Vereador Aero se posiciona sobre ‘bola nas costas’da bancada: “Não foi em mim, votei contra”

O vereador de Petrolina Aero Cruz (PSB), relator da comissão de Finanças,  procurou este Blog e comentou sobre o seu voto contrário a convocação do servidor Thales Kallil, aprovado na Casa Plínio Amorim com o voto dos vereadores da situação.

Votei contra, não vi nada demais, até porque várias pessoas compartilharam e comentaram a mesma matéria. Ele é cidadão e tem direito de usar a rede social como desejar. Ele não citou nomes, não agrediu ninguém. Se a gente for convocar todo mundo que tem opinião, a gente só faria isso. Isso é uma democracia, cada um tem direito de se expressar. O que temos que fazer aqui é fiscalizar e fazer os projetos para o bem do povo de Petrolina”, declarou.

Aero disse ainda que o que está acontecendo é uma perseguição.

“Essa convocação está acontecendo porque o rapaz é do grupo do prefeito Miguel Coelho, está no governo. Então esse é um movimento político, nós percebemos isso. Me acompanharam votando contra essa convocação os meus colegas Ronaldo Silva, Pastor Alex, Gaturiano Cigano, Gilberto Melo, Zenildo do Alto do Cocar e Elias Jardim”, completou Aero.

Oposição “prega” segunda bola nas costas nos vereadores de situação em Petrolina

Os vereadores da situação, na Câmara de Vereadores de Petrolina, acabam de levar a segunda bola nas costas da oposição. A bancada oposicionista é bem menor na Casa Plínio Amorim, mas se movimenta muito mais e dá um banho em articulação e eficácia.

Na sessão desta terça (19) a bancada conseguiu aprovar que um membro do Executivo fosse convocado a se explicar no plenário da câmara sobre a chamada ‘mala preta’ para aprovar as contas do prefeito Julio Lossio (PMDB). Isso com o voto de vereadores que apoiam o Executivo.

Na legislatura passada uma comissionada do Governo Lossio, Denise Gurgel, publicou em sua página pessoal do Facebook que na Câmara de Vereadores existia um mensalinho. Na ocasião, os vereadores fizeram um movimento para convocá-la, mas os parlamentares da base estancaram a sangria e a convocação foi barrada.

Muitos do que participaram dessa votação continuam na câmara e estranharam o assunto da mala-preta atual como se fosse a primeira vez que se levantasse esse assunto.

O prefeito Miguel Coelho deve estar se perguntando, nesse momento, quem faz mesmo parte de sua bancada como aliado.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br