Alepe pretende interiorizar discussões da Frente Parlamentar em Defesa da Pessoa com Deficiência

Um dos encaminhamentos da audiência pública em defesa dos autistas de Pernambuco, ocorrida nesta quarta-feira, 3, pela Frente Parlamentar em Defesa da Pessoa com Deficiência da Assembleia Legislativa (Alepe), é realizar audiências públicas da Frente fora do Recife, interiorizando os debates.

“Já há uma melhor estrutura aqui. Geralmente, as pessoas do Interior buscam a Capital para ter algum atendimento. Por isso, nós vamos até elas saber das dificuldades que enfrentam”, explicou a deputada Terezinha Nunes (PSDB), coordenadora da Frente e que também propôs a inclusão do Ministério Público de Pernambuco nas discussões.

O Colegiado discutiu as melhorias necessárias à inclusão e ao atendimento de pessoas com transtornos do espectro do autismo, especialmente nos sistemas de educação e saúde. Os problemas apontados e as propostas para resolvê-los serão sistematizados, ao término dos debates, em um relatório final a ser encaminhado para as autoridades dos Poderes Executivo, Legislativo e Judiciário.

Presidente do Conselho Estadual de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência (Coned-PE), Maria do Carmo Oliveira avaliou que a escola, isoladamente, não tem condições de fazer todo o atendimento necessário às crianças com autismo. Segundo ela, é necessário, portanto, articular serviços – como de psicólogos e fonoaudiólogos – com a área da saúde.

Representante da Associação de Famílias para o Bem-Estar e Tratamento da Pessoa com Autismo (Afeto), Ângela Lira endossou a avaliação: “Todo o mundo está empurrando a questão para as escolas, e a saúde está extremamente omissa”, lamentou.

Diretor da Associação de Amigos do Autista (AMA-Getid), Emerson Albuquerque indicou dificuldades para o diagnóstico precoce. Também relatou casos de escolas particulares que recusam a matrícula de crianças com autismo, alegando falta de estrutura, mesmo quando o comprometimento é leve.

“O autista tem condições cognitivas de se desenvolver, mas precisa de adaptações para atingir o que as outras pessoas alcançam”, enfatizou. Procuradora da Alepe e idealizadora de uma cartilha da instituição sobre o autismo, Juliene Santos ressaltou que o transtorno precisa ser tratado como epidemia, como em outros países. Ela destacou que faltam estatísticas e um setor específico no sistema público de saúde.

A deputada Terezinha Nunes avaliou que as escolas particulares estão menos preparadas do que as públicas para receber crianças e adolescentes com deficiência, por isso também devem ser incluídas nas futuras discussões. (Foto: João Bita-Alepe-divulgação)

Deputada sertaneja dá entrada em frente parlamentar para liberação de ‘emendas impositivas’

A deputada estadual Socorro Pimentel (PSL) anunciou proposta de sua autoria, para a criação de uma frente parlamentar suprapartidária na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) que vai acompanhar o pagamento das emendas impositivas junto ao governo estadual. A parlamentar argumenta que a liberação vem ocorrendo de forma muito lenta e que os deputados da oposição têm esperado mais que os governistas por essas liberações.

Dei entrada numa Frente Parlamentar suprapartidária para acompanhar de perto o trâmite e promover a liberação das emendas junto ao Governo. Trata-se de uma medida de respeito, sobretudo ao povo de Pernambuco. Esses recursos são um direito da sociedade”, justificou.

Esses recursos fazem parte do “Orçamento Impositivo”, que é de execução obrigatória pelo Governo do Estado. “No entanto, segundo dados oficiais, nenhum dos 49 deputados estaduais teve todas as emendas executadas. Muitas vezes a liberação dos recursos tem dependido de uma boa relação com o Poder Executivo e, com isso, a oposição vem sendo penalizada”, concluiu Socorro Pimentel.

Frente Parlamentar em defesa da Hub da Latam é instalada na Alepe

RodrigoFrenteO lobby pela instalação de um centro de voos (hub) da companhia aérea Latam ganhou força em Pernambuco, ontem (6), com a criação de uma frente de defesa parlamentar na Assembleia Legislativa (Alepe).

Coordenador da frente, o deputado Rodrigo Novaes (PSD/foto) reuniu-se com os outros integrantes, os deputados Tony Gel, Aluísio Lessa (PSB), Miguel Coelho (PSB), Odacy Amorim (PT) e Zé Maurício para colher sugestões e fazer uma agenda de trabalho para os dois próximos meses. O objetivo é apoiar o estado para receber o hub.

Entre as propostas, Novaes sugeriu uma visita à presidente Dilma e ao comando da Aeronáutica, além de uma mobilização junto aos pernambucanos e de uma divulgação maciça do tema nas redes sociais. “Precisamos mobilizar todos os pernambucanos a se juntarem nessa luta. É preciso uma mobilização não só da Alepe, mas da sociedade“, disse Novaes.

O parlamentar afirmou que a Frente Parlamentar soma-se a ações do governo do estado para atrair o hub. “Venho acompanhando o governo do estado com uma excelente articulação, e a Assembleia Legislativa não poderia ficar de fora“, finalizou. O empreendimento deve gerar um investimento de mais de R$ 3 bilhões e gerará mais de 10 mil empregos. A próxima reunião da nova frente acontecerá na próxima segunda-feira (10). As informações são da assessoria de Novaes. (foto/divulgação)

Frente de Defesa do Rio São Francisco na Alepe vai cobrar planos de saneamento de prefeituras, diz Odacy

odacy velho chicoPrefeituras de cidades às margens do Rio São Francisco serão cobradas a apresentar seus planos municipais de saneamento básico. Esta será uma das ações da Frente Parlamentar em Defesa do Velho Chico, anunciada ontem (3) pelo deputado estadual Odacy Amorim.

Odacy, que articulou a criação da Frente junto a alguns pares na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe), disse ter escolhido essa data para dar a notícia justamente por um momento simbólico – o Dia Nacional de Mobilização em Defesa do Velho Chico, celebrado no dia 3 de junho.

O deputado foi uma das autoridades presentes ao ato público de ontem, encerrado na Porta do rio, e que também aconteceu em Juazeiro (BA). Na ocasião Odacy informou ao Blog já ter enviado ofícios aos prefeitos da região solicitando detalhes sobre os planos de saneamento básico de cada município – ou de quem tenha. “Vamos fazer visitas e relatórios, inclusive solicitando da Codevasf sobre quantos municípios já receberam recursos para saneamento básico. Vamos também discutir esse assunto com a Compesa”, ressaltou.

Segundo Odacy, devem ser levados em conta para a preservação do rio pelo menos dois pontos principais: o desmatamento nas nascentes do Velho Chico e os esgotos lançados in natura em suas águas.

Nesse trabalho que norteará a Frente Parlamentar, o deputado sertanejo disse ainda já enviado ofícios também aos Ministérios da Integração Nacional e das Cidades, pedindo detalhes de municípios na calha do rio que tenham alguma ação nesse sentido.

Agrotóxicos

O deputado lembrou ainda que o uso dos agrotóxicos é outra questão inserida nesse contexto. Lembrando que por conta da crise econômica mundial, há quase três anos a uva produzida no Vale deixou de abastecer o mercado externo e se direcionou ao interno, o que levou muitos produtores a usarem indiscriminadamente qualquer defensivo agrícola nas culturas. Ele acha, inclusive, que a mancha tóxica detectada recentemente no rio, entre Paulo Afonso e o estado de Alagoas e Sergipe, deve-se provavelmente a esse fator. “Então, precisamos monitorar tudo isso”, finalizou Odacy.

Frente Parlamentar de Defesa do Rio São Francisco é criada na Câmara Federal

Frente-Parlamentar-BSB-Foto-Delane-Barros-AscomCBHSFA Câmara Federal lançou ontem (7), em Brasília (DF), a Frente Parlamentar de Defesa e Desenvolvimento do Rio São Francisco. O grupo de parlamentares tem o objetivo de abrir um espaço para debate permanente sobre a situação enfrentada pelo Velho Chico.

A proposta foi lançada pelo deputado Arthur Oliveira Maia (SDD/BA). Na solenidade de lançamento, realizada no plenário 13 do anexo II da Câmara, o deputado demonstrou a determinação em buscar forças para garantir a recuperação do vale do rio São Francisco.

Maia adiantou que pretende realizar, em no máximo 60 dias, um seminário, e formalizar um grupo de trabalho com vistas a debater uma proposta a ser encaminhada ao Ministério da Integração e Companhia de Desenvolvimento do Vale do São Francisco (Codevasf), para recuperação do rio. Ex-prefeito do município baiano de Bom Jesus da Lapa, Maia relatou sua preocupação ao ver, no final do ano passado, uma caçamba atravessar o Velho Chico sem dificuldades. “É uma situação que está no limite”, externou. (fonte/foto: CBHSF)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br