Casa Bolsa é inaugurada em Petrolina para atender beneficiários do Bolsa Família

Um espaço para garantir mais conforto e dignidade para cerca de 30 mil famílias. Este é o principal objetivo da Casa Bolsa inaugurada nesta sexta-feira (24) pelo prefeito Miguel Coelho. A nova estrutura será destinada exclusivamente ao público contemplado pelo principal programa social do Brasil, o Bolsa Família. No equipamento, os beneficiários terão mais conforto e acessibilidade.

(mais…)

Petrolina terá novo centro de atendimento para beneficiários do Bolsa Família

O prefeito Miguel Coelho inaugura, nesta sexta-feira (24), a Casa Bolsa. O equipamento será o novo centro para atender todas as demandas dos mais de 30 mil beneficiários do programa Bolsa Família em Petrolina. O evento ocorre, às 10h, na Avenida Tancredo Neves, Centro.

Atualmente, o atendimento do Bolsa-Família é feito na sede da Secretaria de Desenvolvimento Social. Toda a estrutura e funcionários do antigo equipamento destinados a este serviço social serão realocados para a Casa Bolsa.

No novo espaço, os beneficiários terão mais conforto e acessibilidade. Além de estar situado próximo a bancos, fórum, cartórios, cinema e lojas, a Casa Bolsa contará com um ambiente climatizado, brinquedoteca, mobília e equipamentos para assegurar o bem estar das pessoas durante o  tempo de espera.

O horário de funcionamento aos beneficiários do Bolsa Família no novo equipamento continuará  das 8h às 13h. Contudo, a Prefeitura já planeja estender o serviço na Casa Bolsa para o horário da tarde. (Foto: Ilustração/Ascom)

Beneficiários do Bolsa Família em Juazeiro devem informar mudança de escola dos filhos para evitar bloqueio, alerta secretaria

Em Juazeiro (BA), os beneficiários do Bolsa Família que mudaram os filhos de escola este ano devem comunicar a alteração à Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade (Sedis), através da Casa do Bolsa Família – responsável pelo Cadastro Único (CadÚnico) no município, localizada na Praça da Misericórdia, Centro da cidade. O atendimento é das 8h às 12 e das 14h às 18h.

Um dos critérios para a manutenção do benefício é que crianças e jovens entre 6 e 17 anos estejam matriculados na rede de ensino. O Bolsa Família exige uma frequência escolar mensal mínima de 85% para estudantes de 6 a 15 anos, e de 75% para estudantes de 16 e 17 anos. Caso o aluno tenha mudado de escola é necessário fazer a atualização.

De acordo com a Sedis, o cadastramento pode ser agendado nas unidades do Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) ou através dos telefones (74) 3611-2763/98807-0701. Também será necessário apresentar documentação pessoal e a declaração escolar atual do aluno.

Quem recebe o Bolsa Família também precisa manter outros itens do cadastro atualizados, como mudança de endereço, aumento ou diminuição da renda, nascimento ou morte de alguém da família, entre outros. Caso não mantenha o cadastro atualizado, a família pode ter o repasse do recurso bloqueado. Se não houver nenhuma mudança, a confirmação das informações do cadastro deve ser feita, obrigatoriamente, a cada dois anos. Se o cadastro ficar mais de dois anos sem atualização, a família é convocada para o processo de revisão cadastral.

Curaçá: Prefeitura alerta beneficiários do Bolsa Família sobre atendimento na Secretaria de Desenvolvimento Social

A Prefeitura de Curaçá, no norte da Bahia, emitiu alerta aos beneficiários do programa Bolsa Família na cidade sobre o atendimento, que está normalizado e acontecendo na Secretaria de Desenvolvimento Social, localizada à Avenida Euvaldo Torres, nº 81, no Centro.

Serviços de inclusão, atualização cadastral, desbloqueios e visitas domiciliares às famílias em descumprimento de condicionalidade ao programa são algumas das ações que estão sendo realizadas pela Pasta.

O acolhimento é efetivado no Centro de Referência da Assistência Social (CRAS). Logo depois as famílias são encaminhadas à Secretaria de Desenvolvimento Social, para a conclusão do atendimento, que é realizado de segunda a sexta-feira, das 8h às 14h.

Divulgada lista de beneficiários do Bolsa Família que precisam fazer revisão cadastral em Juazeiro

A prefeitura de Juazeiro (BA) divulgou a lista de beneficiários do Programa Bolsa Família que estão em situação de revisão cadastral. Essas famílias precisam comparecer ao Centro de Referência da Assistência Social (CRAS) mais próximo de sua residência ou agendar atendimento através do número (74) 98807-0701 para regularização dos dados.

A atualização deve ser feita até o próximo dia 17 de fevereiro. Em Juazeiro são cinco CRASs, localizados nos Bairros Tabuleiro, Quidé, Malhada da Areia, João Paulo II e Itaberaba. A lista completa de beneficiários que precisam fazer a revisão pode ser conferida acessando aqui.

Divulgada nova lista de beneficiários do Bolsa Família em Juazeiro

A Secretaria de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade, através da coordenação do ‘Bolsa Família’ em Juazeiro (BA), divulgou nova lista de contemplados do programa que passarão a receber o benefício a partir deste mês de janeiro. A lista completa pode ser acessada aqui.

Caso o beneficiário possua Cartão Cidadão e tenha esquecido a senha, deve ligar para o número 0800-726-0207 e no mesmo dia comparecer a uma casa lotérica para efetuar o cadastramento de nova senha, e então sacar o benefício. Caso já tenha recebido o cartão Bolsa Família em sua residência, deve seguir as orientações apresentadas na correspondência. Se ainda não possuir o cartão ou se tiver alguma dúvida sobre como acessar o beneficio, deve dirigir-se à casa do Bolsa Família localizada na Praça da Misericórdia, Centro de Juazeiro, ou aos Centros de Referência da Assistência Social (CRAS) nos bairros.

O ‘Bolsa Família’ é um programa de transferência direta de renda condicionada que beneficia famílias em situação de pobreza e de extrema pobreza em todo o país. O valor repassado depende do tamanho da família, da idade dos seus membros e da sua renda.

Prefeitura de Lagoa Grande convoca beneficiários do Bolsa Família para atualização de cadastros

Em Lagoa Grande (PE), Sertão do São Francisco, o setor do Cadastro Único e Bolsa Família da prefeitura está convocando os contemplados do programa que estão com benefícios bloqueados ou cancelados para atualizar seus cadastros.

Os interessados deverão comparecer à Secretaria de Assistência Social, das 8h às 13h. Na sede do município, a atualização cadastral será todas as terças e quartas feiras. Já para os moradores da zona rural, o serviço acontecerá todas as quintas e sextas-feiras.

Divulgados novos contemplados do Bolsa Família em Juazeiro

A Prefeitura de Juazeiro (BA) divulgou, nesta terça-feira (27), os contemplados do mês de dezembro do programa Bolsa Família. A lista completa está disponível no site da administração municipal, mas também pode ser conferida acessando aqui.

Para os que já são beneficiários e que não sacaram o benefício do último mês de setembro (veja lista aqui), a prefeitura alerta que o montante ficará disponível somente até esta quarta-feira (28). Caso os beneficiários não efetuem o saque até a data prevista, o recurso retorna para o Ministério de Desenvolvimento Social.

A coordenação do programa em Juazeiro informou que, caso o beneficiário tenha o cartão em mãos e tenha esquecido a senha, é necessário ligar para o 0800-726-0207 e no mesmo dia comparecer à Casa Lotérica ou correspondentes bancários para efetuar o recadastramento da senha. Caso o beneficiário não possua o cartão, deve dirigir-se à Caixa Econômica Federal ou à Casa do Bolsa Família, na Praça da Misericórdia, no Centro.

Bolsa família pago a funcionários municipais que recebem até R$ 4 mil de salário: A prefeitura se calou

Bolsa Família

A Secretaria de Cidadania em Petrolina é um poço de desinformação. Ali não se sabe de nada, não se responde nada, as coisas acontecem a conta-gotas e o trabalho é o retrato da gestão: fraquinho.

Este Blog já publicou que centenas de funcionários da prefeitura de Petrolina recebem bolsa família, conforme denúncia do Ministério Público Federal (MPF). A assessoria de comunicação da secretaria nos ligou, esperneou, disse que era mentira, que enviaria reposta à altura…depois se calou.

Resumo da ópera: soube da lambança da própria secretaria pelo Blog.

Quem é responsável pelo cadastro? Por que conceder Bolsa Família a uma gente que ganha até mais de R$ 4 mil de salário? Não existem critérios na hora da inscrição, que ficaria sob a responsabilidade da secretaria?

Parece que competência e verdade teimam em não andar juntos. Vamos ver o que dirá a Justiça, que já investiga o caso.

Investigação do MPF sobre benefícios suspeitos do Bolsa Família é ampla e não punirá apenas servidores, explica promotora de Petrolina

ministerio-publico-federal-petrolina-foto-duda-oliveira

O Ministério Público Federal (MPF)/Polo Petrolina-Juazeiro expediu recomendações a todas as 14 prefeituras que fazem parte da sua área de atribuição – em Pernambuco e Bahia – para que realizem visitas domiciliares a beneficiários do programa Bolsa Família, suspeitos de não cumprir os requisitos econômicos estabelecidos pelo Governo Federal para recebimento do benefício. Essa ação é fruto do Projeto ‘Raio-X Bolsa Família’, atuação coordenada pelas Câmaras Criminais e de Combate à Corrupção do MPF de todo o país.

De acordo com a promotora Polireda Madaly Bezerra de Medeiros, a atuação do MPF acontece de forma ampla, que abrange todos os beneficiários suspeitos – seja servidor, empresário ou qualquer outro cidadão que não esteja na faixa de vulnerabilidade estabelecida pelo governo. “A gente não parou para pegar a lista dos servidores com a lista dos beneficiários e fazer esse batimento, pois esse batimento foi feito pelo próprio sistema [do MPF]. A lista é geral, ela está em ordem alfabética no sistema. É uma atuação ampla, a gente não está preocupado se é servidor ou não é servidor. Esse foi apenas um dos critérios. Não interessa se é servidor, empresário… se você não está dentro da faixa de pobreza, você não pode receber o benefício. É uma atuação macro, então são todos os benefícios irregulares”, explicou a promotora, em entrevista a este Blog.

Apesar de o programa contar com recurso federal, é obrigação dos municípios incluírem as famílias de baixa renda no Cadastro Único (CAdÚnico). São necessárias análises socioeconômicas e mesmo visitas a casas das famílias na tentativa de comprovar a veracidade dos dados fornecidos pelos candidatos. Foi isso que o MPF recomendou às prefeituras da região: enviar assistentes sociais para verificar a verdadeira situação das famílias que estão na lista de beneficiários suspeitos.

Só em Petrolina foram encontradas irregularidades em mais 2 mil benefícios – muitos deles servidores municipais, como este Blog mostrou com exclusividade no último dia 22. O MPF, por sua vez, recomendou que a gestão municipal realizasse um novo recadastramento. De acordo com Polireda Madaly, desse total o município já fez uma parte e excluiu 900, e agora será feito um ‘pente-fino’ no restante dos benefícios suspeitos. “A gente recomendou enviar uma assistente social e, sob pena judicial, descrever como é a situação da pessoa. O prazo foi de 60 dias, mas a gente prorrogou até 9 de dezembro. Eles vão mandar a lista dos benefícios cancelados e que houve fraude na concessão e ai nós vamos adotar as providências contra quem cadastrou e contra quem recebeu indevidamente, inclusive penais”, frisou.

A promotora ressaltou, ainda, que a filtragem dos benefícios suspeitos foi feita de bancos de dados oficiais; por isso pode ter gente que recebe irregularmente o benefício, mas não declara renda. O objetivo das visitas domiciliares, recomendadas às prefeituras pelo MPF, é exatamente para verificar a real condição de vida dos beneficiários. Vale frisar que quem frauda o Bolsa Família pode cumprir pena de prisão. No entanto, a ação do MPF, nesse primeiro momento, é de investigação. As penalidades, conforme a promotora, virão após a comprovação.

Nacional

Em nível nacional, 4.703 prefeituras já receberam recomendações, apontando a necessidade de checagem de 874 mil beneficiários suspeitos. Eles receberam nos últimos três anos e meio R$ 3,3 bilhões. O diagnóstico sobre o maior programa de transferência de renda do governo federal, assim como as ações propostas e os resultados alcançados estão disponíveis no site www.raioxbolsafamilia.mpf.mp.br, divulgado no início deste mês de novembro.

Dados

Os perfis suspeitos foram classificados em cinco grupos: falecidos; servidores públicos com clã familiar de até quatro pessoas; empresários; doadores de campanha; e servidores doadores de campanha (independentemente do número de membros do clã familiar). O projeto do MPF analisou todos os valores pagos pelo Bolsa Família no período de 2013 a maio de 2016. Nesse ciclo, o programa pagou aos 21,5 milhões de beneficiários R$ 86,1 bilhões. Um total de 912 mil beneficiários foram considerados suspeitos. Um valor de R$ 25,97 milhões foi pago a falecidos; R$ 11,89 milhões a doadores de campanhas que doaram acima do benefício recebido; R$ 11,48 milhões a servidores públicos doadores de campanha; R$ 2,03 bilhões a empresários; e R$ 1,23 bilhão a servidores públicos com clã familiar de até quatro pessoas.

Denúncias

Qualquer cidadão pode fazer denúncias, solicitar informações e pedir informações referentes ao Bolsa Família, seja através do site do órgão na internet ou indo diretamente na sede do Ministério Público Federal, que fica localizado na Avenida Presidente Tancredo Neves, nº 101, Centro de Petrolina, próximo ao River Shopping. O telefone para contato é o (87) 2101-8400. O sigilo é garantido.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br