Em greve, servidores municipais de Petrolina lotam Casa Plínio Amorim

Os servidores municipais de Petrolina lotam, neste momento, a Casa Plínio Amorim para solicitar apoio dos vereadores à pauta de reivindicações da categoria, que entrou em greve nesta terça-feira (21).

Eles voltaram a dizer que apenas algumas categorias foram contempladas com o reajuste salarial, mas querem que todas os servidores ganhem. Mais detalhes pelas próximas horas.

Vídeo Blog: Os vereadores que nós precisamos?

Edilsão, o vereador que não descansa nem na folia

Que a profissão de agente municipal de trânsito está no sangue do vereador Edilsão, quase toda Petrolina já sabe. Mas ele cada vez mais comprova que o cargo de representante do povo na Casa Plínio Amorim estará sempre abaixo de sua grande vocação.

Durante o Carnaval da cidade, Edilsão não parou, ajudando também na segurança do evento. “Foram quatro dias de batente, mas amo o que eu faço”, declarou.

Somente no último dia da folia, depois de cumprir mais uma vez com seu dever, Edilsão ainda curtiu o restinho do Carnaval no Polo da 21 de Setembro, com a esposa e alguns amigos. Porque, claro, ninguém é de ferro. Nem Edilsão.

Vereador denuncia demissão de irmão por “perseguição política” em Petrolina; Seduc diz que funcionário demitido não foi aprovado em seleção

O vereador Domingos de Cristália (PMDB) revelou na sessão plenária da Câmara Municipal de Petrolina desta quinta, 23, que teve seu irmão, o motorista João Coelho Filho, demitido e que a explicação recebida foi a de que ele não iria mais trabalhar no transporte escolar na área de Cristália e Simpatia, zona rural da cidade, “por ser irmão de um vereador de oposição ao governo”.

Domingos lamentou e justificou que estaria agindo da mesma forma, mesmo se não fosse com seu irmão. (mais…)

Vereador Aero Cruz diz que bancada governista selou a paz

Depois de rumores de que integrantes da bancada do prefeito Miguel Coelho (PSB) não estariam se entendendo bem na Câmara de Petrolina e que o pano de fundo seriam as brigas por mais espaço no governo da atual administração municipal, o vereador Aero Cruz (PSB) usou a tribuna da Casa na sessão desta quinta-feira (23) para informar que os colegas de grupo resolveram promover a paz e aparar todas as arestas que poderiam existir. “Existia uma minoria da bancada que estava com esse perfil. Divergências existiram. Foram vários embates, várias situações. Então tivemos uma reunião e melhorou. Esperamos que acabe, porque um grupo rachado vai ser ruim para o governo e para a população. O nosso grupo é bem coeso. Esperamos que não venha mais acontecer esse tipo de situação na nossa bancada“, assinalou Aero.

Questionado se a “guerra” por espaços da bancada governista é de conhecimento do prefeito Miguel Coelho, Aero confirmou que o prefeito toma conhecimento através da imprensa e dos secretários que fazem a ‘ponte’ entre a Casa e o poder executivo, mas que ele não tem esse perfil de interferir nas questões da bancada na Câmara.

“O prefeito não interfere, mas claro que fica sabendo. Entretanto não se movimenta, pois sua preocupação maior é com a administração da cidade. Tem secretários e o próprio presidente Osório Siqueira, que vêm dando esse apoio para continuarmos tendo um bom relacionamento e assim manter o grupo unido”, frisou.

O vereador governista também elogiou nesta quinta a postura dos demais colegas durante a reunião, com a sessão transcorrendo sem maiores embates. “Graças a Deus hoje se usou a tribuna para discutir a questão propositiva, das indicações ou dos requerimentos. Hoje a paz já chegou à Câmara“, registrou Aero.

Ritmo

Como os vereadores resolveram selar a paz e entraram num consenso para manter as reuniões propositivas, agora falta o Legislativo Municipal entrar num ritmo de trabalho mais intenso. Aero frisa que após o Carnaval, a Casa Plínio Amorim iniciará irá acelerá as discussões e votações, tanto no plenário como nas Comissões.

“O ritmo será acelerado. Vamos apresentar os projetos, discutir nas Comissões que irão pra rua. Será o ritmo que a cidade cobra e espera de nós. Vamos sentar para fazer um trabalho cada dia mais acelerado”, finalizou o vereador.

Empresa responsável pela Zona Azul pode ser obrigada a cobrir danos e furtos a veículos em Petrolina

O vereador Edilsão do Trânsito (PRTB) apresentou três Projetos de Lei  (PLs) na Casa Plínio Amorim nesta semana. As proposições estão tramitando nas comissões responsáveis e, caso sejam aprovadas, ampliarão os direitos dos cidadãos.

O PL nº 010/2017 responsabiliza a empresa responsável por operar a Zona Azul a cobrir furtos, roubos e quaisquer tipos de danos materiais sofridos pelo veículo estacionado dentro desse sistema pago. No entendimento do vereador, se há cobrança por um serviço, há direito para o cidadão.

Alguns municípios já entendem que o estacionamento de Zona Azul deve sim gerar cobertura para furtos, roubos e danos no veículo e em Petrolina temos observado que também se faz necessário essa responsabilização para a empresa operante” comenta Edilsão.

Já o PL nº 009/2017 torna responsabilidade do município a implantação de lombadas nas vias públicas. Hoje, a Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (AMMPLA) se responsabiliza apenas pelo estudo, e cabe aos cidadãos a colocação desse tipo de sinalização.

Pontos de ônibus

A terceira proposta diz respeito aos pontos de ônibus da cidade. O PL nº 008/2017 cria o Programa Municipal ‘Adote um Ponto de Ônibus’, cujo objetivo é estimular empresas privadas a adotar pontos de ônibus existentes ou implantar novos, realizar a manutenção e conservação e, como contrapartida, utilizar o espaço para publicidade, ficando a AMMPLA responsável pela aplicação dessa Lei.

Menos mimimi e mais trabalho

Publicada por este Blog na última segunda-feira (20), a matéria intitulada “Bancada de situação na Casa Plínio Amorim leva ‘bola nas costas’ e vota contra o governo sem perceber” ganhou repercussão na Câmara de Petrolina e o vereador Gilmar Santos (PT), na última sessão ordinária da Casa, classificou a postagem como sendo uma “violência à postura de todos os vereadores. Um acinte”. Como o vereador usou a tribuna da Câmara para comentar, deixei para publicar minha resposta hoje (23).

A matéria, em nenhum momento, diz que é certo ou errado como os vereadores votaram. Nós achamos mesmo e defendemos muito, aqui, que a Câmara não pode ser a filial da prefeitura. Deve ser, efetivamente, um Poder fiscalizador. Defendemos, ainda, todas as “cartas na mesa”, todos os atos abertos e todas as ações cristalinas –  mister de um serviço público honrado e de um Legislativo atuante. E, de fato, acreditamos que muitos vereadores vivem pedindo emprego a prefeito e negociando alianças por todo o país – vereadores de todos os partidos –  inclusive o partido do vereador que contesta nossa matéria.

A nota do Blog se baseou no voto unânime, sem, sequer, os vereadores saberem no que votavam. Este Blog não defendeu qualquer voto que vá de encontro aos princípios éticos e morais. Mas o professor Gilmar, de quem se esperava uma postura madura, um mandato diferente, inteligente e inovador, já provou que é mais um, quando parte para a espetacularização, o proselitismo,  afastando-se do debate sério e inteligente que se esperava dele.

O próprio partido do professore Gilmar está no centro dos escândalos de corrupção deste país, sendo acusado de um sem fim de atos nada republicanos. O estranho é não se ter visto ou ouvido desse “cristão novo” do Legislativo qualquer palavra de censura ou desculpa pelos atos absurdos até aqui provados e comprovados que já levou muitos “companheiros” do partido dele para a cadeia. Estaríamos confrontando mais um daqueles que pregam “nós somos os certinhos e todos os outros são a elite burguesa e desonesta”?

Talvez, o professor esteja acostumado a uma plateia que o ouvia  sem o poder de argumentar ou o discernimento de questionar sua fala e suas atitudes. Ou espera encontrar aqui uma imprensa que trabalhe em “manada” e desprovida das condições para o debate a altura.

Da próxima vez que o vereador desejar fazer media com os colegas, poderia encontrar um tema mais consistente, amparado em bases mais robustas e honestas. No mais, é afirmar que estaremos aqui, noticiando e opinando, como rege o nosso editorial, sem compromisso de agradar político de nenhuma esfera.

Nosso compromisso não é com nenhum grupo político ou com vereador que faz “beicinho” e “mimimi”. Temos compromisso apenas com a nossa enorme legião de leitores que abrem o nosso Blog todos os dias e esperam um jornalismo tão verdadeiro quanto contundente. É isso aí. (foto/reprodução CMP)

Depois de algumas ausências, Osório Siqueira é elogiado por conduzir sessão da Casa Plínio Amorim até o fim

O presidente da Câmara de Petrolina, vereador Osório Siqueira (PSB), conduziu a sessão plenária desta terça-feira, 21, até o fim, após algumas ausências do comando da Mesa Diretora. Diante da confusão ocorrida na sessão de quinta, 16, protagonizado por colegas da Mesa e do plenário, o presidente pelo jeito achou melhor não se ausentar antes do final da reunião, como vinha ocorrendo.

“A minha presença parece que serviu para acalmar os ânimos. Quem estiver à frente dos trabalhos na Mesa Diretora da Casa, tem que fazer o melhor. Isso é regimental, conduzir para que os trabalhos seja o melhor para todos”, declarou.

Osorio aproveitou para agradecer a colega, vereadora Cristina Costa (PT), que no uso da palavra na tribuna elogiou a condução da sessão, que nas palavras dela foi conduzida “com capacidade e tranquilidade”.

“Sempre é bom ver as pessoas reconhecerem nosso trabalho. Agradeço a vereadora Cristina. Temos buscado conduzir os trabalhos para todos, sendo firmes nas horas dos embates mais duros“, concluiu o presidente.

Ruy Wanderley assume erro em votação de requerimento contra o governo, mas nega que tenha levado ‘bola nas costas’

O líder do governo na Câmara Municipal de Petrolina, vereador Ruy Wanderley (PSC), disse nesta terça-feira, 21, em seu discurso na tribuna da Casa Plínio Amorim, que assumia o erro por votação de requerimento do integrante da bancada de oposição, Paulo Valgueiro (PMDB), que contou com os votos da situação para ser aprovado na última quinta, 16. Entretanto o líder discorda de que tenha levado uma ‘bola nas costas’, termo usado em matéria postada neste Blog pelo descuido dos governistas.

“Não foi bola nas costas de forma alguma. Como líder, assumo o erro. Estou no comando da bancada com a confiança do prefeito Miguel Coelho. Tenho minha responsabilidade como líder. Não estaria aqui se por acaso achar que algo poderia ferir minhas convicções. Sempre falo como penso com o prefeito, porque acho que discordar é normal. Nessa liderança, o prefeito nunca me pediu nada que eu não pudesse fazer”, assinalou.

O requerimento de Valgueiro solicita declaração de renda e de domicílio eleitoral dos secretários municipais. Para Ruy, é direitos do vereador pedir informações. “Aprovar ou não, faz parte. Todos têm esse direito, sim”, justificou o líder governista.

Ronaldo Silva se desculpa por embate com Cristina Costa e Professor Gilmar em sessão da Casa Plínio Amorim

O vereador Ronaldo Silva (PSDB), foi à tribuna da Câmara Municipal de Petrolina, na sessão plenária desta terça-feira, 21, para se desculpar com sua colega Cristina Costa, e por, tabela, com o Professor Gilmar Santos, ambos do PT. Ronaldo e Cristina tiveram um embate acirrado na sessão da última quinta-feira, 16, quando Ronaldo promoveu uma série de críticas ao PT, gerando um duro bate-boca  na Casa Plínio Amorim.

“A senhora me conhece. Conviveu comigo durante três anos e meio. Tenho minhas críticas ao partido da senhora, que deve desculpas ao povo brasileiro, mas sempre lhe respeitei, apesar de cada um defender o seu partido. Tínhamos uma boa convivência. Não sei o que aconteceu para a senhora se manifestar na última quinta-feira, mas espero respeito como sempre lhe respeitei”, afirmou.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br