Pacientes do TFD de Parnamirim ganham nova Casa de Apoio no Recife

Pacientes de Parnamirim (PE), Sertão do Araripe, que fazem tratamento fora da cidade, ganharam uma nova estrutura para quando tiverem fazendo tratamento no Recife. O prefeito Tácio Pontes (PSB), promoveu a entrega do equipamento.

“É com sensação de dever cumprido que apresentamos a toda a população de Parnamirim uma das prioridades da nossa gestão, a nova Casa de Apoio aos pacientes que se deslocam de Parnamirim a Recife para tratamentos de saúde”, disse o prefeito.

A casa possui 7 quartos, sala, cozinha, 2 terraços, é  gradeada e fica situada no Bairro de Santo Amaro, em área bem arborizada na capital pernambucana. Além disso, o novo ônibus do Tratamento Fora de Domicílio (TFD), está funcionando desde o mês de janeiro, para levar e trazer os pacientes.

“Tudo isso com o objetivo de melhorar o apoio, dando a cada dia mais humanização e conforto aos pacientes do nosso município”, concluiu Pontes.

Vereador Ronaldo Cancão vai ao Campo das Princesas convidar representante do Estado para audiência pública sobre violência em Petrolina

Quem esteve no Recife (PE) no dia de ontem (16) foi o vereador governista Ronaldo Cancão (PTB). O principal compromisso de Cancão foi no Palácio do Campo das Princesas, onde foi recebido por João Campos, chefe de gabinete do governador Paulo Câmara. (mais…)

Adalberto manda retirar móveis e objetos da Casa de Apoio de Afrânio em Petrolina

casa-de-apoio-afranio-em-petrolina

Causou estarrecimento, na manhã de hoje (6), a decisão do deputado federal Adalberto Cavalcanti (PTB) em mandar retirar os móveis e objetos da Casa de Apoio para pessoas que vinham de Afrânio a Petrolina.

Segundo informações, a casa será fechada. Já corre à boca pequena que Adalberto ainda não teria digerido a derrota de sua esposa, a prefeita Lúcia Mariano, para Rafael Cavalcanti (PMDB), nas eleições do último domingo (2).

Casa de apoio para pacientes de Juazeiro que realizam Tratamento Fora de Domicílio muda de endereço em Salvador

A Secretaria de Saúde de Juazeiro (BA) informou que a partir desta segunda-feira (11) a casa de Tratamento Fora de Domicílio (TFD) vai atender em novo endereço na capital baiana. O setor vai funcionar na Rua Salete, n º 03, bairro dos Barris, como ponto de referência, ao lado do Conselho Regional de Contabilidade (CRC), em Salvador. Os pacientes podem entrar em contato pelo telefone da casa de apoio no (71) 3334-1590.

O serviço do TFD em Juazeiro direciona os pacientes que precisam de tratamento (exames, consultas e cirurgias de alta complexidade) para a capital baiana. O objetivo da mudança de endereço é que o novo local possui mais estrutura, espaço físico e acomodações para receber melhor os usuários que buscam atendimento no setor.

Comunitário denuncia condições precárias de Casa de Apoio no Recife: “Falta até alimentação”

[slider id=”casa-de-apoio”]

Não bastasse o sofrimento de enfrentar um longo tratamento de saúde, o professor Jefersson Costa, também está incomodado com as péssimas condições da Casa de Apoio mantida pela prefeitura de Petrolina para receber pacientes do Tratamento Fora de Domicílio (TFD), no Recife.

Em entrevista ao Blog, Jefersson disse que o alojamento passou por uma pequena reforma, mas, segundo ele, ainda há graves problemas no local. De acordo com o paciente, além dos problemas estruturais estaria faltando alimentação na casa e os alojados estariam alimentando-se apenas de feijão e arroz.

Eu me sinto muito triste porque tem pessoas que têm condições de ficar em um lugar melhor, se alimentar em outro local, mas quem não tem fica lá naquela condição desumana. Num calor terrível que faz dormi três dias sem ventilador. Sem falar que alguns dias só tinha feijão e arroz para comer. Disseram que estava sem carne”, desabafou.

Outra reclamação do paciente é com relação à ajuda de custo oferecida pela prefeitura. Segundo o professor, atualmente a Secretaria de saúde oferece R$ 20 reais para que os pacientes possam se alimentar durante a viagem até a capital pernambucana, mas Jefersson garante que a quantia é insuficiente.

Eu já fui lá e desafiei alguém e comer alguma coisa com vinte reais numa viagem até Recife. Este valor é muito pouco as coisas estão muito caras é preciso rever isso”, pediu.

O Blog acionou a assessoria de comunicação da prefeitura para esclarecer os fatos, mas até o fechamento desta matéria não recebemos retorno. Fica o espaço para um posicionamento da administração.

Comunitária petrolinense denuncia “condições precárias” de casa de apoio no Recife, mas Secretaria de Saúde contesta denúncias

adriana casa de apoio petrolinaA dona de casa Adriana Nogueira Sales (foto) fez, esta semana, uma série denúncia contra a casa de apoio a pacientes de Petrolina no Recife. Ao Blog, ela informou que o local estaria funcionando de forma precária.

De acordo com Adriana, na Casa de Apoio (localizada no bairro do Arruda), as camas do alojamento estão sem condições de uso e não há comida nem água suficiente para os pacientes e seus acompanhantes. Ela revelou ainda que os poucos produtos alimentícios são trancados na despensa pelas funcionárias da casa.

“Quem não quiser morrer de fome e sede tem de tirar do próprio bolso para comprar água e comida”, lamentou.

O atendimento das funcionárias, segundo Adriana, é outro item de reclamação de quem precisa da casa de apoio. Ela garantiu que são os próprios pacientes quem fazem a comida, limpam o local e lavam os pratos aos finais de semana, porque não fica ninguém por lá. “Estamos passando pelas piores humilhações”, declarou Adriana, que tem um filho que faz tratamento oftalmológico e de dermatite na capital pernambucana.

“Direitos”

A dona de casa disse ainda que pretende processar a coordenadora da casa de apoio – uma funcionária de nome Gilma, que a acusa de ser “louca”. “Não sou louca, estou apenas buscando os meus direitos e os dessas pessoas”, desabafa.

O caso foi levado à Câmara Municipal, ontem (13), pelo vereador Zé Batista da Gama, durante audiência pública sobre as ações do município na área de saúde no ano passado, apresentadas pela secretária Lúcia Giesta. Lúcia, no entanto, não comentou o fato. Mas o Blog já tinha entrado em contato com a assessoria de comunicação da Secretaria, a qual afirmou que as denúncias não procedem.

Ainda conforme a assessoria, as funcionárias ficam todo o tempo na casa, ao contrário do que disse Adriana. Em relação à comida, a Secretaria explicou que alguns acompanhantes preferem preparar a alimentação dos seus pacientes porque já sabem do que eles gostam de comer. Sobre a limpeza, a denúncia também foi rebatida pela Secretaria, que garantiu que o local é limpo pelas funcionárias, assim como os pratos. Mas a assessoria argumentou que às vezes alguns acompanhantes se prontificam em ajudá-las.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por agencialaguz.com.br