Adiamento de inauguração da Praça da Juventude no João de Deus vira celeuma

A Praça da Juventude do Bairro João de Deus, na zona oeste de Petrolina, ganhou mais um capítulo na novela que se arrasta há quase oito anos. O motivo, desta vez, é o adiamento na entrega do equipamento público. Inicialmente a inauguração da praça estava prevista para o mês de agosto – entre o dia 20 ou 21. A data foi sugerida pelo governador Paulo Câmara, na mais recente visita que fez à cidade, sexta-feira (14), por ocasião do Seminário ‘Pernambuco em Ação’.

O problema é que Paulo teria pedido ao deputado federal Gonzaga Patriota (PSB) – autor da emenda de R$ 1 milhão destinada à construção da praça – para que a associação de moradores do João de Deus fixasse uma nova data para a entrega: dia 25 de agosto. O atual presidente da associação, Eugênio Alves, não gostou das insinuações de que a obra estaria sendo utilizada como “trampolim” político, e rebateu as críticas.

Eugênio justificou que, além da logística na nova data ser mais adequada, ele não poderia deixar de atender a um pedido do governador – do qual é aliado – para se fazer presente em Petrolina no dia da inauguração da praça. (Com informações do Programa Opinião/Grande Rio AM/foto: Petrolina em Destaque)

Ruy Wanderley critica Cancão, que rebate: “Retrógrado”

A sessão desta terça, 9, vivenciou mais um capítulo da celeuma da entrega do relatório das audiências públicas sobre segurança, de autoria do vereador Ronaldo Cancão (PTB). Ao se defender da nota da oposição que atribuiu a ele a prática de um ‘parlamentarismo individualista’ na Câmara Municipal de Petrolina, Cancão aproveitou também para responder ao líder de sua bancada, Ruy Wanderley (PSC), o qual tinha registrado que não foi correta a atitude do petebista, mesmo por uma boa causa, num típico comportamento de ‘fogo amigo’.

(mais…)

Após celeuma, coordenador de programa de médicos residentes confirma acordo mantido entre prefeitura e Univasf

Após a recente celeuma provocada pela divulgação de uma nota da coordenação do Programa de Residência de Medicina de Família e Comunidade (PRMFC), idealizado pela Universidade Federal do Vale do São Francisco, a qual afirmava que a Prefeitura de Petrolina iria retirar alguns médicos residentes de unidades da AME, o coordenador do PRMFC, Flávio Arcângelis, veio a público confirmar que o acordo foi cumprido. A secretária de Saúde, Magnilde Albuquerque, já havia adiantado ao Blog que esse acordo seria mantido.

Confiram a nota do coordenador, na íntegra:

É com grande satisfação que anunciamos o cumprimento do acordo por parte da Prefeitura de Petrolina no que tange às necessidades do Programa de Residência Médica de Medicina de Família e Comunidade (PRMFC-UNIVASF). Após o impasse inicial entre as instituições, tanto o Prefeito Miguel Coelho quanto a Secretária de Saúde Magnilde Albuquerque anunciaram que resolveriam o problema, e assim o fizeram. Os médicos-preceptores que são responsáveis pela especialização dos médicos-residentes nas sete unidades de saúde participantes do programa foram devidamente contratados e remunerados. Com a medida, firmou-se o compromisso de manutenção do modelo técnico-assistencial e pedagógico do Programa.

Agradecemos a Prefeitura/SMS de Petrolina pela sensibilidade de manter esse importante programa. Atualmente o programa é responsável pela especialização de 25 médicos nas AMES dos seguintes bairros: Areia Branca, Antônio Cassimiro, Ouro Preto, Vila Eduardo, Jardim Amazonas, Henrique Leite e Pedra Linda. Ao todo, a ação garantiu a manutenção do atendimento médico de cerca de 100 mil pessoas em nossa cidade.

Aproveitamos a oportunidade para agradecer ao reitor da Univasf, o Prof. Julianeli Tolentino e o vice-reitor, Prof. Télio Nobre, ambos fundamentais no processo de negociação.

Seguimos buscando melhorar as condições de vida e de saúde do nosso querido povo de Petrolina. Contem conosco.

Flávio Arcângelis/Coordenação do PRMFC

Em nota, prefeitura contesta versão de Ibamar sobre Ceape e afirma que vereador é quem foi “truculento”

ceape2Ainda em relação à recente celeuma envolvendo o Centro de Abastecimento de Petrolina (Ceape), a prefeitura rebateu com veemência as acusações do vereador Ibamar Fernandes (PRTB) contra o secretário executivo Marcones Prazeres.

Por meio de nota da assessoria, a administração ratifica que a decisão do secretário em retirar as luminárias do Ceape tinha por objetivo evitar que fossem roubadas. A nota também deixa claro que Ibamar é quem usou de truculência contra Marcones, e não o contrário.

Confiram:

Em relação às declarações feitas pelo Vereador Ibamar Fernandes, durante sessão da Câmara Legislativa de Petrolina, realizada no dia 02 de junho de 2016, divulgadas por alguns meios de comunicação, a Prefeitura vem declarar através da Secretaria Executiva do Centro Administrativo – SECAC, as seguintes afirmações:

Na última quarta-feira (01/06/2016), durante diligência de monitoramento nas instalações do antigo CEAPE, foi identificado o furto de luminárias elétricas dos galpões desativados, conforme Boletim de Ocorrência (BO);

Visando a preservar o patrimônio público do Município, foi solicitada pela SECAC a retirada dos equipamentos elétricos restantes para evitar um prejuízo maior ao erário público;

Durante a ação, que foi apoiada pela Polícia Militar de Pernambuco – PMPE, o vereador Ibamar Fernandes, de forma truculenta, abordou o secretário Municipal, Sr. Marcone Prazeres, solicitando do mesmo uma ordem judicial, documento desnecessário para realização da referida operação, uma vez que os equipamentos e espaço público são de propriedade municipal;

O citado vereador, de forma deselegante, identificou-se como autoridade do Poder Legislativo e ordenou a paralisação da operação, ordem não acatada pelo Secretário Municipal, que informou ao Vereador que o mesmo não tinha competência para a solicitada ordem e que iria dar continuidade à operação;

O supracitado vereador, sentindo-se contrariado, procurou de imediato o oficial da PM que dava apoio à operação, e não obteve êxito, uma vez que todos os procedimentos estavam cumprindo rigorosamente os preceitos legais pertinentes;

Declaramos à população e aos meios de comunicação de Petrolina e região que em momento nenhum o referido Vereador foi desrespeitado ou desacatado. Muito pelo contrário, o mesmo se comportou de maneira truculenta e desinformada. Garantimos que todas as inverdades declaradas pelo referido vereador caíram por terra, pois a luz sempre vence a escuridão, o bem sempre vence o mal, a verdade sempre impera.

Prefeitura de Petrolina/Ascom

Celeuma entre HU e Prefeitura impede há dois anos funcionamento de ‘Consultórios Itinerantes’ em Petrolina

O Programa Saúde na Escola (PSE), política intersetorial da Saúde e da Educação, foi instituído em 2007 pelo Governo Federal. Em Petrolina, o PSE deveria estar em pleno funcionamento há dois anos, mas até o momento os ‘Consultórios Itinerantes’ – financiados pelo Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE) e doados pelo governo à Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), por meio da Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH) – continuam parados. (mais…)

Odacy e a celeuma do PSB de Petrolina

Odacy2Os rumores de um possível retorno do deputado estadual Odacy Amorim (PT) para o PSB, se já não eram muitos, podem ter se arrefecido de vez.

Diante do cenário de instabilidade na legenda socialista em Petrolina, é bem provável que Odacy, por mais que tivesse admitido, já tenha esquecido a ideia.

Odacy já viu esse filme em 2008 e foi justamente por divergências internas no PSB (legenda da qual fazia parte na época) que não conseguiu disputar a reeleição de prefeito de Petrolina. No ano seguinte, ele trocou o PSB pelo PT.

EPTTC, Compesa e a celeuma do asfalto quebrado

asfalto quebrado avenida guararapesDiante da celeuma acerca da pavimentação quebrada pela Compesa na Avenida Guararapes, Centro de Petrolina, que rendeu até uma máquina apreendida pela Secretaria Municipal de Ordem Pública, o gerente regional da Companhia, João Raphael Rocha, desabafou.

O gestor assegurou que a partir desse episódio, vai pedir sempre autorização à EPTTC para realizar algum serviço na rede de abastecimento da cidade. O problema é que essa autorização não é concedida de imediato. Apenas em casos de tubulações estouradas, basta à Companhia informar o fato.

Em qualquer outro caso a Compesa terá de esperar a EPTTC autorizar o serviço. E o tempo, segundo Valgueiro, dependerá do tamanho do problema. Enquanto isso, o ‘abacaxi’ acaba sempre sobrando para os cidadãos petrolinenses.

Projeto de Lóssio que destina recursos da venda de imóveis para comprar aparelho de radioterapia gera nova celeuma na Casa Plínio Amorim

casa plinio amorimUm projeto de lei enviado pelo prefeito Júlio Lóssio foi motivo de nova celeuma, ontem (26), na Casa Plínio Amorim. O documento sugeria alterações nos dispositivos da Lei nº 2.483, de 24 de maio de 2012, autorizando o Executivo Municipal “a desafetar e alienar bem imóvel”.

A modificação proposta por Lóssio tinha como objetivo destinar parte dos recursos financeiros provenientes da venda de imóveis pertencentes ao município de Petrolina para a aquisição de um equipamento de radioterapia voltado ao tratamento de pessoas com câncer.

Os ânimos começaram a esquentar quando o líder oposicionista, Ronaldo Cancão, afirmou que o projeto era “ilegal e inconstitucional” porque a justiça havia suspendido o leilão anunciado pela prefeitura com vistas a vender novos imóveis. A justificativa, porém, não convenceu o governista Alvorlande Cruz.

Segundo ele, a Vara da Fazenda Pública determinou apenas que à prefeitura que mudasse a modalidade ‘leilão’ para ‘licitação’. Apesar disso, Cancão e alguns integrantes da bancada oposicionista decidiram deixar o plenário para não votar no projeto – que acabou aprovado por nove votos.

Geraldo da Acerola, que inicialmente fazia séria ressalvas ao projeto, acabou sendo convencido a dar seu voto favorável. Sua colega Cristina Costa também tomou a mesma decisão, mas cobrou do prefeito que proceda à determinação judicial, abrindo uma licitação para vender os imóveis. (foto/arquivo Blog)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por agencialaguz.com.br