Líder também no Facebook

No Facebook o Blog também é líder

Vereador Aero se posiciona sobre ‘bola nas costas’da bancada: “Não foi em mim, votei contra”

O vereador de Petrolina Aero Cruz (PSB), relator da comissão de Finanças,  procurou este Blog e comentou sobre o seu voto contrário a convocação do servidor Thales Kallil, aprovado na Casa Plínio Amorim com o voto dos vereadores da situação.

Votei contra, não vi nada demais, até porque várias pessoas compartilharam e comentaram a mesma matéria. Ele é cidadão e tem direito de usar a rede social como desejar. Ele não citou nomes, não agrediu ninguém. Se a gente for convocar todo mundo que tem opinião, a gente só faria isso. Isso é uma democracia, cada um tem direito de se expressar. O que temos que fazer aqui é fiscalizar e fazer os projetos para o bem do povo de Petrolina”, declarou.

Aero disse ainda que o que está acontecendo é uma perseguição.

“Essa convocação está acontecendo porque o rapaz é do grupo do prefeito Miguel Coelho, está no governo. Então esse é um movimento político, nós percebemos isso. Me acompanharam votando contra essa convocação os meus colegas Ronaldo Silva, Pastor Alex, Gaturiano Cigano, Gilberto Melo, Zenildo do Alto do Cocar e Elias Jardim”, completou Aero.

Fique com a gente

Justiça Eleitoral desaprova contas de Odacy por irregularidades na eleição de prefeito

A Justiça Eleitoral, por decisão do juiz da 145ª Zona, Dr. Sydnei Alves Daniel, desaprovou as contas campanha do deputado estadual Odacy Amorim (PT), referentes à eleição municipal de 2016, quando concorreu ao cargo de prefeito de Petrolina.

A decisão é datada do último dia 5 de abril, e já foi publicada no site do Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE). O processo é a Prestação de Contas N.º 38-26.2016.6.17.0145.

Antes da sentença existiram dois pareceres técnicos e um do Ministério Público Eleitoral, que também opinaram pela desaprovação.

Segundo o processo, Odacy Amorim não teria comprovado gastos dos recebimentos de recursos oriundos do Fundo Partidário (ou seja, de dinheiro que o PT remeteu para ele), além de ter cometido outras irregularidades.

Na sentença o magistrado afirma que o candidato não conseguiu comprovar os gastos com recursos do Fundo Partidário, no valor de R$ 19.800,00, porquanto apresentou documentos produzidos unilateralmente, os quais “não são dignos de fé”.

Na sentença o juiz cita ainda: “entendo que não é possível admitir tais instrumentos como idôneos a comprovar a regularidade dos gastos”. E sentenciou: “considerando que não houve a correta comprovação da destinação lícita de recursos oriundos do Fundo Partidário, deve o candidato proceder à sua devolução ao erário”.

O juiz determinou que cópia dos autos fosse remetida ao Ministério Público Eleitoral, para que promova nova ação contra Odacy, sobre o artigo 22 da Lei Complementar N.º64/1990, pelo qual poderá ainda ter condenação inelegibilidade.

Comente no Blog que dá credibilidade à sua opinião

Post Blog 9_Fotor

Jeitão de candidato

O assessor especial da  prefeitura de Petrolina, Orlando Tolentino, comemorou seu aniversário no sábado (25) com jeitão de candidato. Ele reuniu, na área de eventos do prédio onde mora, dezena de personalidades das mais diversas esferas políticas. Líderes comunitários, vereadores, deputados e até o senador Fernando Bezerra e o prefeito Miguel Coelho (ambos PSB).

Nos discursos os agradecimentos triviais e as mensagens subliminares que podem indicar uma vontade presente para uma realização no futuro. Tolentino já colocou seu nome algumas vezes, mas ainda não conseguiu firmar uma candidatura. Pelo evento, acha que a hora é essa. (Foto: Ivaldo Régis)

Caso Beatriz: MPPE reforça apelo para que a população contribua para a identificação do suspeito

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE) reforça, por meio do grupo de atuação instituído para investigar o crime cometido contra a criança Beatriz Mota, em Petrolina, o apelo para que a população contribua para a identificação do suspeito. O MPPE está aberto para receber informações sobre o caso através do WhatsApp, no número (81) 98878.5733, criado em dezembro de 2016 para facilitar o envio de informações sobre o caso; por telefone, para a Promotoria de Justiça de Petrolina no (87) 3866.6400; e pessoalmente, na sede das Promotorias de Justiça de Petrolina, na Avenida Fernando Góes, 625.

Mesmo com a divulgação das imagens, o trabalho de investigação do MPPE continua, cobrindo outras frentes para elucidar o caso e levar a julgamento os responsáveis, cumprindo sua missão institucional em defesa da sociedade pernambucana.

Histórico

O MPPE instituiu, em junho de 2016, grupo de atuação conjunta composto por seis promotores de Justiça para apurar, em conjunto com a Polícia Civil e Polícia Científica, o crime cometido contra Beatriz Mota. Os seis promotores de Justiça são: Carlan Carlo, Ana Rúbia Torres de Carvalho, Júlio César Soares Lira, Lauriney Reis Lopes, Bruno de Brito Veiga e Rosane Moreira Cavalcanti.

Éramos assim…

Mais uma foto da história no Éramos assim de hoje. Era novembro de 1968 e o petrolinense Nilo Coelho, governador do estado de Pernambuco recebia no aeroporto do Recife a Rainha Elizabeth II.

Mas outro detalhe deixou o evento ainda mais bonito. Dona Josepha Coelho, sua mãe estava no desembarque, à espera da rainha, quando Nilo disparou: “Agora, Sua Alteza, vou lhe apresentar a minha rainha”.

Vamos conversar, ao vivo, com você hoje no facebook

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br