Líder da oposição endurece nas críticas e reclama de falta de transparência da bancada governista na Casa Plínio Amorim

O vereador Paulo Valgueiro (PMDB), líder da oposição na Câmara de Petrolina, anda reclamando da falta de transparência dos colegas da bancada de apoio ao prefeito Miguel Coelho (PSB). Em nota enviada à imprensa, Paulinho, como é conhecido, declara que propôs na última sessão plenária, na quinta-feira, 23, requerimento com o objetivo de solicitar informações sobre o processo seletivo promovido pela Prefeitura destinado à contratações temporárias para a secretaria municipal de Desenvolvimento Social e Recursos Humanos. Ele também sugeria a possibilidade de suspender o processo até que seja esclarecida a legalidade da forma de inscrição e escolha dos candidatos. Mas o requerimento foi rejeitado

“Saliente-se que muitas são as denúncias de irregularidades que se apresentam, sempre no sentido de influências externas ao certame, haja vista, a modalidade escolhida não testar o conhecimento das pessoas, tendo em vista que a seleção tem exigido somente a entrega de curriculum para a escolha dos contratados”, justificou o oposicionista no texto do requerimento.

Diante dessas irregularidades, e em nome do princípio da transparência, Valgueiro afirmou no requerimento, “ser obrigação da administração municipal prezar por ele”, por isso apresentou a solicitação. O peemedebista acrescenta que a rejeição ao seu requerimento, deixou claro a ausência de transparência no processo seletivo e teceu duras críticas diante da interferência do poder executivo nos trabalhos da Câmara de Vereadores de Petrolina.

“Petrolina foi surpreendida pelo rolo compressor do Poder Executivo, pelo simples fato de requerer transparência nos atos da administração pública municipal. Votando a rejeição ao requerimento de minha autoria, entendo que essa ação conjunta dos representantes do executivo e os colegas vereadores para barrar o requerimento nos faz refletir sobre a real possibilidade de existirem problemas no processo seletivo questionado que não possam ser trazidos a público”, alfinetou o líder da oposição.

Paulinho lembrou na nota que “o trator” da situação também derrubou uma moção de repúdio de autoria do vereador Gabriel Menezes (PSL), também da bancada de oposição, e subscrito por ele, repudiando o posicionamento dos deputados federais de Pernambuco que votaram à favor do projeto de lei nº 4302/98 que permite a terceirização das contratações para qualquer tipo de atividade das empresas.

“A grande decepção da população é saber a forma como o Poder Executivo quer interferir nos atos da Câmara, e o que é pior, assistirmos a maneira subserviente de alguns vereadores com relação aos comandos. Isso é motivo de grande preocupação, pois fere o princípio da independência harmônica entre os poderes”, conclui Paulo.

Deputada sertaneja vai à tribuna da Alepe reforçar críticas à política de segurança pública do estado

A política de segurança pública de Pernambuco recebeu críticas da deputada Socorro Pimentel (PSL), em discurso no Pequeno Expediente desta segunda (20). A parlamentar, que comparou os números da violência do Estado com os registrados no conflito entre Israel e Palestina, alegou que a situação pernambucana é típica de uma guerra.

Socorro lembrou que Pernambuco registrou, apenas nos dois primeiros meses de 2017, 977 homicídios. Além de superar os 196 mortos verificados em todo o ano de 2015 no conflito internacional, a marca é 47,7 % maior que a registrada pelo Estado no mesmo período do ano passado. “Estamos falando de uma política de segurança falida, destroçada por interesses e falhas de gestão”, apontou.

Segundo a deputada, como resultados, a sociedade vem observando o aumento da violência nas mais diferentes áreas. Ela citou a insegurança sentida por passageiros do transporte público, o aumento nos assaltos a agências bancárias e os índices de estupro verificados no Estado. “O povo está cansado de tantos números negativos e do abandono. As falhas indicam muito mais incompetência do Governo do que insuficiência técnica”, concluiu. (Foto: Alepe-divulgação)

 

Professor Gilmar questiona quem propaga nota de Petrolina como a melhor do NE, quando a cidade tem “carências sérias” de políticas sociais

 

O vereador Professor Gilmar Santos (PT) questionou essa semana o ranking publicado pelo Portal da Revista Exame que aponta Petrolina entre as 100 melhores cidades para se viver e primeira no Nordeste. Só que Gilmar diverge que o olhar do levantamento enxergou a cidade do ponto de vista apenas econômico, não vendo os muitos problemas sociais que a cidade possui.

“Quando coloco minhas críticas é justamente por isso. Petrolina é terra de um povo bom, mas é uma cidade que não oferece acesso a uma série de políticas sociais. Quando falo é porque o critério desse ranking não é do ponto de vista de justiça social. Faltam espaços para o acesso à cultura, o esporte, saúde. É equivocada apontar a cidade só do ponto de vista econômico, porque se fosse do ponto de vista social, estaríamos bem atrás”, considerou Gilmar.

O vereador frisa que não desconsidera a riqueza e a importância do povo petrolinense, porem é um povo que sofre com muitas injustiças. Gilmar lembrou que nos últimos anos, os governos petistas encaminharam milhões para o município. Fora o Minha Casa Minha Vida, onde parte desses recursos foram transformados em política pública, Santos diz que a aplicação desses milhões enviados por Lula e Dilma para melhorar a qualidade de vida do povo em investimentos como o saneamento, não existiu.

“Onde estão esses investimentos em saneamento básico? Alguns dizem que outras gestões fizeram saneamento, sim, mas com que nível de qualidade. Estão ai os esgotos estourados. Tem a Compesa sob a influencia do PSB, onde estão que não transformaram esses recursos em melhoria de qualidade de vida para o povo? Então essa é a minha crítica. Não podemos vender ilusão para as pessoas e ficar atento quando querem se aproveitar da informação jornalística para apenas tirar um proveito político”, declarou o Professor Gilmar.

Líder de Miguel Coelho na Câmara avisou que não votará em Fernando Filho caso ele apoie a reforma da previdência de Michel Temer

Subiu o tom na sessão desta terça-feira, 7, o líder do governo na Câmara de Petrolina, vereador Ruy Wanderley (PSC), contra o governo de Michel Temer (PMDB). O líder criticou duramente a proposta de emenda constitucional que Temer encaminhou ao Congresso e que modifica o processo de aposentadoria dos brasileiros.

“Fico engasgado com um presidente como esse que tira os diretos dos brasileiros. Com todos os erros, era melhor ter deixado a ex-presidente Dilma. Fica chantageando os parlamentares, dizendo que vai acabar programa sociais para aprovar uma reforma que tira direitos“, declarou Ruy que foi além.

“Sou aliado do deputado Fernando Filho que é meu deputado, mas anota aí, se ele votar nessa reforma, não terá mais o voto desse vereador“. assinalou o líder. “Eu não votaria uma vergonha como essa”, concluiu Ruy Wanderley.

Prefeito de Afrânio desabafa sobre críticas de Adalberto: “Aceita que dói menos”

O prefeito de Afrânio, Rafael Cavalcanti (PMDB), usou as redes sociais para responder a algumas críticas que, segundo ele, teriam sido feitas pelo deputado federal Adalberto Cavalcante (PTB). No texto publicado em sua página oficial no Facebook ontem (28), Rafael critica Adalberto, a ex-prefeita e esposa do parlamentar Lúcia Mariano (PTB) e detona: “Aceita que dói menos”.

Acompanhe: (mais…)

Comunidade critica falta de estrutura em rua do Bairro José e Maria após chuvas recentes

Na Rua Rio Doce, localizada no Bairro José e Maria, zona norte de Petrolina, o cenário deixado pelas chuvas do início da semana voltou a ser criticado pelos moradores da área.

Segundo informaram ao Blog, a situação se repete cada vez que chove forte na cidade. Com a rua completamente alagada, a água chega até a invadir as residências, sempre que passa algum veículo pelo local. Não é de hoje que os moradores estão na bronca e aguardando providências por parte das autoridades competentes.

Gestora do Nova Semente ‘detona’ vereador por mandar retirar equipamentos de creche de Izacolândia

Revoltada contra a atitude do vereador de Petrolina, Domingos de Cristália, que mandou esvaziar a unidade do Programa Nova Semente de Izacolândia, zona rural da cidade, a gestora Jadna Eugênia teceu duras críticas ao vereador. Entre outras coisas, ela afirma que Domingos “traiu” a confiança das famílias da comunidade.

Confiram:

Venho externar minha indignação a uma atitude de um vereador representante do povo, em saquear um prédio público. O mesmo ordenou que retirasse, entre outros, até os canos de distribuição de água, luminárias, pias etc. Coisas pequenas que outrora era de serventia da sociedade civil. Domingos de Cristália vive ainda a ilusão e faz menção às sementeiras que ficaram, dizendo que “2020 vem aí”, na intenção de retomar o controle dos prédios públicos de Izacolândia.

Ele precisa descer do palanque e trabalhar para o povo que o elegeu, e não fazer conta de coisas pequenas. Nós entendemos que aquilo que se doa para a comunidade passa a ser patrimônio natural público. Sou educadora formada em Pedagogia, e estou perplexa com um ato de um homem que parece viver na Idade da Pedra, sem humildade, sem conhecimento.

Um legislador que agora deveria assumir o seu posto, enquanto vereador de uma cidade tão importante como Petrolina. Fui eleitora dele, por achar que o mesmo teria maturidade para gerir os problemas da sociedade civil, criar projetos que diminuam a aflição e amenizem os problemas sociais, que são tantos. O mesmo vereador se apequena em punir a sociedade civil, por questões partidárias.

Aqui, nessa tribuna popular eletrônica, venho ao mesmo informar que ali são pertences das crianças, aquelas: filhos dos pais de famílias que a ele confiaram o voto de representante legítimo da comunidade. Informo ainda que não vamos combatê-los com as mesmas armas, mas vamos nos unir para construir aquilo que é de nossas crianças. Vereador, nós, sociedade civil, te deixaremos livre para que o mesmo retire tudo aquilo que você doou para as novas sementes e hoje o mesmo retribui o nosso carinho das urnas, em punir nossas crianças por um simples extinto de poder.

Agora temos a certeza que as vossas boas ações do passado eram massa de manobra para chegar ao poder, que não é hereditário e sim passageiro.

Jadna Eugênia/Gestora do Nova Semente

Senadora baiana faz duras críticas à Reforma da Previdência

A senadora Lídice da Mata (PSB-BA) alertou em pronunciamento no Senado que a reforma da Previdência proposta pelo governo federal prejudicará os trabalhadores, afetando direitos já assegurados, especialmente aqueles que se referem às mulheres. A proposta encontra-se em análise na Câmara dos Deputados.

Lídice afirmou que o governo “tenta colocar no colo do trabalhador” toda a responsabilidade pela manutenção da Previdência, impondo-lhe um ritmo de trabalho impossível de ser alcançado em um período de mais de 40 anos de contribuição. “A exploração da mão de obra do trabalhador não é o ideal eleito pelo povo brasileiro na Constituição de 1988”, ressaltou.

A senadora observou que a Constituição de 1988 assegurou aos cidadãos o direito de viver com dignidade ao atingirem a aposentadoria. “Os trabalhadores têm o direito de chegar ao fim da vida em condições dignas”, disse. Ela ressaltou ainda que os trabalhadores mais atingidos pela reforma previdenciária serão os que ganham salário mínimo e terão sua aposentadoria calculada com base nesse piso.

O trabalhador vai sofrer muito com uma contribuição de quase 50 anos, praticamente impossível para um trabalhador autônomo e, especialmente para mulheres e trabalhadoras rurais submetidas a jornadas triplas, que não são remuneradas”, concluiu a parlamentar baiana. (foto/arquivo divulgação)

Falta de projetos de lei na Casa Plínio Amorim gera primeiras críticas dos petrolinenses

A falta de projetos de lei para votação na Casa Plínio Amorim começa a gerar as primeiras críticas dos petrolinenses que costumam acompanhar as sessões semanais no Legislativo Municipal. Desde o retorno dos trabalhos plenários dos vereadores no primeiro semestre, no último dia 2 de fevereiro, até agora, já são quase duas semanas sem que nenhum projeto de relevância – nem do Executivo, nem do Legislativo – tenha entrado na pauta.

Nos corredores da Casa, já tem gente dizendo que está na hora de entrar na pauta o primeiro grande projeto de interesse coletivo da cidade.

Lixo deixado por barraqueiros em ‘prainha’ de Juazeiro gera críticas

Uma área de lazer localizada em Juazeiro (BA), ao lado da Agência Fluvial da Marinha, vem dividindo opiniões na cidade. Conhecido como ‘Prainha’, o ponto virou uma das principais opções de diversão às margens do Rio São Francisco, mas também está sendo motivo de críticas.

O problema refere-se aos barraqueiros que se instalaram na prainha, os quais comercializam comidas e bebidas no local. “Eles não pagam impostos e ainda deixam o local todo sujo. E o lixo vai todo para o Rio São Francisco. Uma vergonha isso!”, desabafa um leitor. Com a palavra, as autoridades.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br