O desafio de Edinaldo Lima

De todos os vereadores não reeleitos na Casa Plínio Amorim, certamente Edinaldo Lima (PMDB) seja o que tenha certa vantagem quanto a uma eventual nova candidatura para 2020. Convocado pelo prefeito de Petrolina, Julio Lossio (PMDB), para disputar a majoritária nas eleições deste ano, Edinaldo trocou o certo pelo duvidoso.

Ou seja: deixou de assegurar, até com absoluta tranquilidade, uma reeleição dada como certa – alavancado pelo trabalho que realizou à frente da Secretaria de Habitação, com o Programa ‘Minha Casa Minha Vida’ – para encarar o desafio de tentar suceder Lossio na prefeitura. Não deu certo.

Agora, Edinaldo terá de recomeçar. A tarefa é árdua, porque ele passa a ser oposição a partir de 2017. E sem mandato não terá a visibilidade que tinha. Mas pela sua trajetória de vida, superando dificuldades até chegar à vereança e ser indicado por Lossio para disputar sua sucessão, Edinaldo não parece preocupado em encarar mais esse desafio.

Comissão Permanente de Defesa da Criança e do Adolescente é criada na Casa Plínio Amorim

ednaldo

Os vereadores da Casa Plínio Amorim aprovaram na sessão plenária da última quinta-feira (8), por 12 votos, o Projeto de Resolução 03/16, de autoria de Edinaldo Lima (PMDB/foto), que cria a Comissão Permanente de Defesa e Proteção da Criança e do Adolescente. Edinaldo, que está encerrando seu mandato no final do mês, se disse “muito feliz” por deixar mais uma contribuição no intuito de garantir os direitos dessa faixa de público em Petrolina.

Ele disse que a comissão vem reforçar uma importante rede de combate à violência a crianças e adolescentes que atua no município, por meio do Programa ‘Nova Semente’ e do trabalho encabeçado pela Vara da Infância e Juventude, o qual conta também com o apoio do Conselho Tutelar e da Secretaria de Cidadania da prefeitura.

“Com relação ao Legislativo havia uma lacuna. A Câmara agora vai se juntar ao Executivo e Judiciário para fortalecer ainda mais esse trabalho”, analisou o vereador. Edinaldo ressaltou que o papel da Casa Plínio Amorim é crucial, porque a atuação dos vereadores é acompanhada diariamente pela imprensa e pelo público que comparece às sessões.

Ele voltou a reforçar que a comissão não tem prazo para começar ou terminar e frisou que essa será uma ferramenta fundamental para colaborar com casos como o da menina Beatriz Angélica Mota, de sete anos, assassinada brutalmente há um ano em Petrolina e cujo crime ainda permanece sem solução, ou outros casos de violência que não chegam a conhecimento de todos. ‘Tenho certeza que os cidadãos, assim como têm coragem de procurar os vereadores para buscar seus direitos de moradia, de ter água, energia, esgoto e transporte público, também terão coragem para procurar a comissão permanente e fazer os relatos de violência contra nossas crianças e adolescentes”, finalizou.

Vereador Edinaldo Lima e presidente da Cubape enaltecem legado de Rose Andrade

Vereador e ex-secretário de Habitação de Petrolina, Edinaldo Lima sentiu bastante a perda de sua amiga Rose Andrade, que ocupava a pasta de Acessibilidade da prefeitura. Ele fez questão de externar o trabalho deixado por Rose.

Com grande tristeza nos despedimos da amiga, guerreira incansável pelas causas sociais e luta junto à acessibilidade em Petrolina, nossa Rose Andrade. Essa mulher, que fez um trabalho brilhante, mas agora nos deixa. Seu trabalho será perpetuado”, declarou. (mais…)

Bancada com tamanho reduzido

ednaldoApós a derrota do candidato a prefeito de Petrolina, Edinaldo Lima (PMDB/foto), no último dia 2 de outubro, estimava-se que a bancada de oposição ao prefeito eleito Miguel Coelho (PSB) fosse uma. Mas, pelo andar da carruagem, pode mesmo ser outra. E de tamanho ainda mais reduzido.

Comenta-se à boca pequena que as conversas que o jovem socialista vem tendo com os vereadores eleitos pelo grupo do atual prefeito, Julio Lossio (PMDB), sejam cruciais para a bancada oposicionista perder gordura na Casa Plínio Amorim na próxima legislatura. Quem viver, verá.

Zé Batista considera “absurdo” boato sobre indicação de Edinaldo para compor equipe de Miguel: “Ele pode esperar sentado”

Zé BatistaO líder da oposição na Casa Plínio Amorim, vereador José Batista da Gama (PDT), considerou “absurdo” um boato em Petrolina, divulgado pela mídia, de que Edinaldo Lima (PMDB) poderia virar secretário do prefeito eleito Miguel Coelho (PSB). Ednaldo disputou – e perdeu – a prefeitura para o socialista, nas eleições do último dia 2 de outubro.

O próprio Edinaldo se encarregou de distribuir nota, negando a ilação. Para não deixar de graça, e no velho estilo mordaz de sempre, Zé Batista não deixou barato. “Nunca vi tanta imbecilidade em minha vida. Típico de quem quer aparecer. Ele pode esperar sentado que esse convite nunca vai chegar. Manda ele chorar na cama que é lugar quente”, alfinetou o líder oposicionista.

Gestão em ‘banho-maria’

julio lossio coletiva

A gestão do prefeito de Petrolina, Julio Lossio (PMDB), parece mesmo estar sendo tocada em  ‘banho-maria’. Pelo menos é o que dão a entender as últimas sessões da Casa Plínio Amorim.

Desde o resultado das urnas do último dia 2 de outubro, quando viu seu candidato Edinaldo Lima (PMDB) ser derrotado, o prefeito não enviou mais projetos de lei ao Legislativo.  Além disso, ele tem procurado enxugar os gastos, dispensando contratados e estagiários. Tudo para se adequar à Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF).

Edinaldo deixa interrogação sobre possível aliança entre Lossio e Odacy

edinaldoCandidato a prefeito de Petrolina derrotado nas eleições do último dia 2 de outubro, o vereador Edinaldo Lima (PMDB) não disse que sim, nem que não sobre uma possível aproximação entre seu grupo – liderado pelo atual prefeito Julio Lossio (PMDB) – e o deputado estadual Odacy Amorim (PT).

O pleito foi vencido por Miguel Coelho (PSB), mas os quase 40 mil votos obtidos pelo petista transformaram Odacy na principal voz de oposição na cidade. Edinaldo, no entanto, não deu pistas de que agora, pelo fato de também estar na oposição, Lossio possa se afinar com Odacy.

De acordo com o vereador, Lossio terá força suficiente para representar a oposição em Petrolina, a partir do ano que vem, da mesma forma que o petista. Mas deixou uma interrogação no ar sobre uma aproximação entre os dois. “A política é muito dinâmica”, afirmou. Perguntado se o prefeito, que ficará sem mandato até o próximo pleito (em 2018), poderia ser contemplado no governo do estado, através do vice-governador Raul Henry (PMDB), ou mesmo no governo federal, Ednaldo foi categórico. “Durante oito anos o prefeito foi atrás de recursos para Petrolina, não de cargos. E não será agora”.  

Edinaldo Lima garante que novo governo encontrará administração saneada: “Não terá desculpas”

ednaldo lima

O vereador Edinaldo Lima (PMDB) retomou sua rotina na Casa Plínio Amorim na última terça-feira (11). E ao comentar, pela primeira vez, o resultado das urnas do último dia 2 de outubro, no qual foi derrotado por Miguel Coelho (PSB) na disputa pela Prefeitura de Petrolina, ele assegurou que o socialista não terá como alegar que encontrou a administração anterior “desmontada”. Edinaldo disse à imprensa que a transição será feita “com toda a responsabilidade” que marcou o atual governo.

Ele frisou que a preocupação do prefeito Julio Lossio (PMDB) é de não deixar a população no prejuízo. A reunião entre Lossio e o prefeito eleito está marcada para esta quinta-feira (13), na sede da prefeitura.

“A equipe técnica do prefeito Julio dará todas as informações para que não haja problemas com Nova Semente, com a saúde, com a educação e com a continuidade dos programas habitacionais. O novo governo não terá desculpas de dizer que vai parar por seis meses, um ano, porque encontrou a administração desmantelada”, avaliou.

Uma das obras que deverá ficar para Miguel é o Centro Administrativo, que será construído na área do antigo Centro de Abastecimento de Petrolina (Ceape). Segundo Edinaldo, todas as condições quanto a recursos e questões de conflito serão deixadas livres pelo Governo Lossio. “Ele vai pegar tudo na mão. É só fazer a licitação para escolher a construtora e executar a obra”, reforçou.

Balanço pós-eleições

Ao comentar o resultado eleitoral do dia 2 de outubro, Edinaldo manteve a tranquilidade que o caracterizou na Casa Plínio Amorim. Primeiro, fez questão de enaltecer o apoio que recebeu de Lossio e os avanços que conseguiu para Petrolina, sobretudo no setor de habitação. Também teceu elogios à postura do ex-candidato a vice Newton Matsumoto, e discordou que o fato de ter chegado apenas em terceiro lugar na disputa majoritária tenha relação a possíveis erros na estratégia da campanha. “Não houve erros, o que faltou foi voto. A população escolheu de forma democrática”, afirmou, agradecendo aos mais de 33 mil eleitores que acreditaram em suas propostas.

Edinaldo disse estar convicto de que poderia ser reeleito o vereador mais votado. No entanto, ao ser convocado por Lossio para disputar sua sucessão, mesmo sabendo de que não seria uma disputa fácil, acreditava estar preparado para o desafio.

O vereador fez questão de ressaltar que o resultado coloca o seu grupo, liderado por Lossio, naturalmente na oposição. Perguntado, no entanto, se aceitaria um convite para ocupar um cargo na administração de Miguel, Edinaldo foi categórico. “Primeiro, seria um desrespeito com quem votou em mim. Depois, eu estaria rasgando a minha história política”, declarou. Ele chegou a lembrar que quando pertencia ao PT, em 2001, seu ex-partido compôs aliança com o então prefeito Fernando Bezerra Coelho (PSB) – pai de Miguel. Mas rompeu um ano depois. “Percebemos que era um governo que não trazia as respostas que a maioria da população de Petrolina esperava. E desde então faço oposição a esse grupo”, finalizou.

Na volta à Casa Plínio Amorim, Edinaldo avalia resultado eleitoral e afirma que vai cobrar promessas de Miguel

ednaldo lima

Nove dias após a derrota à Prefeitura de Petrolina nas eleições municipais, Edinaldo Lima (PMDB) retomou suas atividades legislativas na sessão plenária desta terça-feira (11). Num longo discurso, o vereador reforçou o que já se esperava dele: fará oposição ao prefeito eleito Miguel Coelho (PSB).

Edinaldo frisou, no entanto, que sua postura – agora como oposicionista – continuará a mesma que o marcou enquanto governista. “Não serei uma oposição irresponsável”, assegurou. Ele lembrou que cobrará do socialista as promessas de campanha, a exemplo de melhorias no saneamento básico da cidade e a gratuidade do Programa ‘Nova Semente’ (considerado o carro-chefe da atual gestão).

O vereador foi aparteado várias vezes por alguns colegas, inclusive seus adversários Maria Elena (PSB) e Ronaldo Cancão (PTB), que reconheceram virtudes em Edinaldo. Mais detalhes pelas próximas horas.

Após breve descanso da campanha, Edinaldo Lima deve retomar rotina na Casa Plínio Amorim na próxima semana

edinaldo lima2Candidato a prefeito de Petrolina derrotado nas eleições deste ano, Edinaldo Lima (PMDB) ainda não retomou sua rotina de vereador na Casa Plínio Amorim.

Segundo informações que correram os bastidores do Legislativo Municipal na sessão desta quinta-feira (6), Edinaldo deve estar de volta na próxima terça (11), após um merecido descanso da campanha.

Lossio: De grande vencedor em 2012, a maior derrotado em 2016

lossio carrega edinaldoO grupo do atual prefeito de Petrolina, Julio Lossio (PMDB), costumava exaltar a margem aberta contra Fernando Filho (PSB) na disputa eleitoral de 2012. Naquela época, Lossio foi reeleito com uma vantagem de 18.294 votos sobre o deputado federal e hoje ministro das Minas e Energia.

Este ano Miguel deu o troco sobre Edinaldo Lima (PMDB), candidato defendido por Julio Lossio. Foram 26.999 votos de vantagem, em relação ao pleito de quatro anos atrás. Para Odacy Amorim (PT), a diferença foi de 20.891.

Lossio foi o grande derrotado e de forma avassaladora. Afinal, era ele que ia à frente nas caminhadas de Edinaldo, fazia transmissões ao vivo no Facebook diariamente e foi ele quem se pronunciou reconhecendo a derrota, ao lado de um Edinaldo calado, mudo. Lossio carregou o seu candidato, literalmente, nas costas. (foto/arquivo divulgação)

Reeleitos que ainda não emplacaram seus candidatos

edinaldo  lossio e niltinhoNão é só em Petrolina que o prefeito Julio Lossio (PMDB) está encontrando dificuldades de emplacar o candidato à sua sucessão, Edinaldo Lima (PMDB), que amarga o quarto lugar nas pesquisas de opinião.

Em outras duas grandes cidades de Pernambuco, Jaboatão dos Guararapes (Região Metropolitana) e Caruaru (Agreste), o cenário é parecido com Petrolina. Em Jaboatão o prefeito Elias Gomes (PPS) também não conseguiu decolar a candidatura de Heraldo Selva (PSB), assim como em Caruaru José Queiroz (PDT) ainda não obteve êxito com a candidatura de Jorge Gomes (PSB).  Os dois indicados também estão em quarto nas pesquisas.

A exemplo de Lossio, Elias Gomes e José Queiroz foram eleitos em 2008 e reeleitos em 2012. Mas pelo visto, fazer o sucessor parece um desafio muito maior para os três gestores, do que as próprias eleições as quais concorreram. (com informações da Coluna Fogo Cruzado/Folha de PE)

Sobrou para Lucas e Gonzaga

julio lossio coletivaNo polêmico áudio de uma reunião que participou com os servidores de Petrolina no último sábado (24), o prefeito Julio Lossio (PMDB) faz uma cobrança sem rodeios aos deputados socialistas Gonzaga Patriota (federal) e Lucas Ramos (estadual).

Lossio afirma aos servidores que o eleitorado de Lucas e Gonzaga vai votar com Edinaldo Lima (PMDB), o candidato governista. Mas reclama dos dois. “Gonzaga liberou as pessoas dele para ficarem com a gente. Mas acho que ele poderia se expor mais. A mesma coisa Lucas”, declarou. (fonte: JC)

 

Em reunião, Lossio pede a servidores que tirem férias para reforçar campanha de Edinaldo

lossio carrega edinaldoEspalhou-se feito rastilho de pólvora pelas redes sociais um áudio do prefeito de Petrolina, Julio Lossio (PMDB), pedindo carga máxima dos servidores ao candidato governista Edinaldo Lima (PMDB). A ponto de Lossio sugerir que os servidores tirem uma semana de férias para se engajar na campanha de Edinaldo.

O prefeito confirmou ao Jornal do Commercio a veracidade do áudio, que aconteceu no último sábado (24), numa reunião com os servidores. No encontro Lossio adota um tom bem humorado e muitas vezes brinca com os servidores, mas pede o empenho de todos na campanha do seu aliado.

O prefeito disse ao JC não ver nada demais no fato. Ele alegou ainda que suas declarações na reunião com os servidores foram distorcidas, e que seus adversários tentam tirar proveito da situação.

Na reta final da campanha, a temperatura política da cidade começa a fervilhar. (foto/arquivo)

Miguel avança 12 pontos e lidera com 36,8%, diz Instituto Opinião

O candidato do PSB a prefeito de Petrolina, Miguel Coelho, subiu 12 pontos percentuais na nova pesquisa do Instituto Opinião em relação à sondagem anterior realizada entre os dias 1 e 4 de setembro. Passou de 24,8% para 36,8% e vai se afastando dos demais concorrentes. Os candidatos do PT, Odacy Amorim, e do PTB, Adalberto Cavalcanti, se mantiveram praticamente com os mesmos percentuais. O petista, que tinha 17%, aparece agora com 18,8% – 1,8 pontos percentuais a mais. Já Adalberto, que estava com 16,6%, caiu para 15,2%, enquanto o candidato do PMDB, Edinaldo Lima, que tinha 8,8%, também subiu, chegando agora a 13,8%. Perpétua Rodrigues, do PSOL, que antes aparecia com 0,4%, agora tem 1,2%.

Brancos e nulos, que eram 11%, recuaram para 2,6%, da mesma forma que os indecisos recuaram de 21,4% para 11,6%. Na espontânea, modelo pelo qual os nomes dos candidatos não aparecem no disco da pesquisa, obrigando o entrevistado a lembrar do nome da sua preferência, o crescimento de Miguel Coelho foi maior, chegando a 18 pontos. Passou de 16,6% para 29,8%, seguido por Odacy, que subiu de 9,8% para 13,2%. Adalberto Cavalcanti, que aparecia com 11%, se manteve com o mesmo percentual. Ednaldo Lima, que tinha 5,4%, agora aparece com 10,6%, enquanto Perpétua, que não havia pontuado, agora aparece com 0,6%. Brancos e nulos são apenas 2,4% e indecisos sobem para 32%.

No item rejeição, Adalberto e Miguel aparecem empatados, o primeiro com 20,2%( antes eram 14,6%) e o segundo com 19,2% (antes eram 14,4%). Edinaldo Lima, que aparecia com 13,2%, subiu sua rejeição para 18%, enquanto Perpétua, que aparecia com 9,4%, subiu para 11,6%. Odacy continua o menor percentual de rejeição, com 5,8%(antes eram 5,2%). Dos entrevistados, 2% disseram que rejeitam todos os candidatos e 23,2% disseram que não rejeitam nenhum dos candidatos apresentados no disco contendo todos os nomes.

Foram aplicados 500 questionários entre os dias 19, 20 e 21 de setembro nas localidades do Alto da Boa Vista, Alto do Cocá, Antônio Cassimiro, Areia Branca, Atrás da Banca, Caatinguinha, Centro, Cidade Universitária, Cohab VI, Cohab Massangano, Cosme e Damião, Dom Avelar, Gercino Coelho, Jardim Amazonas, Jardim Maravilha, Jardim São Paulo, Jatobá, João de Deus, José e Maria, KM 25, Loteamento Recife, Maria Auxiliadora, Massangano, N1-N11, Nova Descoberta, NS1-NS2, Ouro Preto, Pau de Ferro, Pedra da Cerca, Pedra Grande, Pedra Linda, Pedrinhas, Pedro Raimundo, Ponto da Ilha, Quati I e II, Rajada, Rio Corrente, Roçado, São Gonçalo, São José, Serrote do Urubu, Tapera e Terra da Liberdade.

O intervalo de confiança estimado é de 95% e a margem de erro máxima estimada é de 4,4 pontos percentuais, para mais ou para menos, sobre os resultados encontrados no total da amostra. A modalidade de pesquisa adotada envolveu a técnica de Survey, que consiste na aplicação de questionários estruturados e padronizados a uma amostra representativa do universo de investigação. Foram realizadas entrevistas pessoais e domiciliares. A pesquisa está registrada sob o protocolo PE-00166/2016.

Eleitorado

Estratificando a pesquisa, Miguel Coelho se situa melhor entre os eleitores jovens, na faixa de 16 a 24 anos (51%), entre os eleitores com grau de instrução superior (40,5%) e entre os eleitores com renda familiar entre dois e cinco salários (41,9%). Por sexo, 37,4% dos seus eleitores são mulheres e 36,1% são homens.

Odacy Amorim tem suas maiores taxas entre os eleitores na faixa etária de 35 a 44 anos (24,3%), entre os eleitores com renda familiar até dois salários (21,1%) e entre os eleitores com grau de instrução até o 5º ano (20,2%). Por sexo, 19% dos seus eleitores são mulheres e 18,5% são homens.

Adalberto Cavalcanti, por sua vez, aparece melhor situado entre os eleitores com grau de instrução entre a 6ª e a 9ª séries (19,8%), entre os eleitores na faixa etária entre 35 a 44 anos (18,9%) e entre os eleitores com renda familiar entre dois e cinco salários (16,8%). Por sexo, 17,6% dos seus eleitores são homens e 13,2% são mulheres.

Edinaldo Lima, enfim, tem seus melhores indicadores de voto entre os eleitores com renda familiar acima de cinco salários (16,9%), entre os eleitores na faixa etária acima de 60 anos (18,2%) e entre os eleitores com grau de instrução no ensino médio (16,1%). Por sexo, 15% dos seus eleitores são mulheres e 12,3% são homens.

Avaliação de gestão

A gestão do prefeito Julio Lossio (PMDB) tem desaprovação de 50% da população e aprovação de 37,4%, enquanto 12,6% se recusaram a responder ou disseram que não sabiam responder. O Governo Paulo Câmara tem, por sua vez, em Petrolina, 37,4% de aprovação e 34,2% de desaprovação, enquanto Michel Temer (PMDB) tem 57,2% de desaprovação e 19,2% de aprovação. (Com informações do Blog do Magno Martins)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br