcanti (PMDB), seu discurso de retorno à Câmara de Cabrobó (PE), no Sertão do São Francisco, ao entregar o cargo de secretário na equipe de Marcílio, disse tudo. Marcos fez duros ataques ao ex-aliado, afirmando ter pedido exoneração “para não sair preso”.

Antes do vereador, já havia rompido com o prefeito o seu antecessor na prefeitura e principal cabo eleitoral, Eudes Caldas (PTB). A aliança entre ambos durou apenas quatro meses.

“Saí da Secretaria para não ser preso. Trouxe 800 pessoas comigo e não assinei uma nota, levei-a para o Ministério Público que é quem vai atestá-la. Prefeito, o senhor é um corrupto, sou eu que estou dizendo e tenho como provar. Eu jamais compactuaria com a sua forma de governar e agora o senhor vai ter que se explicar ao Ministério Público”, declarou Marcos de Neuma.

Segundo ele, na gestão do ex-prefeito Auricélio Torres (PSB), a quem fez oposição, “isso nunca existiu”. “Ele não se perseguia ninguém e o povo da zona rural não bebia água suja como está bebendo agora. Hoje, as estradas para o interior do município estão intransitáveis e a prefeitura não faz nada para consertá-las”, acrescentou. O vereador disse “ter pena” do vice-prefeito Pedro Caldas (PT), filho do ex-prefeito Eudes Caldas, alegando que o atual prefeito faz uso dele para tentar manchar a imagem do seu pai.

Cabrobó: Ex-aliado de Marcílio, vereador Marcos de Neuma acionará MPPE contra “seleção fraudulenta” de servidores

Em Cabrobó (PE), no Sertão do São Francisco, o clima de mal estar entre o vereador Marcos de Neuma (foto) e o prefeito Marcílio Cavalcante continua. Após ter decidido entregar o cargo de secretário de Ação Social na atual gestão, Marcos agora quer o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) de olho no processo seletivo anunciado por Marcílio para contratar novos servidores.

Em discurso ontem (4) na Câmara Municipal, o vereador tachou de “fraudulenta” a seleção, embora a administração alegue que essa foi uma recomendação do Tribunal de Contas do Estado (TCE). “Ele (Marcílio) inventou uma seleção que, antes de acontecer, já é fraudulenta”, criticou.

Marcos disse que fará um requerimento, junto à Mesa Diretora, solicitando o monitoramento do MPPE nesse processo. “Não custa nada o MPPE acompanhar para nós termos a convicção de que o povo de Cabrobó vai ter seus direitos zelados”, declarou. O vereador revelou ainda ter pedido sua exoneração da equipe de Marcílio por considerar que o prefeito estaria “praticando ilegalidades” em sua pasta, com as quais não poderia concordar. Ele disse que esse fato também será levado a conhecimento do MPPE. Nos bastidores políticos da cidade, a atitude do vereador – que é do mesmo partido de Marcílio, o PMDB – já é vista como de ex-aliado, embora Marcos ainda não tenha tratado abertamente o gestor nessa condição. (Foto/arquivo)

Cabrobó: Enquanto prefeito exonera diretor administrativo do hospital, aliado decide entregar cargo de secretário

Não poderia ser mais turbulento o início de governo do atual prefeito de Cabrobó (PE), Marcílio Cavalcante. Depois de demitir todos os cargos contratados da administração, ele agora exonerou o diretor administrativo do hospital. Segundo informações de bastidores, o mesmo era apadrinhado pelo ex-prefeito Edgar e pelo vereador Duda Caldas e, em apenas seis meses no cargo, colecionou desafetos.

Segundo informações de bastidores, o agora ex-diretor tinha postura arrogante e prepotente, tratando funcionários sempre com extrema rispidez. Para completar o inferno astral de Marcílio, a baixa em sua equipe não ficou por aí.

O então secretário de Ação Social, Marcos de Neuma, decidiu entregar o cargo juntamente com o secretário executivo Antonio Queiroz. Marcos volta, dessa forma, a ocupar sua cadeira na Câmara de Vereadores. Já o prefeito vai ter de mostrar também que, além de gestor, tem também vocação de bombeiro para apagar esses incêndios.

De pupilo ao “maior traidor da história de Cabrobó”

Se existe um político em Pernambuco totalmente responsável por fazer um candidato virar prefeito, este homem tem nome e sobrenome: Eudes Caldas (PTB).

Maior liderança da história da cidade de Cabrobó (PE), Eudes elevou um inexpressivo Marcílio Cavalcante (PTB) de inimagináveis 3 pontos na pesquisa a uma vitória expressiva contra o favoritismo sindicalista de Antonio de Nestor (PSB).

Eudes fez a campanha praticamente sozinho e foi traído já nas primeiras horas, depois que o prefeito assumiu. Sem dar “pitacos” na escolha da equipe ou ter direito a qualquer indicação, Eudes nunca foi ouvido, questionado ou sequer recebeu um ‘muito obrigado’.

Demorou a tomar a decisão de romper, mas procura evitar de público as críticas a quem considera “o maior traidor da história de Cabrobó”.

“Não merece nem minha revolta, nem que eu cite o nome. Eu me recuso a tecer qualquer comentário sobre esse rapaz, que é desprovido de qualquer qualidade em um ser humano. Acreditei por um projeto de vida meu, com o povo de minha cidade. Nem tenho palavras para descrever o tamanho de minha decepção”, revelou Eudes, a um amigo próximo.

Quatro meses após sua posse, prefeito de Cabrobó pode perder aliados de campanha

Em Cabrobó (PE), no Sertão de Pernambuco, o clima não é dos melhores na administração do prefeito Marcílio Cavalcante (PMDB). Os vereadores de sua base já ameaçam romper politicamente com o gestor, apenas quatro meses após de ter assumido o cargo.

O motivo seria a dificuldade dos aliados em ter acesso a Marcílio. Segundo informações repassadas ao Blog por um vereador governista, que prefere não se identificar, o prefeito “não dá atenção em nem trabalha em conjunto com o Legislativo”.

Mas conforme esse mesmo vereador, o rompimento seria iminente. O ex-prefeito Eudes Caldas (PTB), que chancelou a candidatura de Marcílio, já está distante do seu ‘afilhado’ político, e só ainda não anunciou o rompimento por uma questão de tempo – e de ocasião –, devido a alguns desgastes anteriores do próprio Eudes. Os comerciantes da cidade também não escondem a insatisfação com Marcílio, que estaria trazendo empresas de fora para concorrer com as de Cabrobó, tirando empregos da população local.

Sobre empossados em concurso da prefeitura de Cabrobó, ex-prefeito rebate atual e garante: “Cumpri uma determinação judicial”

O ex-prefeito de Cabrobó (PE), no Sertão do São Francisco, Auricélio Torres (PSB), rebateu o atual gestor, Marcílio Cavalcante (PMDB), que alegou aos empossados no concurso público de 2012 que a gestão passada descumpriu um parecer técnico do Tribunal de Contas do Estado (TCE-PE), recomendando que não convocasse os concursados. De acordo com Auricélio, ele cumpriu uma determinação judicial que mandava convocar todos os aprovados no concurso realizado em 2012, na gestão de Eudes Caldas. Conforme Auricélio, antes da convocação dos 92 concursados, foram demitidas cerca de 300 pessoas, entre contratados e comissionados. Mesmo empossados, os aprovados ainda não assumiram seus respectivos cargos.

Acompanhe a nota enviada pelo ex-prefeito:

Não tomamos nenhuma medida de cunho político ou de apadrinhamento familiar, e sim cumpri com uma determinação judicial que mandava convocar todos os aprovados do último concurso, que foi realizado em outubro de 2012, na gestão de Eudes Caldas, e homologado em 29/11/2012.

Coincidentemente, o prazo para expirar a validade do concurso ficou para o final do nosso mandato, 29/11/2016 (prorrogamos o mesmo por mais 2 anos).

Sabíamos nós que estávamos ultrapassando os limites de gastos com pessoal, preconizados pela LRF. No entanto, consultando nosso departamento jurídico, fomos informados de que decisão judicial não se discute, cumpre-se.

Saliento ainda, que, antes da convocação dos 92 concursados, demitimos cerca de 300 pessoas, entre contratados e comissionados.

Pra finalizar e resumindo: Não houve má fé da nossa parte para com nosso município, já que equacionamos a conta entre contratados e demitidos. Outra coisa: quem gosta de Cabrobó, joga no mesmo time. Em consequência, não torce contra. Por outro lado, fizemos justiça para com aqueles que estudaram e batalharam para conquistarem uma vaga naquele concurso.

Auricélio Torres/Ex-prefeito

Prefeito eleito de Cabrobó anuncia secretariado e gera mudanças na Câmara Municipal

O prefeito eleito em Cabrobó (PE), no Sertão do São Francisco, Marcílio Cavalcante (PMDB), bateu o martelo e anunciou nesta terça-feira (27) os nomes que irão compor seu secretariado. A futura administração municipal contará com nove pastas  no primeiro  escalão.

As indicações de Marcílio também vão resultar em mudanças na Câmara Municipal. É que o vereador eleito Marcos de Neuma (PMDB) vai assumir a Secretaria de Ação Social, abrindo espaço para o suplente, Paulo Gonçalves, na Câmara de Vereadores – onde Paulo deve atuar como líder do Governo.

A lista completa do secretariado é a seguinte:

Secretaria de Infraestrutura – Ex-Prefeito Edgar Caldas;

Secretaria de Administração e Finanças – Raphael Bravo;

Secretaria de Saúde e Vigilância Sanitária – Michele Caldas;

Secretaria de Educação – Lorena Sampaio;

Secretaria da Mulher, Cultura, Esporte e Lazer – Maria Virlane M. Saraiva;

Secretaria de Agricultura e Meio Ambiente – Glênio Nogueira;

Secretaria de Ação Social – Marcos de Neuma;

Secretaria de Assuntos Indígenas – Valdemar Gavião;

Secretaria de Planejamento, Turismo e Desenvolvimento Econômico – Elionai Filho;

Superintendente da Receita Municipal – Felipe Brito;

Diretor do Hospital Municipal – Arnóbio de Sá Gonçalves;

Diretor do Procon – Antônio Neto.

PMDB promoverá amanhã convenção que homologará Marcílio Cavalcante candidato a prefeito de Cabrobó

marcílio eudes e pedro caldasO grupo de oposição de Cabrobó (PE), no Sertão do São Francisco, realizará nesta sexta-feira (29) sua convenção municipal que homologará os nomes do gestor licenciado do Sest-Senat Petrolina, Marcílio Cavalcante (PMDB), como candidato a prefeito, e do advogado Pedro Caldas (PT) como vice na chapa majoritária.

O evento será realizado no pátio do Mercado Público Municipal e deve contar com a presença de lideranças políticas dos partidos que formam a base aliada da chapa PMDB/PT.

Entre os nomes aguardados para a convenção o vice-governador de Pernambuco Raul Henry (PMDB), o deputado estadual Júlio Cavalcante (PTB), o vice-prefeito de Serrita, Jovani Sampaio (PSD), e o ex-prefeito de Cabrobó Eudes Caldas. Ainda durante a convenção, o PMDB deve confirmar a coligação para as eleições. As siglas que devem fazer parte da chapa o PMDB, PT, PTB, PV, PSDB, PP, DEM, PPS.

Corrida municipal em Cabrobó continua indefinida em relação a pré-candidato oposicionista

prefeitura CabrobóEm Cabrobó (PE), no Sertão do São Francisco, continua a indefinição acerca de quem sairá do bloco da oposição para disputar a prefeitura do município nas eleições deste ano. O ex-prefeito Eudes Caldas (PTB) vem trabalhando para manter vivo o seu nome e passar pelo crivo da justiça, porque ele tem muitos processos administrativos e ainda não sabe se terá condições de concorrer ao cargo novamente.

Por outro lado, Marcílio Cavalcante – que coordena o Sest/Senat de Petrolina – tenta ser o ungido de Eudes para enfrentar o pré-candidato governista, Antonio de Nestor (PSB), já que o atual prefeito Auricélio Torres (PSB) desistiu da reeleição.

Antonio de Nestor é presidente do Sindicato dos Trabalhadores Rurais (STR) e, portanto, exerce de grande influência entre sua classe. E essa parece ser a característica do cenário político-eleitoral de Cabrobó: Eudes ganhou de Auricélio, em 2008, e depois o convidou para disputar sua sucessão; Já Auricélio derrotou Antonio de Nestor e, agora, como abriu mão do seu projeto, convidou Antonio de Nestor para ser seu pré-candidato.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por agencialaguz.com.br