Artigo do Leitor: Moradora do Minha Casa Minha Vida em Juazeiro pede ajuda às autoridades antes que destruam as moradias do programa

Neste artigo, a leitora do Blog, Samila Alves, relata sobre problemas enfrentados por moradores devido a invasores dos aparatamentos do programa Minha Casa Minha Vida, em Juazeiro;BA. O fato é relatado no residencial que fica no bairro Itaberaba. A situação, segundo Samila, é de muita preocupação e merece atenção imediata das autoridades. Acompanhe:

 

Boa tarde senhor Carlos Brito 

Gostaria de fazer um apelo para a uma pessoa de autoridade maior, pois venho com muita tristeza lhe informar que meu avô ganhou uma casa no Residencial 2 da Itaberaba 

Sei que isso era pra sê uma grande conquista, mas simplesmente se tornou um tormento, pois no momento tivemos que abandona a casa pois o apartamento acimar do nosso  foi invadido várias vezes e só por pessoas que não tem a minima condições de com viver com pessoas de bem como agente e os outros moradores.

Pois bem esses últimos invasores simplesmente estão acabando com o património público e estão acabando com a minha casa ,pois os de Mas estão entrando dentro das caixas d’água e estão tomando banho e defecar dentro das nossas caixas, gente isso simplesmente ė um absurdo eu tenho um filho que tem simplesmente apenas 5 meses e tem o meu avô que tem 75 anos um idoso que mora comigo  e sem saber estávamos tomando banho com essa água e fazendo almoço e muita outras coissas com essa água..

A porta da minha casa não permanece nunca limpa pois estão fazendo a minha e a dos outros moradores de depósito de lixo…

Pois não sei mas o que fazer já procurei a secretaria de habilitação e simplesmente mim pedirão para t paciência, procurei a CAIXA  e simplesmente não fizeram nada.. gente isso ja vai fazer 1 ano e nao resolveram nada e ainda querem que eu espere mas…agora mesmo to morando de com a minha sogra 

Pois não tenho condições nenhuma de morar la pois os mesmos so vivem mim ameaçando porque pesso pra não jogarem lixo na minha porta e ainda acham ruim…

Pois espero que as autoridades maior possam mim dar uma resposta pois não posso viver na casa dos outros sendo que eu tenho a minha e não posso morar porque a CAIXA e nem a secretaria de habilitação podem tomar uma providência…

Obrigada

Samila alves, leitora

Artigo do Leitor: Comerciários de Juazeiro cobram do sindicato início da convenção coletiva da categoria

Em nota enviado ao Blog, a leitora Sabrina Miranda, cobra em nome dos comerciários de Juazeiro/BA, uma posição dos sindicatos patronal e dos comerciários que até a esta altura não iniciaram discussão sobre a alteração no valor dos salários desses profissionais e nem convocaram uma convenção coletiva da categoria para iniciar o debate. Ela chama ainda mais atenção por parte do dirigente do sindicato. Acompanhe:

Bom dia Carlos,

Desde já agradeço a você pelo espaço que tem dado aos seus leitores. Venhamos por meio deste relatar a indignação com os dois sindicados , sendo eles o patronal e o do comerciário de Juazeiro-BA ,pois até agora não foi nos dado satisfação do nosso salário que, onde o salário mínimo teve aumento desde de janeiro de 2017 e até agora nem se quer teve convenção para discutir valores a serem alterados.

Queremos também registrar a inoperância do presidente, Sr.Renato, presidente do sindicado de Juazeiro que, não tem não altivez para resolver as questões relativas à classe comerciária de nossa cidade.

Cobramos uma resposta breve do Sr. Presidente do sindicato regional de Juazeiro.

Grata!

Sabrina Miranda, leitora

Artigo do leitor: “Descaso em atendimento na Casa do Bolsa Família em Juazeiro”

A leitora do Blog, Luana Nadja, enviou um desabafo pela forma que foi mal atendida na Casa do Bolsa Família, em Juazeiro/BA. Acompanhe:

“Caro Carlos Britto, venho expressar o tão horrendo absurdo que passei ao me dirigir à Casa do Bolsa Família aqui de Juazeiro, necessitando do serviço. Cheguei ao órgão cedo, esperei abrir, estava agendada desde o mês passado, mas como se não bastasse as horas se passaram e o meu nome não chamava. Depois de inúmeras reclamações, enfim mim chamaram e neste exato momento a coordenadora Priscila se dirigiu até a atendente e disse que uma colega estava chamando. Fiquei aguardando a atendente voltar para iniciar o meu atendimento que ao chegar me informou que não poderia dar continuidade.

Não pegou nem ao menos a minha documentação, não perguntou o que eu queria. Simplesmente negou, criando diversos impedimentos. Falei com assistente social e a mesma solicitou que o atendimento fosse prestado, pois eu já estava esperando a mais de 6 horas e não poderia sair sem atendimento.Para minha surpresa, descobri o motivo dá negativa, pois a própria atendente informou para assistente social, a mesma que a chamou não se agradou de mim. Talvez tinha algo pessoal ou até mesmo preconceito.

Exigiu que eu não fosse atendida. Sem falar que todas feriram o principio dá impessoalidade, pois pessoas conhecidas que se cumprimentavam até com beijo no rosto, passavam na frente de todas que ali estavam na tão incansável esperança de um atendimento prestado e digno.

Os órgãos públicos existem para atender os cidadãos e o servidor público é obrigado por lei a prestar serviço de forma eficiente, e atender com excelência o cidadão. A lei 8.112 de 11.12.1990, estabelece os deveres do servidor público.Gostaria que aquele lugar fosse fiscalizado, pois como passei por isso, muitos passam, pois o mau humor das atendentes está mais que explícito. Tratam os cidadãos como cachorros.

Luana Nadja, leitora

 

Prefeitura de Petrolina diz que manutenção de fossa em calçada é de responsabilidade do dono do imóvel

 

A Secretaria de Infraestrutura, Habitação e Mobilidade de Petrolina enviou nota ao Blog em atenção à moradora Marlene Francisco de Oliveira que reclamou de uma fossa estourada já vários meses na calçada de sua casa, localizada na Rua 11 do bairro Fernando Idalino Bezerra, zona leste de Petrolina. O problema é bem próximo da Escola Municipal Nicolau Buscardini.

Conforme a secretaria, a manutenção da fossa (equipamento normalmente construído pelo morador no quintal ou calçada de casa a fim de descartar esgoto e dejetos) é de responsabilidade do proprietário do imóvel. A nota informa ainda que o mutirão de saneamento, resultado da parceria entre Prefeitura de Petrolina e a Compesa, já tem verba garantida, através do senador Fernando Bezerra, para que a rede de saneamento do Idalino Bezerra seja readequada.

Com a obra, em breve os moradores poderão efetuar a ligação dos seus esgotos à rede, resolvendo assim uma antiga demanda da população daquela comunidade.

Fossa estourada próximo a escola gera transtornos no bairro Fernando Idalino

Através do WhatsApp do Blog, a leitora Marlene Francisca de Oliveira disse que há meses enfrenta problemas com uma fossa estourada em frente a sua residência, localizada na Rua 11, número 80, no bairro Fernando Idalino Bezerra, área central de Petrolina. O transtorno, conforme a leitora, fica bem próximo à Escola Nicolau Buscardini.

Segundo Marlene, ela já apelou à Compesa e à Prefeitura para solucionarem a situação, mas ninguém resolve. Marlene disse que a Compesa informou que não tem nada a ver com o problema, porque o bairro não paga taxa de esgoto e ai ela diz que fica sem saber a quem recorrer. A prefeitura ficou de se pronunciar sobre o assunto. (foto/divulgação)

Leitora afirma que calçadão de Juazeiro virou “salão de festas” público e cobra das autoridades

Indignada com o que está acontecendo atualmente no calçadão do Centro de Juazeiro (BA), a leitora Ana Cleide Faria solta o verbo. Segundo ela, o calçadão da área central está se transformado num “salão de festas” público a olhos vistos, sem que as autoridades competentes tomem providências.

Confiram:

Gostaria de saber se o calçadão de Juazeiro (BA) agora é salão de festa. Porque agora a população está usando para fazer aniversário e colocando cadeiras e mesas como se fosse bares ou restaurante.

E outra: falta policiamento e muito roubo que acontece lá, e para que servem mesmo guardas da prefeitura? porque cuidam do patrimônio público.

Acho errado e perigoso para crianças que os pais levam para brincar, sem nenhum tipo de segurança. Salão de festas em lugar público, era só o que faltava! SEMAOP (Secretaria de Meio Ambiente e Ordem Pública), cadê vocês?

Ana Cleide Faria/Leitora

Secretaria de Saúde responde leitora sobre falta de profissionais para realizar exames na AME do Pedra Linda

A Secretaria de Saúde de Petrolina esclareceu a este Blog as críticas de uma leitora, que reclamou da falta de profissionais para a realização de exames na AME do Bairro Pedra Linda. Ela tinha sido orientada a agendar os exames da mãe que sofre com doenças crônicas, mas após o encaminhamento da secretaria, soube na unidade que o local estava sem profissionais para realizar o procedimento. Na nota, a secretaria ressaltou que estão sendo providenciados os contratos dos profissionais que foram demitidos na gestão anterior.

A resposta diz ainda que esse primeiro mês foi de análise do trabalho desses profissionais. A Secretaria destacou ainda que realiza as análise da equipe com cuidado para contratar profissionais qualificados. Enquanto contrata a nova equipe, a Secretaria de Saúde avisou que está encaminhando os pacientes do Pedra Linda para a unidade Isaías Coelho, localizada no Bairro Gercino Coelho (zona leste).

Leitora cobra profissionais para realizar exames na AME do Pedra Linda

Uma leitora do Blog demonstra indignação com um fato ocorrido na AME do Bairro Pedra Linda, em Petrolina. Ela contou que levou solicitação médica em janeiro para a realização de exames de sangue em sua mãe, que sofre de doenças crônicas. Ela ressaltou que no dia 23 de janeiro agendou para que o exame fosse feito dia 26. Um dia antes, 25, solicitou ao marido para pegar um recipiente na unidade para a realização de exame de urina e ele, então, foi informado que não estava fazendo o exame porque a unidade está sem profissional para realizar a coleta e os demais procedimentos do exame já marcado.

Ela voltou à unidade no dia 29 para checar se já podia ser feito o exame, mas mais uma vez disseram que não tinha ainda ninguém e nem previsão. Ela questiona por que a Secretaria de Saúde está pedindo para marcar o exame, se não tem que faça, e revela que sua mãe precisa ter acompanhamento de rotina, por conta da série de problemas de saúde que possui.

A leitora aproveita para solicitar ao prefeito Miguel Coelho que, mesmo ainda praticamente recém empossado,  dê prioridade a esta questão de exames e dos hospitais públicos que Petrolina possui.

Leitora reforça crítica contra ‘privatização’ de calçada na Avenida Monsenhor Ângelo Sampaio

Ocupações indevidas de calçadas e outros espaços públicos em Petrolina têm sido motivos constantes de reclamações por parte de cidadãos mais atentos ao seu direito de ir e vir. Quem reforça a crítica, agora, é a leitora Alyssandra Fernandes, que contestou a ‘privatização’ de uma calçada, pela diretoria de uma faculdade, na Avenida Monsenhor Ângelo Sampaio.

Alyssandra não pensou duas vezes em publicar seu desabafo pelas redes sociais:

Eu me proponho em perguntar aos cidadãos de Petrolina se eles acham correto uma Faculdade impor que a calçada que pertence ao Município se sujeite a isso. Local exclusivo para a Diretoria…Calçada da Avenida Monsenhor Ângelo Sampaio.

Os bens públicos não são propriedade de ninguém em específico e sim de toda a comunidade, por isto se chamam “Bens Públicos”. Artigo 99, I, CC.

O que a lei diz: “Os passeios públicos ou calçadas integram o sistema viário ao longo das vias de rolamento, devendo ser reservados prioritariamente aos pedestres, sendo obrigatória a sua construção em toda(s) a(s) testada(s) do(s) terreno(s), edificado ou não, localizado(s) em logradouro(s) provido(s) de meio-fio e pavimentação, garantindo acessibilidade e segurança […]” Lei 16.890/2003.

Alyssandra Fernandes/Leitora

Leitora lamenta abandono da Sociedade 28 de Setembro em Juazeiro

Símbolo de estatus social na cidade de Juazeiro (BA), em décadas passadas, a centenária Sociedade 28 de Setembro é sinônimo de abandono na atualidade. Revoltada, a leitora Laís Lino lamenta o cenário em que mergulhou o antigo clube social que empresta o nome à conhecida Rua Coronel João Evangelista (Rua da 28), no Centro. O lixo tomou conta do local e o espaço já não é mais o mesmo faz tempo. (mais…)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br