Policlínica da Univasf será inaugurada já com garantia de R$ 1,3 milhão para aquisição de equipamentos

O ministro da Educação, Mendonça Filho que inaugura, nesta sexta-feira(17), a Policlínica da Universidade Federal do Vale do São Francisco, vai liberar também R$ 1.363.460,00 para a segunda etapa das operações da unidade de saúde. O dinheiro será destinado à aquisição de equipamentos para o setor de imagem e para o bloco cirúrgico da policlínica.

Essa obra passou cerca de oito anos para ser concluída. Assim que entrei no MEC, vim a Petrolina e assumi o compromissos com a Univasf e com população do São Francisco de concluir. Aqui estamos entregando agora”, afirmou Mendonça Filho.

A obra contou com um investimento na ordem de R$ 8,4 milhões do MEC. Com o novo espaço será possível proporcionar conforto aos usuários e profissionais do ambulatório além de abrigar parte da área administrativa do hospital.

O novo ambiente vai garantir que sejam realizadas consultas, exames de diagnóstico por imagem e pequenas cirurgias, além, de mais um cenário de prática para os cursos de saúde. A Policlínica atende também à formação com estrutura para  ensino e  pesquisa.

São três laboratórios: Biologia Molecular, Histopatologia e Multi-usuários, 3 salas de aula com estrutura para videoconferências e telemedicina, além de farmácia universitária. Utilizarão da estrutura da Policlínica alunos da Univasf e de demais instituições conveniadas de graduação e pós-graduação de variados cursos.

Liberações

Desde que assumiu o MEC, em maio do ano passado, o ministro Mendonça Filho, já liberou para Univasf R$ 13.236.137,58 para investimentos gerais, obras, equipamentos, máquinas, mobiliário, aparelhos.

 

MEC prorroga prazo para renovação dos contratos do Fies até 29 de maio

FIESO Ministério da Educação (MEC) prorrogou para 29 de maio o prazo para os aditamentos do primeiro semestre de 2015 do Fundo de Financiamento Estudantil (Fies). O prazo para as renovações terminaria no dia 30 de abril. Para a adesão de novos contratos, no entanto, o prazo foi mantido no dia 30. Segundo a pasta, o MEC tomou essa decisão, em conjunto com o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), “para dar mais segurança e tranquilidade aos estudantes que ainda buscam aditar seus contratos no sistema”.

segundo nota divulgada pelo MEC, uma portaria com a mudança de prazo para a renovação dos contratos será publicada nesta sexta-feira (24), no Diário Oficial da União, assinada pelo presidente do FNDE, Antonio Idilvan de Lima Alencar.

Os aditamentos devem ser realizados por meio do Sistema Informatizado do Fies (SisFies).

De acordo com o último balanço divugado pelo MEC, foram firmados 242 mil novoc contratos. Em relação às renovações, dos 1,9 milhão de contratos, 1,6 milhão foram aditados. Faltam ainda 296 mil contratos para serem renovados.

Hoje (23), o ministro voltou a garantir todas as renovações e, após estudantes relatarem dificuldade em acessar o sistema, disse que a pasta está trabalhando trabalhando para assegurar o funcionamento do SisFies.

Em relação aos novos contratos, os candidatos devem ter obtido no mínimo 450 pontos na média do Enem e não terem tirado 0 na redação. Em relação aos cursos, estão sendo priorizados para os novos contratos os que obtiveram nota 5 – pontuação máxima dada pelo MEC. Todos serão atendidos. Para os financiamentos de graduações com nota 3 e 4, serão considerados alguns aspectos regionais, priorizando localidades e cursos que historicamente foram menos atendidos.

O Fies oferece cobertura da mensalidade de cursos em instituições privadas de ensino superior a juros de 3,4% ao ano. O estudante começa a quitar o financiamento 18 meses após a conclusão do curso. O programa acumula 1,9 milhão de contratos e abrange mais de 1,6 mil instituições. As informações são da Agência Brasil.

Codevasf justifica que dificuldade de produtores em dar lotes como garantia para crédito bancário deve-se a nova lei

fruticultura vale/foto reproduçãoPor meio de nota, a 3ª Superintendência Regional (SR) da Codevasf esclareceu as críticas de alguns produtores de perímetros irrigados de Petrolina, referentes à burocracia para obterem crédito bancário, deixando seus lotes como garantia.

A informação foi repassada a este Blog pelo produtor Eduardo Sidney de Souza. A Companhia justifica que a nova política nacional de irrigação mudou as regras, mas ressalta estar tentando a regulamentação de uma nova lei junto ao Ministério da Integração Nacional com vistas a solucionar o problema.

Confiram:

Sobre nota enviada a este Blog, quando produtores de áreas irrigadas em Petrolina/PE revelam estarem tendo dificuldades para obter crédito para produzir por não mais poderem oferecer a área que produzem como garantia, a 3ª Superintendência Regional da Codevasf esclarece que a Lei nº 12.787/2013 que dispõe sobre a nova política nacional de irrigação, revogou a Lei nº 8.657 de 21 de maio de 1993 que permitia que os lotes de perímetros públicos irrigados pudessem ser dados como garantia junto a instituições oficiais tendo como objetivo a aquisição de crédito bancário para a agricultura irrigada.

A Codevasf vem tentando a regulamentação da nova lei junto ao Ministério da Integração Nacional, pois a mesma foi criada sem este dispositivo. A busca é pela emissão de um Decreto para que seja solucionado este problema. Mas por enquanto, nenhum produtor poderá oferecer sua área mesmo que quitada junto à Codevasf, como anuência para obtenção de crédito agrícola, pois não há amparo legal.

Codevasf/3ª SR

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br