Jovem cordelista de Uauá lançará livro nesta quarta-feira

Será lançado nesta quarta-feira (10), às 16h, na comunidade de Testa Branca em Uauá, no norte da Bahia, o livro “Meus cordéis: de Uauá para o mundo”, de Teones Almeida, filho de agricultores familiares do município contemplados pelo Pró-Semiárido – projeto da Secretaria de Desenvolvimento Rural (SDR), executado pela Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) por meio de uma parceria entre o Governo do Estado e o Fundo Internacional para o Desenvolvimento Agrícola (Fida).

Teones atua como Agente Comunitário Rural (ACR), pelo Pró-Semiárido, na articulação de quatro comunidades, das 16 atendidas pelo projeto no município. Foi nos encontros realizados nas comunidades que ele apresentou o cordel em homenagem ao Pró-Semiárido, despertando a atenção de Elizabeth Siqueira, que é assessora de Gênero, Raça e Geração do projeto. Ela ficou sabendo do sonho do jovem em ver os cordéis publicados e deu uma força ao rapaz.

Para o ACR, que apresentou o livro em público pela primeira vez no 9º Festival do Umbu, realizado no último final de semana, em Uauá, “esse momento é único pra mim. Estou realizando um sonho. Posso dizer que foi o melhor dia da minha vida, até hoje”, disse, emocionado.

O projeto foi viabilizado com o intuito de incentivar as atividades artísticas e os talentos locais da juventude, e chamar a atenção dos jovens para as possibilidades de apoio do Pró-Semiárido, que não se resumem somente às atividades de produção agrícola. O lançamento do livro contará com a presença de cordelistas, poetas e músicos locais, numa grande celebração do talento e da cultura do semiárido baiano. (foto/divulgação)

Escritora sertaneja lançará amanhã em Petrolina livro de poesias baseado no cordel e cantoria

claranã2A poetisa sertaneja Cida Pedrosa lançará o seu novo livro, ‘Claranã’, em Petrolina, nesta sexta-feira (22). O diferencial da obra (a sétima de sua carreira) é o uso da métrica inspirada em cantadores e cordelistas, ao contrário dos versos livres das publicações anteriores. O lançamento será, às 19h, na Biblioteca do Sesc, localizada na Rua Pacífico da Luz, nº 618, no Centro da cidade.

A obra marca uma nova fase na trajetória da escritora, que até então era conhecida por uma poesia de perfil urbano. O livro, nas palavras de Cida, “é uma viagem pela literatura de cordel e pelos gêneros mais tradicionais da cantoria“. Tecido devagar, de forma cuidadosa por quase cinco anos, ele traz uma coletânea de 40 poemas e faz homenagem à sua família, à sua terra e a grandes nomes da cultura popular como Ésio Rafael, Jó Patriota, Lirinha e Lourival Batista. “Eu me embrenhei pelos sons da minha ancestralidade e me reencontrei com o Sertão que nunca saiu de mim“, diz Cida.

Nascida em Bodocó, no Sertão do Araripe, a poetisa deixa claro o mergulho nas suas origens desde o título da obra, que leva o mesmo nome de uma pedra em cidade natal. “Claranã é uma palavra indígena e significa clarão, claridade. No litoral, as pessoas têm como linha do horizonte o mar. Em Bodocó, Claranã era a minha linha do horizonte. E, é isso que trago nesse livro“, explica a escritora.

Conteúdo

Mas, não é só pela forma e pelo mergulho nas origens que Claranã chama a atenção. Dividido em seis partes, o livro possui um conteúdo bastante atual e navega pelas temáticas que sempre fizeram parte do universo da autora de As Filhas de Lilith (Caliban, 2009). “A poesia popular muitas vezes é machista e preconceituosa e eu tento quebrar essas amarras abordando temas que me são caros, como o amor nas suas diversas formas“, revela Cida.

Além do erotismo, os poemas falam sobre a morte, a solidão, o nada, a fome da carne e da alma, amores, a arte, o ofício de escrever, a fé e os personagens de Deus e do diabo que tanto são falados na cultura popular. O livro tem ainda prefácio do escritor e compositor Braulio Tavares e ilustrações de Marcelo Soares. “Assim como As filhas de Lilith foi um marco, acredito que Claranã será outro divisor de águas na minha poesia“, conclui.

Cordel cantado anima o público na segunda noite do Clisertão 2014

II ClisertãoA segunda noite do Clisertão 2014 reuniu vários estudantes e profissionais de diversas áreas do conhecimento, com o intuito de aprender um pouco mais sobre ‘Discurso e Literatura’ e ‘Cordel’, temas abordados nessa última terça-feira (06).

Os convidados para explanar as temáticas foram: professor doutor, Sírio Possenti (Unicamp), professor doutor Iram Melo (UPE); professor mestre Genivaldo Nascimento (UPE), os cordelistas Abraão Batista e seu filho Hamurab, o famoso xilografista J Borges e o iniciante Bacaro.

Para o professor Sírio Possenti, a realização de eventos como esse influencia diretamente o ensino nas escolas. “O Clisertão é muito interessante, pois mostra um interesse efetivo pela linguagem, e favorece o ensinamento nas redes educacionais”, declarou Possenti.

A professora que ministra aula no Emitec, em Salvador (BA), Bárbara Hurst, ficou encantada com a programação do evento. “É a primeira vez que participo do Clisertão e estou gostando muito, é uma aprendizagem enriquecedora. Um ponto que me chamou a atenção é que a linguagem desenvolvida no evento favorece um público diversificado, não focando apenas no acadêmico”, relatou Bárbara.

“Resolvi participar do Clisertão porque é uma forma de adquirir mais conhecimento, sem falar que adoro livros e ler é essencial para qualquer profissão”, afirmou o técnico em agropecuária, Tiago Carvalho.

A noite foi repleta de ensinamentos e o público se divertiu com os cordéis cantados. Hoje a programação continue com várias atrações.

Humor e poesia farão parte de lançamento do primeiro DVD de Cleninho

clenio

O humorista e cordelista Clênio Sandes, o ‘Clêninho’, lançará seu primeiro DVD nesta sexta-feira (25), no Barbaresco Beer, na Avenida do Cajueiro, bairro Areia Branca (próximo ao Rei do Charque), em Petrolina. O evento começa a partir das 21h. O trabalho do artista – como não poderia deixar de ser – é recheado por piadas, cordel e poesia.

Conhecido artisticamente por Mané Garapa, o também poeta e declamador alagoano realiza neste primeiro DVD uma mostra dos shows que vem apresentando em todo país, dividindo o palco com nomes consagrados, a exemplo de Jessier Quirino, Zé Lezim da Paraíba e Tom Cavalcanti.

O show de lançamento do DVD de Cleninho vai contar com a participação de convidados especiais, como os irmãos Maviael e Maciel Melo, Tico Seixas, Mariano Carvalho e Paulo Ferreira. (Fonte/ foto: Clas Comunicação)

Uma homenagem para Caboclo

maria luisaA jovem Maria Luiza Gomes, de apenas 13 aninhos, que estuda no Colégio Maria Auxiliadora, decidiu render homenagens a Caboclo, um dos mais importantes povoados do Sertão do São Francisco. Através do poema abaixo, ela mostra que conhece bem a história do local. Confiram:

 Caboclo e suas tradições

 Estou aqui para contar, a história de um povoado,

Começando pelo seu passado, pois no começo,

Por índios e caboclos era habitado.

Com a chegada de duas famílias,

O lugar foi nascendo,

Através dos Ramos e Cavalcanti,

A história foi acontecendo,

Então, surge Caboclo, que agora lhe apresento!

Não se sabe quantos anos tem ao certo,

Os que para lá vão, são acolhidos de braços abertos,

De lá, muitos já ouviram falar,

No Ano Novo, é em Caboclo que vão festejar.

Aos que gostam de cultura e história,

O Museu Pai Chico devem conhecer,

Aos que preferem a natureza,

Subam o Mirante da Serra, aproveitem a vista e tudo que a natureza tem a oferecer.

Casas simples, coloridas e históricas ocupam o lugar,

Calma e tranquilidade cercam os que resolvem visitar,

Terra que preserva costumes e tradições,

Abriga famílias e gerações,

E figuras que passam por esses sertões.

Essa microrregião traz em si um pouco da vida sertaneja,

Aos devotos do Senhor do Bonfim, conheçam a igreja,

Participem da novena, fiquem à vontade, tenham fé para conseguir o que almejam,

Lá, é comum fazerem promessas pelo que desejam.

Aos amantes de boas histórias, a sombra do tamarindo secular é o lugar,

Ótimo para conhecer as pessoas, conversar,

É difícil até caracterizar,

Visite Caboclo, e por si só, venha apreciar!

Maria Luiza Gomes/Estudante

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br