Qualidade de vida de idosos está em baixa em Juazeiro e Petrolina, aponta levantamento

Um estudo do Instituto de Longevidade Mongeral Aegon, em parceria com a Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV/EAESP), identificou as melhores e piores cidades do Brasil para envelhecer. O resultado foi apresentado no Índice de Desenvolvimento Urbano para Longevidade (IDL).

De acordo com o jornal O Estado de S. Paulo, a pesquisa identifica ambientes amigáveis para idosos, levando em conta aspectos como cuidados de saúde, bem-estar, transporte, situação financeira, trabalho e oportunidades educacionais, envolvimento com a comunidade e habitação.

No ranking, as cidades de Juazeiro (BA) e Petrolina (PE) aparecem entre as 25 piores. A maior cidade do Norte baiano aparece na 7ª posição entre os municípios com mais de 100 mil habitantes (144º lugar no ranking geral). Já a maior cidade do Sertão pernambucano aparece na posição 15 entre os municípios com mais de 100 mil habitantes (136º lugar no ranking geral).

Esses números mostram que os dois municípios precisam ampliar as políticas públicas e o acesso a serviços de saúde e bem-estar, fundamentais para as pessoas acima de 60 anos, que precisam aproveitar a velhice, pois já contribuíram durante toda a vida para o desenvolvimento local, bem como do país.

Curaçá: Jovens de comunidades rurais fazem levantamento de realidade e apontam propostas políticas públicas

Dezenas de jovens da região de São Bento, Riacho Seco, Mucambo e Nova Esperança – comunidades rurais do interior de Curaçá, no norte da Bahia – fizeram um importante levantamento de suas realidades observando as potencialidades e os desafios enfrentados pela juventude rural do município. Esse grupo é de famílias rurais contempladas pelas ações do Projeto de Assessoria Técnica e Extensão Rural (Ater Sustentabilidade), executado pela Instituto Regional da Pequena Agropecuária Apropriada (IRPAA) em cinco municípios da região sanfranciscana.

Entre as questões relacionadas ao potencial produtivo das comunidades e que podem ajudar a manter o jovem em sua terra, estão a criação de caprinos, ovinos, aves e abelhas, além da produção de frutas e a conquista da terra. O engajamento da juventude rural nas associações, sindicatos e entidades do movimento social também apareceu como ação estratégica para que a juventude assuma um pouco mais os destinos de suas comunidades.

O técnico Jadson Lopes, que esteve na equipe de facilitação do encontro, também destacou o potencial produtivo existente na área rural onde moram esses jovens, e que  pode estar gerando mudanças e transformação positivas na vida deles. Jadson lembrou que tudo o que foi apontando no levantamento vai orientar as ações do Ater e de outros projetos que chegam nessas comunidades considerando o modo de vida dos jovens que tão bem expressaram suas realidades. As discussões continuaram com outros encontros do projeto envolvendo jovens também da região de Barro Vermelho, Patamuté, Mundo Novo, Poço de Fora, entre outras comunidades rurais do município. (foto/divulgação)

Cabrobó: Engenheiros iniciam estudo do solo para projeto do Maria Preta

estudo-perimetro-maria-preta-cabrobo

Os engenheiros Anestor Júnior, José Costa e Tadeu Montenegro já começaram um reconhecimento prévio para o estudo do solo com vistas ao estudo de viabilidade do Perímetro de Irrigação Maria Preta, em Cabrobó (PE), no Sertão do São Francisco. O pedido partiu do titular da 3ª SR Codevasf, Aurivalter Cordeiro, e de Guilherme Coelho.

As áreas visitadas foram as seguintes: Salãozinho, Cachoeirinha, Campo Alegre, Logradouro, Maria Preta, Poço do Angico, Mosquito, Saco da Serra, Novo Horizonte e Barro Branco. Também foi visitado pelos profissionais o Reservatório do Tucutu, de onde sairá a água para abastecer o perímetro irrigado. Defensor da agricultura irrigada na região, Guilherme tem dado toda a força ao projeto.

Levantamento aponta que Petrolina mantém índice de infestação do aedes aegypti

aedesA Secretaria de Saúde de Petrolina relizou entre os dias 6 e 13 de julho o 4° Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) neste ano. E a pesquisa aponta 0,7% para infestação do mosquito transmissor, considerado de baixo risco. O índice se manteve estável em relação à pesquisa anterior.

Entre os bairros com maior infestação do Aedes estão São Gonçalo, Jardim Petrópolis e Vila Chocolate, com 2,9%, em seguida estão os bairros Dom Avelar, São Jorge e Terras do Sul, com 1,9%.

A Secretaria aproveita para pedir à população para manter a vigilância dentro de suas casas e no seu bairro, a fim de evitar a proliferação do Aedes  – transmissor da Dengue, Chikungunya e Zika.

TCE-PE iniciará nesta sexta-feira levantamento dos novos Índices de Transparência dos Municípios

O Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco (TCE-PE) iniciará nesta sexta-feira (1º/07) a consulta de dados nos sites das prefeituras para avaliar a situação dos Portais de Transparência dos 184 municípios pernambucanos.

O trabalho, desenvolvido em conjunto pela Gerência de Auditoria de Tecnologia da Informação com o Núcleo de Auditorias Especializadas, Inspetorias Regionais e o Departamento de Controle Municipal, se encerrará no dia 30 de setembro e vai resultar no novo diagnóstico sobre os Índices de Transparência dos Municípios de Pernambuco (ITMPE), com divulgação prevista para o final do ano. A finalidade é promover a melhoria da transparência pública e o controle social, tornando o exercício da cidadania mais efetivo.

Todos os órgãos públicos devem viabilizar o acesso do cidadão a informações sobre receitas e despesas, pagamentos, licitações, entre outras. O acesso público é uma obrigação cujos critérios mínimos de conteúdo disponibilizado em meio eletrônico e de formas de divulgação são estabelecidos pela Lei de Responsabilidade Fiscal.

Para 2016, a elaboração do índice pelo TCE obedecerá aos mesmos critérios adotados no ano passado. Dessa forma, nas análises, serão empregados 51 parâmetros, subdivididos em 149 subcritérios de avaliação, contemplando desde o conteúdo apresentado nos sites, até a utilização dos recursos tecnológicos exigidos pela LRF e Lei de Acesso à Informação.

Graus de Transparência

A partir de uma avaliação técnica, o estudo classifica as prefeituras em cinco graus de transparência por meio de uma escala de 1.000 pontos, conforme situações que trazem os conceitos de desejado, moderado, insuficiente, crítico e inexistente. Esse diagnóstico demonstrará tanto o cumprimento da lei em relação ao conteúdo dos sites e portais, quanto o nível desejado de transparência das informações divulgadas à população. O estudo contribuirá para o aperfeiçoamento da qualidade das informações, pois permitirá acesso à composição detalhada dos índices de transparência, permitindo constatar e suprimir possíveis falhas existentes nos portais municipais. Para acessar os dados de ITMPE, levantados em 2015, clique aqui. As informações são do TCE-PE.

Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária faz levantamento dos custos da criação de caprinos e ovinos em Juazeiro

Representantes da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária (CNA), da Embrapa Caprinos e Ovinos, da Federação da Agricultura do Estado da Bahia (FAEB), e do Serviço Nacional da Aprendizagem Rural da Bahia (Senar-BA) se reuniram com produtores rurais de Juazeiro esta semana para discutir a forma de criação viável para ter bons lucros com a criação de bodes e carneiros na região. O encontro aconteceu na sede do Sindicato de Produtores Rurais, no bairro Santo Antônio.

Na ocasião os técnicos ouviram produtores, entidades que prestam assistência técnica e integrantes do sindicato de produtores rurais, com a finalidade de fazer um levantamento do custo da produção da criação de bode e carneiro. Os dados vão servir de base para que o produtor se oriente em relação ao custo que ele vai ter para criar cada animal da sua propriedade e passe a gerenciar melhor sua propriedade e assim definir a maneira mais adequada de criar esses animais para obter um melhor lucro. O trabalho faz parte do projeto ‘Campo Futuro’, da Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária, que iniciou em 2008 e está fazendo esse levantamento em todas as atividades rurais.

Esse trabalho é importante porque vai melhorar a rentabilidade do homem do campo“, frisou o secretário do Sindicato dos Produtores Rurais de Juazeiro, Raimundo dos Santos. Para o pesquisador Fernando Henrique Albuquerque, da Embrapa Caprinos e Ovinos, que fica na cidade de Sobral (CE), esse levantamento vai servir de base para pesquisas que possam ser realizadas aqui na região. “Além disso, esses dados levantados aqui em Juazeiro vão também subsidiar a Confederação Nacional da Agricultura e Pecuária para possíveis suportes a esse sistema de produção, principalmente no aspecto econômico do sistema e a partir daí torná-lo mais viável financeiramente, considerando os custos de produção e as receitas caracterizadas por esse painel“, concluiu.

Favorecimento

O coordenador de programas do Senar-BA, Ricardo Borges da Cunha, destacou a importância do painel. Para ele o objetivo principal é entender a realidade da cada região, de cada produtor e como ele está conduzindo a forma gerencial de sua propriedade. Isso vai favorecer ações públicas como suporte para o desenvolvimento da realidade de cada produtor. “O que se busca é uma forma de profissionalizar o seguimento e assim melhorar o sistema de gestão dessas propriedades. É preciso que o produtor entenda que tudo tem custos e tem que ter receitas, para que seja viável o trabalho que ele desenvolve na propriedade“, explicou. (foto: Assessoria/divulgação)

Após divulgação de pesquisa, Rui Costa questiona ministério sobre Diagnóstico dos Homicídios na Bahia

RuiO governador da Bahia, Rui Costa (PT) reiterou, durante a reunião do Comitê Executivo do Pacto Pela Vida, nesta quarta-feira (21), que vai questionar formalmente a metodologia do Diagnóstico dos Homicídios no Brasil ao ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo. O levantamento foi elaborado pela Secretaria Nacional de Segurança Pública (Senasp), do Ministério da Justiça, e atribui à Bahia a primeira posição entre os estados da federação com maior número absoluto de homicídios no ano de 2014.

Segundo o governador, o documento será encaminhado ainda esta semana ao Ministério da Justiça e à Presidência da República. A Secretaria da Segurança Pública (SSP) da Bahia classifica, inicialmente, qualquer morte com sinais de violência como homicídio, exceto em casos especiais, que contabilizaram, em 2014, 4,6% do total de registros. Em outros estados brasileiros, grande parte das ocorrências é computada como ‘mortes a esclarecer’.

No ano utilizado como referência pelo levantamento do Ministério da Justiça, baseado no Sistema Nacional de Informações de Segurança Pública (Sinesp), o Rio de Janeiro registrou 4.610 homicídios, contra 4.925 ‘mortes a esclarecer’, o que corresponde a 51% do total de 9.535 mortes violentas.

Na Bahia, nesse mesmo ano, foram 5.468 homicídios contra 290 ‘mortes a esclarecer’. A transparência nos dados enviados pela SSP-BA deixaram a Bahia em posição à frente do Rio, mesmo com 3.777 mortes a menos que o estado do Sudeste. Minas Gerais e São Paulo nem mesmo registraram no Sinesp as ‘mortes a esclarecer’ em 2014, mas em 2013 Minas computou 4.095 homicídios e 1.886 mortes sem esclarecimento (30% do total), o que revela a tendência do estado no tratamento dessas informações.

Critérios

Os critérios para que uma ocorrência seja tipificada como morte a esclarecer são claros, mas é nítida a distorção dessa categoria em alguns estados. Continuaremos divulgando nossos dados com transparência, independente da posição que a Bahia ocupe no ranking nacional de homicídios. O que pedimos ao Ministério da Justiça é que seja adotado um critério único para todos os estados, pois os resultados continuarão sem refletir a realidade de cada região, não contribuindo de forma efetiva na construção de políticas de Segurança Pública”, pontuou Rui Costa.

Não se pode fazer um estudo, uma análise de dados, se as bases destes dados são distintas. Não há como comparar estados que apresentam critérios diferentes“, reforçou o secretário da Segurança Pública, Maurício Barbosa. (foto: GOVBA/divulgação)

Bahia registra o maior número de mortes violentas do país, segundo pesquisa. SSP questiona

homem morto - avenida girassol

Em 2014, o Brasil registrou 160 mortes violentas intencionais por dia. Segundo levantamento divulgado pelo Fórum Brasileiro de Segurança Pública, os homicídios dolosos, latrocínios e as lesões corporais seguidas de morte somaram 58.559 casos no ano passado. O número é 4,8% maior do que as 55.878 vítimas registradas em 2013. Com o aumento, a taxa de mortes violentas no país passou de 27,8 por 100 mil habitantes para 28,9 para cada grupo de 100 mil pessoas em 2014. (mais…)

Apenas 32 cidades destinam lixo de maneira adequada em PE, mostra levantamento do TCE

aterroUm levantamento feito pelo Núcleo de Engenharia do Tribunal de Contas de Pernambuco (TCE-PE) mostra que  a maior parte dos 184 municípios pernambucanos (82,6%) ainda não deposita seus resíduos sólidos em aterros sanitários.  Em 129 municípios (70,1%) os dejetos são descartados em lixões. Apenas 32 cidades (17,4%) utilizam locais adequados para o serviço, enquanto que 23 municípios (12,5%) depositam o seu lixo nos chamados “aterros controlados”, que seria uma situação intermediária, mas ainda inadequada.

O relatório, divulgado hoje (15), tomou por base informações fornecidas pela CPRH (Agência Estadual de Meio Ambiente) e dados das inspeções realizadas este ano pelos técnicos do tribunal. Pernambuco dispõe apenas de 09 aterros sanitários licenciados, um número bem abaixo do considerado ideal pelo Plano Estadual de Resíduos Sólidos para atender às necessidades da população, que seria de 54 aterros.

Em relação à quantidade de lixo descartado, a situação é outra. Quase  58% do total do lixo produzido no Estado estão sendo depositados em aterros sanitários. Isso se dá em razão das principais cidades da Região Metropolitana possuírem esse tipo de espaço para depósito dos dejetos.

Os municípios que depositam os resíduos de forma ambientalmente adequada ou que estão com o local de destinação final em fase de licenciamento junto à CPRH, recebem uma importante parcela do ICMS Socioambiental, que, em muitos casos, cobre totalmente as despesas com operação e manutenção desses locais.

Atuação 

De acordo com a Constituição Federal, as condutas e atividades consideradas lesivas ao meio ambiente, levam a sanções penais e administrativas. A multa aos gestores, pelo descumprimento da lei, pode chegar a R$ 65 mil. No âmbito do TCE-PE, a irregularidade, somada a outras que porventura existam, pode contribuir para a emissão de um Parecer Prévio com indicação da rejeição das contas do prefeito. Os relatórios das prestações de contas dos prefeitos relativas ao exercício de 2014 já foram instruídos, em 2015, com base nesse diagnóstico. Na justiça eleitoral, os gestores que tiverem contas rejeitadas pelo Tribunal podem se tornar inelegíveis.

Os dados sobre o levantamento feito pelo Tribunal de Contas serão disponibilizados no Portal do Cidadão do TCE (cidadao.tce.pe.gov.br/portalcidadao/) e enviados ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) para auxiliar no monitoramento da regularização da destinação do lixo.

Petrolina permanece com risco médio para infestação do mosquito Aedes aegypti

dengueO 4ª Levantamento de Índice Rápido de Infestação por Aedes aegypti (LIRAa) realizado pela Secretaria de Saúde (SMS) de Petrolina durante a última semana, registrou 1,3% para infestação predial do mosquito, índice igual ao último LIRAa realizado em maio, que caracteriza médio risco para epidemia de dengue na cidade.

As ações de controle e combate ao Aedes aegypti serão redirecionadas para as áreas que estão em maior risco – a exemplo dos bairros Dom Avelar, Terras do Sul e São Jorge (na zona norte). De acordo com a SMS, em Petrolina 90% dos casos de dengue são identificados nas próprias residências, o que caracteriza que os moradores ainda se descuidam com os criadouros do mosquito.

A melhor forma de se evitar a dengue é combater os focos de acúmulo de água, locais propícios para a criação do mosquito transmissor da doença. Vale ressaltar que a picada do mosquito Aedes aegypti, que se reproduz em qualquer ambiente que armazene água, pode transmitir a dengue, chikungunya ou zika vírus. A SMS informou que as ações para combater o mosquito serão intensificadas.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br