Sem saber que Odacy e Lucas não foram convidados para audiência pública sobre Compesa, Osinaldo critica ausência de deputados

Um dos vereadores a usar a tribuna da Câmara de Petrolina durante a audiência pública que discutiu serviços de saneamento e atuação da Compesa em Petrolina, realizada ontem, 25, Osinaldo Souza (PTB) não poupou críticas aos deputados estaduais Odacy Amorim (PT) e Lucas Ramos (PSB), representantes do município na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), por estarem ausentes na discussão. Outra reclamação do petebista foi a falta também de um representante da Agência Reguladora do Estado (Arpe) na audiência pública.

“Por ser um órgão estadual, seria interessante estarem presentes. Não vimos interesse por parte dos deputados, nem da Arpe de participar do debate”, frisou o vereador.

A vereadora Cristina Costa (PT), autora do requerimento da audiência pública junto com o vereador Cícero Freire (PR), explicou ao colega que realmente não houve convites aos deputados por entender que eles não poderiam participar, por estarem em dia de reunião legislativa na Alepe. Quanto à Arpe, a vereadora acredita que a Armupe (Agência Reguladora de Petrolina) estava no debate, o que atendia a organização.

“Mas na sessão itinerante da Câmara, que acontece nesta quinta, dia 26,  no bairro Santa Luzia, fizemos questão de convidar todos os deputados, o prefeito Miguel Coelho, secretários, para debater esse assunto que há anos tira o sono dos moradores daquela região de Petrolina”, explicou.

Contrato

Em seu discurso na audiência pública, Osinaldo também sugeriu ao prefeito Miguel Coelho (PSB) rever o contrato do município com a Compesa. “Se tem mistério em rever essa concessão com a Compesa não sei, mas o que vemos é que nenhum prefeito conseguiu mudar essa situação e se conseguisse, Petrolina poderia estar bem melhor no quesito saneamento básico”, avaliou Osinaldo.

Lucas Ramos defende posicionamento do PSB em relação a reformas de Temer e afirma: “Quem apoia, está contra trabalhador”

O PSB honra sua história e a memória de João Mangabeira, Miguel Arraes e Eduardo Campos ao se posicionar contra as propostas de reforma da Previdência e trabalhista apresentadas pelo presidente Michel Temer”. Esse foi o tom do discurso do deputado estadual Lucas Ramos (PSB), na tarde desta terça-feira (25), na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), ao parabenizar a postura da Executiva Nacional do partido que, na noite da segunda (24), decidiu por fechar questão em relação às proposições

Para Lucas, as reformas apresentadas pelo Governo Temer precisam de um debate mais amplo. “A prova de que o diálogo foi insuficiente fica evidente com o recuo do próprio presidente em pontos como a idade mínima para aposentadoria da mulher e o tempo necessário para que o trabalhador possa obter o benefício integral”, afirmou. O deputado enfatizou que o país precisa de reformas, mas a parcela mais vulnerável da população não pode ser prejudicada. “Precisamos excluir as mudanças que retiram direitos, por exemplo, de trabalhadores rurais”, lembrou.

 Lucas Ramos adiantou que irá manter-se vigilante à votação dos textos no Congresso Nacional. “Os deputados e senadores que apoiam as reformas do jeito que estão apresentadas estão assumindo uma posição claramente contrária aos interesses do trabalhador brasileiro”, alertou. (foto: Henrique Genecy/divulgação)

 

Lucas Ramos e os caminhos que terá para 2018

O deputado estadual Lucas Ramos vive um momento novo. Ser candidato à reeleição como deputado estadual ou se aventurar em um voo maior e disputar um mandato como deputado federal. Lucas tem alguns pontos a ponderar. Foi eleito participando do grupo do senador Fernando Bezerra Coelho, com quem rompeu e disputava “em casa” votos com Miguel Coelho.

Miguel agora é prefeito de Petrolina e não vai estar no jogo. Lucas pensa em apostar no seu carisma e tentar ganhar aí algumas adesões de quem não votaria no candidato do prefeito.

Por outro lado ele imagina que pode ser a bola da vez em uma eleição para federal, que não contará com Adalberto Cavalcanti (PTB), o qual deve disputar um mandato na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Para federal disputaria votos com Fernando Filho e Guilherme em uma esfera diferente.

O complicador, neste caso, seria se entender com Gonzaga Patriota, com quem mantém uma parceria respeitosa. Um outro ponto que Lucas precisa avaliar com cuidado é que apoio terá do seu partido, o PSB. Do que sem notícia, ele não conta com a boa vontade da turma do governador Paulo Câmara para ajudá-lo a fazer um mandato com mais colaboração. Quem é da política sabe que nem sempre a eleição para um cargo maior é a mais difícil.

Vice-prefeito de Lagoa Grande e a missão de cobrar da Compesa solução para falta d’água na cidade

O vice-prefeito de Lagoa Grande (PE), no Sertão do São Francisco, Ítalo Ferreira (PDT), bem que poderia aproveitar os encontros que anda tendo com o presidente da Compesa, Roberto Tavares, para ajudar o prefeito Vilmar Capellaro (PMDB) no reforço às reivindicações da população, que está sofrendo com falta d’água constante na cidade. Existem relatos de bairros e localidades sem uma gota d´’água nas torneiras por, em média, 15 dias. Quando o líquido chega às torneiras dos moradores, já é madrugada e com pouca pressão.

Aproveitando sua influência junto ao Governo de Pernambuco, ítalo pode solicitar também nessa missão, o reforço do deputado estadual Lucas Ramos (PSB). A população de Lagoa Grande, com certeza, ficaria satisfeita com a atenção dada a esse problema de desabastecimento, que é antigo por lá.

Primeiro Centro Comunitário da Paz do interior de PE pode ser implantado em Petrolina

Petrolina poderá ser a primeira cidade do Interior de Pernambuco a abrigar um Centro Comunitário da Paz (Compaz), além da capital Recife. Essa é a ideia do deputado estadual Lucas Ramos (PSB/foto), que concedeu uma entrevista exclusiva ao Blog sobre o assunto. Lucas disse ainda que pretende aprimorar a legislação estadual para punir o transporte ilegal de explosivos e continuar lutando pela valorização das Polícias Civil e Militar.

O parlamentar foi provocado a apresentar ações e propostas para a área de Segurança Pública, principalmente no Sertão, e defendeu que o tema é prioritário no seu mandato.

“Desde 2015, quando tomamos posse, elegemos como fundamental a batalha, sem tréguas, contra a violência. Empreendemos ações de promoção da cidadania, educação e dos esportes para afastar jovens e crianças da criminalidade, por meio do Compaz. E uma atuação na Assembleia Legislativa em prol do fortalecimento de nossas Polícias, aprovando melhores salários, mais infraestrutura e maior presença no Estado”, destacou. Confira os trechos da entrevista:

Compaz em Petrolina

Antes de falarmos sobre combate à violência, é preciso discutir prevenção. Só é possível afastar as crianças e jovens das drogas, do tráfico e do roubo, ou seja, evitar que eles sejam os tristes protagonistas do crime amanhã, se oferecermos oportunidades de vida. Abrir janelas para o mundo, especialmente para quem só encontra elas fechadas. O Compaz, com agora duas unidades no Recife, é o equipamento ideal para alcançar esses objetivos. E precisamos que a primeira unidade fora da capital seja levada para Petrolina, polo socioeconômico do São Francisco, mas que vem dividindo o amargo título de cidade mais violenta fora do Grande Recife com Caruaru. Recentemente aprovamos na Alepe a Indicação ao governador Paulo Câmara, ao secretário de Desenvolvimento Social, Roberto Franca, e ao ministro Raul Jungmann para que o processo de interiorização do Compaz comece por Petrolina. Essa é a nossa luta.

Educação e esportes contra o crime

A receita não é mirabolante: oferecer mais educação de qualidade e esportes para crianças, jovens e adultos ampliarem seus conhecimentos, formarem consciência crítica e descobrirem e aprimorarem seus talentos. Um bom exemplo foi a conquista do Anexo I do Colégio da Polícia Militar, em Petrolina, luta travada pelo meu pai quando ainda era secretário de estado na gestão do ex-governador Eduardo Campos. Outro foi nossa articulação no resgate de um pleito antigo do ex-deputado Geraldo Coelho: conseguimos trazer duas novas escolas estaduais para a cidade, nos bairros de São Gonçalo e João de Deus, ambas em obras, que já são realidade na vida dos petrolinenses.

Cultura da paz

Acredito verdadeiramente que é preciso disseminar uma cultura de paz, e isso precisa partir das escolas, tanto no Ensino Fundamental quanto no Médio, em todas as instituições, privadas e públicas. Ajudar a construir uma sociedade onde, em vez de filmar com o celular os amigos brigando, as crianças e jovens estimulem a reconciliação. Que em vez de tratar quem é diferente com desrespeito – e pior, preconceito -, aceitem e abracem cada um do seu jeito, com suas opções, ideologias e orientações. Professores, coordenadores, pedagogos e alunos devem dar esse exemplo. Se engajarem na construção de um modelo educacional onde a promoção da Paz seja um pilar fundamental.

Mais rigor contra crimes

Apresentaremos nas próximas semanas um Projeto de Lei que prevê maior rigor nas punições a transportadores que forem flagrados, sem a devida autorização, com explosivos e armas de fogo. Defendemos a suspensão do registro das empresas na Junta Comercial de Pernambuco (Jucepe) e o impedimento para participar de licitações ou firmar contratos com as administrações públicas. O objetivo é agir de maneira forte na repressão ao contrabando de explosivos e armas de grosso calibre, braço operacional fundamental para a ação das quadrilhas de assaltos a bancos.

Mais policiais e mais infraestrutura

É preciso ampliar o efetivo do 5º Batalhão da Polícia Militar. Para isso, apresentamos ao governador a sugestão para que sejam aproveitados os novos policiais, que estão concluindo a Academia, para reforçar o efetivo que protege os cidadãos de Petrolina, Afrânio e Dormentes. Participamos ainda da articulação para entrega de 12 novas viaturas para o Batalhão. Os veículos zero quilômetro substituíram antigos e proporcionam hoje mais agilidade na ação policial e maior alcance das rondas, garantindo uma Polícia mais presente. E defendemos a criação da Companhia Independente de Afrânio, como uma polícia de barreira, reforçando a vigilância nas fronteiras com outros Estados e reprimindo a entrada de drogas e armas de fogo. É um ganho tático substancial para investigações de quadrilhas que atuam em vários Estados.

Valorização dos policiais

Não é possível alcançar novos resultados positivos na repressão à violência sem investimentos em segurança e sem o devido reconhecimento e valorização das Polícias Militar e Civil. Atuamos diretamente na aprovação dos orçamentos de 2016 e 2017 do Estado, garantindo na Assembleia Legislativa aumento nos investimentos em ações de Segurança Pública. Estamos falando de R$ 600 milhões a mais apenas para este ano. Participamos também da articulação para aprovar a lei que aumentou o salário dos policiais civis no final de 2016. E este ano, já como presidente da Comissão de Administração Pública, pude coordenar a análise e apoiar a aprovação da lei que concedeu reajustes de 27% a 40% para toda a Polícia Militar. Além de Pernambuco, só o Ceará aumentou o salário da PM e em percentuais bem menores – de 1,1% a 9,6%. Ainda como parte de nossos esforços, atuamos para aprovação do aumento em 70% dos valores pagos no Programa de Jornada Extra da PM. Para finalizar, também debatemos e aprovamos na Alepe a contratação de 3.600 novos policiais nos últimos dois anos. Foram 1.100 policiais militares que já estão nas ruas, 1.500 que estão terminando a Academia este ano e mais 1.000 policiais civis.

Lucas Ramos defende interiorização do Compaz

Na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), o deputado estadual Lucas Ramos (PSB), utilizou a tribuna na sessão plenária desta segunda, 27, para comemorar a chegada de mais um equipamento de promoção da cultura de paz. O Centro Comunitário da Paz Escritor Ariano Suassuna, o Compaz do Cordeiro, foi entregue oficialmente  nesta segunda-feira e já começa a atender aos moradores de 28 bairros da Zona Oeste do Recife.

Lucas participou do ato inaugural ao lado do prefeito do Recife, Geraldo Julio, e do governador de Pernambuco, Paulo Câmara e defendeu a interiorização dos Centros da Paz. “O governador Paulo Câmara demonstrou disposição em levar o exemplo recifense para outras cidades e iremos trabalhar para que tenhamos equipamentos do porte de um Compaz nas regiões que precisam dele”, afirmou Lucas.

Para o deputado, ampliar o campo de atuação dos centros é importante para reforçar as políticas sociais e de segurança em Pernambuco. “O Alto Santa Terezinha comemorou este mês o primeiro ano do seu Centro da Paz e a comunidade já começa a ver resultados, como a redução na criminalidade e o resgate da cidadania”, lembrou Lucas. “Queremos que este exemplo se espalhe pelo Estado”, finalizou.

O governador Paulo Câmara destacou que a entrega da unidade simboliza novas perspectivas para a população do Cordeiro e entorno. “Equipamentos como esse fazem a cidadania, fazem a diferença na vida das pessoas e fazem com que cultura da paz seja expandida. E a gente quer levar estruturas como esta para outras regiões do nosso Estado, porque prevenção parte desses conceitos de educação e cidadania”, salientou. O Compaz oferece à população atividades esportivas, educacionais, culturais e cidadãs.  (Foto: João Bita-Divulgação-Alepe)

 

Lucas Ramos comemora licitação para construção de escola técnica estadual em Cabrobó

 

O Sertão do São Francisco ganhará em breve sua primeira Escola Técnica Estadual. O Governo de Pernambuco publicou no Diário Oficial desta sexta-feira (24) a abertura do edital de licitação para contratação da empresa que ficará responsável pela construção da unidade em Cabrobó. A articulação para que a escola fosse instalada no município partiu do deputado estadual Lucas Ramos (PSB) junto às secretarias de Educação e de Ciência, Tecnologia e Inovação.

Lutamos muito por essa conquista por entendermos que a educação é o caminho para a verdadeira mudança na vida das pessoas e condição fundamental para gerar desenvolvimento na cidade e na região”, comemorou o parlamentar.

Para Lucas Ramos, a construção da nova escola técnica oferecerá à população da região a oportunidade de conquistar a qualificação profissional sem precisar se deslocar por longas distâncias. O investimento estimado é de aproximadamente R$ 11,7 milhões. A empresa vencedora da disputa será conhecida no dia 28 de abril, com a abertura das propostas.

“A unidade prestará um ensino de excelência, com infraestrutura completa e adequada para atender também à comunidade escolar dos municípios circunvizinhos”, arrematou. As escolas técnicas oferecem cursos específicos e direcionados ao mercado de trabalho local, atendendo às demandas profissionais e econômicas da região.

“Estamos muito próximos de realizar um desejo de todos os cabroboenses, oferecendo a oportunidade de qualificação profissional perto de casa, sem precisar se afastar da família”, comentou Lucas. O socialista antecipou que acompanhará o passo a passo da construção. “Permaneceremos vigilantes para que a escola saia do jeito que Cabrobó sonhou”, finalizou.

Atualmente, Pernambuco conta com 34 unidades que oferecem qualificação profissional aliada ao Ensino Médio, garantindo formação direcionada ao mercado de trabalho.

Lucas Ramos engrossa discurso contra a reforma da previdência e questiona falta de transparência do Governo Federal

Vice-presidente da Comissão Especial da Previdência Social criada pela Assembleia Legislativa de Pernambuco, o deputado estadual Lucas Ramos (PSB) subiu o tom nas críticas à reforma proposta pelo governo Michel Temer. O parlamentar foi duro na avaliação do texto em tramitação no Congresso Nacional e não deixou de questionar a justificativa apresentada pela União na defesa do projeto. “O presidente Temer alega um suposto déficit na Previdência. Esses números devem ser compartilhados. Como saber a veracidade da informação uma vez que não há divulgação? Faz-se necessária, portanto, a instalação de uma CPI no Congresso Nacional para apurar a situação”, sugeriu o socialista. “As contas da incompetência de gestão e da corrupção não podem ser pagas pelos trabalhadores brasileiros”, disparou.

Lucas também se posicionou a favor da manutenção das aposentadorias dos trabalhadores rurais. “Exigir a contribuição mensal dos agricultores familiares é desconsiderar a sazonalidade da produção e os períodos de safra”, apontou. “Endurecendo as regras para o homem e a mulher do campo, o governo Temer acaba por desmotivar o jovem a ingressar na atividade agrícola, deixando de gerar emprego e renda na maioria dos municípios brasileiros”, explicou.

O parlamentar insiste que o poder legislativo estadual precisa ser atuante no debate. “Sabemos que a votação do projeto é uma prerrogativa do Congresso Nacional, mas nós como deputados estaduais temos o dever de aproximar o debate da população e apresentar ao Brasil o posicionamento dos pernambucanos”, refletiu.

O parlamentar defende um amplo debate sobre o tema para assegurar maior participação da sociedade na elaboração da proposta. “Temos plena convicção de que é necessária uma reforma, mas não como foi apresentada. Trataremos o assunto com muita responsabilidade, debatendo de forma transparente e garantindo ouvir todas as partes interessadas. Atitude bem diferente do Governo Temer, que tem como marca a indiferença em relação à vontade das ruas”, declarou Lucas. (foto: Assessoria/divulgação)

Realizada primeira audiência na Alepe sobre reforma da previdência

A primeira audiência pública da Comissão Especial da Previdência Social da Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) aconteceu hoje (20). Os deputados Silvio Costa Filho (PRB) e Lucas Ramos (PSB), presidente e vice-presidente, respectivamente, e Rodrigo Novaes (PSD), relator do colegiado debateram a reforma proposta pelo Governo Federal.

Participaram da rodada de palestras neste encontro parlamentares, especialistas no assunto, membros do judiciário pernambucano, além de representantes da sociedade civil. Os membros da comissão informaram que a intensão é ouvir a sociedade pernambucana e fornecer a contribuição do Legislativo na discussão nacional a respeito da temática.

Os deputados destacaram que é necessário um aprofundamento do tema, pois as informações “são muito desencontradas”. Eles ainda disseram que é preciso ter “prudência” para que as futuras gerações não sejam prejudicadas. “O que se fala é que, mesmo com a maioria aliada no congresso nacional, o projeto não passa sem sofrer emenda”, disse Lucas Ramos.

Proposta

A proposta que está tramitando na Câmara dos Deputados eleva o tempo de contribuição de 15 anos, para, pelo menos, 25 anos, com necessidade de 49 anos de contribuição para se aposentar com 100% do benefício. A idade mínima passa a ser 65 anos.

Lucas Ramos vai ao Incra discutir saídas para assentados da região do Pontal

Em reunião na superintendência do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) nesta sexta-feira (17), o deputado estadual Lucas Ramos (PSB) tratou da situação das famílias dos assentamentos Dom Tomás e Democracia, região do Pontal Sul de Petrolina, que estão ameaçadas pelo processo de reintegração de posse movido pela Codevasf. O parlamentar apresentou ao superintendente Bruno Medrado sugestões para realocação dos assentados.

“Buscamos solução junto ao Incra para que as famílias sejam remanejadas para outra área de forma ordenada, segura e definitiva”, explicou Lucas. O deputado fez questão de ressaltar que o novo local de assentamento deve reunir condições favoráveis à produção.

“Discutimos com o superintendente a dotação orçamentária para aquisição ou desapropriação de terras em outra região, com características semelhantes e garantida a infraestrutura de água para abastecimento e atividade agrícola”, ressaltou. Lucas também salientou a necessidade de ampliar a assistência prestada às famílias dos assentamentos.

“Aproveitamos para discutir também a assinatura de um termo de cooperação técnica entre o INCRA e o IPA, através da Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária de Pernambuco, para aumentar a cobertura da assistência técnica rural”, detalhou.

Temos quadros bastante competentes que podem contribuir, como o médico veterinário Dr. Paulo Nogueira. São profissionais que podem colaborar muito com o desenvolvimento da agricultura familiar, gerando emprego e renda para os produtores rurais”, observou o deputado.(Foto: Ascom)

 

 

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br