Candidato a presidente da UVP quer regionalizar a entidade e capacitar os vereadores

Vereador de São Bento do Una, agreste do estado, André Valença (PSD), encabeça a chapa de oposição nas eleições para a escolha da nova diretoria da UVP – União dos Vereadores de Pernambuco marcadas para o próximo final de semana. A chapa tem integrantes de Petrolina, como os vereadores Ronaldo Silva (PSDB) e Cícero Freire (PR) que se juntam a colegas de outros municípios sertanejos como Afrânio, Triunfo e de Jaboatão dos Guararapes, na Região Metropolitana do Recife.

A intenção de Valença é integrar a UVP do litoral ao sertão, e promover a qualificação dos vereadores no estado.”Formamos uma chapa de oposição forte e que visa integrar a nossa entidade em todo o estado. A UVP antes tinha quase todas as Câmaras associadas e hoje possui pouco mais de 90 contribuindo com o trabalho da entidade”, conta Valença.

Outro ponto é fazer valer a força da UVP como sempre teve ao longo de sua existência. “Nossa entidade tem 42 anos de existência. A gestão atual não cumpriu com os verdadeiros objetivos da UVP e por isso resolvemos disputar essa presidência pela oposição”, pontuou André.

O trabalho do candidato a presidente da UVP visa a regionalização do trabalho que pretende criar para preparar melhor os vereadores. “Nós somos legisladores e fiscalizadores. Precisamos saber mais. Somos os político mais próximo da população, por isso precisamos estar preparados para atender a população, principalmente aquela que exige mais do vereador que é a mais carente”, considerou André.

Sendo eleito, André Valença informou que irá andar por todo o estado para filiar as Câmara à UVP, mostrar a importância da entidade e o que ela tem a oferecer a toda a sociedade do litoral ao sertão.

PT de Petrolina inicia atividades do ano neste domingo com o I Encontro de Formação para o Congresso Nacional da sigla

O Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores (PT) em Petrolina, reúne neste domingo, 12, logo mais, às 14h, filiados e simpatizantes no I Encontro de Formação para o Congresso Nacional do PT marcado para junho em São Paulo. O local do encontro será na Associação das Mulheres Rendeiras, localizada na Avenida Francisco Coelho de Amorim, 190, bairro José e Maria.

A formação também inicia o processo de debate para a mudança na cúpula da legenda em Petrolina que hoje tem como presidente a vereadora Cristina Costa. A escolha do comando é feita por eleições diretas no PT, ou seja, filiados votam na chapa de sua preferência.

Em Petrolina ao que tudo indica, haverá chapa única dentro de um consenso construído pelos filiados e dirigentes, conforme fontes petistas. Após a escolha dos novos dirigentes e o Congresso Nacional, o partido irá iniciar a organização partidária com vistas as eleições do ano que vem

Petrolina estará na disputa das eleições para a diretoria da União dos Vereadores de Pernambuco

Os vereadores de Petrolina Ronaldo Silva (PSDB) e Cícero Freire (PR) estarão na chapa de oposição nas eleições para a nova diretoria da UVP (União dos Vereadores de Pernambuco). A disputa acontecerá dia 25 de março na cidade de Bonito, Agreste do Estado. Conforme Ronaldo, a Câmara de Petrolina foi convidada a integrar a chapa oposicionista encabeçada pelo vereador de São Bento do Una (também no Agreste),  André Valença (PSD), que é candidato a presidente.

André conta com apoios importantes, inclusive de dois ex-presidentes da UVP: João Batista, que presidiu por muitos anos a entidade, e Biu Farias. Além de Ronaldo e Cícero, a chapa tem mais uma vereadora de Surubim, na Zona da Mata norte pernambucana, que ocupará a vice.

Segundo Ronaldo, a participação de Petrolina na disputa representa a importância do Legislativo Municipal entre os poderes dos 184 municípios pernambucanos. “Recebemos esse convite e ficamos felizes. Estamos nessa luta, preparados para mostrar o melhor de Petrolina nessa diretoria, caso seja eleita”, comentou o tucano.

A outra chapa que disputa com a da oposição tem o atual presidente da UVP, Josinaldo Barbosa (PRB), presidente da Câmara de Timbaúba, também na Mata Norte, e um vereador de Sertânia, no Sertão do Moxotó, na vice. A chapa eleita da UVP irá dirigir a entidade de 2017 a 2019.

PT muda regras para ampliar direitos de filiados integrar diretórios estaduais e a nacional do partido

Mudanças para que filiados possam integrar os diretórios do Partido dos Trabalhadores (PT) sem necessidade de serem delegados em seus municípios, foi uma das novidades divulgadas nesta sexta-feira, 20, na reunião de lançamento do 6º Congresso Nacional do PT. A reunião aconteceu em São Paulo (SP), com a presença de nomes da legenda, como o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Na nova resolução, foi extinta a exigência de que os candidatos a dirigente estadual ou nacional tenham que ser delegados ou delegadas nos Congressos correspondentes. Assim, basta ter mais de um ano de filiação e estar em dia com as contribuições financeiras para poder se inscrever em uma chapa para o Diretório Estadual ou a Executiva Nacional. As datas foram ampliadas.

O processo de eleições diretas (PED) nos municípios será dia 9 de abril; nos Estados, as eleições dos novos dirigentes petistas acontecerão de 5 a 7 de maio. O Congresso para a escolha dos dirigentes nacionais vão de 1 a 3 de junho. (Foto: Secom/PT)

Fernando Bezerra minimiza divergências no PSB e ressalta Petrolina como fortalecimento da legenda nas últimas eleições

Fernando Bezerra1

Um dos entrevistados de hoje (27) no Programa ‘Debate’, apresentado por Geraldo Freire na Rádio Jornal do Commercio, o senador Fernando Bezerra Coelho minimizou as divergências internas do seu partido, o PSB. O líder socialista vê esse “confronto de ideias” na legenda como algo natural.

O senador admitiu, no entanto, que o maior líder do PSB, o ex-governador Eduardo Campos (morto num acidente aéreo em 2014), faz falta em momentos como o de agora. Mas ressaltou que a legenda saiu fortalecida das eleições municipais, a exemplo de Pernambuco, onde assegurou a continuidade do governo municipal no Recife e reconquistou cidades importantes como Petrolina.

Cabrobó: TRE-PE julga hoje embargo da chapa vencedora das eleições para prefeito

embargo-tre-pe-prefeito-cabrobo

A polêmica eleição municipal que ainda não acabou em Cabrobó (PE), Sertão do São Francisco, terá mais um – e decisivo – capítulo. O Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE) deve apreciar nesta quinta-feira (24) os embargos da chapa majoritária PMDB/PT, encabeçada por Marcílio Cavalcanti e Pedro Caldas.

Na primeira votação, a chapa foi impugnada por seis votos a um.

A ação foi feita pela coligação adversária, encabeçada por Antônio de Nestor (PSB) e Mailson Novaes (PSD). Marcílio venceu as eleições para prefeito, no último dia 2 de outubro, mas o PSB questionou na Justiça Eleitoral o fato de Pedro Caldas, vice do candidato e filho do ex-prefeito Eudes Caldas, não ter conseguido a filiação ao PT no prazo determinado pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

MPPE recomenda reprovação de contas da campanha de Miguel; assessoria jurídica do socialista diz que se trata apenas de “parecer opinativo”

miguel coelho no comercio petrolinaO Ministério Público de Pernambuco (MPPE) reprovou as contas da campanha eleitoral do prefeito eleito Miguel Coelho (PSB). Ele disputou e venceu as eleições municipais deste ano contra Edinaldo Lima (PMDB), candidato do prefeito Julio Lossio (PMDB). O parecer ressalta o somatório de aproximadamente R$ 400 mil não esclarecidos, suscitando a suspeita de abuso de poder econômico e ‘caixa 2’ por parte do socialista.

Diante de tais suspeitas o promotor de Justiça Gustavo Lins Tourinho Costa indicou a desaprovação das contas do candidato. O documento menciona também doações suspeitas nos valores de R$ 10 mil e R$ 12 mil, que supostamente foram feitas por pessoas que não tinham capacidade financeira para a contribuição. Procurada pela reportagem do Blog, a assessoria jurídica de Miguel disse que a decisão do promotor nada mais é do que um “parecer opinativo”.

“No final das contas, isso não tem relevância nenhuma. O que vai prevalecer, na verdade, é o que o juiz vai julgar. E pelo que a gente viu na prestação de contas, não existe nada capaz de potencializar uma desaprovação”, assegurou.

Operação ‘Terra Arrasada’ do MPPE coloca na mira Prefeituras de Cabrobó, Belém do São Francisco, Floresta e Salgueiro

MPPEA Operação ‘Terra Arrasada’, deflagrada pelo Ministério Público de Pernambuco (MPPE), deverá chegar ao Sertão do Estado – mais especificamente nos municípios de Belém do São Francisco e Floresta (ambas na região de Itaparica), Cabrobó (São Francisco) e Salgueiro (Sertão Central).

A iniciativa tem por objetivo evitar que os gestores derrotados nas eleições deste ano deixem a chamada ‘herança maldita’ para os eleitos, zerando os cofres públicos ou praticando atos que dificultem seus sucessores nas futuras administrações. O órgão fiscalizador também apura se os recursos das prefeituras possam ter sido utilizados nas campanhas dos candidatos.

Pelo menos 56 municípios pernambucanos estão na mira do MPPE. As informações são do Jornal do Commercio.

A Câmara de Vereadores de Petrolina e a sina dos ex-presidentes

sessão encerrada casa plinio amorimAs eleições municipais de 2016 revelaram uma sina implacável para os ex-presidentes da Câmara de Vereadores de Petrolina. Quase todos que tentaram retornar ao Legislativo Municipal não lograram êxito.

Foi assim, desta vez, com Paulo Afonso. Nas eleições passadas, outros ex-presidentes ficaram pelo caminho: Chico Freire, Deilson Mororó Durval Araújo. A exceção ficou por conta de Ruy Wanderley, que não se reelegeu em 2008, tentou voltar em 2012, mas só conseguiu este ano.

No caso de Durval, há ao menos um alento: o filho dele, Rodrigo Araújo, emplacou uma vaga no pleito de outubro último. Se o pai dificilmente retornará, caberá ao filho representá-lo.

Osório Siqueira rebate críticas sobre disputar novamente presidência da Casa Plínio Amorim: “Não é ilegal”

Osório nova

No centro das atenções na Casa Plínio Amorim, sobretudo depois de ter saído das eleições do último dia 2 de outubro como campeão de votos para a próxima legislatura, o vereador e atual presidente Osório Siqueira (PSB) não quer entrar em rota de colisão com os demais colegas que pleiteam o cargo. Mas também não fica calado quanto às críticas que vem recebendo por disputar pela quarta vez a presidência da Casa.

Antes de conquistar os 4.743 votos que o garantiram em primeiro lugar entre os vereadores eleitos em 2016, Osório já tinha conseguido o feito inédito de conquistar por três vezes o direito de comandar o Legislativo Municipal. A última eleição, inclusive, foi tão polêmica que acabou indo parar na justiça. Mas Osório alega que não é apenas em Petrolina onde um presidente de Câmara concorre por mais vezes ao cargo.

“Em Caruaru o presidente já conduz a Câmara pela 11ª vez, e na Assembleia Legislativa o deputado Guilherme Uchôa já está no seu quinto mandato. Isso não é ilegal”, pontuou. Osório disse ainda ter colocado novamente seu nome porque foi procurado por um bom números de colegas que se mostraram favoráveis a sua candidatura.

O atual presidente disse ainda que não vê um clima do tipo “todos contra Osório” e acredita que a resistência a seu nome parte apenas de uma minoria. “Por eu ser humilde, simples, tem gente que não aceita a votação que tive (nas eleições deste ano). Agradeço ao povo de Petrolina, e quem pensa assim é porque não conhece o meu trabalho”, completou.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br