Energia: Leilão da Aneel permitirá mais de R$ 12,7 bilhões de investimentos em transmissão em 19 Estados

O leilão de transmissão nº 5/2016 realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) propiciará R$ 12,7 bilhões de investimentos em transmissão nos Estados de Alagoas, Bahia, Ceará, Goiás, Maranhão, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraná, Paraíba, Pernambuco, Piauí, Rio de Janeiro, Rio Grande do Norte, Rio Grande do Sul, Rondônia, Santa Catarina, São Paulo e Sergipe. O certame ocorreu nesta segunda-feira (24) na sede da B3 em São Paulo, e resultou no arremate de 7.068 km de linhas de transmissão e subestações com 13.132 Mega-Volt-Amperes (MVA) de potência. A Receita Anual Permitida (RAP) contratada foi de R$ 1,6 bilhão. Dos 35 lotes ofertados, 31 foram arrematados.

O ministro das Minas e Energia, Fernando Filho, esteve na capital paulista para acompanhar o leilão e comemorou o resultado. “O país ainda vive muitas dificuldades no cenário político e econômico, mas aqui estamos falando de investimentos de 30 anos, de pessoas que apostam no futuro do Brasil e que acreditam que o país começa de fato a se recuperar, como estamos vendo pela queda dos juros, pela queda da inflação, pela volta dos empregos“, afirmou.

O leilão apresentou deságio médio de 36,47% ao preço inicial ofertado. Isso significa que a receita dos empreendedores para exploração dos investimentos ficará menor que o previsto inicialmente, contribuindo para modicidade tarifária. O resultado do certame representa uma economia, em 30 anos, de R$ 24,2 bilhões para os consumidores.

As empresas vencedoras terão direito ao recebimento da Receita Anual Permitida para a prestação do serviço a partir da operação comercial dos empreendimentos. O prazo das obras varia de 36 a 60 meses e as concessões de 30 anos valem a partir da assinatura dos contratos. As informações são do Ministério. (Foto/divulgação)

Problemas de iluminação em rua do Centro de Petrolina levam moradores a clamar por providências

Quem mora na Rua Dr.Pacífico da Luz – mais especificamente nas imediações da Igreja Matriz, Centro de Petrolina – não esconde o medo por conta dos problemas relacionados à iluminação pública no local.

Segundo relatos de comunitários, há mais de um mês um acidente entre dois carros danificou o sistema de energia na via pública, e até agora o cenário permanece do mesmo jeito.

“Pagamos taxa por iluminação pública e, nesse caso, a gente para e pensa onde vai parar nosso tão suado dinheiro. Sem falar que a rua já é bastante perigosa devido à pouca segurança. Os assaltos são constantes. Fica aqui minha indignação e dos demais moradores”, desabafou um comunitário. Haja bronca.

Conta de luz fica mais cara a partir desta quarta-feira

Atenção consumidores, a conta de luz voltará a ter sistema de bandeiras tarifárias e partir desta quarta-feira de Cinzas, primeiro dia do mês de março, e com isso a tarifa mensal ficará mais cara. As contas terão a bandeira amarela que cobrará R$ 2,00 a cada KW consumido. Em Pernambuco, a mudança da bandeira atingirá os mais de 3,5 consumidores atendidos pela Celpe, a companhia de energia elétrica do estado.

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) alega que o aumento é devido a religação das termelétricas acionadas por conta da estiagem prolongada que forçou a baixa dos reservatórios, por isso mudará de verde para amarela a partir de março a bandeira tarifária, e, consequentemente, o consumidor pagará mais caro.

Fernando Filho apresentará em fórum mundial na Suíça investimentos em setor de energia e mineração

O ministro de Minas e Energia, Fernando Filho, já está na cidade de Davos, na Suíça. Ele participará, juntamente com a comitiva do governo, nesta terça (17) e quarta-feira (18), do Fórum Econômico Mundial. O ministro apresentará as oportunidades de investimentos no setor energético-mineral do país.

O fórum contará com as maiores autoridades mundiais do setor de infraestrutura, além de investidores, bancos e representantes dos governos. O ministro também terá reuniões com presidentes de grandes indústrias e empresas de energia, mineração e petróleo.

Amanhã, após cumprir agenda de reuniões, o ministro participa do jantar “Agentes de Mudança no Sistema Energético”, quando serão debatidos os fatores de mudanças tecnológicas, econômicas e geopolíticas que estão mudando e impactando o sistema energético mundial.

Na quarta, Fernando Filho será um dos debatedores da mesa redonda “Desencadeando o Poder da Quarta Revolução Industrial no Sistema Energético”, exclusiva para ministros de energia e CEOs de empresas desse segmento. No evento, os participantes irão analisar as mudanças como a descentralização da geração elétrica, a digitalização e modernizações na operação do sistema energético e como essas novidades devem ensejar mudanças regulatórias e no perfil de atuação das empresas.

Mineração

Em seguida, o ministro será um dos facilitadores da reunião de ‘Governantes para Mineração e Metais: Panorama Político’. Fernando Filho é uma das autoridades convidadas a comentar o assunto. Na pauta estarão as formas de se potencializar o setor mineral, em um cenário de redução do preço das commodities. Como orador, Fernando Coelho participa da sessão interativa “Catalisando infraestrutura de energia internacional para melhorar a segurança energética”. A sessão tem o objetivo de aprofundar em pontos como as melhores práticas de impulsionar investimentos, como aprimorar os planejamentos nacionais e ampliar interconexões regionais, e formas de atrair financiamento. (foto: Assessoria/divulgação)

Fio de energia rompido há 15 dias deixa moradores apreensivos no Residencial Nova Petrolina

img-20161213-wa0012-1

Enquanto algumas comunidades de Petrolina se queixam das constantes quedas de energia, no Residencial Nova Petrolina, zona oeste da cidade, a preocupação é outra: um fio da rede elétrica pode cair a qualquer momento. Em contato com o Blog na manhã desta terça-feira (13), moradores denunciaram que o problema acontece na Rua P (Quadra J) há mais de 15 dias, e apesar das várias reclamações, nenhuma providência foi tomada.

Uma moradora – que preferiu não ser identificada – reclamou ainda do jogo de empurra empurra entre a Celpe/Neonergia e a Prefeitura de Petrolina. “Já ligamos várias vezes e nenhuma providência é tomada. O fio está muito baixo e está arriscado passar um caminhão e acontecer o pior. Falamos com a Celpe, e eles dizem que é prefeitura. A prefeitura diz que é a Celpe, e ninguém faz nada”, reclamou.

Sobre o assunto, o Blog entrou em contato com a assessoria da prefeitura sobre de quem é a responsabilidade pelo serviço e aguarda retorno.

Prefeitura de Juazeiro nega falta de pagamento e diz que prédios ficaram sem energia “devido a problemas técnicos”

Prefeitura de Juazeiro/Foto: Ascom PMJA Prefeitura de Juazeiro (BA) negou, por meio de nota da assessoria, que alguns prédios públicos tenham ficado sem energia por falta de pagamento.O problema ocorre desde a manhã desta segunda-feira (12), mas a administração garante que a falta de energia foi provocada por um problema técnico que atingiu vários órgãos da Bahia e que já está sendo solucionado.

Confiram a nota:

A Secretaria de Administração/Sead informa que houve queda de energia no prédio Central da Prefeitura na manhã de segunda-feira, dia 12, e como não foi restabelecido o serviço após algumas horas o setor de Manutenção da Sead realizou chamada para a Central da Coelba, em Feira de Santana, informando o problema e solicitando a solução imediata.

De acordo com o atendente da fornecedora, a falta de energia ocorreu devido a problemas em várias redes de órgãos públicos em toda a Bahia. Como o serviço não retornou nesta terça-feira, 13, a Gerência de Manutenção da Sead insistiu, cobrando o restabelecimento da energia. E neste exato momento técnicos da Coelba estão trabalhando nos transformadores do prédio, com previsão de retorno da energia até o início da tarde.

 A Sead esclarece ainda que não há nenhuma conta em atraso, seja de energia ou de qualquer outra prestadora de serviço, e que o problema comprovadamente ocorreu devido a questões técnicas. Durante esse período apenas o setor de Recursos Humanos e a marcação de alguns exames da Secretaria de Saúde foram temporariamente interrompidos. 

PMJ/Ascom

Promulgada na Bahia lei que proíbe cobrança da taxa de religação da energia elétrica

conta coelbaFoi promulgada na Assembleia Legislativa da Bahia (AL-BA) a lei que proíbe a cobrança de taxa de religação de energia elétrica, em caso de corte de fornecimento por falta de pagamento. A promulgação foi publicada no Diário Oficial da AL-BA de quinta-feira (15).

Com a decisão, fica determinado que, em caso de suspensão por atraso, a concessionária deve retomar o fornecimento sem qualquer custo ao consumidor, num prazo máximo de 24 horas.

A via de cobrança natural, dentro de um Estado Democrático de Direito, é a judicial, com obediência ao devido processo legal. O contribuinte não pode ser submetido a constrangimento pela adoção desta via, que, embora aceita, submete-os a danos materiais e morais, de difícil reparação“, explicou o deputado estadual Targino Machado, autor do projeto de lei. A lei entra em vigor 30 dias após a sua publicação. (fonte: Bahia Notícias)

Falta de chuvas e consumo maior de energia podem fazer contas de luz subirem a partir de setembro

conta de luzA falta de chuvas e um maior consumo de energia devem fazer com que as contas de luz do país voltem a ter bandeira amarela a partir de setembro, com a cobrança extra de R$ 1,50 a cada 100 quilowatts-hora (kWh) consumidos. Desde abril, a bandeira está no nível verde, em que não há taxa extra nas contas. O sistema existe desde o início de 2015, para indicar aos consumidores que as condições de geração, por falta de chuvas ou outros motivos, está mais restrita. O apontamento estimula os clientes a reduzirem o consumo, colaborando para o retorno da geração de energia aos custos mais baixos.

Segundo uma autoridade ligada ao tema, há três elementos principais que apontam para a retomada da bandeira amarela em setembro. O primeiro é que os meses de setembro e outubro são mais secos. O nível menor dos reservatórios das hidrelétricas exige mais das térmicas, o que leva o custo médio da geração da energia a subir. Quando são acionadas térmicas com custo superior a R$ 211 por megawatt-hora (MWh), há uma indicação clara de acionamento da bandeira amarela, o que já vem ocorrendo. Para o acionamento das vermelhas, esse teto é de R$ 422 por MWh.

Outro argumento para se revisar a bandeira é o aumento do consumo projetado para o ano. Desde maio, o consumo de energia no país – apesar de ainda recuar em relação a 2015 – vem superando as projeções anteriores. Assim, uma necessidade de consumo maior do que a previsão anterior colabora com a indicação de possível escassez de energia.

O último elemento a apontar a mudança da bandeira é a situação dos reservatórios nos sistemas Norte e Nordeste, haja vista que as condições dos reservatórios do rio São Francisco e do Tucuruí estão críticas. Na sua última reunião, o Comitê de Monitoramento do Sistema Elétrico (CMSE) indicou que “ainda poderá ser necessário manter o despacho térmico por garantia de suprimento energético nos subsistemas Nordeste e Norte de forma a preservar os estoques das UHEs (hidrelétricas) Tucuruí e Sobradinho e operar as interligações com critérios de segurança adequados”. (fonte: Gazeta do Povo)

Por falta de pagamento, Celpe corta energia de prédios do Governo de Pernambuco

luz apagada2[1]Por falta de pagamento, a Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) decidiu cortar nesta sexta-feira (29) o fornecimento de energia elétrica de quatro prédios vinculados ao Governo do Estado.

Um deles, o Museu Cais do Sertão, teve a energia restabelecida ainda ontem. Os demais foram o Conservatório de Música e as Secretarias da Mulher e do Meio Ambiente.

Por meio de nota, a Secretaria Estadual da Fazenda se disse surpreendida com a decisão da Celpe. A Companhia informou que o governo entrou em entendimento para acertar as pendências. Ainda na sexta a previsão era de que a energia seria retomada nos outros prédios. (Com informações da Rádio Jornal)

Começa a geração solar no lago de Sobradinho

ec1caf0e4abfb06d76c4bd28d37c6743As águas de Sobradinho começaram a ser usadas para gerar energia solar. A Companhia Hidro Elétrica do São Francisco ( Chesf) e a Eletronorte deram um passo importante para consolidar a energia produzida a partir do sol, em larga escala, no Brasil.

Foi inaugurado ontem (11) o protótipo de um projeto que colocou placas fotovoltaicas flutuantes no maior reservatório do Nordeste (o de Sobradinho). O sistema terá a capacidade de gerar 5 megawatts. Na semana passada, ocorreu a inauguração de outro sistema similar no reservatório de Balbina na Amazônia .

(mais…)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br