Gramado do Estádio Paulo de Souza Coelho já começa a ganhar ‘cara’ nova

Depois das críticas de dirigentes de Petrolina acerca do cenário de abandono pelo qual se encontrava o maior símbolo do futebol na cidade, o Estádio Municipal Paulo de Souza Coelho começa a passar por uma nova fase. A começar pelo gramado, que está de cara nova. (mais…)

Ronaldo Cancão acredita que cenário de abandono do estádio “será página virada”

Após tomar conhecimento de que o gramado do Estádio Municipal Paulo de Souza Coelho, em Petrolina, estava sendo cuidado por particulares, quando esse papel deveria caber à administração, o vereador Ronaldo Cancão (PTB) se mobilizou junto ao prefeito Miguel Coelho (PSB). E ficou satisfeito.

Ontem (27), depois de ver de perto o cenário de abandono do equipamento, Miguel autorizou a secretária Maria Elena (Cultura Turismo e Esportes) a iniciar até a próxima semana a irrigação do gramado.

O prefeito também garantiu apoio aos dois clubes que participarão da Série A2 do Campeonato Pernambucano. Cancão, que era presidente do 1º de Maio, passou o cargo. Mas garantiu que o ‘Azulino do Atrás da Banca’ disputará a competição, independente disso. Sobre a recuperação do estádio, o governista disse não ter dúvidas que o atual gestor vai resolver a situação. Porém ele deixou claro que quanto à sujeira e outros problemas vistos no estádio, isso já acontece há oito anos (referindo-se à gestão passada). “Lá tem máquinas e canos jogados ao relento. Estádio não é depósito. Tem de recolher esse material para um determinado local e atender aos anseios dos times e dos desportistas”, avaliou. O vereador acredita também que esse atual cenário de abandono do estádio “será página virada“. (Foto/arquivo)

Gramado do Estádio Paulo de Souza Coelho começa a ser recuperado até a próxima semana, diz prefeito

Até a próxima semana o gramado do Estádio Municipal Paulo de Souza Coelho deve começar a ser recuperado. A promessa foi feita na tarde de hoje (27) pelo prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, após uma visita do gestor ao local.

Acompanhado da secretária de Cultura, Turismo e Esporte, Maria Elena, e de integrantes da Pasta, Miguel declarou à imprensa que já acertou com a secretária o início do serviço de irrigação no gramado. Além disso, o prefeito afirmou que nesse primeiro momento alguns itens externos do equipamento, a exemplo da antiga quadra e da iluminação. “Em julho, quando nossos times entrarem em campo, esperamos estar com o estádio adequado para receber não só os torcedores, como os jogadores”, frisou.

A cidade conta com dois times para a Série A2 do Campeonato Pernambucano, previsto para começar em três meses: Petrolina Social Futebol Clube e 1° de Maio.

O prefeito ressaltou ainda que uma revitalização geral do estádio virá de um convênio com o Ministério do Esporte, o qual foi acertado por ele numa visita que fez ao ministro Leonardo Picciani em Brasília, na última terça (25). Sobre patrocínio, Miguel assegurou que a fatia será igual para os dois clubes, assim como também a administração está disposta a ajudar o esporte amador da cidade. Quanto às críticas do dirigente do Petrolina referentes ao cenário de abandono do estádio, o prefeito preferiu não polemizar. “Estava tão focado em Brasília, trabalhando tanto, que terminei sem ver essas críticas”.  

Durante audiência com ministro, Miguel Coelho solicita recursos para reforma de estádio e construção de centro esportivo

O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), cumpriu no dia de ontem (25) uma agenda administrativa em Brasília. O gestor reuniu-se com o ministro do Esporte, Leonardo Picciani. Uma das pautas tratou do Estádio Municipal Paulo de Souza Coelho, que conforme este Blog já havia registrado, encontra-se num cenário de abandono.

Miguel solicitou verbas para a reforma do equipamento esportivo, que apresenta uma série de problemas de manutenção. O prefeito também levou um projeto orçado em R$ 3,8 milhões para a construção do Centro de Iniciação ao Esporte, além de reivindicar recursos para a implantação de um Clube dos Bairros, na comunidade do Dom Avelar.

Segundo o prefeito, a expectativa é de que o Ministério dê uma resposta sobre a aprovação dos projetos ainda neste semestre. “São três ações fundamentais para o fortalecimento do esporte em Petrolina. Mas temos uma urgência em relação ao estádio municipal, que encontramos completamente abandonado e sucateado. Estou confiante que o ministro terá sensibilidade de liberar uma parte desses recursos nos próximos meses para nos ajudar a revitalizar nosso estádio e aumentar nossa estrutura voltada à promoção do esporte e lazer“, destacou o prefeito após a audiência. (foto: Ascom/PMP divulgação)

Abandonado: Estádio Municipal Paulo de Souza Coelho pede socorro

estadio-paulo-coelho

O gramado do Estádio Paulo de Souza Coelho, quando ainda era chamado de Associação Rural de Petrolina, já foi considerado um dos melhores do país. Mas isso foi há muito tempo. Depois que o estádio passou às mãos do município, esse estatus foi se degradando pelo tempo. Atualmente, então, o local está muito mais para um campo de várzea. (mais…)

Baianão: Sem técnico e sem casa, Juazeirense recebe o Feirense neste domingo em Petrolina

JuazeirenseDepois de um início de temporada difícil, que já rendeu inclusive a demissão do seu técnico, Sérgio Araújo, a Desportiva Juazeirense quer dar a volta por cima a partir deste domingo (21), pelo Baianão.

A equipe de Juazeiro receberá o Feirense, de Feira de Santana, no Estádio Paulo de Souza Coelho, em Petrolina, devido à reforma no Adauto Moraes (casa do Cancão de Fogo) ainda não estar concluída. A partida está marcada para as 16h. Com apenas um ponto ganho no Grupo 1, o Cancão está em 4° lugar, fora da zona de classificação, e precisa dos três pontos.

FBF aprova e Juazeirense disputará jogos do Baianão em Petrolina até conclusão de obras no Adauto Moraes

juazeirense treinoLocal de treinamento da Desportiva Juazeirense, o estádio Paulo de Souza Coelho, em Petrolina, agora é a casa do ‘Cancão do Fogo’ no Campeonato Baiano até que as obras do Adauto Moraes, em Juazeiro, estejam concluídas. A informação foi confirmada pela assessoria do clube e a novidade já vale para este domingo (21), às 16h, quando a equipe recebe o Feirense pela terceira rodada do estadual. Antes de estrear em Petrolina, porém, a equipe de Juazeiro duela com o Bahia, na Fonte Nova, pela Copa do Nordeste, nesta quinta-feira (18).

A Federação Bahiana de Futebol (FBF) também já programou o confronto diante do Jacobina, dia 6 de março, para Petrolina. Por enquanto, a alteração no mando de campo ainda não vale para a Copa do Nordeste, chancelada pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Por enquanto, a partida contra o Santa Cruz, dia 2 de março, segue marcada para o Adauto Moraes. O Cancão estreou no Nordestão no Pedro Amorim, em Bonfim, onde empatou em 1×1 com o Confiança-SE no último domingo (14).

Sub-20

O Paulo Coelho também passa a receber as partidas da equipe Sub-20. Depois do empate em 2×2 no clássico com o Juazeiro no Pedro Amorim, em Bonfim, a garotada vai mandar seu primeiro jogo em Petrolina dia 5 de março, contra o Jacobina. Antes, como visitante, enfrenta o Bahia de Feira em Bonfim no próximo sábado, e o próprio Jacobina, dia 27 de fevereiro, no José Rocha, em Jacobina. (foto/divulgação)

Dr.Pérsio vê com pé atrás projeto que propõe venda do estádio: “Não darei cheque em branco ao prefeito”

dr pérsio

Quando era líder do prefeito de Petrolina, Julio Lossio (PMDB), na Casa Plínio Amorim, o vereador Dr.Pérsio Antunes (PMDB) chegava até a comprar uma boa briga na defesa do governo. Ele ainda continua o mesmo, só que agora nas trincheiras da oposição.

Perguntado sobre o que achava do projeto de Lossio propondo a venda do Estádio Paulo de Souza Coelho, Dr.Pérsio nem hesitou em emitir seu posicionamento. “O prefeito quer vender mais, e nem sei qual é o objetivo. Se fosse para construir uma arena, e se concluísse a arena para só então vender o estádio, tudo bem”, afirmou.

Segundo o oposicionista, a proposta do gestor sobre o estádio é igual ao projeto do Centro Administrativo. “Mandaram um projeto para cá, para retirar os permissionários do Ceape, onde seria construído o Centro Administrativo, mas hoje já estão dizendo que não sabem se vão construir. Mandaram outro projeto, de R$ 20 milhões, para o Centro Administrativo. Esse dinheiro vai pra onde, agora, se não vão mais construir? ”, criticou.

Dr.Pérsio revelou ainda que a Casa chegou a autorizar o empréstimo bancário dos R$ 20 milhões, por 20 anos, para a prefeitura implantar o Centro Administrativo. “Já estão até dizendo que tem empresa interessada em comprar a área (do Ceape). Portanto, não vou mais dar cheque em branco (ao Executivo)”, declarou o vereador, reforçando, “por essas e outras”, o motivo de ter proposto a audiência pública sobre a questão fundiária na cidade.

Fera Sertaneja tem jogo da vida na Série A2 do Pernambucano neste domingo

Fera sertanejaPara o Petrolina, é tudo ou nada neste domingo (11). Com esse foco a Fera Sertaneja recebe o Afogados, pela 4ª rodada da Série C do Campeonato Pernambucano, às 16h, no Estádio Paulo de Souza Coelho. O jogo é válido pela segunda fase da competição. Lanterna no Grupo C, sem nenhuma vitória, o time do técnico Neco precisa fazer amanhã o dever de casa que ainda não conseguiu, se quiser continuar sonhando com as semifinais. Principalmente por se tratar de um confronto direto – o chamado ‘jogo dos seis pontos’.

Mas não será fácil. Além da obrigação dos três pontos, a Fera precisa também torcer pelo tropeço do Araripina, que enfrentará no mesmo horário o Belo Jardim, no Agreste, para aumentar suas chances de classificação. É jogo para a torcida do Petrolina fazer sua parte e comparecer em peso ao Paulo de Souza Coelho.

Comunitários criticam derrubada de árvores nas proximidades do Estádio Paulo Coelho

54bc4d0aa07e52eee6e3d2fdebccf35aEnquanto vários petrolinenses reclamam da falta de verde na cidade, uma área arborizada nas proximidades do Estádio Municipal Paulo de Souza Coelho está perdendo a vida.  Segundo denúncias que chegaram ao Blog por meio do WhatsApp, várias árvores estão sendo destruídas – aparentemente sem motivo algum.

(mais…)

Calçada de rua perto do Estádio Paulo de Souza Coelho transforma-se em depósito de entulhos e lixo

lixo entulho calçada próxima ao estádioA calçada de uma rua em frente ao Estádio Municipal Paulo de Souza Coelho, no Centro de Petrolina, transformou-se num verdadeiro depósito de entulhos e lixo, causando incômodo a transeuntes e moradores da área. (mais…)

Artigo do leitor: O gol é apenas um detalhe

jose-maria-marin-cbf-21022013-antonio-lacerda-efe-300Neste artigo, o radialista Marcelo Damasceno faz uma ‘radiografia’ realista do nosso (pobre) futebol.

Confiram:

O Gol que a CBF entende é outro. Outro detalhe.

Em Petrolina vamos, torcedores numa desgraçada quarentena sem estádio decente. O único objetivo hoje em torno do Estádio Paulo de Souza Coelho é vendê-lo a terceiros, transformar a área nobilíssima em rentáveis condomínios de luxo e empurrar a escassa plateia de torcedores do nada para uma gleba  “socada além-periferia, disputando com urubus o lixão da amargura”, resume um respeitado ex-dirigente de futebol em nossa terra do outrora e que descansa em paz, Petrolina Futebol Clube.

Uma cidade que entre os anos 1960 a 1990 vivera tão bons e emocionantes campeonatos. Ainda que fossem de cunho amador. Mas, leia aí, Icasa, Vitória de Salvador, Central, Santa Cruz, Náutico e Sport Recife, Fluminense de Feira e mais clubes que fossem das cidades de porte médio nordestino não saíam daqui com o saco cheio de goleadas.

Era duro transpor a qualidade de bons meias de times como o América, Palmeiras e Caiano. Este último com charme profissional e que encantava os estádios onde fosse.

Sem futebol, sem time, e com um estádio, “cobiçado pela gula imobiliária com disposição e simpatia do governo Julio Lossio (PMDB) não colocar dificuldades no negócio caso apareçam interessados”, revela um vereador da bancada de oposição na atual Legislatura. E não fossem as repetidas manifestações de torcedores ‘esparsos’, o Estádio da “Associação Rural” já seria uma península luxuosa e habitacionalmente ‘correta’.

Petrolina é referência do mundo que gira em torno de sua Fruticultura. E só. O dinheiro que circula entre nós não move uma escolinha de futebol. Os trezentos mil reais compulsoriamente doados a quaisquer agremiações que ousem disputar um Pernambucano de Futebol estão aí a “xavecar” quem tenha coragem de botar um clube na rua. As sedes sociais do Palmeiras, América estão à espera de um desportista ou de um consórcio do bem, que ame futebol e examine as dificuldades atuais, estabeleça um planejamento a médio prazo e aposte no investimento privado. Pois não cabe ao Erário financiar irresponsabilidades fiscais nem praticar indebitamente a má consciência a iludir a credulidade do torcedor que ainda ergue uma bandeira e veste uma camisa difícil de se “achar pra comprar” em Petrolina.

Da noite para o dia, numa cidade que dorme meia-noite por conta dos interesses internos da Rede Globo, que toca seu futebol das quartas-feiras, dez da noite, e nem se lixa pra ninguém. Estádio sem campeonato. Escolinhas a desparecer de vista.  Caiano e Náutico no “formol”, Palmeiras e América em comportadas noites de Seresta. Vamos seguindo “cegamente” o atônito comando da Confederação Brasileira de Futebol, que deixa uma copa do mundo humilhada em sete a zero de inconsciência profissional para as páginas policiais do FBI, que ” prende e arrebenta”.

Eu sigo você. Me acompanhe.

Marcelo Damasceno/Radialista

E agora, Justiça?: Zé Batista denuncia suposta propina de R$ 150 mil e apartamento a veradores que aprovassem venda do estádio

estádio paulo coelho_640x457O vereador José Batista da Gama (PDT) fez nesta segunda (4), no Programa ‘Manhã no Vale’, na Rádio Jornal Petrolina,  voltou a trazer à tona uma denúncia que fez há dois anos na Casa Plínio Amorim.

Cada voto para a venda do estádio valeria R$ 150 mil e um apartamento novinho no condomínio que nasceria onde funciona hoje o estádio Paulo Coelho, para cada vereador, caso o projeto fosse aprovado”.

Já se falava nessa história, já se comentava à boca miúda, mas é a primeira vez que um vereador admite e fala com tanta segurança e convicção, ao vivo, em um programa de rádio.

O vereador confirmou que esta história lhe foi contada por um colega (também vereador), que não quer aparecer nesse escândalo.

“Pena que o vereador que me disse não tem coragem pra dizer quem foi, pra eu tornar público. Alguém aí está com sentimento de melhoria particular. Se fizesse uma proposta dessas para mim eu denunciava na hora”, disse Zé Batista.

Como é isso? É assim mesmo? É assim que funciona? Os vereadores que queriam aprovar a venda do estádio precisam explicar isso. Todo mundo diz que isso acontece, mas agora foi um vereador que afirmou, uma testemunha ocular.

E o Ministério Público? Agora vai fazer o que? Se precisa ser provocado, pois sinta-se. Isso é mais que o bastante para que se levante e comece a investigar urgente.

E a prefeitura? O que tem a dizer sobre isso? O prefeito Julio Lossio (PMDB) vai se calar sobre essa grave acusação? Quem queria pagar os vereadores? Agia pelas costas de Lossio? Com que interesse? Quem foi o responsável pela interlocução da proposta de vantagens e favorecimentos? (Se é que podemos chamar desta forma).

Petrolina precisa se levantar e perguntar qual o interesse real dessa venda. Porque queriam pagar vereadores com R$ 150 mil e um apartamento novinho para aprovar uma venda, na qual o dinheiro deveria ser aplicado no serviço público. Moeda por moeda.

Não dá pra se calar sobre isso ou achar que não é sério. Não é apenas sério, é grave. Grave e sujo.

Podem começar a explicar, senhores. Estamos estarrecidos, mas somos todos ouvidos.

Após denúncia, prefeitura realiza limpeza em área próxima a Estádio Paulo de Souza Coelho

lixo estádioestádio limpoHá cerca de um mês uma área nas imediações do Estádio Paulo de Souza Coelho era mais um desses depósitos de lixo e entulho improvisados em pleno Centro de Petrolina.

A denúncia veio parar no Blog e surtiu efeito. A prefeitura determinou a limpeza do local, que está com outra cara. Mas, verdade seja dita, não adianta só cobrar. Cada cidadão deve fazer sua parte também, ajudando a manter a área limpa. E denunciar os maus cidadãos que não pensam dessa forma.

Lixo e entulhos se acumulam nas imediações do Estádio Paulo de Souza Coelho

DSCF2761Enquanto os bairros mais afastados de Petrolina sofrem com falta de pavimentação e saneamento, no Centro da cidade o problema são o lixo e os entulhos jogados a esmo.

Um bom exemplo pode ser constatado nas imediações do Estádio Paulo de Souza Coelho. O local da foto, mesmo numa área nobre, foi transformado em ponto de despejo de lixo, de restos de árvores, de objetos velhos e até de areia. Lamentável.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por agencialaguz.com.br