Vereador Aero Cruz contesta deputado Lucas Ramos sobre Escola Técnica Estadual

Fiel escudeiro do grupo do senador Fernando Bezerra, o vereador Aero Cruz contestou a informação dada pelo deputado estadual Lucas Ramos sobre a viabilização da primeira Escola Técnica Estadual (ETE) para Petrolina. Em conversa com este blog, Lucas afirmou ter sido o primeiro a solicitar a unidade de ensino e que articulou junto ao Ministério da Educação (MEC) a liberação dos recursos financeiros para o empreendimento. De pronto, o vereador retificou a colocação de Lucas e destacou o papel decisivo do senador Fernando Bezerra, do ministro Fernando Filho e do prefeito Miguel Coelho para a construção da escola técnica.

Aero alega que os recursos para a obra são do Fundo Nacional da Educação (FNDE) e estavam travados desde 2014. Somente após negociação do senador Fernando Bezerra e de Fernando Filho com o ministro Mendonça Filho, foi liberado um aditivo para a construção da escola técnica em Petrolina.

Aero ainda acrescentou que o prefeito Miguel Coelho já garantiu um terreno municipal para a instalação da unidade de ensino, além de ter se reunido em várias oportunidades com o governador e Mendonça Filho para acelerar os trâmites da obra.

O deputado está usando de oportunismo político. Ele falou de um jeito como se fosse o grande responsável por essa escola. É bom lembrar também que Lucas vive dizendo que o governo federal é ilegítimo, mas para essa obra aparece posando de aliado do ministro Mendonça Filho. A escola técnica é uma conquista do povo de Petrolina, e se tem alguém que pode afirmar que trouxe essa escola tão importante para nossa cidade é o senador Fernando Bezerra, Fernando Filho e o prefeito Miguel Coelho, não Lucas”, retrucou o vereador.

Sobre possível instalação de Escola Técnica Estadual em Petrolina, Lucas Ramos diz ter sido primeiro a reivindicar equipamento

Em contato com este Blog, o deputado estadual Lucas Ramos (PSB) comentou a visita do secretário de Educação de Pernambuco, Frederico Amâncio, a Petrolina para vistoriar áreas que poderão receber a primeira Escola Técnica Estadual (ETE) do município.

O parlamentar lembrou que em 2015 fez a primeira indicação no sentido de reivindicar do Governo do Estado a ETE para Petrolina. “Logo no início do nosso mandato, apresentamos indicação ao governador Paulo Câmara e ao secretário de Educação para que a unidade fosse instalada em Petrolina. Vejo que o nosso trabalho está gerando resultados concretos”, comemorou Lucas.

A indicação foi aprovada por unanimidade na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe) no dia 17 de agosto de 2015. “É um desafio que assumimos desde o primeiro momento do nosso mandato e estamos animados em ver que o resultado de nossa luta se tornará realidade”, explica.

Ainda de acordo com o deputado, o Ministério da Educação sinalizou disposição pela construção da escola. “Em Brasília, estivemos com o ministro Mendonça Filho, que nos garantiu os recursos necessários para realização da obra”, adiantou Lucas. O custo médio para implantação de uma ETE é de R$ 11 milhões. “São escolas que oferecem qualificação profissional e ajudam na inserção dos jovens no mercado de trabalho, fortalecendo a economia regional. Os filhos de Petrolina terão mais uma oportunidade de construir novos caminhos”, analisou o deputado.

Petrolina poderá ganhar sua primeira Escola Técnica Estadual

Petrolina poderá ganhar sua primeira Escola Técnica Estadual (ETE). Essa foi uma das pautas de um encontro na cidade promovido no dia de ontem (16) pela Gerência Regional de Educação (GRE)/Sertão do São Francisco, sobre metas para o setor neste ano. A secretária municipal Maéve Melo participou do evento, juntamente com o titular da Pasta em Pernambuco, Frederico Amâncio.

Frederico aproveitou a ocasião na cidade para vistoriar áreas para a construção da ETE. Em companhia de Maéve, ele inspecionou os locais indicados pela equipe técnica de sua Secretaria. Foram identificadas as seguintes áreas: no Bairro Antônio Cassimiro, próximo à Avenida Sete de Setembro; na Estrada da Banana; no Bairro João de Deus, ao lado do IF Sertão-PE; e próximo ao campus de Ciências Agrárias da Univasf. A área necessária para construção da unidade é de 12 mil metros quadrados (m²).

Atualmente, 36 ETEs estão em funcionamento em Pernambuco, com ensino integral profissionalizante, ofertando cursos organizados por eixos tecnológicos: Ambiente e Saúde; Informação e Comunicação; Gestão e Negócios; Infraestrutura; e Controle de processos industriais. (Fonte/foto: Ascom PMP divulgação)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por agencialaguz.com.br