Petrolândia: Agricultores bloqueiam BR-316 e desativam bombas do Eixo Leste da Transposição

Um protesto de agricultores no início da manhã desta quinta-feira (18), entre os municípios de Floresta (PE) e Petrolândia (PE), ambos no Sertão de Itaparica, bloqueou a BR-316. Os manifestantes também desativaram as bombas da Transposição na Estação de Bombeamento (EBV-01) do Eixo-Norte.

Centenas de agricultores do Distrito Icó-Mandantes, zona rural de Petrolândia, estão  inconformados com a falta de manutenção e as constantes ameaças de desativação das bombas d’água dos perímetros irrigados do Sistema Itaparica por parte da Companhia de Desenvolvimento dos Vales do São Francisco e Parnaíba (Codevasf) e da empresa contratada pela Companhia Hidrelétrica do São Francisco (Chesf) para fazer o serviço. Eles resolveram, de forma pacífica e com ajuda de tratores, bloquear parte da rodovia de acesso à EBV-01, desativando o sistema operacional da mesma.

Segundo o agricultor e ex-vereador de Petrolândia, Rogério Novaes, a 3ª Superintendência Regional (SR) da Codevasf de Petrolina já entrou em contato com a comissão dos agricultores e prometeu de imediato enviar um representante do órgão para tentar uma negociação com os manifestantes.

Ainda segundo Novaes, a negociação só poderá ser feita por documento com assinatura do contrato para delegação de competências de manutenção e operação dos perímetros. Os agricultores não deram previsão do horário em que pretendem encerrar o protesto. (Fonte/foto: Petrolândia Notícias)

Petistas de Petrolina vão à Paraíba participar de ato com Lula e Dilma

Organizada pelo diretório municipal do Partido dos Trabalhadores, em Petrolina, uma caravana com filiados e simpatizantes dos governos dos ex-presidentes petistas, Luiz Inácio Lula da Silva e Dilma Rousseff, acompanha neste domingo, 19, na Paraíba, o ato com os ex-gestores em Monteiro, região do cariri paraibano. Uma van já foi locada e sai por volta das 3h da frente da sede do PT, no Centro.

A programação foi denominada pelos organizadores: “Inauguração Popular da Transposição: A celebração das Águas” e começa por Campina Grande de onde a comitiva de Lula e Dilma segue de carro até Monteiro, chegando no município por volta das 15h. Na entrada da cidade, os ex-presidentes plantam arvores e depois seguem em carreata até o local do ato onde haverá um comício no centro de Monteiro.

Os dirigentes petistas na Paraíba estão surpresos com a quantidade de gente que diz ir à Monteiro e a expectativa é para um público de 50 mil pessoas. Segundo ainda a cúpula do PT paraibano, além do ex-presidente Lula e da ex-presidenta Dilma Rousseff, também participam da programação, os governadores Rui Costa (Bahia), Flávio Dino (Maranhão), Camilo Santana (Ceará), Piauí (Wellington Dias), além do governador da Paraíba, Ricardo Coutinho.

De acordo com o presidente estadual do PT da Paraíba, Professor Charliton, também estão confirmados, cerca de 25 deputados federais, dezenas de deputados estaduais e vereadores, dez senadores, e aproximadamente cem prefeitos.

Nesta sexta, 17, Lula convocou as pessoas para o ato via sua página no Facebook. “Domingo a gente se vê em Monteiro”, postou.

Lula, Dilma e Ciro Gomes agendam ‘reinauguração’ do Eixo Leste da transposição

O trecho leste da transposição do Rio São Francisco será inaugurado pela segunda vez em dez dias. Os ex-presidentes Lula e Dilma vão ao município de Monteiro (PB), no próximo domingo (19), para repetir o ato oficial protagonizado pelo presidente Michel Temer na última sexta-feira (10). O objetivo dos petistas é rebater o discurso do atual governo sobre a “paternidade” da obra. O palanque terá ainda o ex-governador do Ceará Ciro Gomes (PDT), que, assim como Lula, é pré-candidato à Presidência em 2018.

O palanque é organizado pelo governador Ricardo Coutinho (PSB), que na semana passada, mesmo na presença de Temer, agradeceu aos dois ex-presidentes e a Ciro Gomes pela realização das obras. “Não poderia deixar de me reportar ao governo que Vossa Excelência (Michel Temer) fez parte, o governo da presidenta Dilma Rousseff. A presidenta foi responsável pelo pagamento de 70% dessa obra. É preciso relembrar as coisas a quem deixar de lembrar do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, presidente que iniciou essa obra”, disse em seu discurso.

A inauguração foi marcada por protestos contra Temer. Também presente ao evento, o senador Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) saiu em defesa do peemedebista. O senador disse que Lula deu início às obras, mas que sua conclusão dependeu da “determinação” do atual presidente. O tucano afirmou, ainda, que aqueles que contestavam a ida de Temer à Paraíba “são os mesmos que, cumprindo o papel de inocentes úteis, se colocam contra a obra, contra a conquista do povo do Nordeste”. (Com informações da Agência Brasil)

De acordo com informações de bastidores obtidas pelo Congresso em Foco, Cássio Cunha Lima tentou falar três vezes por telefone com Lula para tentar amenizar o tom de seu discurso. Mas o ex-presidente não atendeu nem retornou as ligações. A assessoria do petista não confirma a informação. Já a do tucano ainda não respondeu à reportagem.

A nova inauguração do trecho leste contará com a presença do militantes da Central Única dos Trabalhadores (CUT), de sindicatos e pastorais. O ato será realizado em data especial para os moradores da região: Dia de São José. Na crença dos sertanejos, quando chove nessa data, renovam-se as esperanças por dias mais chuvosos na região do semiárido nordestino.

Além dos políticos, o evento terá um ato religioso com o padre Djacy Brasileiro – defensor do projeto e organizador de diversos protestos pela transposição ao longo dos últimos anos. A última visita de Lula no estado foi em 2012. Na ocasião, o petista foi pedir votos para o atual prefeito, Luciano Cartaxo (PSD), que na época era do PT, mas atualmente se opõe ao partido.

Na sexta, em sua passagem por Campina Grande, Temer afirmou que ninguém poderia requerer o papel de “pai” da transposição. “Eu não quero a paternidade desta obra. Ninguém pode tê-la. A paternidade é do povo brasileiro e do povo nordestino. Vocês é que pagaram impostos ao longo do tempo, vocês é que permitiram que pudéssemos fazer grandes investimentos nessa obra, que cada vez mais está sendo festejada”, afirmou.

O trecho inaugurado tem 217 quilômetros de tubulações e seis estações de bombeamento e também beneficia o estado de Pernambuco. As obras do Eixo Leste prometem levar água a 168 municípios dos dois estados, beneficiando 4,5 milhões de pessoas. Após a conclusão do Eixo Norte, que já tem 94,5% das obras concluídas, 12 milhões de nordestinos deverão ser alcançados pela transposição do São Francisco.

Acordo entre Ministério da Integração e Governo de SP antecipará chegada da água do Velho Chico a Pernambuco e Paraíba

canal transposição cabrobóO ministro da Integração Nacional, Helder Barbalho, solicitou ao governador de São Paulo, Geraldo Alckmin, a disponibilização de quatro conjuntos de motobomba e outros equipamentos da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) para antecipar a chegada da água do Rio São Francisco aos estados da Paraíba e de Pernambuco. O Termo de Cessão de Uso não Oneroso foi assinado nesta segunda-feira (26) pelo ministro e o governador durante cerimônia no Palácio dos Bandeirantes, em São Paulo (SP). Estiveram presentes a vice-governadora da Paraíba, Lígia Feliciano, e o presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), Roberto Tavares.

Na reta final de conclusão do Projeto de Integração do Rio São Francisco e com ritmo avançado das obras, a preocupação do Governo Federal é assegurar que todas as medidas possíveis sejam adotadas para acelerar a entrega de água à população castigada pelo quinto ano seguido de seca.

O empréstimo dos equipamentos – utilizados durante o período de restrição hídrica em São Paulo – vai acelerar a passagem da água pelas estruturas já construídas do Eixo Leste do Projeto São Francisco e permitir que os paraibanos, principalmente, os moradores da cidade de Campina Grande, sejam beneficiados ainda no começo de 2017. A Paraíba é um dos estados mais castigados pelos seguidos anos de estiagem que atingem toda a região Nordeste.

O maquinário será levado ao canteiro de obras do Projeto São Francisco, em Floresta (PE), no Sertão de Itaparica, e será instalado dentro do reservatório de Braúnas, onde as bombas vão elevar as águas do Velho Chico para abastecer o próximo reservatório, de Mandantes, no mesmo município. A previsão é de que esse procedimento acelere o caminho da água e encurte em até 30 dias a chegada das águas ao município de Monteiro, primeira cidade paraibana a ser beneficiada. De Monteiro, as águas seguirão pelo rio Paraíba até Campina Grande (PB). A equipe técnica do Ministério da Integração Nacional está estudando também a possibilidade de utilização das bombas no reservatório de Campos, em Sertânia.

Motobomba

Serão disponibilizados quatro conjuntos de motobomba flutuante, com capacidade de 2 metros cúbicos por segundo (m³/s) cada e potência de 350 CV; dois conjuntos girantes completos com motores de 175 CV e 440 V; oito inversores de frequência com capacidade de 250 CV e tensão 440 V cada; um Quadro Geral de Baixa Tensão (QGBT) classe isolação 1 kV; 1.800 metros de tubos de Polietileno de Alta Densidade (PEAD) de 1.000 mm de diâmetro; oito reduções metálicas de diâmetro 1000 mm para 700 mm; oito acoplamentos colarinho/flange, de diâmetro 1000 mm; e 1.360 metros de cabos isolados de secção com mm² diferentes.

O Ministério ficará responsável pelas despesas de transporte e seguro dos equipamentos durante o período de uso, que tem previsão de 120 dias. As informações são do Ministério da Integração. (foto/arquivo Blog)

Arcoverde: Gonzaga recebe pedidos sobre duplicação da BR-232 e obras paradas do eixo leste da Transposição

gonzaga em arcoverdeNa agenda que cumpriu este final de semana no Agreste e Sertão de Pernambuco, ainda para agradecer os votos que garantiram sua reeleição no ano passado, o deputado federal Gonzaga Patriota (PSB) não escapou de cobranças.

Um dos compromissos do socialista foi uma reunião com mais de 60 lideranças políticas e comunitárias em Arcoverde, Sertão do Moxotó. No encontro, promovido pelo vereador Warley Amaral, os moradores reivindicaram a Gonzaga que possa intervir juntos às esferas federal e estadual para tirar do papel a duplicação da BR-232, no trecho que liga Arcoverde a São Caetano (no Agreste).

O deputado informou que existe uma Emenda de Bancada para 2015 de mais de R$ 60 milhões e que os governos do estado e federal já podem fazer o projeto dessa duplicação. As lideranças ainda solicitaram a interferência do socialista para agilizar as obras do eixo leste da Transposição, que está praticamente parada. Gonzaga anotou tudo. (foto: Assessoria parlamentar/divulgação)

Projeto São Francisco: Integração Nacional conclui última licitação de obras complementares do Eixo Leste

transposição 1/Foto divulgaçãoO Ministério da Integração Nacional concluiu a última licitação das obras complementares (Meta 3L) do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco. A conclusão do processo licitatório foi publicada ontem (29), no Diário Oficial da União (DOU). Com isso, as atividades do empreendimento – que passam por Sertânia, em Pernambuco, e Monteiro, na Paraíba – serão intensificadas. O contrato com as empresas vencedoras deverá ser assinado nos próximos dias.

A proposta do Consórcio Bacia do São Francisco, no valor de R$ 705,2 milhões, foi a ganhadora do processo licitatório. O consórcio é formado pelas empresas SA Paulista e FBS Construtora. Em maio, o Ministério da Integração Nacional concluiu as outras duas licitações do Eixo Leste (Metas 1L e 2L). A última licitação do empreendimento, a 3N do Eixo Norte, está prevista para ser finalizada até o fim desta semana. Nos últimos meses, o Ministério da Integração emitiu sete ordens de serviço para o Projeto São Francisco e reforçou todas as frentes de trabalho. São mais de 5.800 empregados na empreitada.

Para acelerar o ritmo da obra e aperfeiçoar o gerenciamento do projeto, a Integração Nacional implantou, em 2011, um novo planejamento, estabelecendo nova forma de licitação e contratação. Além do aumento do número de trabalhadores, a Pasta também prevê, neste ano, um investimento superior a R$ 1 bilhão na obra. As informações são da assessoria.

Integração Nacional assina primeira ordem de serviço de obras complementares no Eixo Leste do Projeto São Francisco

transposição 2/Foto arquivo MINO Ministério da Integração Nacional assinou, nesta semana, a primeira ordem de serviço das obras complementares do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco, no valor de R$ 114,5 milhões. Ao todo, mais de 1,5 mil trabalhadores devem ser contratados para reforçar as frentes de trabalho nos quase 200 km de canais que passam pelos municípios sertanejos de Floresta e Petrolândia (Sertão de Itaparica) e Betânia e Custódia (Moxotó).

Com esse contrato, vamos retomar todas as obras ao longo do Eixo Leste. Isso vai nos permitir viabilizar 100 km de água até o final de 2014”, explicou o ministro Fernando Bezerra Coelho. Já na próxima semana mais 90 trabalhadores estarão em campo neste trecho correspondente às metas 1 e 2 do Eixo Leste, que inicia com a captação de água do rio São Francisco, em Floresta, e vai até o Reservatório Barro Branco, em Custódia.

Esta primeira fase contempla a mobilização de pessoal, equipamentos, implantação e reforma de canteiros e administração. A ordem de serviço assinada esta semana faz parte do contrato, no valor total de R$ 467,4 milhões, firmado, em maio, com as empresas S.A. Paulista e Somague, vencedoras da licitação.

A Integração Nacional tem intensificado o ritmo das obras do Projeto São Francisco. Mais de 1,1 mil pessoas foram contratadas nos últimos seis meses. Atualmente, a maior obra de infraestrutura hídrica do país emprega 5,1 mil trabalhadores e mobiliza 1,5 mil equipamentos. Em alguns trechos do empreendimento – em São José de Piranhas (na Paraíba), Salgueiro e Cabrobó (ambos em Pernambuco) – há operários atuando 24 horas por dia.

Novos investimentos

Além do Projeto São Francisco, o Governo Federal, em parceria com os governos estaduais, executa e financia outras centenas de empreendimentos que estão gerando soluções estruturantes para a falta d’água na região do semiárido. A cada R$ 1 investido na integração do Rio São Francisco, outros R$ 2 são aplicados em obras para garantir a segurança hídrica no Nordeste.

Pelo Programa de Aceleração do Crescimento (PAC), os investimentos em infraestrutura hídrica mais que triplicaram, passando de R$ 7,2 bilhões no PAC 1 para R$ 26 bilhões no PAC 2, nos eixos Oferta de Água, Seca, Irrigação, Drenagem e Revitalização no semiárido. As informações são da assessoria do Ministério da Integração.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br