Agência dos Correios de Afrânio é novamente alvo de bandidos

A agência dos Correios da cidade de Afrânio (PE), no Sertão do São Francisco, foi novamente alvo de bandidos. A ação mais recente aconteceu na madrugada de hoje (20). Como a agência já havia sido atacada no último mês de janeiro, quando um grupo de assaltantes também explodiu a agência do Banco do Brasil (BB) e levou o dinheiro das duas agências, os Correios não estão trabalhando com saques e depósitos de valores.

Não há informações sobre o paradeiro dos bandidos, que fugiram após o arrombamento, levando sacos com correspondências. Suspeita-se que eles tenham se confundido e achado que o material se tratava de dinheiro. Não havia ninguém na agência no momento do roubo. A Polícia Civil (PC) deve investigar o caso. (foto/ilustração)

Atraso na entrega dos Correios: Reclamações sem fim em Petrolina

Reclamações contra os Correios não são novidade em Petrolina. Desta vez, a bronca vem de moradores do Loteamento Recife, zona norte da cidade. Através do WhatsApp do Blog, eles criticam a demora na entrega de correspondências e encomendas e dizem que as faturas só chegam vencidas.

O diretor do sindicato dos funcionários dos Correios na cidade, Antônio Lira, informou, no último mês de março, que o atraso já chegava a mais de 1 milhão de correspondências. O dirigente sindical contou que o órgão, que funcionava com 50 profissionais, hoje atende a uma população de quase 350 mil habitantes com menos de 27 funcionários, e não se repõe ninguém desde 2011.

Como medida, Lira protocolou uma denúncia junto ao Ministério Público Federal (MPF) contra a empresa por abandono de correspondências na cidade. Mas, até o momento, nada parece ter sido feito. Lamentável. (foto/arquivo Blog)

Depois de 12 dias, funcionários dos Correios em PE encerram greve e retornam ao trabalho nesta terça

Funcionários dos Correios em Pernambuco decidiram retomar as atividades a partir das 6h desta terça-feira (9). A decisão foi tomada por maioria de votos dos presentes em assembleia realizada nesta segunda (8), na sede do Sindicato dos Trabalhadores da Empresa de Correios e Telégrafos (Sintect-PE).

A paralisação foi deflagrada no último dia 26 de abril em todo País. Os trabalhadores decidiram cruzar os braços em manifestação contrária à proposta da privatização da empresa e reivindicação de melhores condições de trabalho.

A greve no Estado foi encerrada seguindo orientação da Federação Nacional dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos e Similares e da Federação Interestadual dos Sindicatos dos Trabalhadores em Empresas de Correios e Telégrafos, que aceitaram as propostas da empresa, apresentadas no último dia 4 de maio.

No entanto, o Sintect-PE afirmou que no próximo mês de agosto a categoria deverá se mobilizar para a campanha salarial. (Fonte: Folha de PE/foto arquivo Blog)

Alepe discute reestruturação dos Correios

Para debater a atual situação da estatal e propor melhorias para os Correios em Pernambuco, a Comissão de Justiça da Assembleia Legislativa do estado, promoveu audiência pública nesta sexta (5). Os servidores da órgão estão em greve desde 26 de abril.

Nessa quinta (4), uma proposta de negociação dos dirigentes nacionais dos Correios para fim da paralisação já havia sido encaminhada à categoria. Funcionários dos Correios de Brasília e do Espírito Santo acataram as sugestões e retornaram às atividades , mas a maioria dos sindicatos – que chega a 36 em todo o Brasil – optou por decidir pela suspensão da greve ou não em assembleia na próxima segunda (8).

“Estamos aqui para discutir uma situação que permeia um debate atual, pertinente e na ordem do dia: o papel do Estado. Nesse contexto, o caso específico dos Correios ganha importância ainda maior”, declarou o deputado Waldemar Borges (PSB), presidente da Comissão de Justiça. A relevância do debate, de acordo com ele, deve-se justamente ao papel desempenhado pelos Correios no Brasil.

“Trata-se de uma empresa presente em 5.560 municípios, responsável por mais de 117 mil postos de trabalho e que entrega uma média de 30 milhões de correspondências por dia”, reforçou.

Entendendo que a reestruturação pretendida pelo Governo Federal na verdade significa a privatização da empresa, representantes dos trabalhadores compareceram à audiência na Alepe com faixas manifestando insatisfação com a proposta. Carteiro há 25 anos e secretário-geral do Sindicato dos Trabalhadores dos Correios em Pernambuco, Rinaldo Nascimento avaliou como falsos os argumentos oficiais da gestão Michel Temer de que há um déficit financeiro nos Correios e a necessidade de demissão de funcionários.

Também criticou o anúncio de fechamento de 250 agências e a ausência de concursos públicos. Até o fim deste semestre, duas agências deverão encerrar suas atividades em Pernambuco. Durante audiência pública na Câmara dos Deputados em abril, o presidente dos Correios, Guilherme Campos, declarou que a empresa está em crise financeira, com prejuízo da ordem de R$ 4 bilhões no acumulado de 2015 e 2016.

Na ocasião, foi negado, pelo ministro da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, Gilberto Kassab, o objetivo de privatizar a estatal. Entretanto, a reestruturação da empresa foi apontada pelo gestor da pasta como necessária.

“Reestruturar sempre é positivo, se for no sentido de fortalecer a empresa e adequá-la aos novos desafios”, declarou o diretor regional dos Correios em Pernambuco, Pedro Mota. Contudo, a possibilidade de uma privatização da estatal é completamente refutada por ele: “A empresa é forte. Se a proposta for essa, não é do nosso interesse”, argumentou.

Pesquisador do Laboratório de Geografia Política e Planejamento Territorial e Ambiental, da Universidade de São Paulo (USP), o professor Igor Venceslau ressaltou a importância de fortalecimento dos Correios do Brasil. Com pesquisa de três anos sobre o funcionamento da estatal, ele discorda da ideia de que há crise.

“Nos estudos que fizemos, constatamos que não existe uma crise estrutural nos Correios. A empresa, na verdade, está sendo afetada por uma crise que, inclusive, nem é só brasileira”. Na avaliação dele, “qualquer ação nesse momento seria muito delicada”. A estatal dá lucro. Na última década, houve avanço de quase 10% ao ano. Um percentual considerado alto para uma empresa pública”, registrou o pesquisador.

Venceslau falou, ainda, sobre o ônus de uma privatização dos Correios. “O País perderia em quatro frentes: social, econômica, territorial e geopolítica”. Resultaria na perda da universalização do serviço postal; na desestruturação do comércio digital, que dá suporte a empresas e autônomos; no prejuízo à integração nacional; e até mesmo na soberania nacional, já que o serviço de mensagem é estratégico”, elencou. (Foto: Ascom/Alepe)

 

Petrolinense indignado com serviço de entrega de encomendas dos Correios

O leitor do Blog, Rafael Henrique, morador do bairro Caminho do Sol, zona leste de Petrolina, enviou nota à redação, indignado com a falta de compromisso e atendimento que classificou como “ruim” dos Correios no município. Ele conta que fez uma compra pela internet e envio da mercadoria seria via Correios.

Conforme ele se informou com a distribuidora, a encomenda tinha sido enviada para Petrolina no dia 25 de abril. De posse dessa informação, o leitor foi ao centro de distribuição do órgão para saber quando receberia a compra. A partir daí, aconteceu o que vem se tornando uma rotina em relação às reclamações contra os Correios na cidade: ele teria sido mal atendido por uma funcionária do Programa ‘Jovem Aprendiz’, de nome Tais. Segundo Rafael, ela lhe atendeu de forma prepotente e disse que a mercadoria não seria entregue e que ela “não podia fazer nada”.

Diante dessa situação, o leitor desabafa. “Como pode? Eu paguei pela encomenda e não vou receber? Que Brasil é esse?”, questiona.

Correios em Petrolina adere a greve por tempo indeterminado e reforça mobilização nacional juntamente com Sinticon

Funcionários dos Correios em Petrolina engrossam, a partir desta quinta-feira (27), a greve nacional deflagrada pela categoria, no dia de ontem (26), por tempo indeterminado. Os manifestantes também estarão reforçando a greve geral nesta sexta (28), na Praça do Bambuzinho, Avenida Souza Filho, no Centro da cidade, juntamente com vários segmentos já confirmados.

Além dos Correios, o Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil (Sinticon) de Petrolina foi mais uma entidade a confirmar presença na mobilização de amanhã. Para o diretor do Sinticon, Marcelo Pessoa, as reformas propostas pelo Governo Temer “significam um grande retrocesso a todos os trabalhadores pois seus direitos são fruto de muita luta”.

Comunitária reclama de atraso dos Correios de Petrolina na entrega de mercadoria que comprou pela internet

Os Correios de Petrolina voltaram a ser alvo de críticas. Desta vez a comunitária Elaine Oliveira, que reside na Cohab Massangano (zona oeste da cidade), reclama que fez uma compra pela internet e o prazo para entrega já foi ultrapassado em duas semanas. Até agora, no entanto, nada da mercadoria.

Confiram:

Carlos Britto,

Me chamo Elaine Oliveira e moro no bairro Cohab Massangano. Gostaria de fazer uma reclamação sobre os correios.

Fiz uma compra pela internet em março e o prazo para chegar era até o dia 12/04/2017. Pois bem, até hoje minha compra não chegou. Vejo todos os dias de manhã e à tarde carro e moto dos Correios passando em ruas perto da minha, e não vão deixar a minha compra.

Já liguei várias vezes só falam que a única coisa que sabem é que saiu para entregar. Em uma das ligações a mulher disse que ia colocar no sistema que eu ia pegar lá. Eu simples disse que não, porque comprei pra receber em casa e não pra pegar.

Será que vai ser igual às contas que chegam três, quatro meses depois? Agora em março mesmo chegou a minha casa contas de novembro.

Estou superindignada com essa situação. Falaram também que tem pouco carteiro e que a cidade é grande, pois a cidade é grande mesmo. E por que eles não contratam mais, já que os que têm não dão conta??

Elaine Oliveira/Comunitária

Agência dos Correios de Petrolina continua alvo de reclamações

A tirar pelas reclamações dos usuários, continua de mal a pior o serviço oferecido pela agência dos Correios de Petrolina, localizada na Avenida das Nações (de frente ao Curso Sagres). (mais…)

Serviços dos Correios terão reajuste de 7,49%

As tarifas postais e telegráficas prestadas pelos Correios serão reajustadas em 7,49%, conforme determinação do Ministério da Fazenda, publicada hoje no Diário Oficial.

O aumento passa a vigorar, contudo, quando o Ministério da Ciência de Tecnologia soltar uma portaria, o que deve ser feito apenas na semana que vem. A notícia é da Agência O Globo.

Resta saber o que os petrolinenses, que vivem criticando o péssimo oferecido pelos Correios, acharão da ‘novidade’.

Convocado por vereador, gerente dos Correios em Petrolina novamente não comparece na Casa Plínio Amorim

O vereador Rodrigo Araújo (PSC), encaminhou requerimento no começo do ano, convidando o gerente regional dos Correios em Petrolina, Jairo Fernandes, a comparecer à Câmara Municipal para prestar esclarecimentos à população sobre a série de falhas da empresa estatal na cidade. Uma das principais queixas da população é o longo atraso do envio das correspondências que nunca chegam, quando aparecerem é um muito tempo depois de enviadas.

Segundo o autor da convocação, o gerente alegou que precisa da autorização da superintendência em Recife para comparecer ao poder legislativo municipal, por isso tem adiado sua ida ao Legislativo Municipal.

“Ele informou que precisa dessa autorização e nós reiteramos que ele prestará contas não a nós, vereadores, mas ao povo de Petrolina. Esperamos que ele possa vir na próxima sessão”, comentou Rodrigo.

O vereador reforça que o atraso nas correspondências é, sem sombra de dúvidas, a principal reclamação do serviço na cidade. “Eu falo também como cidadão. Nunca mais recebi uma correspondência em minha casa. Nunca mais chegou nada dos Correios, por isso estamos cobrando explicações para que ele diga explique os motivos  dessa falta de atenção com o povo”, assinalou o vereador.

Com o anúncio do fechamento de agências no País e em Pernambuco, o resultado poderá ser ainda pior para as cidades maiores como Petrolina. “Vi que cidades menores terão suas agências fechadas e o resultado será o inchaço ainda maior nos centros regionais como Petrolina, Araripina e Serra Talhada. A tendência é piorar”, lamenta Rodrigo. (foto/CMV divulgação)

 

Correios de Lagoa Grande podem estar entre as 250 agências a serem fechadas no País

A população de Lagoa Grande, no Sertão do São Francisco, anda apreensiva. A única agência dos Correios no município anunciou a suspensão do serviço de carteiro na cidade, o que causou chiadeira na cidade.

Mas o pior poderá ainda estar por vir. É que a agência local poderá integrar as 250 unidades dos Correios a serem fechadas no País.

Moradores da ‘Capital da Uva e do Vinho’ do Nordeste cobram uma posição da administração municipal sobre os dois temas. Mesmo estando precário, os Correios têm grande importância para cidades pequenas como Lagoa Grande.

Diretor sindical denuncia Correios ao MPF por abandono de correspondências em Petrolina

O diretor sindical dos Correios em Petrolina, Antônio Lira, protocolou uma denúncia junto ao Ministério Público Federal (MPF) contra a empresa por abandono de correspondências na cidade.

Lira já havia denunciado o número excessivo de correspondências retidas nos Correios  – mais de 1 milhão, segundo ele. “A situação, que já era critica, vem a piorar. Não temos funcionários suficientes, não tem previsão de contratação e o quadro a cada ano perde mais funcionários”, disse.

Antônio Lira contou que o órgão que funcionava com 50 profissionais, hoje atende a uma população de quase 350 mil habitantes com menos de 27 funcionários e não se repõe ninguém desde 2011. Para ele, a solução seria a realização de concurso público. Com a palavra, os Correios.

Rafael Cavalcanti se reúne com diretoria dos Correios para reabrir o Banco Postal em Afrânio

O prefeito de Afrânio, sertão do São Francisco, Rafael Cavalcanti (PMDB) está envolto a uma série de reuniões no Recife em busca de parcerias e ações para a cidade que administra desde janeiro. Uma das principais é fazer com que o município tenha de volta os serviços bancários, seja no Banco do Brasil seja nos Correios por meio do Banco Postal. As unidade foram fechadas após os assaltos que sofreram no começo do ano.

“Estou cumprindo extensa agenda em Recife em busca de ações para nossa cidade. Dentre outros compromissos, estive nesta quinta, 16, reunião com o Diretor dos Correios em Pernambuco, Sr. Pedro Mota, e o Gerente de Atendimento Geraldo Sebastião de Lima, oportunidade na qual expliquei os inúmeros transtornos que o não funcionamento do banco postal causam em nossa cidade e pedi agilidade na reabertura da agência postal”, destacou o prefeito.

Rafael conta que os dirigentes demonstraram empenho e garantiram que, muito em breve, o Banco Postal voltará a funcionar em Afrânio. Também no Recife, o peemedebista solicitou Agências Comunitárias dos Correios para os Distritos de Extrema e de Joaozinho de Barra das Melancias. “Em relação a estas, fui informado que serão incluídas em breve na programação de abertura de AGCs”, concluiu o prefeito. (Foto: Ascom)

Correios de Petrolina deixam de entregar mais de 1 milhão de correspondências

A situação do atraso na entrega de correspondências por meio dos Correios em Petrolina está cada dia pior. Segundo informações do diretor do sindicato dos funcionários do órgão na cidade, Antônio Lyra, hoje o atraso já chega a mais de 1 milhão de correspondências. O dirigente sindical conta que o órgão que funcionava com 50 profissionais, hoje atende a uma população de quase 350 mil habitantes com menos de 27 funcionários e não se repõe ninguém desde 2011.

“A solução seria a realização de concurso público. Muitos funcionários estão de licença, passaram em outros concursos, outros se aposentaram através do plano de demissão incentivada e não foi reposto ninguém. É uma situação alarmante”, denuncia Lyra. O diretor disse que mesmo com as mudanças ocorridas para melhorar o serviço, nada mudou.

“Do jeito que está, não existe perceptivas de melhora e a situação pode até piorar caso não haja o concurso”, concluiu.

Agência dos Correios de Petrolina muda de endereço, mas reclamações dos usuários continuam

E os Correios de Petrolina? para quem ainda não sabe, o órgão mudou de endereço. Agora está passando a atender próximo ao Terminal Rodoviário de Passageiros, na Avenida das Nações. Mas as reclamações dos usuários não mudaram. (mais…)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por agencialaguz.com.br