Sebrae e BNDES capacitam empreendedores do sertão do Araripe sobre crédito

A Unidade do Sebrae no Sertão do Araripe, em parceria com o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), realiza nesta terça, 21 e quarta-feira, 22, Seminários de Crédito para micro e pequenos empresários da região em Araripina e Ouricuri.

Na terça-feira (21), o evento acontecerá às 19h, no auditório do Sebrae em Araripina. Quarta-feira (22) é a vez de Ouricuri receber o Seminário, que será realizado às 19h, no auditório do SINDSEP. Os Seminários são gratuitos e tem o objetivo de apresentar para as micro e pequenas empresas soluções financeiras, orientando como acessar as melhores linhas de crédito do mercado.

Ainda durante os eventos, acontecerão Rodadas de Crédito, onde os empresários poderão conhecer detalhadamente os produtos e serviços apresentados, bem como, gerar oportunidades de negócios. “É uma importante oportunidade para que os empresários ampliem seus conhecimentos e fortaleçam seus negócios a partir das soluções apontadas”, ressalta a analista no Sebrae no Sertão do Araripe, Mara Vivianni Almeida.

As inscrições para os Seminários podem ser feitas na loja online do Sebrae (loja.pe.sebrae.com.br). Estão sendo disponibilizadas apenas 90 vagas para cada seminário.

 

Sebrae de Juazeiro apresenta vantagens de crédito para micro e pequenas empresas durante seminário

Taxas e prazos diferenciados são alguns dos benefícios das linhas de crédito voltadas para micro e pequenas empresas, e o assunto é tema do Seminário de Crédito, que será realizado nesta quarta, dia 8, a partir das 19h, na sede do Sebrae em Juazeiro.

Promovido pelo Sebrae em parceria com o Banco Nacional do Desenvolvimento e Social (BNDES), o evento gratuito vai orientar os empreendedores de Juazeiro que planejam investir no crescimento de empresas de pequeno porte, e precisam de recursos para expandir os negócios. As linhas de financiamento disponíveis para esse público serão apresentadas pela instituição financeira. A programação inclui também rodada de negócios, que visa aproximar os donos de micro e pequenas empresas do banco, prospectando futuras parcerias.

De acordo com o gerente do Sebrae em Juazeiro, Carlos Cointeiro, o Seminário de Crédito é a oportunidade do empresário ampliar o conhecimento sobre os produtos e serviços ofertados pelas instituições financeiras, e compreender que o crédito é um aliado no desenvolvimento dos pequenos negócios. “É importante que o empresário conheça as formas de acesso ao crédito e as linhas de financiamento que podem atender as necessidades da empresa e, assim, contar com soluções de crédito para crescer ou reposicionar a empresa no mercado”, destaca.

Isaac e Lossio buscam apoio e recursos junto ao BNDES para tirar Anel Viário do papel

Os prefeitos de Juazeiro (BA), Isaac Carvalho (PCdoB), e de Petrolina (PE), Julio Lossio (PMDB), estiveram reunidos ontem (26), no Rio de Janeiro, com o diretor das Áreas de Infraestrutura Social, Meio Ambiente, Agropecuária e Inclusão Social do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES), Henrique Paim, com o qual buscaram apoio e recursos para a construção de um novo Anel Viário envolvendo os dois municípios ribeirinhos. O deputado federal Daniel Almeida (PSB-BA) articulou o encontro e também participou da audiência.

De acordo com o prefeito Isaac, Paim mostrou-se sensível ao projeto e entendeu a necessidade desta nova estrutura viária, que daria maior mobilidade urbana, não somente para Juazeiro e Petrolina, mas também a todos que transitam na região. “Temos certeza que conseguiremos obter mais esta grande conquista ao nosso vale. Mas desde já agradecemos pela atenção e por entender a nossa necessidade“, declarou Isaac.

Em fevereiro, está agendada uma visita dos técnicos do BNDES à região para avaliação in loco.

Em outras ocasiões, Isaac e Lossio  já apresentaram o mesmo projeto ao ministro dos Transportes, Antônio Carlos Rodrigues, que já autorizou às duas Superintendências do Dnit – Bahia e Pernambuco – a realizarem  o Estudo de Viabilidade Técnica e Ambiental da obra, sendo que os técnicos já estiveram na região coletando informações. (foto: Ascom PMJ/divulgação)

Mendonça Filho afirma que PT “não vai sair de lamaçal” e defende CPI do BNDES

Mendonça filhoLíder do DEM na Câmara dos Deputados, o pernambucano Mendonça Filho saiu em defesa do presidente da Casa, Eduardo Cunha, que após romper com o Governo Dilma tirou da gaveta duas CPIs que desagradam a presidente – a dos Fundos de Pensão e a do BNDES. O democrata contestou o argumento dos petistas de que as CPIs tenham caráter revanchista.

“Essa agenda interessa ao país. Os brasileiros querem saber os desmandos da gestão Dilma/PT, também, no BNDES e nos fundos de pensão”, justificou.

Por meio de sua assessoria, Mendonça Filho afirmou ainda que não adianta o PT querer se aproveitar desse momento para se livrar do lamaçal no qual se meteu. “O escândalo do Mensalão, as denúncias de crime eleitoral e as pedaladas fiscais estão sendo acompanhados pela Polícia Federal, Ministério Público, TSE e TCU. Não dá para o PT ignorar isso“, completou. (foto/reprodução)

Orquestra que fez concerto para Papa Francisco realizará apresentação neste sábado em Salgueiro

orquestra criança cidadãA Turnê Brasil da Orquestra Criança Cidadã chega a Salgueiro (PE), no Sertão Central, neste sábado (23), depois de se apresentar em Petrolina na noite desta sexta-feira (22), na Igreja Matriz. A apresentação acontecerá na Paróquia Nossa Senhora do Perpétuo Socorro, às 19h, no Centro de Salgueiro. A entrada é gratuita.

O maestro Nilson Galvão Junior conduz 40 adolescentes de nível avançado na execução de clássicos de Gustav Holst e de Benjamin Britten, ao lado de peças populares de Clóvis Pereira, Ary Barroso, Pixinguinha, Guerra-Peixe e Dominguinhos.

Primeiro projeto de circulação nacional do grupo pernambucano, a turnê é patrocinada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), com apoio do Ministério da Cultura, através da Lei Rouanet.

História

Fundada em 2006, a Orquestra Cidadã é um programa da organização não governamental Associação Beneficente Criança Cidadã. O projeto, que busca promover a inclusão social e a profissionalização por meio do ensino da música clássica, atende a 230 crianças e jovens com idades entre 5 e 21 anos, oriundos da comunidade do Coque, uma das mais violentas e de menor Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do Recife, na Região Metropolitana.

Realizando a sua primeira turnê nacional, a Orquestra já acumula experiência fora do Brasil. Em outubro do ano passado, promoveu uma série de apresentações durante a 16ª Conferência Internacional da Fraternidade Católica, na Itália, incluindo um concerto privado para o Papa Francisco na Sala Paulo VI, no Vaticano. Ainda na Europa, o grupo apresentou-se, em novembro, para o primeiro-ministro de Portugal, Pedro Passos Coelho. (foto: Clayton Barros/divulgação)

Deputado pernambucano defende fim do sigilo do BNDES e acusa Dilma

mendonçaO deputado federal Mendonça Filho (DEM-PE) questionou a decisão da presidente Dilma Rousseff (PT) de manter o sigilo de todas as operações de crédito do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). A quebra do sigilo nas operações do BNDES fazia parte da Medida Provisória 661, que garante crédito de até R$ 30 bilhões ao banco, aprovada na Câmara e no Senado.  “O Governo Dilma e o PT querem esconder as operações envolvendo governos amigos e autoritários, como Cuba. Por isso, não abre a caixa preta de um banco Público. O País precisa saber como são feitas essas operações”, cobrou Mendonça Filho.

Mendonça Filho defende o fim do sigilo do BNDES, argumentando que existem diversas operações de crédito feitas pelo Banco consideradas misteriosas e sob suspeição, como o financiamento para construção do Porto de Mariel, em Cuba, que recebeu aporte de 682 milhões de dólares do BNDES. A sanção da Lei com o veto da presidente foi publicada, nesta sexta-feira (22/05), no “Diário Oficial da União”.

Favorável à quebra do sigilo do BNDES, a oposição apresentou emenda neste sentido já em 2013 na MP 63/13 e reapresentou nova emenda a MP 661. “Essa postura do Governo Dilma e do PT de vetar todas as tentativas de quebra de sigilo do BNDES é inaceitável. Cadê a transparência tão propagada pelos petistas“, ironiza Mendonça Filho, ressaltando que o veto da presidente reforça a necessidade da CPI do BNDES. (fonte/foto: Assessoria)

Vereadores de Lagoa Grande derrubam projeto de empréstimo milionário do Executivo Municipal

cãmara de lagoa grandeOs vereadores de Lagoa Grande (PE), Sertão do São Francisco, rejeitaram ontem (4) o projeto de lei de autoria do executivo municipal para contrair um empréstimo no valor de R$ 2 milhões junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Vale ressaltar que o prazo de carência seria de 24 meses e o prazo para o município começar a pagar, de 96 meses.

Segundo a redação do projeto, o dinheiro seria destinado à execução do Programa de Modernização da Administração Tributária (PMAT) e Gestão dos Setores Sociais Básicos do município. O plenário da Casa ficou lotado durante a sessão. O projeto foi rejeitado por 5 votos contra e 4 a favor. O resultado da votação foi o seguinte:

Vereador Voto
Doutor de Iolanda Votou contra
Mantena Votou contra
Italo (presidente) Não foi necessário votar
Edneuza Votou contra
Josafa Votou contra
José Baiano Votou contra
Joaquim da Rocinha Votou a favor
Erasmo Farias Votou a favor
Lindacy Amorim Votou a favor
Nena Gato Faltou à sessão
Professor Vavá Votou a favor

(fonte/foto: Lagoagrande.net)

Lula sob suspeita de tráfico de influência, diz revista

lulaUma reportagem da revista “Época” divulgada em sua página na internet na noite desta quinta (30) diz que a Procuradoria da República em Brasília abriu uma investigação contra o ex-presidente Lula por tráfico de influência internacional e no Brasil.

Segundo a revista, Lula é suspeito de usar sua influência para facilitar negócios da empreiteira Odebrecht com governos estrangeiros onde faz obras financiadas pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social).

Um trecho reproduzido da peça da Procuradoria fala em “supostas vantagens econômicas obtidas, direta ou indiretamente, da empreiteira Odebrecht pelo ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva, entre os anos de 2011 a 2014, com pretexto de influir em atos praticados por agentes públicos estrangeiros, notadamente os governos da República Dominicana e Cuba, este último contendo obras custeadas, direta ou indiretamente, pelo BNDES“.

Para os procuradores, diz “Época”, relações de Lula com a construtora, o banco e os chefes de Estado podem ser enquadradas, “a princípio”, em artigos do Código Penal.

Considerando que as obras são custeadas, em parte, direta ou indiretamente, por recursos do BNDES, caso se comprove que […] Lula também buscou interferir em atos práticos pelo presidente do mencionado banco (Luciano Coutinho), poder-se-á, em tese, configurar o tipo penal do artigo 332 do Código Penal (tráfico de influência)”, diz trecho da peça reproduzido.

A reportagem não conseguiu ouvir a Procuradoria, a Odebrecht e o Instituto Lula.

À “Época”, a entidade e a construtora negaram que Lula tenha prestado consultoria. O BNDES negou que o petista tenha pedido financiamentos à Odebrecht. (fonte: Folhapress/JC/foto reprodução)

BNDES ajuda a financiar megaobra no Peru, mas ‘fecha a mão’ para produtores do Vale

Perfuracao de tunel nas obras da Hidreletrica-de Chaglla, no Peru - Imagem - Divulgacao Odebrecht_600x380Os produtores de frutas do vale do São Francisco não escondem a insatisfação com uma obra grandiosa que vem sendo feita no Peru, e com dinheiro de empréstimos oriundos do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES).

Trata-se de uma barragem de 200 metros de altura, no Rio Huallaga, na vertente leste da Cordilheira dos Andes (início da Amazônia peruana), tocada pela também brasileira Odebrecht por um montante de mais de 320 milhões de dólares.

Na prática o Peru fará uma interligação de bacias através de um túnel que atravessará os Andes, facilitando o acesso de produtos brasileiros pelo Oceano Pacífico. Uma obra de cair o queixo.

O problema é que enquanto o BNDES é tão generoso em financiar empréstimos para obras de países vizinhos, ‘fecha a mão’ para minimizar os problemas que atingem a fruticultura irrigada na região. Bastariam, por exemplo, R$ 100 milhões para salvar os perímetros de irrigação – muito menos do que foi investido na hidrelétrica peruana. Mas para isso os produtores do Vale precisam ficar ‘mendigando’ esse dinheiro. Lamentável. (foto/reprodução)

No lugar do Ceape, novo Centro Administrativo de Petrolina deve custar R$ 20 milhões

Projeto Centro CeapeA Câmara de Vereadores de Petrolina aprovou, nesta quinta-feira (19), uma lei autorizativa para operação de crédito, através do Projeto de Modernização da Administração Tributária e da Gestão dos Setores Sociais Básicos (PMAT), que prevê o financiamento de R$ 20 milhões, sendo R$ 2 milhões de contrapartida do município, para investimentos na construção do novo centro administrativo: o Centro de Cidadania de Petrolina. O PMAT é um programa do BNDES destinado a apoiar projetos de investimentos voltados à melhoria da eficiência da gestão pública.

Segundo informações da assessoria de comunicação da prefeitura, o novo Centro Administrativo da cidade, que funcionará no Ceape, visa à centralização administrativa. O espaço contará com uma área de 6,5 hectares, sendo 14.440 m2 de área coberta distribuídos em quatro pavilhões de 3.610 m2 já edificados, que serão adaptados para as novas funções. No projeto, há conceitos de sustentabilidade, utilizando tecnologias como energia solar e adotando outras medidas de preservação do meio ambiente.

De acordo com o secretário executivo de Administração, Josaias Santana, o financiamento contraído será utilizado para investir na estrutura física e tecnológica do novo centro administrativo e na capacitação de recursos humanos do município.

“Esta ação visa modernizar a gestão municipal e o próximo passo é enviarmos o projeto financeiro para o BNDES”, expôs Josaias Santana. As obras do Centro de Cidadania estão previstas para ser iniciadas até o segundo semestre deste ano. Ainda de acordo com a assessoria, para dar celeridade aos processos, as licitações serão feitas imediatamente, com o objetivo de minimizar os prazos de execução do projeto e atender o período de vigência do financiamento.  

O que aconteceu com o Petrolina Park Shopping?

petrolina park shoppingO Petrolina Park Shopping, segundo grande centro de compras da cidade, tão aguardado pela população, ainda não saiu do papel. Depois do lançamento do empreendimento, há mais de dois anos, os petrolinenses não sabem o que aconteceu, assim como não têm informações acerca do andamento das obras. O Petrolina Park Shopping, empreendimento do grupo Plus Investimentos, junto com a Class Empreendimentos – mesmas empresas responsáveis pelo Vitória Park Shopping, inaugurado há algum tempo na Zona da Mata pernambucana –, prometia grandes novidades em termos de lazer para a população de Petrolina e visitantes.

As obras do mall do shopping iniciaram, mas, segundo informações repassadas a este Blog pela antiga assessoria de imprensa do empreendimento – afastada do cargo há quase um ano, teriam parado por falta de financiamento do Banco Nacional do Desenvolvimento (BNDES). O shopping, caso seja construído, ficará localizado na Estrada da Banana, esquina com a Avenida Sete de Setembro. O projeto original do centro de compras inclui seis salas de cinema de última geração e um moderno hotel com 140 apartamentos integrado ao mall, além de sete lojas âncoras e mais de 200 lojas satélites. A inauguração do shopping estava prevista para abril de 2014. Agora vamos esperar pelos próximos capítulos dessa longa história.

O Blog reserva espaço para os responsáveis pelo Petrolina Park Shopping se manifestarem sobre o assunto.

Comitiva do BNDES chega a Lagoa Grande para conhecer ações de convivência com o semiárido

Lagoa GrandeUma comitiva do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) esteve no município Lagoa Grande (PE), Sertão do São Francisco, nesta sexta-feira (14), conhecendo as ações desenvolvidas pela Articulação Semiárido Brasileiro (ASA).

No início do ano, ASA e BNDES celebraram acordo de cooperação para a implementação de tecnologias sociais de captação de água da chuva para a produção de alimentos e criação de animais, através do Programa ‘Uma Terra e Duas Águas (P1+2)’.

Até o final do mês serão entregues oito mil equipamentos em 75 municípios do semiárido nos estados da Bahia, Ceará, Minas Gerais, Paraíba, Pernambuco, Piauí e Rio Grande do Norte.

Cerca de 40 mil pessoas terão acesso a cisternas-calçadão, cisternas-enxurrada e barreiros-trincheira. Cada família vai receber itens como mudas de frutíferas, mudas de plantas medicinais, animais e também material destinado à infraestrutura.

No projeto, também foram realizados 75 intercâmbios intermunicipais e 50interestaduais, o que significa que ao final do projeto mais de 4.700 agricultores terão trocado experiências de técnicas de manuseio de plantio e inovações no Semiárido.

Dentro da ação ainda serão realizados dois cursos: Gestão de Água para a Produção de Alimentos (Gapa) e Sistema Simplificado de Água para Produção (Sisma). Nesses cursos, as famílias discutem e debatem a estratégia de utilização da água e técnicas de irrigação como gotejamento e canteiro econômico. (Fonte/foto: ONG Chapada)

Cancão cobra explicações da prefeitura sobre funcionamento do Igeprev e convênio com BNDES

CancãoO líder da bancada de oposição na Casa Plínio Amorim, vereador Ronaldo Cancão (PSL), está solicitando da Prefeitura de Petrolina uma série de informações acerca do Instituto de Gestão Previdenciária dos Servidores (Igeprev), denunciado pela Polícia Federal (PF) na Operação ‘Lava Jato’ por suspeita de envolvimento com a empresa Viaja Brasil, do doleiro Alberto Yousseff.

Por meio de requerimentos, Cancão quer detalhes sobre contratos, recursos, investimentos e número de servidores beneficiados pelo Igeprev (entre outros). O oposicionista também confirmou ao Blog ter comunicado o Ministério Público de Pernambuco (MPPE) e o Tribunal de Contas do Estado (TCE) sobre o assunto.

“Estamos aguardando as informações para tirarmos nossas dúvidas e daí tomarmos uma decisão”, ressaltou. O vereador também mostrou certa desconfiança em relação a um pedido do prefeito Julio Lossio (PMDB) à Casa, com vistas a um empréstimo, junto ao BNDES, de R$ 20 milhões destinados ao sistema de informatização da prefeitura.

Segundo Cancão, o município daria uma contrapartida de R$ 2 milhões desse valor. O montante seria para comprar equipamentos de informática e qualificar a mão de obra do setor, o que melhoraria a eficiência da administração. Mas o oposicionista, por enquanto, também espera explicações minuciosas antes de analisar o projeto.

João Lyra garante empréstimo de R$ 765 milhões junto ao BNDES para saúde, educação e infraestrutura em PE

joao-lyraO governador João Lyra Neto se reuniu, na tarde desta quinta-feira (5), com o diretor de Infraestrutura Social, Meio Ambiente e Agropecuária e de Inclusão Social do Banco Nacional de Desenvolvimento (BNDES), Guilherme Narciso de Lacerda. No encontro, que ocorreu na sede do banco, no Rio de Janeiro (RJ), foi discutida a liberação de empréstimos para Pernambuco em 2014 na ordem de R$ 765 milhões.

Deste montante, já estão garantidos R$ 339 pelo BNDES/Estado 2 até o final de junho ou início de julho. Já os outros R$ 426 milhões, referentes ao BNDES/Estado 3, serão avaliados no segundo semestre. Os recursos serão utilizados para ações nas áreas de saúde, educação e infraestrutura.

“Foi uma reunião extremamente positiva. Pernambuco está tranquilo, pois o Estado cumpriu todas as metas do Plano de Ajuste Fiscal (PAF), que estava pactuado com o governo federal, e todas as exigências do BNDES, o que nos ajudou a garantir esses recursos“, destacou o governador.

A visita de João Lyra ao BNDES faz parte da estratégia de captação de financiamento das ações de governo, e sucedeu a reunião do último dia 25 de maio, quando o governador de Pernambuco se reuniu com o secretário do Tesouro Nacional, Arno Hugo Augustin Filho, em Brasília, para tratar justamente da renovação do PAF.

Na agenda de ontem, o governador esteve acompanhado pelos secretários Décio Padilha (Fazenda) e Frederico Amâncio (Planejamento e Gestão), além do secretário-executivo de Planejamento, Orçamento e Captação do Estado, Edilberto Xavier Júnior. As informações são do governo do estado.

 

 

Secretário de Lóssio responde a secretário de Eduardo: “É um burocrata que teve atitude descabida”

tolentinoO secretário de Governo da Prefeitura de Petrolina, Orlando Tolentino, respondeu à matéria do Blog na qual Márcio Stefani, secretário de Desenvolvimento Econômico de Pernambuco, reclamava do prefeito Julio Lossio (PMDB), que teria se queixado de sua postura.

Em sua resposta, Tolentino, diz que Márcio Stefani é um “ burocrata que teve atitude descabida”.

Leiam o que ele escreveu:

Caro Britto,

Tive a oportunidade de participar de todas as reuniões junto ao BNDES ao lado do prefeito Julio Lossio. Foram várias tentativas na busca de sensibilizar o órgão para renegociar a dívida, cujo contrato havia recebido aditivo, jogando grande volume de recursos a serem pagos na gestão atual, o que inviabilizaria as ações governamentais.

Lembro que na primeira reunião o Sr. Márcio Stefani, que como filho de Petrolina deveria ajudar o prefeito de sua cidade, fez o seguinte comentário ao entrar na sala do diretor: “Esse é o prefeito da minha cidade, que derrotou LULA e EDUARDO”. Percebi isso como uma atitude descabida naquele momento, pois só ajudava a fechar portas.

O que o Sr. Márcio chama de “trapalhada” foi o legítimo direito de uma pessoa ou instituição, pública ou privada, quando vencidas as discussões administrativas, discutir judicialmente o seu direito. Na última reunião junto ao BNDES, o prefeito falou ao vice-diretor que estranhava a reação pessoal dos advogados e de alguns técnicos, que pareciam ofendidos com a busca do seu direito. Mencionou inclusive que o Sr. Márcio havia demonstrado sua insatisfação com a questão.

Em nenhum momento o prefeito Julio disse que o Sr. Márcio seria seu inimigo político, até porque convenhamos: quem é Márcio Stefani na política de Petrolina ou de Pernambuco? Um burocrata. Se quer entrar na política, o secretário está escolhendo caminho errado. A melhor maneira seria ajudando o município e as pessoas, e não criando obstáculos para agradar seus chefes.

 Orlando Tolentino – Secretário de Governo (Prefeitura de Petrolina)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br