Banco do Nordeste e Prefeitura de Lagoa Grande discutem parcerias

Os indicadores econômicos de Lagoa Grande, no sertão do São Francisco, apontam crescimentos localizados na cadeia da uva, do vinho e da fruticultura, mas, é preciso incentivar e fazer com que outros arranjos produtivos como: caprinovinocultura, piscicultura, enoturismo, cultura e outros que também avançam, sejam também protagonistas desta cadeia produtiva. Diante dessa realidade, o prefeito Vilmar Cappellaro (PMDB) pretende trabalhar para a execução de políticas públicas de desenvolvimento para ampliar a atuação dessas cadeias produtivas na capital da uva e do vinho do Nordeste.

Para isso, o prefeito vai em busca de parcerias como a do Banco do Nordeste com quem já teve as primeiras conversas. A reunião contou com a participação do representante do BNB na região, Marcelo Araújo Santos, superintendente de políticas públicas do bano e com o gerente geral do BNB, Humberto Diniz,

“Estamos trabalhando para integrar a Prefeitura, o BNB e outros financiadores, o Sistema S, cooperativas, produtores e empresários de todos os segmentos, para dali sair novas empresas e linhas de créditos já aprovadas”, defendeu Cappellaro.

Os representantes do BNB apresentaram o balanço das aplicações realizadas no município na ordem de R$ 117,4 milhões (80,4 % do FNE), sendo: 903 clientes R$ 1.482.560,91 (Crediamigo) e 865 clientes R$ 3.382.253,24 (Agroamigo). Colocaram entre outras parcerias, o Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste – Etene, para atuar, junto à Prefeitura, na elaboração, promoção e difusão de estudos, pesquisas e informações socioeconômicas, bem como na avaliação de políticas e programas de financiamento. (Foto-Ascom)

Senador FBC e gerência regional do Banco do Nordeste explicam programa de renegociação de dívidas a pequenos produtores de Petrolina

O senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) está participando na manhã de segunda-feira, 20, de uma reunião na sede do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolina (STR) para falar tirar dúvidas sobre a renegociação das dívidas dos agricultores. O gerente regional do Banco do Nordeste no município, Humberto Diniz, também se faz presente à reunião, que ocorre no auditório do STR.

O senador aproveita para falar também sobre a distribuição de 200 mil toneladas de milho na região Nordeste, por meio do Programa ‘Vendas em Balcão’, lançado na última semana pelo governo federal. O programa é coordenado pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab). Ele ainda destaca o Programa de Aquisição de alimentos (PAA), lançado semana passada em Petrolina. (Foto: Ascom)

Gonzaga Patriota lamenta fechamento de agências do BNB em Pernambuco

O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB) lamentou da tribuna da Câmara dos Deputados, o fechamento de 19 agências do Banco do Nordeste (BNB). Em Pernambuco, as agência de Caruaru e Petrolina foram desativadas.

“Isso prejudica a região, pois se trata de um banco que sempre promoveu o desenvolvimento das famílias e das empresas do Nordeste”, destacou o parlamentar durante a sessão. Gonzaga também destacou sua preocupação com a forte estiagem que tem assustado no estado.

“A seca está arrasando tudo. Hoje o Agreste, que era melhor nesse sentido, está pior que o Sertão. Precisamos que o governo dê uma atenção especial a essa questão, com carros-pipas e outras ações”, cobrou o socialista. As informações foram repassadas pela assessoria parlamentar. (foto/divulgação)

Guilherme Coelho revela que Pontal deve licitar lotes no começo de 2018

O deputado federal Guilherme Coelho (PSDB/PE) participou do encontro com produtores rurais do Vale do São Francisco, para discussão da Lei 13.340/2016, que autoriza a liquidação e a renegociação de dívidas de crédito rural. Ele aproveitou também e reforçou mais uma conquista para os agricultores da região, que é o andamento do Projeto de Irrigação Pontal.

“Eu tenho certeza que o Pontal se tornará realidade”, argumentou o deputado, frisando que ele e o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB) estão atentos para resolver essa questão em curto prazo. Pela luta que vem desempenhando, Guilherme acredita que no início do próximo ano o governo estará licitando os primeiros lotes em funcionamento no Pontal.

Durante o evento Guilherme relembrou todos aqueles que atuaram na Lei de renegociação das dívidas, desde a concepção na Câmara dos Deputados à sanção pelo presidente Michel Temer.  “Eles foram gigantes”, definiu. O evento reuniu diversas autoridades, prefeitos da região e produtores. O prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB) foi o anfitrião do encontro, junto com o presidente do Banco do Nordeste (BNB), Marcos Holanda. O senador Fernando Bezerra também compareceu. (Foto/Ascom)

Mutirão em Petrolina pretende sensibilizar produtores rurais para lei que permite renegociação de dívidas

A Prefeitura de Petrolina e o Banco do Nordeste deram a largada a um mutirão para renegociação de dívidas dos trabalhadores e empreendedores do campo. A mobilização foi iniciada nesta sexta-feira (3), num grande evento com a participação do prefeito Miguel Coelho (PSB), o presidente do Banco do Nordeste, Marcos Holanda, e o senador Fernando Bezerra (PSB-PE). O primeiro encontro com os produtores ocorreu no auditório do Sest/Senat, que ficou lotado por agricultores, empresários, vereadores, lideranças comunitários e prefeitos do Sertão.

O mutirão foi motivado pela baixa procura dos produtores após a regulamentação da Lei 13.340, a qual prevê descontos de até 95% nas dívidas contraídas por produtores da região até o ano de 2011. De um total de 10 mil produtores em débito com o Banco do Nordeste, apenas 115 procuraram a agência de Petrolina para renegociar ou liquidar as dívidas, ou seja, 1% do público que poderia ser beneficiado.

Para sensibilizar, em especial, os pequenos produtores (em torno de 8 mil), a prefeitura irá mobilizar os trabalhadores do campo em regiões do interior de Petrolina para informar sobre a lei e os benefícios da renegociação. O prefeito ainda prometeu criar uma linha de crédito municipal para quitar as dívidas dos pequenos agricultores. “Foi uma luta muito grande para fazer essa lei, mas de nada adianta se os produtores não quitarem esse débito para voltarem a ter acesso ao crédito. A Prefeitura vai ajudar nesse processo, principalmente, os cerca de 8 mil pequenos produtores, pois esses são os que mais precisam de apoio“, garantiu o prefeito Miguel Coelho.

Para atender os cerca de 10 mil produtores que ainda estão com pendência, o BNB garantirá o atendimento especial na agência situada no Centro de Petrolina. “A classe política fez a parte dela nas figuras de pessoas como o senador Fernando Bezerra e os deputados Guilherme Coelho e Fernando Filho, aprovando e regulamentando a lei. O prefeito está fazendo a sua parte, mobilizando a sociedade, e nós, do Banco do Nordeste, vamos fazer o atendimento da forma mais rápida e efetiva possível“, destacou Holanda.

O presidente do BNB ainda acrescentou que deve levar a iniciativa de Petrolina para outras cidades do Nordeste. “O prefeito mostrou ser novo não apenas no mandato, mas também nas ideias. Vamos implementar essa mesma ação para mobilizar produtores que estão em dívida com outras cidades do Brasil, inclusive já fomos procurados por alguns prefeitos que se interessaram por construir uma parceria similar a que estamos fazendo em Petrolina“.

Lei

Em dezembro do ano passado, foi regulamentada a Lei 13.340, que garante a renegociação, repactuação e liquidação de dívidas rurais. Com a medida, mais de 674 mil (100 mil em Pernambuco) terão condições especiais para operações contratadas até dezembro de 2011, com descontos que podem chegar a até 95% sobre o saldo devedor nos casos de liquidação. Os rebates são de até 95% em casos de liquidação de operações de até R$ 15 mil no Semiárido, contratadas até 2006. Para contratações realizadas de 2007 a 2011, as condições de liquidação incluem rebates de até 50% para empreendimentos localizados no perímetro semiárido e de até 40% nos projetos localizados fora dessa área. Quem desejar repactuar a dívida, pode pagar até 2030, com juros de 0,5% ao ano no caso dos pequenos produtores. As informações são da assessoria da prefeitura. (foto: Ascom PMP/divulgação)

Presidente do BNB vem a Petrolina discutir renegociação de dívidas dos produtores rurais

O presidente do Banco do Nordeste (BNB), Marcos Holanda, participa nesta sexta-feira, 10, pela manhã, em Petrolina, de reunião com produtores rurais para discutir a renegociação de dívidas do crédito rural.

O encontro contará com as presenças do prefeito Miguel Coelho (PSB) e do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB). A reunião acontece no auditório do Sest/Senat, no Bairro KM 2.

Presidente do BNB virá a Petrolina discutir renegociação de dívidas dos produtores

O presidente do Banco do Nordeste (BNB), Marcos Holanda, confirmou sua visita a Petrolina para o próximo dia 3 de fevereiro. Será a primeira vez que ele virá à cidade. O convite a Holanda foi feito pelo senador Fernando Bezerra Coelho. Os detalhes da visita foram acertados na última quarta-feira (18), com o prefeito Miguel Coelho e a gerência regional do BNB.

Em Petrolina, o presidente da instituição bancária vai discutir a renegociação das dívidas dos produtores rurais. “Será um ato muito importante para consolidar e acelerar as renegociações. Lutamos durante anos por essa conquista dos produtores e agora é necessário garantir o acesso e a melhor divulgação de todo esse processo“, ressaltou o senador FBC, no encontro com o prefeito e o gerente do BNB.

A renegociação das dívidas dos produtores começou em dezembro, após promulgação da Lei 13.140, sendo que em Petrolina já foram realizadas 115 operações – o que representa quase R$ 8 milhões. As informações são da assessoria do senador. (foto/divulgação)

Vereadores de Juazeiro e instituições discutem PEC que desvincula 30% de recursos dos Fundos Constitucionais do Nordeste

sessão juazeiro pEC 87Um importante debate sobre a Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 87/2015, enviada à Câmara Federal, que prorroga até 2023 a vigência da Desvinculação de Receitas da União (DRU) – mecanismo de realocação de receitas federais – e amplia de 20% para 30% os recursos das contribuições sociais e dos fundos constitucionais que o governo federal pode gastar livremente, foi realizado ontem (31/08) na Câmara de Vereadores de Juazeiro (BA). (mais…)

Previsto para agosto, G-20 Semiárido acontecerá em Petrolina no mês de outubro

geraldog20O G-20 – encontro que reunirá em Petrolina gestores dos principais municípios do Semiárido brasileiro – tem nova data para acontecer. Inicialmente o evento estava previsto para o mês de agosto, mas deverá mesmo acontecer nos dias 22 e 23 de outubro.

Isso foi o que ficou definido após uma reunião entre o coordenador do G-20 Semiárido, Geraldo Júnior, o presidente do BNB, Marcos Holanda, e os representantes do Escritório Técnico de Estudos Econômicos do Nordeste (Etene), José Rubens, Carlos Alberto Pinto e Tibério Rômulo.

Segundo Geraldo Júnior, um encontro preliminar com os secretários de Planejamento e Administração das cidades envolvidas foi agendado para 14 de agosto. “Nessa reunião vamos estabelecer as prioridades de cúpula e estabelecer os parâmetros da Carta do Semiárido”, explicou.

Já na agenda com a equipe técnica do Etene/BNB e do presidente do banco foram discutidos aspectos relacionados à dinâmica econômica do Nordeste, especialmente da região semiárida, principalmente em relação às cadeias produtivas e a logística. “O encontro com o BNB foi bem promissor e a nova data é uma estratégia para que todos os órgãos convidados possam participar e contribuir com o G20 Semiárido”, concluiu. (fonte/foto: Ascom PMP)

Lossio não tira G-20 Semiárido da cabeça

lossio com presidente BNBO prefeito de Petrolina, Julio Lossio, está envolvido até a alma com a organização do G-20 Semiárido – evento que deverá acontecer em agosto na cidade, com a presença de gestores dos principais municípios do semiárido brasileiro.

A ideia, segundo Lossio, é discutir políticas públicas específicas para essa região do país.

“Sabemos que, infelizmente, as capitais do Nordeste ficam quase em sua totalidade nas cidades litorâneas. E a realidade pluviométrica, social e econômica dessas cidades ainda difere muito da realidade do semiárido. Portanto, queremos unir todo o semiárido, que tem 60% de sua área territorial no Nordeste, onde vivem 40% dos nordestinos que precisam de uma política voltada para eles”, argumenta o prefeito.

A empolgação do prefeito não é à toa. Ela já obteve apoio da Sudene para a empreitada, e esta semana foi recebido pelo presidente do BNB, Marcos Holanda (foto), o qual também garantiu a presença da instituição no encontro. (foto: Ascom PMP/divulgação)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br