Divulgada lista final de selecionados para enfermeiros do HRJ

A Associação de Proteção à Maternidade e à Infância de Castro Alves (APMI) divulgou nesta terça-feira (16) a lista da classificação final do processo seletivo para enfermeiros do Hospital Regional de Juazeiro (HRJ).

Os selecionados também devem observar com atenção os critérios exigidos pela instituição. A assessoria do HRJ reiterou ainda que a convocação obedecerá ordem classificatória e será feita mediante surgimento de vagas.

A lista completa dos aprovados no processo seletivo poderá ser acessada no seguinte link: Relação final de enfermeiro para 1° emprego.

Enfermeiros concursados de PE ganham ação na justiça contra o governo

Uma ação Civil Pública apresentada pelo SEEPE (Sindicatos do Enfermeiros do Estado de Pernambuco), através de sua assessoria jurídica, foi julgada procedente e determina ao Governo do Estado que “uma vez recuperado o equilíbrio orçamentário ameaçado com o excesso de despesa de pessoal dentro do prazo de validade do concurso, proceda com a nomeação dos candidatos aprovados dentro das vagas ofertadas no edital, assim como daqueles que estejam no cadastro reserva, até a posição equivalente ao quantitativo de contratados de forma precária que se encontram no desempenho das atividades típicas do cargo efetivo disputado, sem levar em consideração os ocupantes de cargos comissionados “ .

O juiz da 2ª Vara da Fazenda Pública Estadual, Évio Marques da Silva, entendeu que a contratação precária de enfermeiros através de contratos temporários não impede de reconhecer o efeito de preterição dos candidatos aprovados no concurso da Secretaria Estadual de Saúde(SES), mas que não poderia declarar a nulidade dos contratos temporários neste momento, e apenas se permitiu a concessão do direito subjetivo dos aprovados à nomeação.

Segundo ficou estabelecida na sentença, a nomeação imediata vem se demonstrando impossível, diante da situação financeira difícil em que se encontram as contas da administração estadual, por haver incorrido em excesso de despesa com pessoal. Mas o SEEPE defende que as nomeações devem ser imediatas e que o Estado deve iniciar as convocações dos aprovados a partir desta decisão.

Ainda cabe recurso para o Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE). “O Jurídico do SEEPE está estudando a sentença para garantir a mais rápida efetividade do que foi decidido. Este foi o primeiro passo para concretizar a nomeação de todos os aprovados no concurso”, salientou o advogado do sindicato, Murilo Braz. (Foto: Ascom)

Enfermeiros de Petrolina aguardam retorno da secretaria de Saúde sobre pauta salarial 2017

Depois da assembleia ocorrida na sexta, 24, os enfermeiros efetivos de Petrolina, irão aguardar a resposta da secretária de Saúde, Magnilde Albuquerque, para definir os rumos da campanha salarial da categoria para 2017. Segundo os profissionais, eles estão sem reajuste há dois anos. A data confirmada para o retorno da titular da saúde petrolinenses é 11 de abril.

A assembleia foi realizada na subsede Petrolina do Sindicato dos Enfermeiros do Estado de Pernambuco (SEEPE), localizado no bairro Gercino Coelho, próximo ao Ceman, zona oeste da cidade. Profissionais de todas as esperas, pública e particular, participaram do encontro, dando início a convenção coletiva da categoria para este ano.

Conforme o diretor regional do SEEPE, Edson Freitas, os enfermeiros do município não estão em greve como os demais servidores de Petrolina. Ele frisa que primeiro estão aguardando a resposta da secretária.

“A pauta foi encaminhada com uma proposta de reajuste de 15%, diante de perdas por não terem sido contemplados com aumentos nos últimos dois anos. O SEEPE vem intermediando a negociação. Nossa pauta foi entregue dia 22 e 11 de abril aguardamos o posicionamento da secretária que será avaliada em assembleia dia 12 de abril, conforme acertado nessa primeira assembleia ocorrida na sexta”, explicou Edson.

Também foi aprovada na assembleia, bastante prestigiada segundo o diretor, a reivindicação pelo reconhecimento das 30 horas para a categoria cuja lei já foi sancionada e precisa ser cumprida. “Também colocamos esse reconhecimento como ponto de pauta para a secretária e que foi aprovada na assembleia com todos os profissionais”, finalizou o diretor.

Quem quiser tirar dúvidas sobre a campanha salarial da categoria, é só procurar a Subsede do SEEPE na Rua Pio XII, 375, bairro Gercino Coelho, ou ligar para 087 98828-5944 falar com Edson Freitas, o diretor regional. A entidade também oferece assessoria jurídica aos profissionais todas as terças-feiras na parte da tarde (Foto? Ascom)

 

 

Enfermeiros de Petrolina participam de primeira assembleia do ano para discutir demandas da categoria

O Sindicato do Enfermeiros do Estado de Pernambuco (SEEPE), subsede de Petrolina, reúne nesta sexta-feira, 24, a partir das 9h, na sede da entidade localizada no bairro Gercino Coelho, a categoria para a primeira assembleia da entidade do ano. Segundo o diretor do SEEPE Petrolina, Edson Freitas, o encontro desta sexta servirá para que sejam passadas informes de como anda também a discussão de reajuste dos enfermeiros do município.

Entregamos a nossa proposta à secretária de Saúde e estamos no aguardo do retorno por parte do município. Nossa proposta é para um reajuste de 15%, já que as enfermeiras do quadro do município não têm reajuste há dois anos. Também iremos discutir o reconhecimento de uma lei municipal que foi aprovada na Câmara, implantando a jornada de 30 horas“, comentou Edson, frisando que a categoria também é contraria à reforma da previdência..

Para mais informações sobre a campanha salarial e outras informações sobre a categoria, é só procurar o SEEPE. O atendimento aos profissionais é feito na parte da manhã e o sindicato disponibiliza às terças-feira assessoria jurídica com atendimento na parte da tarde. O profissional pode também ligar ou mandar mensagem via Whatsapp para o 087 9 9610-0212 e tirar dúvidas sobre a atuação do SEEPE na região. A subsede da entidade sindical em Petrolina foi inaugurada em julho do ano passado.

Importante que os colegas procure o sindicato para que possamos atuar cada vez mais próximo da categoria“, concluiu Edson.

Ednaldo Lima alerta para possível redução em equipes de Saúde da Família, se projeto de Dr.Pérsio fosse sancionado

ednaldo lima

O líder de governo na Casa Plínio Amorim, vereador Ednaldo Lima (PMDB), alertou para uma possível redução nas equipes de Saúde da Família, caso o projeto de lei 045/15, de autoria do Dr.Pérsio Antunes (PMDB), regulamentando a redução da jornada de trabalho dos enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem, de 40 para 30 horas semanais, fosse sancionado.

A proposta passou ontem (11) na Casa, em meio a muito bate-boca entre oposicionistas e governistas. Mas Ednaldo acredita que o prefeito Julio Lossio (PMDB) irá vetá-la porque implica em matéria financeira, ou seja, os vereadores não podem legislar sobre o tema.

Segundo o líder governista, atualmente o município dispõe de mais de 90 equipes de Saúde da Família. Em 2009, quando Lossio assumiu a prefeitura, encontrou apenas dez. “Isso só foi possível porque planejamos uma política consolidada hoje. E o projeto de Pérsio, caso fosse executado por uma gestão futura, só se dará através da redução das equipes de Saúde da Família. E qual a comunidade que ficará descoberta? O João de Deus? O Henrique Leite? as áreas irrigadas, que hoje têm uma cobertura importante?”, indagou.

Ednaldo insistiu em dizer que a proposta não aponta de onde a administração tiraria os recursos para contratar novos profissionais, já que a redução da jornada obrigaria essa necessidade. Ele reforçou ainda o fato de que os recursos oriundos do Ministério da Saúde para o setor no município são normatizados, incluindo o pagamento das 40 horas aos profissionais. Além de atribuir inconstitucionalidade ao projeto, Ednaldo também ratificou o teor “eleitoreiro” do mesmo. “É um projeto que ficou 12 meses tramitando nesta Casa, aguardando entrar o ano da eleição para ser colocado em pauta”, destacou.

SUS

O líder fez questão de ressaltar, contudo, não ser contra à redução da jornada e à melhoria na qualidade de vida dos profissionais da saúde. Mas frisou que essa é uma matéria complexa, a qual demanda uma ampla discussão que passaria por uma alteração na Legislação do Sistema Único de Saúde (SUS). Atualmente a redução da jornada dos enfermeiros, auxiliares e técnicos ainda tramita no Congresso Nacional.

Dr.Pérsio volta a dizer que líder de Lossio “é inexperiente” e rebate críticas à redução da jornada dos enfermeiros: “Não há nada fora da lei”

dr pérsio

O vereador Dr.Pérsio Antunes (PMDB) voltou a alfinetar o novo líder do governo na Casa Plínio Amorim, vereador Ednaldo Lima (PMDB), que tachou de “eleitoreiro e inconstitucional”, o projeto de autoria do oposicionista, propondo a redução de 40 para 30 horas semanais a jornada de trabalho dos enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem da rede de saúde.

Dizendo que o vereador “ainda se perde no que fala, porque é inexperiente na Casa”, Dr.Pérsio elencou todos os motivos para não retirar o projeto de pauta, na sessão de ontem (11), como foi proposto pelos governistas. Segundo ele, seu projeto estava na Casa desde junho de 2015. Ainda no ano passado uma audiência pública sobre a redução da jornada foi realizada na Câmara Municipal, justamente para ampliar o debate. Mas ele lamentou a ausência da secretária de Saúde, Lúcia Giesta, que mandou uma representante na ocasião.

Dr.Pérsio lembrou que, após a audiência, foi assinada uma ata com nomes de 600 profissionais do setor, com a anuência de representantes dos sindicatos das categorias e dos servidores municipais. “Não há nada fora da lei”, ressaltou o vereador. Ele lembrou ainda que o Estatuto do Servidor (Lei 301 de 1991) determina a jornada de 30 horas para todas as categorias, cabendo ao município regulamentá-la.

“O governo já regulamentou a jornada dos agentes fazendários, dos agentes de trânsito, para 30 horas. Agora, vocês vão me dizer se esses mil funcionários da saúde, que cuidam de crianças a iodos nos hospitais públicos e privados, nas UPAs, nas unidades de saúde, e que muitos são ainda esposas e mães de família, têm qualidade de vida”, argumentou Dr.Pérsio ontem, na Câmara, à imprensa. Ele ainda criticou o fato de existir “lobby” por parte do governo para não votar o projeto.

Inconstitucionalidade

Dr.Pérsio refutou ainda a justificativa dos aliados do prefeito Julio Lossio sobre a inconstitucionalidade do seu projeto, haja vista que Lossio aprovou outros projetos de vereadores da sua bancada – inclusive de matéria financeira, na qual os vereadores não legislam – na Casa. “Esse discurso não cola, o projeto é autorizativo. O prefeito sanciona se ele quiser. Infelizmente o governo municipal é contra os profissionais de saúde”, alfinetou, acrescentando que a administração, além de ter dinheiro para contratar novos profissionais, não está investindo no setor os 15% de sua competência. Ele também disse que seu projeto é eleitoreiro, como alegou o líder governista Ednaldo Lima, outros da prefeitura (a exemplo da AME e do Programa ‘Nova Semente) também são.

“Projeto de redução da carga horária dos enfermeiros vai ser praticamente natimorto”, diz Alvorlande

alvorlande

Integrante da bancada governista na Casa Plínio Amorim, o vereador Alvorlande Cruz (PRTB) afirmou que o projeto 045/15, de autoria de Dr.Pérsio Antunes (PMDB), aprovado ontem (11) em meio a muita polêmica, “vai ser praticamente natimorto”. A proposta reduz de 40 para 30 horas semanais a jornada de trabalho de enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem da rede municipal.

Segundo Alvorlande, o governo atualmente conta com nove dos 19 vereadores na Casa. Caso o projeto seja vetado pelo prefeito Julio Lossio (PMDB) – o que deve acontecer -, a bancada de oposição precisaria de maioria absoluta para derrubar o veto. Ou seja, 11 votos. E o presidente da Mesa Diretora, Osório Siqueira (PSB), mesmo sendo oposicionista, só pode votar em caso de maioria qualificada (dois terços da Casa).

Mesmo o projeto já ter rendido uma audiência pública na Câmara, ano passado, na qual a secretária Lúcia Giesta (Saúde) não participou, Alvorlande lamentou o fato de Dr.Pérsio não ter dialogado a matéria com Lúcia nem com a pasta de Finanças para analisar o impacto do projeto para os cofres municipais. “O projeto gera despesas, e vereador não pode gerar despesas”, justificou.

O governista refere-se ao fato de que, com a diminuição da carga horária dos profissionais, a prefeitura precisaria contratar outros. Mesmo reconhecendo o direito da categoria, Alvorlande disse que no momento em que se tenta combater o mosquito Aedes aegypti, que transmite dengue, febre chikungunya e zika, um menor número de profissionais comprometerá esse trabalho. Alvorlande disse ainda que só assinou o parecer porque o projeto é autorizativo (cabe ao prefeito acatar ou não). Por isso esperava de Dr.Pérsio que pudesse conversar com o Executivo e com a classe para se encontrar um consenso. “Se for vetado, o projeto volta. Aí, ao invés de ajudarmos a categoria, vamos é penalizá-la”, ponderou.

Alerta

Dizendo não querer jamais prejudicar os servidores, Alvorlande disse que faz parte da bancada de Lossio e também não pode ir contra o governo. Por isso, defendeu um diálogo – que foi inclusive proposto pelo presidente do Sindsemp, Valber Lins. “Vou dar um recado ao meu amigo Dr.Pérsio: uma corda, se tencionar demais, ela quebra”, finalizou.

Redução da carga horária de enfermeiros e técnicos de Petrolina rende nova derrota do governo na Casa Plínio Amorim

projeto carga horários enfermeiros petrolina

Após a aprovação de um requerimento proposto pelo vereador Dr.Pérsio Antunes (PMDB), na semana passada, solicitando a realização de uma audiência pública sobre a regularização fundiária de Petrolina – a contragosto dos governistas, diga-se de passagem –, o prefeito Julio Lossio (PMDB) sofreu um novo golpe. Em meio a um forte embate entre as duas bancadas, a Casa Plínio Amorim aprovou, por 11 votos a zero, o projeto de lei 045/15, também de Dr.Pérsio, propondo a redução da jornada de trabalho de enfermeiros, auxiliares e técnicos de enfermagem de 40 para 30 horas semanais.

O projeto, no entanto, passou sem o aval dos aliados do prefeito. Momentos antes da votação, o relator da Comissão de Redação e Justiça, Alvorlande Cruz (PRTB), e o presidente da Comissão de Saúde, Aílton Guimarães (PMDB), anunciaram que estavam retirando seus nomes do parecer, mostrando a intenção dos governistas em protelar o projeto, o qual consideram “inconstitucional”. Como sempre tem acontecido em debates desfavoráveis ao governo, a bancada contou com o reforço de dois integrantes do staff de Lossio – o secretário Geraldo Júnior (Planejamento, Orçamento e Gestão) e o assessor especial Cléber Araújo.

Sob a batuta do novo líder de governo, Ednaldo Lima (PMDB), os vereadores da bancada decidiram se abster de votar a proposta, sendo vaiados por dezenas de servidores da saúde que foram à sessão plenária. Ednaldo disse que o projeto estava na Casa há um ano e só foi trazido agora para votação por conta do ano eleitoral. “Estão querendo enganar os servidores”, disparou o vereador.

Mesmo aprovado, o projeto deverá ser vetado pelo prefeito Julio Lossio, por considerá-lo matéria financeira (a qual os vereadores não legislam). O mesmo projeto de Dr.Pérsio ainda tramita no Senado Federal, mas o oposicionista alega que no artigo 30 da Constituição Federal, no inciso 1°, o município pode legislar sobre matéria de interesse local. Ele argumentou ainda que vários estados brasileiros, inclusive Pernambuco, já regularizaram a carga horária desses profissionais para 30 horas. “Não estamos criando nenhuma novidade”, afirmou Dr.Pérsio.

Cancão cutuca Ednaldo Lima: “A Escolinha do Professor Raimundo ensinou mal o líder do prefeito”

Ronaldo Cancao1O vereador oposicionista Ronaldo Cancão pegou pesado com o líder de Governo, Ednaldo Lima (PMDB), em relação ao projeto de lei 45/15, de Dr.Pérsio Antunes (PMDB), que propõe a redução da jornada de trabalho dos auxiliares, enfermeiros e técnicos de enfermagem de Petrolina.

Ao justificar que o projeto já tramitava há um ano na Casa Plínio Amorim e tenta “enganar” os servidores, Ednaldo foi ironizado por Cancão. “A Escolinha do Professor Raimundo ensinou mal o líder do prefeito Julio Lossio (PMDB)”, afirmando que não cabe mas debate ao projeto, como gostaria o governista.

Cancão também foi duro ao rebater as críticas do líder de Lossio, quando este disse que a proposta de Dr.Pérsio “é enganadora e política”.

Quantos projetos enganadores e políticos enviados pelo prefeito esta Casa não já votou?”, alfinetou o oposicionista. Um deles, segundo Cancão, é o que autorizou Lossio a contrair empréstimo de R$ 3 milhões junto à Caixa Econômica Federal para adquirir maquinário a ser empregado em obras de infraestrutura viária na cidade. “Votei contra esse projeto, que já vai fazer um ano, e até agora não compraram nem o trator. Imagina a caçamba”, disparou.

Redução da jornada de trabalho de enfermeiros e técnicos de enfermagem esquenta clima na Casa Plinio Amorim

ednaldo

A discussão de um projeto de lei de autoria do vereador oposicionista Dr.Pérsio Antunes (PMDB) esquentou o clima na sessão plenária que acontece na manhã desta quinta-feira (11), na Casa Plínio Amorim.

O projeto nº 45 propõe a redução da jornada de trabalho dos auxiliares, técnicos de enfermagem e enfermeiros da Prefeitura de Petrolina, de 40 para 30 horas semanais.

Líder do governo, o vereador Ednaldo Lima (PMDB) foi duramente criticado por defender que a proposta passe por um debate mais aprofundado, que envolva o Executivo, Legislativo e as categorias beneficiadas. Até porque segundo Ednaldo, não está devidamente explicado como se darão os repasses do Ministério da Saúde para o município arcar com o impacto na saúde básica, que o projeto acarretará.

Com o plenário lotado de servidores da área, Ednaldo foi contestado pelo autor do projeto e também pelo vereador Ronaldo Souza. Ao declarar que votará contra o projeto porque o mesmo tem conteúdo político e “engana os servidores“, o líder governista foi vaiado. Mais detalhes pelas próximas horas.

Abaixo-assinado sobre redução de jornada de trabalho de enfermeiros, auxiliares e técnicos será entregue ao prefeito Julio Lossio

audiencia redução jornada enfermeiros  Um abaixo-assinado referendado por enfermeiros, técnicos e auxiliares de enfermagem deverá ser entregue ao prefeito de Petrolina, Julio Lossio, na tentativa de sensibilizar o gestor a encampar a redução da jornada de trabalho da categoria, atualmente em 40 horas semanais, para 30 horas. Esse foi o principal resultado de uma audiência pública que tratou do assunto, realizada na noite de ontem (29) na Casa Plínio Amorim. (mais…)

Enfermeiros da UPAE de Petrolina utilizam telemedicina para diagnóstico precoce de infarto

upaeA Unidade de Pronto Atendimento e Atenção Especializada (UPAE) de Petrolina utiliza o sistema de Telemedicina para antecipar diagnóstico de pacientes com suspeitas de doenças do coração. Esta moderna tecnologia é uma ferramenta médica de assistência à distância realizada ainda pelos enfermeiros no pré-atendimento aos usuários da Emergência 24hs da instituição.

Segundo a coordenadora de enfermagem da UPA, Grazziela Franklin, existem alguns critérios para utilização do método. “Temos um público-alvo que geralmente são pacientes com sintomas como, por exemplo, pressão alta, dor no peito, se já fez alguma cirurgia no coração anteriormente ou possui algum histórico na família de infarto“, pontua.

Todos os critérios ficam listados e disponíveis na sala de Acolhimento com Classificação de Risco (ACCR) da UPA. Em caso de enquadramento, este paciente é direcionado para a Telemedicina“, ressalta Grazziela Franklin. A Telemedicina utiliza-se de um aparelho que realiza um exame de eletrocardiograma conectado a um computador. “Este computador envia as informações para uma central onde possui médicos especializados que leem e interpretam o exame. O diagnóstico é disponibilizado em 10 minutos“, explica a coordenadora.

Em outras palavras, a telemedicina é fundamental, pois proporciona o diagnóstico imediato de situações graves e com isso uma intervenção mais rápida, diminuindo o risco de vida do paciente. (foto/divulgação)

HRJ iniciará recrutamento de enfermeiros e técnicos de Enfermagem

Hospital regional de JuazeiroO Hospital Regional de Juazeiro (HRJ) dará início desta terça-feira (16) até o próximo dia 22 de junho ao recrutamento de enfermeiros e técnicos de Enfermagem para cadastro de reserva.

Os interessados em participar do processo seletivo devem entregar seus currículos na Portaria Administrativa do HRJ.

Os requisitos são os seguintes:

Para enfermeiro

•          Certificação do curso de enfermagem;

•          Seis meses de experiência.

Para técnico de Enfermagem

•          Certificação de conclusão do Curso Técnico de Enfermagem;

•          Seis meses de experiência.

(foto/divulgação)

Prorrogadas inscrições de processo seletivo do HDM/Imip para enfermeiros e técnicos

HDM ImipO Hospital Dom Malan (HDM)/Imip em Petrolina prorrogou as inscrições do processo seletivo para preencher vagas nos cargos de enfermeiros e técnicos em Enfermagem. O prazo agora vai até o dia 15 de maio. Para participar da seleção é preciso cadastrar o currículo pela internet, no site do Imip.

O candidato precisa ter registro no Conselho Regional de Enfermagem (Coren) de Pernambuco e disponibilidade para trabalhar como diarista ou plantonista diurno.

Os interessados devem entrar no site (www.imip.org.br) e efetuar a inscrição no campo “cadastre seu currículo”, localizado no rodapé da página.

Prefeitura de Petrolina garante que projeto de reajuste salarial de enfermeiros e outros profissionais da Saúde será encaminhado à Câmara ainda este mês

reuniãoApós manifestação realizada na semana passada, enfermeiros e outros profissionais da área da Saúde em Petrolina deverão ter seus salários reajustados.

Durante reunião entre a categoria e a secretária de Saúde, Lucia Giesta, ficou definido o reajuste de 16% do salário-base dos enfermeiros e cirurgiões-dentistas, além do reajuste de 10% na gratificação de Difícil Acesso para aqueles que trabalham no interior.

O projeto de reajuste dos salários será encaminhado à Câmara de Vereadores ainda neste mês de fevereiro, segundo informou a assessoria de comunicação da prefeitura.

Outros profissionais como Agentes Comunitários de Saúde, Agentes de Combate às Endemias, Auxiliar de Saúde Bucal, técnicos e algumas outras categorias também receberão percentuais de reajustes, porém o valor não foi informado. (foto/divulgação)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br