Poeta e músico Lênio Ferraz abrirá exposição fotográfica nesta quarta-feira em Petrolina

O poeta e músico Lênio Ferraz abrirá nesta quarta-feira (11), às 19h, no restaurante Da Vila, em Petrolina, a exposição fotográfica ‘Estações’. A mostra com 24 imagens de dois diferentes tamanhos revela múltiplos aspectos da Primavera, Verão, Outono e Inverno na Escandinávia – onde o artista reside – e surpreende pelo conjunto de luzes, cores e diversidade de temas.

Promovida pela CLAS Comunicação & Marketing, em parceria com empresários locais, a exposição ‘Estações’ traz de volta à região um petrolinense que já vive há 25 anos na Suécia.

De acordo com o poeta e jornalista Carlos Laerte, que assina o texto de apresentação, “nesta mostra fotográfica Lênio traduz as coisas de lá com os olhos daqui, transitando por um caminho que vai da poesia à visualidade. Então, qual metáforas da vida, os olhos falam, a boca olha e o corpo é um misto de alegria e calor”.

Lênio Ferraz escreveu, em parceria com Laerte, os livros ‘Suspiros de Imaginações’ (1981) e ‘Sementes’ (1983). Depois de alçar voo pelos Andes até as terras vikings, produziu os discos ‘O Vento Soprando o Cabelo do Milho’ (1997), ‘Pororoca’ (2005), ‘Silêncio’ (2008) e ‘Anjos da Neve’ (2014), além de publicar o livro ‘Ao Norte pelo Sonho’. No momento, prepara seu próximo CD, ‘Evidências’. A exposição ‘Estações’ fica aberta à visitação até o próximo sábado (14), quando Lênio Ferraz estará também autografando seus mais recentes trabalhos em CD e livro. (foto: CLAS Comunicação/divulgação)

River Shopping promoverá exposição fotográfica inédita com crianças autistas

Este ano o River Shopping, em Petrolina, vai comemorar o mês das crianças de uma maneira mais que especial. Entre os dias 7 e 25 de outubro, o Centro de Compras promoverá uma exposição fotográfica inédita, intitulada “Infinito Particular”, protagonizada por crianças autistas. A mostra tem o objetivo de sensibilizar a sociedade sobre a importância da inclusão. Assinada pela fotógrafa Rosângela Sá, a exposição terá visitação gratuita e exibirá 14 grandes painéis, com fotos e textos que contarão a história de cada criança.

Ao todo, sete crianças participam da exposição, sendo cinco autistas e duas neurotípicas (como são denominadas as pessoas que não apresentam nenhum tipo de psicopatologia). Os gêmeos Alice e Artur, Eydson, João Gabriel, Luiz Henrique, Sofia e Rafael, cujas idades variam entre dois e sete anos, têm rotinas e gostos parecidos com a maioria das crianças – a diferença está nas terapias que alguns deles precisam para ajudá-los a desenvolver algumas habilidades, como as sociais e de comunicação. Todos são muito inteligentes, carismáticos e verdadeiramente adoráveis, o que o público poderá facilmente comprovar observando as fotos.

A fotógrafa Rosângela Sá avalia que produzir as fotos com as crianças autistas foi um desafio prazeroso. “Estou muito feliz por ter constatado que criança é criança, independente de ter autismo ou não. Nesses ensaios, fiz exatamente tudo o que faço com crianças neurotípicas, mas de acordo com a particularidade de cada uma delas, e o resultado foi ainda mais incrível. Estou imensamente grata ao universo por me propiciar tal experiência e de ter comigo pessoas maravilhosas que fizeram o meu sonho de fotografar crianças especiais uma realidade“, avalia.

O autismo é um transtorno do desenvolvimento que modifica especialmente a capacidade de comunicação e de socialização, de forma mais ou menos intensa, dependendo da gravidade com que se apresenta. Ainda que não tenha cura, existem muitos tratamentos, terapias e atividades que, aliadas ao cuidado da família, promovem uma profunda evolução e qualidade de vida para o autista. Quanto mais cedo for feito o diagnóstico e começarem as intervenções, melhores serão os resultados obtidos pela criança.

Parceria

O projeto “Infinito Particular” foi concebido em parceria com a Associação de Amigos do Autista do Vale do São Francisco (Aamavasf), instituição sem fins lucrativos cujo objetivo é potencializar o tratamento, educação e socialização de autistas da região. Fundada em 2012, a Aamavasf promove ações de conscientização junto à sociedade, além de realizar palestras, encontros e eventos de acolhimento entre famílias de autistas e profissionais – como psicólogos e pedagogos.

Registros fotográficos do Vale e do Rio São Francisco integram exposição de jornalista bonfinense na Univasf

Um passeio com amigos pelo Vale do São Francisco, entre os sertões da Bahia e Pernambuco, resultou em fotografias poéticas que retratam, eternizam e documentam paisagens do rio e das duas cidades ribeirinhas, Juazeiro (BA) e Petrolina (PE). Os registros, feitos pelo fotógrafo e jornalista Gabriel Fagundes, integram a exposição “Vale Ouro”, que está em cartaz desde ontem (31/05), no Hall da Reitoria da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf) Campus Centro, em Petrolina. A mostra é aberta ao público e ficará em cartaz até 24 de junho, das 8h às 18h. .

A exposição é composta por 30 fotografias coloridas, em tamanho A3, feitas entre novembro e dezembro do ano passado. Vale Ouro’ é a primeira exposição realizada pelo fotógrafo. O pôr do sol, o Rio São Francisco, a Ilha do Fogo, a ponte Presidente Dutra, momentos de brincadeiras, de lazer e até pesca são retratados nas imagens. “Busquei eternizar momentos únicos nesse Vale encantado”, revela Fagundes.

Segundo o fotógrafo, a proposta da exposição é sensibilizar e chamar a atenção das pessoas para a preservação do rio. Jornalista, fotógrafo e produtor audiovisual nascido em Senhor do Bonfim (norte da Bahia), Fagundes já havia passado uma temporada nas duas cidades retratadas, em 2007, quando ainda não era jornalista. Foi depois dessa primeira visita que surgiu sua admiração pelas belezas do Vale do São Francisco. Atualmente ele reside na cidade de Marília, interior de São Paulo.

A exposição faz parte do Projeto ‘Artes Visuais Integradas e Exposições Alternativas’, promovido pela Diretoria de Arte, Cultura e Ações Comunitárias (DACC) da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) da Univasf. (foto: Ascom Univasf/divulgação)

Exposição mostrará um novo olhar fotográfico sobre locais antigos de Juazeiro e Petrolina

A exposição fotográfica “Educomunicando com o olhar”, fruto de um projeto intitulado ‘Práticas Educomunicativas com o celular: o olhar fotográfico de jovens de Petrolina-PE e idosos de Juazeiro-BA’, realizado entre os meses de fevereiro e abril deste ano  com estudantes da Escola Professor Simão Amorim Durando, em Petrolina (PE), e idosos da Universidade Aberta à Terceira Idade (Uati), na cidade baiana, será aberta nesta quarta-feira (25) na Uneb, bairro São Geraldo, às 17h.

O acervo consta com 40 fotos produzidas,  exclusivamente,  com celulares smarthphones, resultado do TCC das concluintes do curso de Comunicação Social/Jornalismo em Multimeios da Uneb,  Débora Sousa e Eliane Simões. A mostra reflete um novo olhar fotográfico sobre locais antigos das duas cidades e estimula a democratização das mídias móveis com a proposta de novos registros históricos.

A implementação de projetos que visem a instigar o público a pensar sobre os meios de comunicação e a criar seu próprio conteúdo, revolucionando o ato de comunicar e suas funções no mundo, são essenciais para a democratização da mídia. Diante desse contexto,  entendemos ter contribuído para a sociedade sanfranciscana,  ajudando esses jovens e idosos a lidar melhor com a câmera do celular,  entendendo o poder transformador da fotografia“,  pontuam as curadoras e idealizadoras do projeto.

Juazeiro: Exposição que apresenta Caatinga nas mais variadas formas e cores encerra-se neste domingo

exposição samuel morais2

Em cartaz desde o dia 28 de abril no hall da praça de alimentação do Juá Garden Shopping, em Juazeiro (BA), a exposição fotográfica ‘Resiliente Caatinga (O  Sertão a vir amar)’, do fotógrafo Samuel Morais, encerra-se neste domingo (15).

A exposição apresenta a caatinga nas mais variadas formas e cores. Trinta quadros revelam as belezas do único bioma 100% brasileiro, imagens que surpreendem e levam a memórias afetivas que causam, na maioria dos visitantes, olhares carregados de emoção.

Admiradores da Caatinga, os deputados estaduais Crisóstomo Lima Zó (BA) e Lucas Ramos (PE) propuseram nas Assembleias Legislativas de seus respectivos estados uma moção de aplausos para o trabalho de Samuel Morais. Os parlamentares destacaram a iniciativa do fotógrafo ao apresentar uma caatinga diferente e o incentivo à preservação do bioma. (foto/divulgação)

Salgueiro: Fantástico Mundo das Sanfonas é tema de exposição na Casa da Cultura com trabalhos de cinco fotógrafos

Os apaixonados por fotografia e pelo universo da sanfona como o instrumento mais popular no Nordeste, podem apreciar a exposição fotográfica coletiva O Fantástico Mundo das Sanfonas, que foi aberta neste sábado (2) e ficará em cartaz até o dia 20 de maio, na Casa da Cultura, em Salgueiro (PE), no Sertão Central. O projeto faz parte de uma pesquisa de extensão universitária, organizada pelo jornalista Emanuel Andrade, que reuniu o trabalho de cinco fotógrafos. São registros de shows em festivais do gênero, rodas de sanfona e instantes de intimidade do artista no palco e em casa.

Cerca de 80 imagens em policromia e em preto e branco foram assinadas pelos fotógrafos Ivan Cruz, Héliton Araújo, Gilson Pereira, Diego Fernandes e Regina Lima. Com uma proposta pedagógica, a exposição focar a trajetória da sanfona desde a criação do Sheng, na China por volta de 2.700, a. C, que originou o harmônio, a gaita de boca até chegar à sanfona que se popularizou no Brasil, principalmente no Nordeste.

Além de destacar a evolução do instrumento, a amostra que tem apoio da Prefeitura/Secretaria de Cultura, conta com textos poéticos sobre a temática, xilogravuras, reportagens jornalísticas e letras de canções clássicas que evocam a sanfona.

Os registros fotográficos traduzem apresentações de grandes músicos do Nordeste e do Sul, puxando o fole no sertão. Lá, o visitante vai poder apreciar feras a exemplo de Dominguinhos, Oswaldinho, Toninho Ferragutti, Hermeto Pascoal, Camarão, Renato Borghetii, Pinto do Acordeon, Cesinha, Waldonys, artistas da região como Nêgo do Mestre, Danilo Pernambucano e Teresinha do Acordeon entre outros talentos.

Outra novidade é a interação com os artistas que tenham interesse em divulgar seu trabalho no decorrer da amostra. É só deixar com os funcionários da Casa da Cultura um Cd ou DVD que ficará dentro de uma arupemba como expositor de divulgação.

Em preto e branco, exposição fotográfica que resgata memória da região é aberta em Petrolina

O hall da Reitoria da Univasf, em Petrolina, recebe, a partir de hoje (23), a exposição “Memórias”, do fotógrafo Francisco Lopes Filho. A mostra, que traz fotos das décadas de 60 e 70 da região, ficará no local até o dia 7 de abril, das 8h às 18h. O lançamento aconteceu no final da tarde de hoje.

A exposição é composta por 24 fotografias em preto e branco feitas por Lopes nas décadas de 1960 e 1970. O Rio São Francisco, a ponte Presidente Eurico Gaspar Dutra, paqueteiros com suas canoas e o povo sertanejo são retratados nas imagens. Também há registros da família do fotógrafo, feitos nas cidades de Fortaleza (CE) e Salvador (BA), que remetem à sua memória pessoal.

O Velho Chico é o ator principal nesta pequena seleção do acervo do fotógrafo, mas outros cenários que ainda integram a paisagem das cidades ribeirinhas também estão retratados na mostra, entre eles o aqueduto da Universidade do Estado da Bahia (Uneb).

Nascido na cidade de Aracoiaba (CE), Lopes veio para Juazeiro em 1958 e aprendeu a arte da fotografia por meio de muita leitura e do exercício de registrar o cotidiano por meio das lentes. Começou com uma Yashica 35 milímetros. De lá pra cá, já utilizou equipamentos de várias marcas e modelos, dos quais ele se lembra de cor, numa demonstração de que boa memória não lhe falta. A exposição “Memórias” é promovida pela Diretoria de Arte, Cultura e Ações Comunitárias (DACC) da Pró-Reitoria de Extensão (Proex) da Univasf, com apoio do Portal Zap. (foto/divulgação)

Em preto e branco, exposição fotográfica em Petrolina resgatará memória da região

memorias exposiçãoO hall da Reitoria da Univasf, em Petrolina, receberá, a partir do próximo dia 23, a exposição “Memórias”, do fotógrafo Francisco Lopes Filho. A mostra, que trará fotos das décadas de 60 e 70 da região, ficará no local até o dia 7 de abril.

Quero  exibir  fotos de objetos e locais que já foram extintos, desapareceram ou foram substituídas e outras que foram destruídas pela ação  do homem no seu intuito de inovar, de renovar,  tirando  o belo e colocando em seu lugar o que é do seu agrado, mas não é do agrado do povo”, comentou Lopes.

Algumas  fotos foram feitas em Fortaleza, Petrolina, Juazeiro, Salvador. Todas elas derivam de arquivos analógicos originalmente em preto e branco.

Exposição fotográfica que destaca protagonismo negro será aberta na próxima semana em Petrolina

Uma exposição fotográfica intitulada ‘Protagonismo  Nego: o retrato enquanto documento social’ será aberta na próxima próxima quarta-feira (17), às 20h, no prédio Reitoria da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), em  Petrolina.

Fruto de um Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) da estudante Candice Machado, a mostra  se estenderá o até o dia 11 de março.

A curadoria da exposição é de Elson Rabelo. O prédio da reitoria da Univasf fica localizado na Avenida José de Sá Maniçoba, s/n, Centro da cidade.

Exposição em restaurante em Olinda mostra belezas do Vale do São Francisco

exposição restaurante olinda2

As paredes de um conceituado e bem frequentado restaurante de Olinda (PE), na Região Metropolitana do Recife, ganharam um toque a mais com fotos do Vale do São Francisco – especialmente de Petrolina, de Juazeiro (BA) e do Velho Chico. (mais…)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br