São João de Petrolina abrirá espaço para campanha em prol de famílias desabrigadas pelas chuvas em Pernambuco

Nem só de forró e animação viverá o São João de Petrolina, cuja programação oficial será aberta nesta sexta-feira (16). Durante os festejos também haverá espaço para a solidariedade. O prefeito Miguel Coelho anunciou, em transmissão pelo Facebook, esta semana, uma campanha para arrecadar alimentos e roupas para as vítimas das fortes chuvas na Zona da Mata e Agreste de Pernambuco.

Segundo a assessoria, ao longo dos nove dias de programação junina o Pátio de Eventos Ana das Carrancas terá dois estandes para receber donativos. Os pontos de entrega serão disponibilizados na entrada do pátio e no espaço de camarote. Podem ser doados alimentos não perecíveis como arroz e feijão, além de travesseiros, brinquedos e roupas.

Todos os donativos coletados serão entregues após o São João às prefeituras dos municípios afetados pelas enchentes. “Reconhecemos as dificuldades de todas essas cidades que sofreram com as chuvas fortes recentemente. Então conversamos com os organizadores da festa para garantir dois espaços para entrega de donativos. Não custa nada ajudar quem mais precisa e com tanta gente que irá ao Pátio, tenho certeza que Petrolina fará um papel bonito nessa corrente de apoio”, ressaltou o prefeito. (Foto/arquivo reprodução)

 

Paulo Câmara antecipa 50% do 13º salário de servidores em municípios atingidos pelas chuvas

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara, anunciou ontem (15) que antecipará em 50% o pagamento do 13º salário para servidores de 23 cidades da Mata Sul e do Agreste declaradas em “situação de emergência” no Estado por conta das chuvas. O decreto será publicado no Diário Oficial desta sexta-feira (16).

De acordo com a Secretaria de Imprensa, o pagamento será efetuado pelo Governo no próximo dia 29 de junho, o que deve injetar R$ 8 milhões na economia da região. O anúncio foi feito durante reunião do governador com a Comissão Especial da Câmara Federal de Acompanhamento das Enchentes, no Palácio do Campo das Princesas.

Estão sendo beneficiados os municípios com maior quantitativo de habitantes diretamente afetados pelas chuvas de maio. Assim, receberão antecipadamente o benefício servidores residentes em Água Preta, Amaraji, Barra de Guabiraba, Barreiros, Belém de Maria, Catende, Cortês, Escada, Gameleira, Jaqueira, Joaquim Nabuco, Lagoa dos Gatos, Maraial, Palmares, Primavera, Quipapá, Ribeirão, Rio Formoso, São Benedito do Sul, São José da Coroa Grande, Sirinhaém, Tamandaré e Xexéu. (Fonte: Aluísio Moreira/SEI-PE)

Em reunião com secretariado e Gabinete da Crise, Paulo Câmara pede para manter ritmo de trabalhos

Apesar dos relatos da volta à normalidade, feitos pelos chefes dos escritórios nos municípios de Pernambuco atingidos pelas chuvas do final de maio, o governador Paulo Câmara pediu para manter o ritmo de trabalho e compromisso das últimas três semanas. “Vamos manter esse ritmo, essa força. Trabalhar mais. Precisamos dar respostas e esperança ao povo. A gente tem de estar junto. Fazer o que tem de ser feito. Governo é isso. A população conta conosco para superar o que aconteceu”, declarou.

Câmara se reuniu, na manhã deste sábado (10), com sua equipe de secretários e dirigentes de órgãos que estão atuando nos municípios em estado de emergência para fazer um balanço do trabalho da Operação Prontidão. Durante os últimos 15 dias, as ações do Governo foram focadas em salvar vidas, restabelecer os serviços, realizar ajuda humanitária e limpar as cidades.

“Nesta terceira semana, vamos entrar na fase de avaliar, planejar e orçar. É hora de pedir recursos para a nova construção do que foi destruído, solicitar ajuda em Brasília e à bancada federal para que façam emendas destinadas às ações. Estamos fazendo um plano para resolver os danos causados pelas chuvas”, avaliou o coordenador do Gabinete de Crise Central, secretário de Planejamento e Gestão, Márcio Stefanni.

Stefanni também ressaltou que um dos focos das ações, neste momento, será evitar os deslizamentos de barreiras nos municípios em estado de emergência. “Temos que colocar a maior quantidade de lonas possível para evitar desabamentos, pois o inverno só começou. Uma vez que a água baixou, é isso que se tem que fazer”, considerou o secretário, reforçando que o Governo de Pernambuco continuará a realizar a ajuda humanitária.

Entre as medidas que já foram anunciadas pelo governo para enfrentar as fortes chuvas e amenizar os danos causados à população estão a postergação da cobrança do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Prestação de Serviços (ICMS) para os comerciantes das áreas atingidas; o cancelamento da cobrança da conta de água para os locais abastecidos pela Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa); e a antecipação do pagamento do Programa Chapéu de Palha para as modalidades de pesca e cana-de-açúcar.

Doações

Até o momento, o Gabinete de Crise Central registrou um total de 2.153 pessoas desabrigadas e de 35.764 desalojadas.

Ao todo, já foram distribuídos 150.400 metros quadrados (m²) de lonas; 8.895 kits dormitórios; 7.645 colchões; 172,6 toneladas de alimentos; 198.425 litros de água; 7.849 kits de limpeza; 2.450 kits de higiene; e 98,7 toneladas de roupas. A Coca-Cola doou 25 mil litros de água; a Celpe 500 geladeiras; a Brasil Kirin 20.592 litros de água; a Tupan 200 botas galocha, a Sobral Calçados mais de 100 pares; a Vitarella 13 toneladas de biscoito e 1 tonelada de macarrão; a ASA 20 fardos fraldas e 20 caixas de absorventes; a Baby Roger 320 pacotes de fraldas; a SELMI 23 toneladas de alimentos (macarrão e bolacha); a Brilux 10 caixas de detergente e 70 de água sanitária; a Even 10 caixa de creme dental e 20 de sabonete; a Fedex disponibilizou caminhões; a Tutanat, 200 cosméticos de higiene pessoal; a Flamin, corte de lençóis e roupas infanto-juvenil; e a Studio Zero 450 peças de roupas.

Márcio Stefanni, destacou que, embora as atenções do Governo de Pernambuco estejam voltadas para a Mata Sul e para o Agreste do Estado após as fortes chuvas, as ações para as outras regiões não pararam. As informações são da Secretaria Estadual de Imprensa. (Foto/divulgação)

Representantes do Consulado do Sport em Petrolina entregam à OAB donativos arrecadados para vítimas das chuvas em PE

Aumentando a corrente de solidariedade em prol das mais de 40 mil famílias atingidas pelas fortes chuvas na Zona da Mata Sul e Agreste de Pernambuco, representantes do Consulado do Sport em Petrolina entregaram na tarde de hoje (8), na sede da Subseccional da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), os donativos para os desabrigados das enchentes. A doação foi recebida pelo conselheiro da entidade, Rozemberg Alencar.

O vice-cônsul Gleydson Gomes, ficou satisfeito com a grande quantidade de alimentos, água e roupas arrecadadas pelo Consulado. As doações foram encerradas hoje, já que nesta sexta-feira (9) o caminhão sairá ao seu destino para fazer a entrega dos donativos.

Ele destacou que a iniciativa não se resume apenas a um momento dramático como esse, uma vez que o Consulado pretende investir cada vez mais forte no social, a exemplo da Campanha ‘Natal Solidário’, em dezembro último, ou o Projeto ‘Jovem Torcedor’.

Também integrante do Consulado, o advogado Jayme Montenegro reforçou as palavras do vice-cônsul. Para ele, embora o espaço seja um ponto de encontro de apaixonados pelo Leão da Ilha, a ideia é que à medida em que o grupo cresça o Consulado possa também colaborar para uma cidade melhor através de ações benéficas à sociedade.

Câmara de Vereadores e Prefeitura de Petrolina devem reforçar campanha em prol de famílias atingidas por chuvas em PE

A Câmara de Vereadores e a Prefeitura de Petrolina deverão reforçar a corrente de solidariedade às famílias afetadas pelas fortes chuvas ocorridas na Zona da Mata Sul e Agreste de Pernambuco. Até o momento as enchentes já deixaram 28 cidades em estado de emergência, com mais de 40 mil pessoas – entre desabrigados e desalojados.

Por meio de um ofício enviado à prefeitura, a Coordenadoria de Controle Interno da Casa Plínio Amorim solicitou do prefeito Miguel Coelho engrossar a campanha. A Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe), segundo a coordenadoria, já mobilizou diversas prefeituras no Estado, assim como a União dos Vereadores de Pernambuco (UVP) fez o mesmo em relação às câmaras municipais.

Em Petrolina já aderiram à campanha a OAB/Subseccional, Facape, Sindilojas, CDL, Sesc, Senac, 4°Grupamento de Bombeiros – entre outras instituições em vários segmentos. As doações podem ser roupas em bom estado, agasalhos, lençóis, cobertores, toalhas de banho, alimentos não perecíveis, água mineral, material de higiene pessoal e produtos de limpeza. (Foto/reprodução)

Craques do futebol pernambucano farão partida beneficente em Petrolina em prol de desabrigados pelas chuvas

O Iate Clube Petrolina será palco, no próximo dia 17, para uma partida de futebol onde todos vestirão uma só camisa: a da solidariedade. Tendo como um das principais atrações o jogador Carlinhos Bala, campeão da Copa do Brasil 2008 pelo Sport e também com passagens vitoriosas por Náutico e Santa Cruz, o jogo começará às 16h e tem como objetivo arrecadar alimentos e donativos para as famílias atingidas pelas chuvas na Zona da Mata Sul e Agreste de Pernambuco. Juntamente com Bala, o deputado estadual Lucas Ramos idealizou a iniciativa.

“Chegou a hora dos petrolinenses mostrarem que também estão unidos nesta corrente do bem. A partida é a chance que temos de concentrar a arrecadação e encaminhar os donativos para quem efetivamente precisa”, destacou Lucas.

A entrada do evento pode ser adquirida a partir da troca de 2 quilos  de alimentos não perecíveis ou doações de lençóis, roupas, água mineral, colchões e agasalhos. “Para ter o ingresso, basta ir ao nosso gabinete na Rua Dr. Júlio de Melo, 205, no Centro, e realizar a troca”, explicou.

Para Bala, a partida ficará marcada na história esportiva de Petrolina. “Estamos levando atletas que já passaram pelo futebol pernambucano e fizeram história por aqui para encarar a equipe campeã do Iate Clube. Será um jogo duro, mas no final quem vence somos todos nós”, pondera o jogador.

Durante a última semana, Lucas esteve em conversa com dirigentes e jogadores dos três principais times da capital. “Todos os atletas estão apoiando nossa iniciativa e se colocaram à disposição para ajudar. Queremos unir as torcidas, somar esforços para minimizar o transtorno de quem perdeu quase tudo com as chuvas“, concluiu. (Foto: Assessoria parlamentar)

Sobe para 27 número de cidades pernambucanas em estado de emergência por conta das chuvas

A partir das novas informações coletadas pela Defesa Civil, o Governo de Pernambuco decretou estado de emergência em mais três cidades atingidas pelas chuvas: São José da Coroa Grande, Bonito e Escada. A medida será publicada no Diário Oficial do Estado desta segunda-feira (5).

Com a inclusão, Pernambuco passa a contabilizar, agora, 27 municípios nesta lista, contando com os 24 já divulgados anteriormente. Até o momento, o número de desalojados está em 43.605 e o de desabrigados é de 3.252.

Após a avaliação do cenário e conclusão da necessidade do decreto, equipes técnicas da Defesa Civil Estadual e do Corpo de Bombeiros serão, agora, enviadas às novas cidades em estado de emergência para a execução das primeiras medidas de assistência à população em cada uma dessas localidades. As informações são da secretaria Estadual de Imprensa. (Foto/arquivo reprodução)

Instituições de Petrolina recebem donativos para famílias atingidas pelas chuvas em Pernambuco

O 4º Grupamento de Bombeiros (GB) em Petrolina começou a receber doações para ajudar as vítimas das chuvas na Zona da Mata Sul, Agreste e Litoral Sul de Pernambuco. Vários donativos já foram entregues no Quartel do Corpo de Bombeiros, que fica ao lado da Rodoviária da cidade. Responsável pela corporação no Sertão, o Coronel Luiz Cláudio ressaltou a importância da campanha.

Esses donativos serão de grande importância para as famílias que estão precisando de nosso apoio, mesmo de longe, daqui do sertão, esse povo hospitaleiro tem se mostrado sensível à necessidade de nossos irmãos, e o Corpo de Bombeiros mais uma vez se coloca à disposição da sociedade para levar socorro e ajuda a quem precisa. Continuemos com esse espírito de ajuda humanitária, e onde houver um pernambucano que necessite de algum suporte, nós do sertão poderemos estender nossas mãos para levar esse confronto. Continuemos com as doações. Deus abençoe a todos”, ressaltou.

A Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL) também se solidarizou com o sofrimento dos desabrigados e reforço a campanha por doações. A entidade está recolhendo donativos como roupas, alimentos não perecíveis, água mineral, lençóis e kits de higiene. A entrega acontecerá até o dia 12 de junho.

A CDL Petrolina fica na Rua dos Industriários, 12, Bairro Atrás da Banca. O telefone é o (87) 3862-1322.

Representando Paulo Câmara, vice governador Raul Henry reúne-se com bancada pernambucana em Brasília

O vice-governador e secretário de Desenvolvimento Econômico, Raul Henry, esteve ontem (31/06) em Brasília (DF) representando o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, em reunião com o presidente da Compesa, Roberto Tavares, e os deputados federais e senadores da bancada do Estado no Congresso. Durante o encontro com os parlamentares, realizado pela manhã, Tavares realizou uma apresentação apontando os estragos causados pelas fortes chuvas dos últimos dias, na Mata Sul e no Agreste do Estado.

Na ocasião, o presidente da Companhia também aproveitou para pedir apoio aos representantes de Pernambuco na Câmara Federal, com vistas à liberação de recursos federais a serem destinados às regiões afetadas.

Na pauta da reunião foram debatidos os principais pleitos do Estado. Entre eles, a elaboração de um levantamento conjunto das quatro barragens da Mata Sul (Panelas II, Gatos, Igarapeba e Barra de Guabiraba) que ainda não foram concluídas. Além disso, três novas barragens – de São Bento do Una, no Agreste, e as do Engenho Pereira e do Engenho Maranhão, na Região Metropolitana do Recife, que haviam sido incluídas na emenda de bancada de 2016 e não tinham sido empenhadas. Ao todo, essas obras deverão custar entre R$ 500 milhões e R$ 600 milhões para serem concluídas.

Nas demandas discutidas, também estavam a agenda de reconstrução dos municípios pernambucanos atingidos, cujo diagnóstico terá início assim que as águas baixarem, e o cronograma da Adutora do Agreste. “Apesar do foco da reunião ter sido as enchentes, aproveitamos para tratar dessa Adutora tão importante para o nosso Estado, pois não podemos perder de vista o problema da seca“, pontuou Henry.

Adutora

O vice-governador também aproveitou a ida à capital federal para cumprir agenda com o ministro da Integração Nacional, Hélder Barbalho. Acompanhado dos deputados e senadores pernambucanos, Henry reforçou as demandas do Estado, já apresentadas pelo governador Paulo Câmara, que também esteve em Brasília na última terça-feira (30/06). “A bancada fez questão de participar do encontro para deixar claro que se trata de um pleito de Pernambuco, suprapartidário”, explicou o vice. Além dos R$ 20,5 milhões já destinados ao Estado, Hélder Barbalho também prometeu esforço pela Adutora do Agreste e afirmou que ficará no aguardo da agenda de reconstrução das cidades pernambucanas, para avaliar de que forma o Governo Federal ainda pode contribuir com essa questão. As informações são da assessoria. (Foto/divulgação)

Sobe para 24 número de cidades em estado de emergência por causa de chuvas em Pernambuco

Subiu de 13 para 24, após novo decreto (n°44.492), o número de cidades atingidas pelos temporais ocorridos no último final de semana na Zona da Mata Sul e Agreste de Pernambuco.

O governo havia decretado estado de calamidade. Mas depois de ter enviado equipes técnicas, da Defesa Civil e do Corpo de Bombeiros, que avaliou o cenário de destruição, para que as primeiras ações fossem executadas, ficou constatado que não era mais necessário o estado de calamidade, e sim o de emergência.

De acordo com a assessoria do governo, a alteração na classificação não afeta a assistência aos municípios, uma vez que estes terão acesso ao crédito decorrentes de tragédias.

Com o Decreto nº 44.492, também foi ampliado o período de situação excepcional para 180 dias (anteriormente eram 120 dias), o que permitirá, conforme a Legislação, uma ação prolongada do poder público nas áreas atingidas. Estão em estado de Emergência os municípios de Caruaru, Ipojuca, Joaquim Nabuco, Jurema, Lagoa dos Gatos, Primavera, Quipapá, Sirinhaém, Tamandaré, Xexéu, Belém de Maria, Gameleira, Palmares, Amaraji, Maraial, Ribeirão, Cortês, Barra de Guabiraba, São Benedito do Sul, Rio Formoso, Catende, Água Preta, Jaqueira e Barreiros. (Foto/arquivo Diário de PE)

Ministro das Cidades confirma liberação do ‘Cartão de Reforma Emergencial’ para desabrigados das chuvas em PE

O ministro das Cidades, Bruto Araújo, confirmou que o governo federal vai liberar o ‘Cartão de Reforma Emergencial’ para atender as famílias desabrigadas pelas chuvas que castigam a Zona da Mata Sul e o Agreste do estado durante o final de semana. O ministro atende a solicitação do governador Paulo Câmara (PSB), que se reuniu novamente nesta manhã de segunda-feira, (20) com os integrantes do Gabinete de Crise, e que pautou a liberação do cartão para ajudar no restabelecimento das pessoas quando voltarem para casa.

“A lei de cria o programa do cartão reforma já prevê essa assistência em momentos emergenciais como esse agora em Pernambuco”, comentou Bruno.

O Gabinete de Crise foi criado neste domingo, 28, para unificar as medidas do Governo do Estado no atendimentos aos municípios atingidos pelas fortes chuvas do final de semana. “Diferente de 2010, agora não houve a destruição de casas, por causa de todo o trabalho que fizemos com a Barragem de Serro Azul, a dragagem de rios e relocação de prédios públicos e residências. Mas houve a destruição do que estava dentro das casas, como móveis e eletrodomésticos. Será muito importante se a gente conseguir ajustar a legislação do Cartão Reforma para incluir também as vítimas de enchentes, como essa que atingiu o nosso Estado nas últimas 48 horas”, explicou o governador de Pernambuco.

Câmara diz que o ‘Cartão de Reforma Emergência’ poderá permitir um “olhar diferente” para as pessoas que tiveram prejuízos com as chuvas, na comparação com o que ocorreu em anos anteriores. O governador fez uma nova visita num sobrevoo pelos municípios da Mata Sul. A reunião do Gabinete de Crise também contou com as presenças do vice-governador Raul Henry, dos secretários Angelo Gioia (Defesa Social), Marcio Stefanni (Planejamento e Gestão), Iran Costa (Saúde), coronel Eduardo Pereira (Casa Militar) e o chefe de Gabinete em exercício, Alexandre Campêlo. (Foto: Reprodução Internet)

Chuvas na Zona da Mata e Agreste devem adiar ainda mais nova visita de Paulo Câmara a Petrolina

Se o Palácio do Campo das Princesas já não tinha previsão de quando o governador Paulo Câmara (PSB) viria a Petrolina para o Seminário ‘Pernambuco em Ação’, agora é que não há mesmo.

Diante das últimas chuvas torrenciais que atingiram a Zona da Mata Sul e o Agreste do Estado e deixaram algumas cidades em estado de calamidade, o socialista no momento anda com outras preocupações na cabeça.

Chuvas em PE: Michel Temer sinaliza crédito de R$ 600 milhões para recuperar estragos

Em reunião com o governador Paulo Câmara no Palácio do Campo das Princesas, o presidente da República, Michel Temer, autorizou neste domingo (28) o envio de ajuda humanitária para atender as cidades em estado de calamidade devido às fortes chuvas que caíram nos últimos dias na Zona da Mata Sul e no Agreste de Pernambuco. E se comprometeu em liberar uma linha de crédito de R$ 600 milhões, junto ao BNDES, para obras no Estado.

“Há duas atividades. Uma é emergencial, que já está sendo cuidada desde já pelo ministro da Integração e pelo ministro das Cidades, em atividades de recuperação nesses municípios. O outro é mais a longo prazo e diz respeito a obras que deverão ser concluídas, de caráter preventivo. Com isso, nós nos comprometemos, mais uma vez, a levar adiante essas obras de caráter preventivo”, disse Temer.

No encontro, governador e presidente trataram sobre a conclusão das obras de quatro barragens e uma linha de crédito para obras hídricas para amenizar a seca no estado. Temer se comprometeu a analisar a quantia de R$ 385 milhões para as barragens e R$ 600 milhões para as obras hídricas.

Há o financiamento que está lá no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), já aprovado pela secretaria do Tesouro Nacional. Me comprometi com o governador a providenciar a liberação desse empréstimo, que é fundamental. São R$ 600 milhões”, pontuou o presidente.

“Nós apresentamos hoje para o presidente da República uma situação preliminar diante das chuvas das últimas horas. Precisamos de ações emergenciais, com ações que envolvem ajuda humanitária, questão de saúde, de salvamento. Por outro lado, apresentamos também aquilo que entendemos como solução definitiva. A obra [da barragem] de Serro Azul teve sua serventia decisiva para evitar uma catástrofe ainda maior na Mata Sul. Só que é preciso finalizar quatro barragens, que estão em estágios variados de desenvolvendo e que precisam de recursos federais para suas finalizações. Muitas delas estão paradas há mais de dois anos”, comentou o governador, ao dizer que, com recursos em mãos, essas obras podem ficar prontas num prazo de seis a 18 meses.

Calamidade

Neste domingo, Câmara já havia decretado estado de calamidade em 13 municípios: Rio Formoso, Ribeirão, Água Preta, Palmares, Catende, Maraial, Belém de Maria, Barreiros, Amaraji, Barra de Guabiraba, São Benedito do Sul, Cortês e Jaqueira. Durante a visita de Temer, foi informado que os municípios de Gameleira e de Caruaru também foram incluídos, totalizando 15. Duas pessoas morreram soterradas, em Lagoa dos Gatos. (Fonte: G1-PE/Foto: Aluísio Moreira/SEI-PE)

Zona rural de Petrolina registra chuvas

Como este Blog havia divulgado ontem (22), a previsão da meteorologia acabou se confirmando. A Zona Rural de Petrolina registrou chuvas na manhã desta terça-feira (23).

Segundo informações repassadas, na comunidade de Uruás choveu 13 mm; há também registros de precipitações pluviométricas em Izacolândia, Baixa Fechada, Cristália, Manteiga, Capim e Rajada – entre outras áreas.

As chuvas também chegaram a Ouricuri (PE), no Sertão do Araripe.

Sertão do Pajeú: Barragem de Brotas pode ‘sangrar’ com volume de chuvas do último fim de semana

Motivo de preocupação no começo do ano, devido à estiagem que reduziu de forma drástica sua capacidade de armazenamento de água, a Barragem de Brotas, no Sertão do Pajeú, vive outro momento agora e continua ganhando volume, podendo ‘sangrar’ com a continuidade das chuvas na região. Um volume ainda maior de água chegou nas últimas horas ao reservatório, um dos principais do Pajeú, fruto das precipitações pluviométricas do último fim de semana.

O nível da água na parede do reservatório aumentou bastante e já é possível vislumbrar, caso mais chuvas caiam nos próximos dias, a possibilidade de que a barragem venha a transbordar, o que não acontece há muito tempo. Segundo o chefe do setor de distribuição da Compesa, Washington Jordão, desde a última semana que a água de Brotas voltou a ser aproveitada para distribuição em Afogados da Ingazeira e Tabira.

A última medição indicava um percentual de 28% da capacidade do reservatório, “já superado com as últimas precipitações”, acrescentou Jordão. (Foto- Reprodução internet)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br