Cícero Freire dá versão bizarra sobre ter dançado forró e jogado futebol, mesmo licenciado da Câmara: “Só rompi o ligamento, não perdi a perna”

O vereador de Petrolina Cícero Freire (PR) deu uma justificativa, no mínimo, bizarra ao tentar explicar o fato de ter sido visto recentemente num evento festivo da cidade, dançando forró, e em outro momento jogando futebol de fim de semana com amigos. O detalhe é que Cícero se licenciou temporariamente do mandato na Casa Plínio Amorim, no início de maio, para se submeter a uma cirurgia no joelho – fato incompatível com as atividades que praticou.

Ao Programa Nossa Voz, da Grande Rio FM, o vereador saiu-se com esta ao ser perguntado sobre o assunto pela comunicadora Neya Gonçalves: “apenas rompi o ligamento, não perdi a perna”.

Cícero informou não ter marcado a cirurgia porque seu plano de saúde ainda não cobria os custos. No entanto, um médico do Recife e outro de Petrolina asseguraram que o procedimento cirúrgico é necessário. Ele ressaltou também que reassumirá a vaga no Legislativo de Petrolina amanhã (2) porque “não engaveta vacância, em respeito aos eleitores”. Mas frisou que quando se licenciar novamente para cuidar do joelho – seu companheiro de partido, Júnior Gás, voltará a assumir sua vaga, como fez no último mês de maio. (Foto/arquivo divulgação)

Esposa de jogador do Salgueiro pede ajuda para filha com grave problema cardíaco

A filha de Vanessa Parente, mulher do jogador Elvis, que defende o Salgueiro, ainda nem nasceu, mas a preocupação dos pais é gigante. É que a criança, que deverá nascer no próximo dia 25 de junho, foi diagnosticada com a Síndrome de Hipoplasia do Coração Esquerdo – problema raro também conhecido como “meio coração”.

A parte esquerda do coração dela atrofiou nas primeiras semanas de formação, a qual deveria ser grande e bater rápido para bombear sangue para todo o corpo e liberar oxigênio para o cérebro”, contou Vanessa.

Por causa desse problema, a criança terá que fazer uma cirurgia logo após o nascimento. Vanessa também conta que deverão ser realizadas outras duas cirurgias, mas eles não têm condições financeiras para a realização dos procedimentos, que custam em torno de R$ 600 mil.

Assim que ela nascer, terá que fazer uma cirurgia de imediato; a segunda fará com quatro meses de vida e a terceira com quatro anos. São três cirurgias difíceis, complexas. Quem se interessar em saber mais pode me procurar. As três custam R$ 600 mil”, afirma. Os procedimentos deverão ser realizados em São Paulo (SP), onde ela deverá permanecer pelos próximos meses.

Doações

Uma campanha nas redes sociais busca arrecadar dinheiro para o tratamento da menina, que deverá se chamar Lara. Os dados da conta são os seguintes:

Banco: Caixa Econômica Federal
Número da conta: 47435-7
Agência: 0776
OP: 013
Maria Edna Parente Primo
CPF: 007574834-70

(foto/reprodução Facebook)

HU envia resposta a artigo de leitora do Blog sobre superlotação e mau trato a idoso na unidade e diz que paciente já foi cirurgiado

A assessoria de comunicação do Hospital Universitário Dr. Washington Barros em Petrolina (HU), enviou resposta à leitora do Blog, Catiane Paixão, que enviou nota mostrando indignação à respeito da superlotação do hospital e mau trato no atendimento ao idoso Manoel Ribeiro do Nascimento, 89 anos, que aguarda há dias por uma cirurgia na unidade. Confiram:

O senhor Manoel Ribeiro do Nascimento (89) foi transferido do município de Ponto Novo (BA) para o Hospital da Universidade Federal do Vale do São Francisco (HU-Univasf) no último sábado, dia 25 de fevereiro. O paciente apresenta um hematoma subdural crônico que precisa ser removido através de um procedimento cirúrgico.

O HU-Univasf ressalta que o senhor Manoel do Nascimento, assim como os outros pacientes do hospital, não sofreu maus tratos. É de conhecimento de toda a sociedade do Vale do São Francisco os problemas que hospital enfrenta diariamente devido à alta demanda por atendimentos que recebe dos 53 municípios integrantes da Rede PEBA. O hospital possui apenas 148 leitos para atender a uma população de mais de 2 milhões de habitantes.

No ano de 2016, a taxa de ocupação dos leitos ficou em 149%. E apesar das limitações físicas, toda a equipe está empenhada em oferecer o melhor atendimento possível aos pacientes.

O HU-Univasf lamenta a conjuntura da saúde pública atual, mas destaca que a solução será alcançada somente através do trabalho dos entes públicos responsáveis e do envolvimento social e midiático.

Ainda a respeito do senhor Manoel do Nascimento, o paciente precisou permanecer em jejum, pois, este é um procedimento padrão para a realização de cirurgias. Infelizmente, por vezes, a cirurgia precisou ser cancelada devido, principalmente, à necessidade de atender casos cirúrgicos mais graves.

A neurocirurgia do paciente já estava marcada para hoje, e no fim da manhã o procedimento foi iniciado.

Ascom HU-Univasf

Afogados da Ingazeira: Prefeito José Patriota terá alta médica nesta terça, após cirurgia no Recife

O prefeito de Afogados da Ingazeira (PE), José Patriota (PSB), deverá ter alta médica nesta terça-feira (24), após procedimento cirúrgico de médio porte realizado ontem (23) no Hospital Português, no Recife (PE).

Patriota viajou à capital pernambucana no último domingo (22), para ser submetido à cirurgia. Em nota, a assessoria de comunicação da prefeitura destacou que o procedimento transcorreu sem problemas.

Informamos que a cirurgia pela qual passou o prefeito de Afogados da Ingazeira, José Patriota, transcorreu na mais absoluta normalidade e sem qualquer tipo de intercorrência. O procedimento foi realizado na tarde/noite desta segunda, no Hospital Português, no Recife. O prefeito terá alta nesta terça (24) e deverá cumprir o tempo de recuperação determinado pela equipe médica responsável pela cirurgia. De antemão, agradece a todos os afogadenses que fizeram preces pelo sucesso da cirurgia e pela sua pronta recuperação”, diz a nota. (foto/arquivo reprodução)

 

Adolescente com intestino perfurado aguarda há 3 meses por cirurgia em Juazeiro

adolescente juazeiro cirurgiaUma adolescente de 13 anos, que tem duas perfurações no intestino, aguarda há três meses por uma cirurgia para reconstruir o órgão, em Juazeiro (BA). O problema é que na cidade o único local que faz o procedimento é o Hospital Regional (HRJ), que teve essas cirurgias suspensas. O problema de Ana Luísa começou em fevereiro, quando sofreu de uma apendicite. Ela passou por uma cirurgia e durante o procedimento descobriu que estava com duas perfurações no intestino.

A mãe de Ana, a empregada doméstica Cláudia dos Santos, conta que ficou assustada com o que o médico falou. “Ele disse que ela ia ficar dois meses com o intestino de fora, que eu procurasse a Secretaria de Saúde ou então o hospital, para poder dar entrada para ela fazer a reconstituição do intestino“, lembra.

Cláudia procurou a Secretaria de Saúde de Juazeiro e foi informada que o HRJ tinha suspendido esse tipo de procedimento cirúrgico. Como não conseguiu resolver o problema da filha através da Secretaria de Saúde, no último mês de junho ela procurou a Defensoria Pública e entrou com uma ação na Justiça. O processo está em andamento. Cláudia diz que a espera a tem deixado ainda mais preocupada com a saúde da filha. “Meu maior medo é ela pegar uma infecção“, diz.

Por causa do problema, Ana Luísa usa uma bolsa de colostomia, que serve pra coletar resíduos que vêm do intestino. Desde que descobriu as perfurações no intestino, Ana parou de ir à escola e passa o dia em casa. “Me incomoda muito, porque não posso fazer o que fazia antes, não posso vestir as roupas que eu gostaria de vestir, tem que vestir sempre roupa folgada, sai sangue e às vezes eu choro“, conta a estudante, que diz sentir falta da vida que leva a antes da doença. “Quero ficar logo boa, para voltar a ser a Luísa de antes.”

Esperança

Segundo o superintendente de Atenção Especializada de Juazeiro, Mário Machado, o município assinou um termo de cooperação técnica com o HRJ e, com isso, as cirurgias encaminhadas pelo SUS, inclusive a de Ana Luísa, devem ser realizadas ainda este mês. “Tudo está programado para que [a cirurgia] aconteça na próxima terça-feira (23). Se tudo correr bem, e espero que corra bem, a expectativa é de que na terça-feira a gente já resolva o problema desta criança e de outras que por ventura surjam”, afirma. (fonte: G1-BA/foto: reprodução TV São Francisco)

Irmão de paciente com doença misteriosa faz apelo por cirurgia urgente no HRJ

hrj2(1)A paciente Maria Aparecida Araújo Gonçalves vive momentos de angústia diante de uma doença misteriosa que até agora permanece sem diagnóstico. Segundo familiares, ela já passou por vários médicos de Petrolina, mas a paciente permanece internada no Hospital Regional de Juazeiro (HRJ) há quase 30 dias sem descobrir, de fato, quais as causas de sua doença.

Alguns profissionais chegaram a afirmar que a paciente estaria com câncer, mas o diagnóstico foi descartado. De acordo com a família, Maria apresenta uma obstrução no intestino, como o que causa rejeição dos alimentos pelo organismo. A paciente já perdeu mais de 15 kg e, consequentemente, resistência ao longo tratamento que enfrenta há três meses.

Desesperado, o irmão da paciente, Charles Araújo, faz um apelo às autoridades para que Maria Aparecida possa passar por uma cirurgia de emergência na tentativa de salvar a vida da irmã. “A médica responsável pelo setor, Dra. Jamily, está agido de uma forma muito humana, tentando salvar a vida de minha irmã, mas o Hospital de Juazeiro não disponibiliza de uma equipe especializada e a sugestão é de uma cirurgia urgente”, relata. Não bastasse a dor da doença, a paciente também enfrenta a crise no hospital, já que funcionários e médicos dos setores de ambulatório e emergência estão em greve por falta de pagamento.

Direção do HU contesta leitora e garante que sua sobrinha vítima de AVC passará por cirurgia

hutEm nota enviada pela assessoria de comunicação, a direção do Hospital Universitário (HU) em Petrolina contesta a leitora Maria Marleide Soares de Souza, tia da jovem Juliana Costa Ferreira, de 20 anos, que sofreu um princípio de Acidente Vascular Cerebral (AVC) em maio último. Ao contrário do que diz Maria Marleide, a direção garante que a paciente vem sendo devidamente assistida para se submeter a procedimento médico.

Confiram:

A paciente Juliana Costa Ferreira foi acolhida pelo Hospital da Universidade Federal do Vale do São Francisco (HU-Univasf) no dia 18 de maio de 2016 devido a um Acidente Vascular Cerebral (AVC), onde foi atendida e internada para passar por um procedimento neurocirúrgico.

Durante o período de internamento, a paciente desenvolveu uma trombose periférica em membros inferiores. A neurocirurgia foi adiada por conta dessas complicações e pela ausência de vaga na Unidade de Terapia Intensiva (UTI).

A paciente vem recebendo toda a medicação prescrita pela equipe médica. Qualquer suspensão que, por ventura, tenha ocorrido foi, igualmente, por recomendações médicas objetivando proporcionar o tratamento adequado às necessidades do quadro clínico apresentado.

A neurocirurgia já está programada para hoje, dia 07 de julho, apenas aguardando a confirmação da vaga na UTI. Após está confirmação, a paciente deu entrada no centro cirúrgico no início da tarde.

HU-Univasf/Ascom

HU diz que paciente internado em corredor tem recebido atendimento e que cirurgia não foi realizada devido à grande demanda

2016-06-07-PHOTO-00000019A assessoria de comunicação do Hospital Universitário (HU) de Petrolina enviou nota ao Blog esclarecendo a situação de um paciente que está internado no corredor da unidade há 14 dias, esperando  por uma cirurgia na perna.  A denúncia foi feita ontem (7) ao Blog, quando familiares de Elijiano do Nascimento relataram o sofrimento do paciente.

Confiram a nota:

Em resposta à matéria publicada em 07/06/2016, referente ao processo de atendimento do senhor Elijiano do Nascimento, o HU-Univasf informa que o paciente encontra-se acolhido em nossas instalações recebendo atendimento de enfermaria, enquanto aguarda a realização do procedimento cirúrgico eletivo. O mesmo também foi recebido por nossa Ouvidoria Hospitalar, onde pôde protocolar a solicitação de resolução de sua demanda, a qual encontra-se em fase de atendimento.

Contudo, considerando a grande demanda de Cirurgias Eletivas, a exemplo dos 934 procedimentos desta natureza ocorridos de janeiro a maio deste ano, ainda não foi possível realizar ou ainda estabelecer data precisa para realização do procedimento cirúrgico do senhor Elijiano do Nascimento.

Reforçando os compromissos de responsabilidade social, transparência e diálogo com a comunidade e mídia do Vale do São Francisco, o HU-Univasf reafirma que vem tomando medidas para diminuir o tempo de espera dos pacientes, dentro das limitações do hospital.

Ainda aproveitamos a ocasião para esclarecer que o HU-Univasf é referência em diversas especialidades médicas, sendo o único em uma região que abrange mais de 50 municípios dos estados de Pernambuco e da Bahia.

Ascom HU/Univasf

Paciente espera por cirurgia há 14 dias internado em corredor do HU

2016-06-07-PHOTO-00000019

Mais um paciente de Petrolina sofre com a dura espera por um procedimento médico no Hospital Universitário (HU). Desta vez, o drama atinge o comunitário Elijiano do Nascimento, que permanece internado no corredor do hospital há 14 dias.

(mais…)

Em nota, HU garante que paciente que aguarda por cirurgia no corredor da unidade está recebendo atendimento diariamente

A assessoria de comunicação do Hospital Universitário (HU) de Petrolina enviou nota para esclarecer o caso de um paciente que está internado no corredor da unidade de saúde há seis dias, aguardando por uma cirurgia na mão. O fato foi divulgado ontem (1º/06) em matéria veiculada por este Blog. De acordo com a nota, Oriosvaldo de Souza Dias já passou por uma cirurgia buco maxilo. Agora, o paciente aguarda na fila para a realização da cirurgia ortopédica, enquanto recebe diariamente o atendimento das equipes de enfermagem e médica do hospital.

Acompanhe a nota na íntegra:

O Hospital Universitário da Universidade Federal do Vale do São Francisco (HU-Univasf) recebeu o paciente, Oriosvaldo de Souza Dias, no dia 27 de maio. O paciente passou por atendimento médico e realizou um exame de Raio X, onde foi detectada a necessidade da realização de dois procedimentos cirúrgicos de baixa complexidade na mandíbula e na mão.

No início da tarde de ontem, dia 01 de junho, foi realizado a cirurgia buco maxilo. Agora, o paciente aguarda na fila para a realização da cirurgia ortopédica, enquanto recebe diariamente o atendimento das equipes de enfermagem e médica do hospital.

É importante ressaltar que o HU-Univasf recebe uma grande demanda por atendimentos, já que mais de 50 municípios dos estados da Bahia e Pernambuco encaminham pacientes para o hospital. Apenas nos 4 primeiros meses deste ano de 2016, o hospital realizou 1.314 cirurgias de diversas especialidades como ortopédica, neurológica, vascular, entre outras.

Ascom/HU

Com mão quebrada, homem espera por cirurgia há 6 dias internado em corredor do HU

Hospital UniversitárioPacientes de Petrolina continuam entrando na fila para reclamar do atendimento oferecido pelo Hospital Universitário (HU). A falta de materiais para cirurgias e de vagas em leitos ainda responde pelo maior número de denúncias na unidade. Essa é justamente a situação do comunitário Oriosvaldo de Souza Dias, que há seis dias permanece internado no corredor da unidade, à espera de uma cirurgia em sua mão.

Segundo familiares do paciente, não há vagas nos leitos do hospital e, por conta disso, não existe nenhuma expectativa sobre a data da realização do procedimento. Preocupados com a situação, parentes denunciaram o caso à Rádio Jornal na manhã desta quarta-feira (1). Sobre a denúncia, o Blog tentou ouvir a assessoria de comunicação do HU, mas não obteve êxito.

Família de Sento Sé pede ajuda para custear cirurgia de homem que sofre de hipertensão pulmonar

Familiares do comunitário Valter Nascimento dos Reis, que reside em Sento Sé, no norte da Bahia, estão numa campanha para conseguir recursos para a realização de uma cirurgia em São Paulo. Ele sofre de hipertensão pulmonar, está internado, não tem condições financeiras e a cirurgia custa em torno de R$ 120 mil – segundo a família.

O procedimento cirúrgico é necessário para que Valter continue vivendo. A hipertensão pulmonar impede que o paciente realize atividades bem simples, como sair de casa para um passeio com amigos e familiares, por exemplo.

A família está disponibilizando uma conta bancária para receber doações financeiras de quem puder e estiver disposto a ajudar: Banco do Brasil – Agência 2.678-6/Conta 5.580-8.

Outras informações podem ser obtidas com os familiares de Valter, através dos telefones (74) 98107-1150  e 98116-2402.

 

Volante da Juazeirense se recupera bem após cirurgia

waguinho após cirurgiaO volante da Desportiva Juazeirense, Waguinho, passa bem após cirurgia no braço esquerdo. O atleta tinha sido diagnosticado com fratura, às véspera da estreia do Cancão de Fogo no Baianão.

O procedimento cirúrgico foi realizado na clínica SOTE, em Juazeiro. O atleta já recebeu alta e se recupera bem. A previsão de retorno aos campos é de aproximadamente seis semanas.

Preparação da equipe

O Carnaval da equipe do Cancão de Fogo é em campo. Os jogadores estão focados na preparação para enfrentar o Fluminense de Feira, na próxima quarta-feira (10), em Riachão do Jacuípe. (foto/divulgação)

Após exames confirmarem fratura no braço, volante da Juazeirense deve ficar 45 dias em recuperação

waguinho - juazeirenseA Desportiva Juazeirense corre contra o tempo para viabilizar o mais rápido possível a cirurgia do jogador Waguinho, que teve uma fratura diagnosticada no braço esquerdo na véspera da estreia do ‘Cancão de Fogo’ no Baianão. Com período de recuperação entre 30 a 45 dias, o volante, que fez questão de ir para o banco de reservas em Pituaçu mesmo vetado, se emocionou ontem (1º) na reapresentação do elenco, em Petrolina.

É até difícil falar disso. Me dedico muito, procuro sempre estar jogando. Está sendo muito difícil pra mim, que me preparei para essas competições com a Juazeirense. Mas é assim: a gente sonha e Deus realiza. Estou assimilando, tentando assimilar com meus familiares. Estou acreditando no Senhor, que está me dando força. Agradeço a Deus por tudo e não vai ser uma cirurgia que vai me desanimar”, comentou o emocionado Waguinho.

Líder dentro de campo e muito querido por todos do clube, o volante fez questão de agradecer o apoio do auxiliar técnico Janílson Silva. “O professor Janílson me mostrou um vídeo e me motivou muito mais. Quero voltar logo e dar o meu melhor dentro de campo por esse clube”, projetou ele, substituído por Manteiga na derrota de 3×2 para o Bahia, em Pituaçu.

Treino

Na atividade de ontem, os atletas que não atuaram em Pituaçu fizeram um coletivo contra a equipe sub-20. A exceção ficou por conta de Elvis e Rodrigo, que entraram ao longo do jogo, e treinaram normalmente. Assim como zagueiro Paulo Henrique, recuperado de lesão. Com um incomodo no joelho, o goleiro Guido está em tratamento e só deve retornar as atividades na sexta-feira. A Juazeirense voltará a campo no próximo dia 11, diante do Fluminense, fora de casa. (foto/divulgação)

Mãe reclama de atendimento no HU e diz que não há vagas para fazer uma simples revisão da cirurgia de sua filha

mãe com filha

Mais uma denúncia contra o Hospital Universitário (HU) de Petrolina expõe os problemas na saúde pública da cidade. Desta vez, a reclamação é da comunitária Daniela Ferreira, que diz não conseguir vaga na unidade para fazer a revisão da cirurgia da filha.

Segundo Daniela, o médico recomendou que a revisão fosse feita quinze dias após a cirurgia, mas a unidade informou que só há vagas para o procedimento no anos de vem.

Minha filha tem apenas 4 anos de idade, passou por uma cirurgia no tendão e o médico disse que ela tinha que fazer a revisão nesta terça-feira (8), quando completou 15 dias, mas me disseram que só tem vaga ano que vem. Aí eu voltei para casa com ela no gesso”, disse Daniela.

Ainda segundo a mãe, os profissionais da unidade não deram nem mesmo uma previsão de quando a revisão será feita. “Condições de levar em outro médico eu não tenho. E se acontecer alguma coisa pior com minha menina, eu faço o quê?”questiona.

Sobre a denúncia, a secretaria de superintendência informou apenas que a unidade está sem condições para atender à demanda devido ao grande número de pacientes e quadro reduzido de ortopedistas.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br