Leitor critica atendimento no posto de saúde do Alto da Maravilha, em Juazeiro, e cobra providências

O atual cenário do posto de saúde do Bairro Alto da Maravilha, em Juazeiro (BA), mereceu críticas do leitor Flávio Aragão. Ele se mostra bastante aborrecido com o atendimento, após o furto de um computador, e cobra providências da Secretaria Municipal de Saúde.

Confiram:

Após furtar o computador do posto de saúde do Alto da Maravilha, no mês de dezembro, as marcações de exames foram suspensas. As pessoas que dependem desta unidade estão sofrendo com o descaso da Secretaria de Saúde em relação às providências que devem ser tomadas. O posto não tem um marcador para colher as guias, não há previsão para receber um novo computador, a enfermeira disse não ter obrigação de fazer este serviço.

O (ir) responsável pelas marcações (que demonstrou descaso com a saúde do próximo) recusou-se a cumprir com as suas obrigações e fazendo as pessoas de besta, dizendo que a culpa é do ladrão, questionando, a quem procura, se é funcionário ou se tem QI. Mandando as pessoas retornarem ao posto, deixar suas guias, que uma pessoa responsável (que ainda irá contratar ou a enfermeira) virá marcar, e ao mesmo tempo orienta a unidade a não mandar nada e sim aguardar por uma providência da Secretaria.

Enquanto isso, quem não tiver um vereador ou equivalente sofre com esta espera, principalmente quem precisa com urgência.

Flávio Aragão/Leitor

Vereador Aero rebate críticas de Paulo Valgueiro a Miguel: “Deveria primeiro se informar”

Integrante do grupo político do prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), o vereador Aero Cruz (PSB) rebateu de imediato as críticas proferidas pelo seu futuro colega de Casa Plínio Amorim, Paulo Valgueiro (PMDB), ao socialista pelo incidente ocorrido na noite do último domingo (1), após a transmissão de cargo do ex-prefeito Julio Lossio (PMDB) a Miguel.

Aero assegurou que a música “Arruma a mala aê”, tocada em ironia a Lossio, não saiu do carro de som oficial da prefeitura. Confiram a nota enviada ao Blog pelo vereador:

Sobre as declarações do vereador Paulo Valgueiro, gostaria de esclarecer que a música a qual o vereador se refere não partiu do som oficial do evento da transmissão de cargo. Havia um ‘paredão’ nas proximidades da prefeitura, num local público, onde as pessoas têm liberdade para ir e vir. A manifestação partiu da rua, do povo.

O governo não organizou nada e o vereador deveria primeiro se informar antes de sair divulgando críticas infundadas ao prefeito e à atual gestão.  

A manifestação das ruas é a legítima vontade do povo. Não temos por hábito mandar ou manipular as pessoas. Esse tipo de atitude não faz parte do novo tempo.

Aero Cruz/Vereador

Leitor detona “falta de compromisso” da administração na noite de réveillon de Petrolina

A noite de réveillon em Petrolina não foi o que muita gente esperava na orla da cidade. Pelo menos não para o leitor Istefânio Carlos, que criticou duramente “a falta de compromisso” da gestão que está se encerrando.

Confiram:

Mais uma vez o agora ex-prefeito deixou claro a sua indignação após a derrota nas urnas, e demonstrou a falta de compromisso com a cidade de Petrolina e com seus moradores.

Só não fez igual a Adalberto porque não deu tempo. Depois de diversas obras inacabadas, o ex-prefeito não se preocupou ao menos em contratar a tradicional queima de fogos para receber o ano novo. Quem esteve na orla nesta madrugada pode presenciar a total falta de estrutura.

Falta de policiamento, som ruim, não tinha um locutor para fazer a contagem, uma total decepção.

Muitos ficaram indignados, alguns ainda disseram que o ex-prefeito perdeu a oportunidade de sair por cima, apesar da derrota. Sem falar na escuridão da orla.

Istefânio Carlos/Leitor

Indiferente às críticas, Paulo Câmara afirma que Pernambuco fecha 2016 “de cabeça erguida”

Criticado em itens como segurança pública e abastecimento d’água por meio de carros-pipas, o governador Paulo Câmara não se deixou abater e considerou 2016, apesar das dificuldades, um ano “ de conquistas”.

“Pernambuco termina de cabeça erguida o ano de 2016, tendo muitos desafios pela frente, mas também com conquistas“. A avaliação foi feita, nesta sexta-feira (30) pelo socialista, após a celebração da Missa de Ação de Graças, em Casa Forte. Acompanhado da primeira-dama Ana Luiza, das filhas Clara e Helena e de auxiliares, o chefe do Executivo estadual assegurou ainda que o trabalho continuará, no próximo ano, com o mesmo afinco e com entregas e anúncios de novos empreendimentos.

“O mês de janeiro é voltado para o planejamento. Mas eu vou aproveitar esse período para viajar, entregando novos empreendimentos no Interior”, adiantou o governador. Paulo afirmou ainda que os resultados positivos alcançados este ano pela sua equipe inspiram novas conquistas. “Só o fato de nós termos hoje a melhor educação pública do Brasil já nos mostra um caminho a seguir para as futuras gerações”, frisou o gestor.

Parcerias

Paulo Câmara também fez questão de ressaltar que seguirá realizando parcerias com gestores municipais. “Eu vou trabalhar muito, em 2017, junto com os novos prefeitos e com o povo do nosso Estado, para que a gente possa ter muita harmonia em busca de soluções“, destacou. Também participaram desta celebração o prefeito do Recife, Geraldo Julio, a primeira-dama da Capital, Cristina Mello; os secretários Antônio Figueira (Casa Civil), Marcos Baptista (Habitação), Sebastião Oliveira (Transportes); Lúcia Melo (Ciência e Tecnologia), o secretário executivo da Casa Civil, Marcelo Canuto; e gestores estaduais e municipais. (foto/arquivo reprodução)

Ventania derruba algaroba no Bairro João de Deus e moradores não conseguem fazer prefeitura recolher árvore

A forte ventania com chuvas, ocorrida ontem (26) em Petrolina, que chegou a destelhar casas e derrubar até torres de telefonia, deixou sua marca também no Bairro João de Deus, zona oeste da cidade. Uma árvore da espécie algaroba de quase seis metros não resistiu à força da natureza e veio abaixo, causando susto nos comunitários da Rua 22, onde o fato aconteceu. Mas o susto acabou se transformando depois num grande aborrecimento. (mais…)

‘Lixão’ improvisado em rua na Areia Branca tira sossego de moradores

travessa-acylio-rabello-de-amorim

A Travessa Acylio Rabello de Amorim, no bairro Areia Branca, zona leste de Petrolina, transformou-se num ‘lixão’ improvisado, o que tem provocado um rosário de críticas de moradores da área. Restos de móveis, lixo e entulho foram depositados no local, atrapalhando a passagem de pedestres e até o tráfego de veículos.

Segundo informações de moradores, o problema é antigo. Eles reclamam do descaso e, sobretudo, da péssima atitude das pessoas que depositam os materiais na área. Lamentável. (foto/divulgação)

Candidato a vaga na Prefeitura de Juazeiro critica responsáveis por inscrição em processo seletivo

prefeitura-de-juazeiroCandidato a uma das vagas oferecidas no processo seletivo realizado pela Prefeitura de Juazeiro, o comunitário Thiago Souza teceu críticas aos responsáveis pelas inscrições no processo seletivo.

Acompanhem:

Estive hoje (ontem) no Núcleo Administrativo, que funciona na Antiga Piccadilly em Juazeiro, para realizar inscrição em processo seletivo proposto pelas duas secretarias. No turno da tarde que fui, pude presenciar a incapacidade dos profissionais que ali estavam em realizar tais matrículas.

Ao chegar pude observar pessoas aos montes no chão, deitadas com seus envelopes em mãos. Subi as escadas e vi mais pessoas quase desmaiadas, aguardando desde 8 da manhã, e no meu relógio já contavam 14:30h.

Cheguei ao local indicado para inscrição, mais pessoas estavam ali, sem nenhuma condição humana de acomodação, inúmeras sentadas, dezenas em pé e uma fila horrenda para pegar senha! Duas funcionárias sentadas com caixinhas de senhas e com uma cara de quem não tinha nada comido há uma semana, tratando as pessoas (candidatos) com mau humor inigualável.

Uma outra funcionária com um microfone, tentando gritar para que todos ouvissem, e eu adentrei a fila gigante. Quando consegui chegar ao topo de onde estavam essas funcionárias, ouvi claramente quando a funcionária que estava com o microfone falou aos berros :”vou parar de chamar se todos não se sentarem, vou parar de chamar”, e logo depois disparou: “vou chamar os guardas municipais para sair empurrando todos daqui, se não saírem”.

Essa funcionária há pouco tinha se identificado por Mary Evangelista (superintendente Administrativa e de Gestão de Pessoas da Seduc). Que Gestão de Pessoas, hein, senhora Mary Evangelista???

Ok. me retirei dali, sinceramente por medo de ser removido pela guarda. Perdi meu dinheiro que gastei com as autenticações, perdi o dinheiro que gastei com o mototáxi (porque colocaram a inscrição no distrito industrial, onde o acesso só com transporte próprio) e como eu as dezenas de pessoas que vi indo embora com seus envelopes na mão e uma decepção no olhar.

Queridos secretários de Saúde e Educação: vocês representam dois segmentos peculiares de uma sociedade, tenham mais cuidado ao tocar o ser humano! Tenham mais raciocínio quando elaborarem um processo seletivo! Para quê autenticações? Pensaram na economia regional? Por que não nos receberam melhor? Somos seus futuros profissionais, me indignei com o que vi hoje! Só uma palavra resume, vocês estão sendo totalmente atroz.

Thiago Souza/Comunitário 

Leitor critica conjunto de barracas de alimentação e bebidas no Centro de Petrolina

barracas-centro-petrolina

Um conjunto de barracas de alimentação e bebidas, localizado na Rua Governador Eraldo Gueiros Leite, no Centro de Petrolina (próximo ao Mercado do Turista), vem sendo motivo de críticas por parte de um leitor do Blog. O sentimento dele, aliás, é o de muita gente.

A questão principal é o fato de as barracas terem sido construídas de forma precária e sem padronização, numa época em que Petrolina não era do tamanho que é hoje. Com o desenvolvimento da cidade, o local ficou defasado.

“A gente sabe que todos precisam trabalhar, e quem está ali também precisa sustentar sua família. O prefeito eleito Miguel Coelho poderia apenas modernizar essas barracas, porque do jeito que estão enfeiam o Centro”, argumenta o leitor.

Secretário de Agricultura de PE rebate críticas de Armando Monteiro sobre seca

Armando Monteiro 2Coube ao secretário de Agricultura e Reforma Agrária de Pernambuco, Nilton Mota, fazer a defesa do governador Paulo Câmara em relação às críticas desferidas pelo senador Armando Monteiro Neto (PTB), o qual disse que o Estado não antecipou ações de enfrentamento à estiagem. “É lamentável que o senador venha tentar tirar proveito eleitoral de uma seca que aflige, há seis anos, os milhões de nordestinos e não apenas os pernambucanos”, cutucou Mota.

O secretário ressaltou que dos R$ 2,5 bilhões investidos até agora pelo Governo Paulo Câmara, R$ 682 milhões foram em recursos hídricos – 30%, portanto. “A Compesa, sozinha, investiu mais de R$ 500 milhões, o que soma quase R$ 1,2 bilhão em investimentos na área. Talvez o senador, por viver tão distante de Pernambuco, não tenha essas informações”, provocou o secretário.

Ele lembrou ainda que Paulo Câmara e seus colegas do Nordeste têm alertado a União para o problema da seca na região desde o Governo Dilma, o mesmo do qual o senador fez parte. “O senador ficou calado quando o Governo Dilma, do qual fazia parte como ministro, praticamente parou a Adutora do Agreste. Ele simplesmente se omitiu”, completou Mota. Finalizando as críticas, o secretário citou uma reunião promovida pelo Governo de Pernambuco com a bancada federal para discutir as prioridades do Estado no Orçamento Geral da União, mas Armando se ausentou. “Em parceria com a bancada federal, o governador conseguiu priorizar as emendas parlamentares para a área de recursos hídricos”, concluiu Mota.

Lossio rebate críticas da equipe de Miguel sobre “falta de clareza” na transição: “Estão querendo criar um fato político”

lossio

O prefeito de Petrolina, Julio Lossio (PMDB), rebateu categoricamente as críticas da equipe de transição do prefeito eleito Miguel Coelho (PSB) em relação à “falta de clareza” quanto às informações sobre a máquina administrativa. “Acho que eles estão querendo criar um fato político para justificar alguma dificuldade que venham ter”, declarou.

Lossio não deixou sem resposta os principais itens questionados pela equipe do socialista. Num deles, referente aos precatórios, o prefeito garantiu que um dos que inviabilizam os cofres públicos é o da CM Machado, no valor de R$ 30 milhões, da época do ex-prefeito e atual senador Fernando Bezerra Coelho.

“Esse tem um agravante. Eles dizem que não temos controle da Procuradoria, mas eles perderam o prazo. A prefeitura foi condenada à revelia a pagar R$ 30 milhões”, Disparou.

Perguntado se vai fechar o seu ciclo deixando dívidas para seu sucessor, Lossio foi realista. Primeiro, afirmou que os precatórios são pagos mensalmente e o próximo prefeito terá de honrar com esses compromissos, até porque ele disse já ter encontrado esses precatórios. Depois desafiou a equipe de Miguel quanto aos restos a pagar.

“Se for verdade, 19 ou 50 (milhões de reais), quando eu assumi (em 2009) eram 120, 130 (milhões). Isso quer dizer que eu não aumentei um real a dívida do município, paguei os compromissos dos oito anos e ainda paguei 60 milhões da dívida que eles me deixaram. Eles estão reclamando de que? Se eles fizerem o que fiz, em duas ou três gestões zera a dívida do município. Nós vamos entregar uma prefeitura muito melhor do que recebemos”, declarou. Lossio citou como exemplo o Igeprev, que tinha uma renegociação em torno de R$ 30 milhões. O prefeito disse que não só quitou essa pendência, como honrou as dívidas da entidade na sua gestão e ainda está deixando R$ 130 milhões. Também ressaltou que deixará recursos de convênios com o governo federal para a conclusão de Clubes de Bairro.

VLT

Sobre o projeto de Veículo Leve sobre Trilhos (VLT), Lossio considerou normal a decisão do Tribunal de Contas do Estado (TCE) em suspender o edital por “inviabilidade técnica”. Segundo o prefeito, em todos os casos em que um projeto como o do VLT, orçado em R$ 100 milhões, envolve grande quantidade de recursos, o TCE pede a suspensão do edital para emitir parecer. Ele afirmou, no entanto, que essas questões já foram respondidas. E disse que as controvérsias surgidas na transição devem-se sobretudo à pouca experiência política da equipe de Miguel. “Eles são voluntariosos, mas nenhum dos três tem experiência pública. Às vezes eles ficam majorando problemas. Por exemplo, dizer que a prefeitura tem problemas financeiros? Quem é que não sabe que as prefeituras todas do Brasil têm problemas financeiros?” completou.

Nova Semente

Sobre a prestação de contas do ‘Nova Semente’, principal carro-chefe da gestão, Lossio também contestou haver problemas, já que o programa era gerido em parceria com a comunidade, que ficava com a parte de infraestrutura. Ao município, cabia ao Petrape – entidade gestora do Nova Semente – prestar contas dos salários dos servidores e a alimentação das crianças beneficiadas, paga por cabeça. Lossio acredita que, no futuro governo de Miguel, será muito mais difícil a prestação de contas a partir de agora, uma vez que o prefeito eleito prometeu arcar com todas as despesas do programa.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br