Paulo Câmara rebate insinuações de executivo da JBS e garante: “Só tenho dois patrimônios, minha família e meu nome”

O governador de Pernambuco, Paulo Câmara (PSB), reagiu ontem (22) com indignação às insinuações feitas, em delação premiada, pelo executivo da empresa JBS, Ricardo Saud. “Quero dizer que estou indignado, mas não vou baixar a cabeça. Eu tenho o compromisso de trabalhar por Pernambuco e vou continuar trabalhando. Sou servidor público. Vivo do meu salário e só tenho dois patrimônios: a minha família e meu nome. E ninguém vai manchá-los”, declarou Paulo Câmara, durante cerimônia no Palácio do Campo das Princesas.

O socialista voltou a ressaltar que sua campanha a governador, em 2014, não teve recursos da JBS.”A minha campanha eleitoral de 2014 não recebeu recursos da empresa JBS. Quero dizer isso porque nem minha campanha, nem o PSB estadual recebeu nenhum centavo desta empresa. As doações que a JBS fez foram ao PSB nacional, que registrou. Está tudo registrado nas doações do PSB nacional”, discursou Paulo. “Essa própria pessoa que está fazendo a delação foi muito textual ao dizer que a doação ao PSB nacional ocorreu sem nenhuma contrapartida e sem nenhum benefício”, completou.

Paulo Câmara lembrou que na Petição 7.003 do Ministério Público Federal, assinada pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, que trata da delação premiada da JBS, não há menção ao nome dele, nem do prefeito Geraldo Julio e nem do ex-governador Eduardo Campos. A petição foi acolhida pelo relator do processo no Supremo Tribunal Federal (STF), ministro Edson Fachin. As informações são da Secretaria Estadual de Imprensa. (Foto/reprodução)

Tabira: Prefeito teria devolvido ajuda de Armando Monteiro Neto enviada para campanha eleitoral

sebastiao-dias-e-armando-monteiro

Em Tabira (PE), no Sertão do Pajeú, os palanques eleitorais já foram desmontados, mas o mal-estar continua. Um fato ocorrido durante a campanha teria desagradado o prefeito reeleito Sebastião Dias (PTB).

Tudo porque o senador Armando Monteiro Neto (PTB) teria enviado apenas R$ 10 mil para a campanha de Sebastião. Insatisfeitos, os aliados do gestor teriam agradecido e devolvido o dinheiro.

Apesar de tudo, Sebastião Dias já foi à Brasília (DF), onde se encontrou com o senador. Fontes dizem que os sorrisos acima foram apenas para tirar a fotografia. Será? (De Anchieta Santos/para o Blog/ foto divulgação)

As pesquisas falsas e o crime eleitoral

falsaA campanha eleitoral deste ano, em Petrolina, já ofereceu toda sorte de baixaria. Quando se imaginava que o dia da eleição, com toda sorte de restrições, seria diferente, eis que aparecem falsas pesquisas de boca de urna.

Não existe qualquer pesquisa neste momento em Petrolina e o Ibope está longe de promover novo levantamento de intenções de voto na cidade. Portanto, tudo que você receber sobre pesquisa de boca e urna é falso, e os que enviam podem ser penalizados na forma da lei. Elas estão com nome e número de telefone enviado, só falta a justiça funcionar.

Chuvas chegam a Santa Filomena

chuvas_640x480O restante da campanha eleitoral em Santa Filomena (PE), no Sertão do Araripe, pode acontecer debaixo de chuva. O tempo começou a mudar ainda ontem (27) na cidade, por volta das 14h, quando começou a chover em pouca quantidade – como já apontava o Instituto de Meteorologia Climatempo.

À noite, mais pancadas de chuva aliviaram um pouco o calor que começa a se intensificar na região. Mas a previsão é de que, pelos próximos meses, a região receba muitas chuvas. Os sertanejos torcem para que isso ocorra.

Flagrante do perigo

microonibus-petrolina

No período eleitoral os candidatos fazem de tudo para serem vistos. No entanto, muitos deles exageram na forma de divulgação de suas propostas, ou como promovem seus atos.

Pessoas fazendo campanha sobre carros abertos é uma cena comum registrada em todas as partes do país. No flagrante acima, registrado por um leitor no último final de semana em Petrolina, não se trata de um carro aberto. As três mulheres arranjaram um jeito de manter seus corpos para fora do micro-ônibus em movimento.

Na mensagem encaminhada ao Blog, o leitor solicita às autoridades alguma medida para tentar resolver a situação, que segundo ele, vem acontecendo com frequência na cidade. (foto/divulgação)

MPPE firma acordo com coligações para combater poluição sonora durante a campanha eleitoral em Petrolina

Para garantir o sossego da população de Petrolina durante a campanha eleitoral deste ano e garantir o cumprimento da legislação, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) se reuniu com os representantes de coligações majoritárias e proporcionais de partidos políticos, com a Polícia Militar de Pernambuco (PMPE) e com a Secretaria Municipal de Ordem Pública. Na ocasião ficou acordado que as coligações deverão adquirir um decibelímetro para cada candidato a prefeito na majoritária.

De acordo com a promotora de Justiça Ana Rúbia Torres, ainda ficou acertado que esses equipamentos devem ser entregues na sede da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), a fim de que sejam utilizados durante a campanha eleitoral pela PMPE e pela Secretaria de Ordem Pública, preferencialmente, em conjunto. Após o período eleitoral, os equipamentos deverão ser doados aos órgãos públicos. “Duas coligações já entregaram esses equipamentos. As outras duas não encontraram os decibelímetros na região, mas irão providenciar”, afirmou Ana Rúbia.

Os representantes das coligações ainda concordaram que, nos dias de debate entre candidatos e nos demais eventos políticos, não será utilizado nenhum tipo de equipamento sonoro no raio de 200 metros do local do debate. Os representantes das coligações ainda informaram que vão se esforçar para que candidatos e militantes atendam os limites legais de emissão de ruídos sonoros.

Recomendações

A promotora de Justiça ainda recomendou que a utilização de carros de som para a divulgação de propaganda eleitoral ocorra no período entre as 8h e as 22h, em função do incômodo que esse tipo de publicidade causa à população. Além disso, fica proibido empregar esse equipamento em locais com distância inferior a 200 metros de sedes do Executivo, Legislativo e Judiciário; estabelecimentos militares; hospitais e casas de saúde; escolas, bibliotecas públicas, igrejas e teatro, quando em funcionamento.

Já à PMPE e à Secretaria de Ordem Pública, Ana Rúbia recomenda que, durante a campanha eleitoral, a atuação seja conjunta e contundente. Ela ainda alertou que todos os flagrantes de emissão de ruídos acima do permitido em lei sejam lavrados termos de apreensão dos equipamentos sonoros, seguindo a burocracia de praxe, e informando aos responsáveis que o conjunto de equipamentos apreendidos serão depositados no prédio da guarda municipal e posteriormente enviados à justiça eleitoral. As informações são do MPPE.

Dr.Pérsio alerta Betão sobre suposta “manobra eleitoreira” em programa da prefeitura, mas governista minimiza

Dr.PérsioO vereador oposicionista Dr.Pérsio Antunes (PV) fez um alerta ao líder de governo Adalberto Filho ‘Betão’ (PMDB), sobre uma denúncia que recebeu quanto ao Programa ‘Anjo da Guarda’, aprovado pela Casa Plínio Amorim, o qual permite à prefeitura doar cestas básicas para gestantes no pré-natal. Segundo Pérsio, algumas beneficiárias lhe informaram ter recebido um tíquete, em junho deste ano, mas somente na semana passada a administração municipal as convocou para uma reunião, pela qual entregaria as cestas.

Para o oposicionista, a prefeitura estaria se utilizando de uma “manobra eleitoreira” para beneficiar o candidato governista Edinaldo Lima (PMDB). “Desde maio era para entregar essas cestas, mas seguraram até agora para fazer campanha eleitoral”, lamentou, acrescentando que vai estar atento ao fato.

Betão, no entanto, minimizou a denúncia. O líder justificou que o mandato do prefeito Julio Lossio (PMDB) vai até 31 de dezembro, e até lá ele precisa exercer seu papel. “Não é por conta de política que o prefeito tem de parar ou de fazer qualquer benefício para a população”, rebateu.

Ordem Pública de Petrolina e 5°BPM vão fechar cerco contra abusos sonoros cometidos durante campanha eleitoral

paredão avenida são franciscoA Secretaria de Ordem Pública de Petrolina e o 5° Batalhão de Polícia Militar (BPM) vão fechar o cerco contra os excessos cometidos por candidatos, partidos e coligações durante a campanha municipal deste ano. Numa ação conjunta, os dois órgãos vão realizar uma operação de fiscalização com o intuito de combater a poluição sonora oriunda de propagandas eleitorais.

Segundo a Ordem Pública, a iniciativa se deve diante das inúmeras denúncias de cidadãos quanto ao uso de carros de som, especialmente mini trios e ‘paredões’.

O Ministério Público de Pernambuco (MPPE), através da Promotoria de Justiça Eleitoral, informa que até o dia 9 de setembro as coligações deverão adquirir quatro decibelímetros para a campanha. No entanto, até esta data, todas as operações realizadas serão utilizadas como parâmetros os decibéis da Ordem Pública.

Qualquer flagrante de emissão de ruído acima do permitido (80 dB), o responsável – ou responsáveis – serão autuados e conduzidos a assinar um Termo de Apreensão dos equipamentos sonoros. Estes serão levados ao prédio da Guarda Municipal e, posteriormente, encaminhados à Justiça Eleitoral.

Clima acirrado na disputa pela Prefeitura de Curaçá

curaçáO clima político-eleitoral está acirrado em Curaçá, no norte da Bahia, onde três candidatos disputam a prefeitura municipal. Buscando a reeleição, Carlinhos Brandão (PP) vem gastando muita sola de sapato por todas as partes do município, principalmente na zona rural, divulgando seu programa de governo.

Mas não é só ele quem corre trecho na área rural da Capital do Vaqueiro. Os candidatos Pedro Oliveira (PSC) e Flamber Feitosa, o ‘Flambinho’ (PTB), também vêm se movimentando. Pedro Oliveira, que é ex-vereador, tem o apoio do PSDB, em especial do deputado estadual Adolfo Viana (PSDB). O atual vice-prefeito, Rogério Bahia (PSDB), também está apoiando a candidatura do ex-vereador. Ele rompeu recentemente com Carlinhos Brandão.

Já o vereador Flambinho, que é de Riacho Seco, um dos maiores distrito de Curaçá, continua recebendo o apoio de diversas lideranças políticas da cidade, entre elas o ex-vice-prefeito Péricles Bahia. Os discursos de Flambinho giram em torno, sobretudo, de “esperança e renovação” para transformar Curaçá. (foto/reprodução)

A sujeira e o baixo nível da campanha eleitoral em Petrolina

dossie_campanha_eleitoral_suja

A campanha eleitoral começou como este Blog havia previsto: com o nível baixo, pra não dizer rasteiro e sofrível.

A política em Petrolina mudou nos últimos oito anos. Inaugurou-se um tempo ofensas pessoais, destruição de honras e reputações. A maldade e a ofensa pessoal chegam onde faltam as propostas e a estatura política, pessoal e o caráter.

E não é somente contra uma pessoa ou um grupo político especificamente, vão atacando e achincalhando quem esteja na frente e atrapalhe o projeto político/financeiro. Político ou cidadão comum.

As acusações veladas contra o deputado federal e candidato a prefeito Adalberto Cavalcanti (PTB) são desproporcionais e absurdas. Ali não se questiona o político, mas se ataca um homem, um filho, um pai e um avô. Todo mundo tem famíli,a que geralmente sofre mais do que o próprio atacado.

Nos grupos de WhatsApp e no Facebook pipocam ataques, panfletos apócrifos e toda sorte de agressões a toda honra. A internet, ainda território de ninguém e, apesar do anonimato vedado, fakes vão produzindo agressões compartilhadas por gente tão irresponsável quanto quem produz.

Como se todos os acusadores fossem santos imaculados e os pecados capitais fossem só dos outros, quando são pecados. Nessa hora ninguém lembra de si próprio ou de suas famílias – talvez, nem tão santas assim.

A justiça eleitoral precisa agir rápido antes que aconteça um problema maior.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br