Sertão do Pajeú: Barragem de Brotas pode ‘sangrar’ com volume de chuvas do último fim de semana

Motivo de preocupação no começo do ano, devido à estiagem que reduziu de forma drástica sua capacidade de armazenamento de água, a Barragem de Brotas, no Sertão do Pajeú, vive outro momento agora e continua ganhando volume, podendo ‘sangrar’ com a continuidade das chuvas na região. Um volume ainda maior de água chegou nas últimas horas ao reservatório, um dos principais do Pajeú, fruto das precipitações pluviométricas do último fim de semana.

O nível da água na parede do reservatório aumentou bastante e já é possível vislumbrar, caso mais chuvas caiam nos próximos dias, a possibilidade de que a barragem venha a transbordar, o que não acontece há muito tempo. Segundo o chefe do setor de distribuição da Compesa, Washington Jordão, desde a última semana que a água de Brotas voltou a ser aproveitada para distribuição em Afogados da Ingazeira e Tabira.

A última medição indicava um percentual de 28% da capacidade do reservatório, “já superado com as últimas precipitações”, acrescentou Jordão. (Foto- Reprodução internet)

Chuva volta ao Pajeú e assusta moradores

A chuva voltou com força ao Sertão do Pajeú. Em Itapetim, por exemplo, a população ficou assustada com as enxurradas que começaram na sexta, 28. O prefeito Adelmo Moura informou que foram 142 mm na cidade de Itapetim e 180 mm no Distrito de São Vicente, deixando a localidade mais uma vez ilhada.

O distrito está isolado, porque uma cratera foi aberta devido ao ‘sangramento’ da barragem na última chuva, e o estrago perdura ainda.

O prefeito frisou ainda que nenhuma água ficou represada, e assim vai de cair no Rio Pajeú, beneficiando a Barragem de Brotas em Afogados da Ingazeira. Após uma trégua de quase uma semana na região, a chuva voltou a cair também em Afogados e São José do Egito (onde choveu por mais de uma hora) e Solidão.

Em Brejinho, local onde a população ficou preocupada com a retirada de água por carros-pipas da Barragem de Mãe D’água, houve um protesto porque a chuva fez estragos e bloqueou a estrada de acesso à barragem. (Com Anchieta Santos/para o Blog)

Principal reservatório do Pajeú inicia recuperação após as chuvas

As chuvas ocorridas no Sertão do Pajeú nas últimas semanas finalmente começaram a impactar no maior reservatório de Afogados da Ingazeira. A barragem de Brotas, concebida na década de 70 para dar segurança hídrica à cidade e parte da região, iniciou sua recuperação. O cenário para quem mora na região já começa a mudar.

Ainda é pouco, diante da capacidade total do reservatório. Mas conforme moradores da região, aumenta a esperança de um ano melhor, depois de anos de seca que fizeram com que a barragem entrasse m colapso total no começo do ano, ficando só com 5% de sua capacidade..

A Compesa ainda não avaliou tecnicamente a possibilidade de voltar a usar a água de Brotas para dar suporte à distribuição em Afogados e Tabira. Atualmente as Adutoras do Pajeú e Zé Dantas cumprem esse papel. (Com informações de Anchieta Santos/para o Blog)

 

 

 

Vereadores de Carnaíba querem saber para onde foram mais de R$ 200 mil destinados à recuperação de barragem

Os vereadores de Carnaíba, sertão do Pajeú, Gleybson Martins (PDT), Preguinho e Anchieta Crente, ambos do PR, estiveram visitando a Barragem do Chinelo, que abasteceu por mais de 30 anos a cidade e recentemente teve destinado o valor de mais de R$ 174 mil pela Secretaria Estadual do Desenvolvimento Econômico do Estado para a limpeza do reservatório.

A curiosidade dos parlamentares que querem formar uma grupo para implantar uma sindicância para saber para onde foram destinados o valor total, pois a obra executada na barragem não ultrapassa R$ 25 mil, conforme levantaram.

Informações de moradores da área afirmam que o único material que chegou ao local foram doze (12) sacos de cimentos e cinco (05) caçambas de britas, além da terraplanagem da parede da barragem que foi feita pela patrol da prefeitura de Carnaíba.

“Uma só pá de terra não foi tirada do fundo da barragem, esse dinheiro daria pra ter feito muito mais do que isso”, diz um morador da margem da barragem.

Desde 2012 que o vereador Anchieta Crente (PR) luta pela recuperação da barragem que está assoreada, encaminhando ofícios para o governo do estado, prefeitura de Carnaíba e à Agência Pernambucana de Águas e Clima – APAC.

O caso será levado ao plenário da Câmara de Vereadores de Carnaíba na sessão ordinária desta sexta-feira (10), onde os vereadores cobrarão esclarecimentos à Compesa e Secretaria de Desenvolvimento de Pernambuco, pasta essa comandada pelo vice-governador do estado, Raul Henry. (Com informações do Blog de Cauê Rodrigues)

Ministério inicia nova fase de teste da barragem de Barreiro em Sertânia

Equipes técnicas do Ministério da Integração Nacional conseguiram vedar totalmente o vazamento no reservatório Barreiro, em Sertânia (PE). “As obras de reforço da estrutura da barragem foram realizadas com sucesso ao longo dos dois últimos dias e contaram com a colocação de rochas, com mais de 1 tonelada para selar qualquer possibilidade de vazamento”, diz a nota. Segundo o secretário de Infraestrutura Hídrica do Ministério da Integração Nacional, Antônio de Pádua, a estrutura da barragem se mostrou integra durante todo o trabalho de reforço.

Não está previsto enchimento total da unidade, que tem capacidade máxima para 2,6 milhões de m³. O teste será útil para a elaboração do laudo técnico recomendado pelo Ministério Público Federal de Monteiro (PB). Pádua reforça o compromisso de enviar as informações solicitadas pelo MPF ainda esta semana, conforme recomendação, recebida na última sexta-feira.

O secretário destacou que antes mesmo de concluir o laudo, os técnicos que trabalham nas obras de recuperação do vazamento já estão adotando algumas das medidas definidas pelo MPF. A Barragem de Barreiro teve um rompimento na sexta-feira, 3, e trouxe pro ocupações para os moradores do entorno, mas não houve danos a quem mora próximo ao reservatório.

O rompimento também gerou dúvidas quanto à qualidade da obra prioritária para amenizar a falta d’água no Nordeste. (Com apoio do Blog Anchieta Patriota)

 

Barragem da transposição rompe em Sertânia

Um barragem que integra o sistema da transposição do Rio São Francisco, em Sertânia, sertão do Moxotó, rompeu nesta sexta, 3, próximo a PE-275, no sentido do Distrito de Rio da Barra, zona rural do município. A Barragem de Barreiros tem capacidade média de 5 milhões de metros cúbicos de água. Durante as últimas horas, houve informações desencontradas sobre a real extensão do dano.

O Ministério da Integração usou o termo “vazamento”, que chegou a ser difundido nas redes sociais. Mas as imagens divulgadas pelas redes sociais, dão a ideia real de um rompimento importante na parede, tamanha a água que se perdeu no local. As versões iam de um simples vazamento a um grande estouramento.

Ainda não se tem certeza do comprometimento da barragem com o acidente. Engenheiros da empresa Paulista estão alertando moradores de comunidades como Maxixe e Rio da Barra. Técnicos também estão fechando o bombeamento antes da Barragem e bombeando parte da  água para o Açude Campos. A barragem já tinha sangrado para o canal da transposição, bombeando água para a Barragem de Campos, que manda água para abastecer outra Barragem em Sertânia. Comportas foram fechadas para evitar mais danos.

O vazamento começou por baixo da parede, em uma depressão que surgiu e acaba escoando grande volume de água. A área fica entre as EBVs 5 e 6. está indo embora. São mais de dez caçambas movendo pedras e areia para tentar conter o vazamento, mas a situação é complexa.  Autoridades do governo foram avisadas no fim da manhã desta sexta-feira. Pelas informaçõse colhidas até o início da tarde, não havia risco de rompimento dessa barragem, localizada no eixo leste da Transposição do Rio São Francisco. De toda forma, as comunidades que moram na região teriam sido avisadas sobre o episódio. (Com informações do Blog Nill Junior)

Principal reservatório do Sertão do Pajeú pode secar em dez dias

A Barragem de Brotas, um dos principais reservatórios do sertão do Pajeú, poderá secar em dez dias. A barragem localizada na cidade de Afogados da Ingazeira, tem sofrido nos últimos anos, poderá entrar em colapso com o prolongamento da seca. Brotas já opera no volume morto.

A situação tem se agravado na barragem de Brotas não só pela falta de chuvas. A barragem que tem capacidade para acumular 26 milhões de metros cúbicos de água, atualmente opera com apenas 10% de sua capacidade. Conforme informações na região, a retirada sem controle da água pelos pipeiros, também tem contribuído para piorar a situação no reservatório. (com a colaboração de Anchieta Santos/para o Blog)

 

Chuvas de maio retiram barragem em Arcoverde do colapso

Barragem Ricaho do Pau 2

As chuvas registradas no mês de maio em Arcoverde (PE), no Sertão do Moxotó, trouxeram uma boa notícia para os moradores do município. A barragem Riacho do Pau, que estava em colapso há 25 meses, armazenou água e se encontra hoje com 5,75% da sua capacidade total, que é de 16,8 milhões de metros cúbicos (m³). As precipitações acumuladas, de 184 mm, e, consequentemente a recuperação do manancial, permitiram à Compesa a retomar o funcionamento da Estação de Tratamento de Água (ETA) de Arcoverde imediatamente.

De acordo com a Companhia, a iniciativa permitiu a redução do calendário de abastecimento da cidade neste mês de junho, para cinco dias com água e 10 dias sem. A medida dará grande alívio à população, que é um dos mais importantes polos dos festejos juninos de Pernambuco. Com a falta de chuvas na região, o município estava sendo atendido apenas pela bateria de poços do Frutuoso, localizada em Ibimirim (PE), com uma vazão de 100 litros de água por segundo, passando Arcoverde a enfrentar um rigoroso racionamento, com um regime de distribuição de quatros dias com água contra 22 dias sem.

Com a soma da produção dos poços e de Riacho do Pau, a Compesa conseguiu incrementar a vazão para Arcoverde em 80 litros de água por segundo, o que garantiu um aumento de 80% na produção hídrica para o município. Segundo o diretor Regional do Interior, Marconi de Azevedo, o novo calendário já entrou em vigor e se estenderá neste mês de junho.

A expectativa da Compesa é que o ciclo chuvoso permaneça na região. Se isso acontecer, o novo calendário será mantido para os próximos meses. “Assim que a barragem Riacho do Pau pegou água, os nossos técnico se desdobraram para reduzir o racionamento da cidade o mais breve possível. Entendemos que a situação era crítica e precisávamos fazer com que a agua armazenada chegasse rapidamente na casa das pessoas“, observou Azevedo. As informações são da assessoria. (foto/divulgação)

Chuva faz subir níveis de barragens em Pernambuco

c00ebee0eb843c31d5ade8afe41dc60bAs chuvas que caíram recentemente no Sertão estão ajudando a elevar o nível das barragens que abastecem Pernambuco. O presidente da Companhia Pernambucana de Saneamento (Compesa), Roberto Taveres, informou que a situação dos reservatórios do Estado é satisfatória.

(mais…)

Uauá recebe quase R$ 500 mil em convênio para recuperação de barragem

assinatura convênio barragem uauáO secretário de Desenvolvimento Rural da Bahia, Jerônimo Rodrigues, assinou ontem (11) convênio para a recuperação de uma barragem de terra na comunidade de Carro Quebrado, localizada no município de Uauá, norte do Estado. O prefeito Olímpio Cardoso Filho participou da solenidade de assinatura, que aconteceu em Salvador.

O convênio, firmado entre a Companhia de Desenvolvimento e Ação Regional (CAR) – empresa pública vinculada à SDR – e a Associação de Desenvolvimento Sustentável do Interior Uauaense, no âmbito no programa Água para Todos, tem o investimento total de R$ 455.075,90.

Além da recuperação da barragem, que serve para armazenar águas pluviais, o projeto é composto pela construção de uma lavanderia comunitária com dois tanques e um bebedouro para animais, beneficiando diretamente 40 famílias da localidade e a população da região. (foto: GOVBA/divulgação)

Gonzaga em alta com agricultores de Floresta

gonzaga_640x360Quem está bem na fita com os agricultores de Floresta (PE), no Sertão de Itaparica, é o deputado federal Gonzaga Patriota (PSB).

De acordo com o comunitário Sandro dos Pocinhos, o parlamentar socialista foi o único da região a encampar a luta dos agricultores em prol da recuperação da Barragem Quebra Unha de Dentro, que apresentava rachaduras em sua estrutura.

Gonzaga pediu providências urgentes ao DNOCS para iniciar a reforma da barragem. E pelo visto ganhou novos eleitores por lá.

Chuvas não alteram nível da barragem que atende Arcoverde e município permanecerá com atual regime de distribuição de água

As chuvas  registradas no mês de janeiro   no  Sertão do Moxotó não foram suficientes para alterar a realidade de abastecimento d’água em Arcoverde. A barragem Riacho do Pau, que atende a cidade, não conseguiu acumular água suficiente para  permitir mudanças  no atual regime de distribuição.  Localizada no município de Pedra, a barragem continua ainda com nível muito baixo, estando hoje com apenas  1,11% do seu volume total, que é de 16,8 milhões de metros cúbicos (m³) de água.  Segundo o gerente da Unidade de Negócios do Moxotó, Augusto César,  apesar das chuvas, o manancial só  conseguiu recuperar 0,22 % da sua capacidade,  representando um volume  atual de  3. 700  mil metros cúbicos de água.

Para alterar o  atual regime de distribuição de água da cidade, a Compesa precisa que a barragem  Riacho do Pau  chegue  a pelo menos  5% da sua capacidade,  o que equivaleria a 840 mil m³ do seu volume total. “As chuvas  sempre são bem-vindas e nos deixam animados para o inverno, porém as precipitações até então  registradas não  ocorreram com a mesma  intensidade na região que alimenta a  barragem  Riacho do Pau”, afirmou o gestor da Compesa. Ele acrescentou que  a Companhia está  atuando em um rigoroso controle  operacional  do volume da água disponível para que a população continue recebendo o produto  pela rede de distribuição

Atualmente, a Compesa está conseguindo abastecer Arcoverde  com um calendário de  quatro dias com água e 22 dias sem – regime  implantado desde  julho de 2013.  Essa realidade é  consequência do quinto ano consecutivo de seca, a pior dos últimos 50 anos. Nos próximos dias, a Compesa deverá lançar edital para a licitação da obra da Adutora do Moxotó, um  investimento  estimado  em R$ 80 milhões,  que trará água do eixo Leste da Transposição do rio São Francisco para as cidades de Arcoverde e Pesqueira, no Agreste. Os recursos são do Ministério da Integração Nacional.

Barragem de Cruz de Salina ‘sangra’ após 12 anos e comunidade festeja

barragem cruz de salinas

Mais uma comunidade da zona rural de Petrolina festeja a mudança no cenário provocado pelas recentes chuvas. Desta vez são os moradores de Cruz de Salinas que esbanjam alegria.

Segundo informações repassadas ao Blog, há 12 anos a barragem do povoado não ‘sangrava’, o que aconteceu neste início de ano. A emoção dos moradores foi tão grande que teve até gente se banhando na barragem. Haja festa.

Vazão do São Francisco será mantida em 800 m³/s, apesar das chuvas

ilhotas barragem sobradinho 2

A vazão atual de 800 metros cúbicos por segundo (m³/s), a partir do reservatório de Sobradinho (BA), deverá ser mantida, pelo menos até o final de março. Esse foi o saldo de mais uma reunião realizada pela Agência Nacional de Águas (ANA) em Brasília (DF) nesta segunda-feira (25) e transmitida por teleconferência para os estados integrantes da bacia. O presidente do Comitê da Bacia Hidrográfica do Rio São Francisco (CBHSF), Anivaldo Miranda, participou das discussões a partir do escritório do colegiado, em Maceió (AL).

Durante a reunião, técnicos da Companhia Hidroelétrica do São Francisco (Chesf) informaram que os últimos dias de chuva, registrados na bacia do Rio São Francisco, resultaram em uma precipitação de 120 milímetros (mm) acima da média histórica. Com isso, a previsão é de que o nível do reservatório de Sobradinho atinja o patamar de 4,8% e o de Três Marias (MG) chegue a 21%.

Conforme o estudo, o nível do reservatório mineiro poderá chegar a 28%, enquanto o de Sobradinho deverá atingir até 8% no final de janeiro, ainda com perspectiva de alterações. Apesar dos números positivos, o setor elétrico alega que “não há motivo para alterar a defluência” dos reservatórios. Haverá nova reunião de avaliação dos impactos provocados pelas restrições de vazão na segunda-feira da próxima semana, 1º de fevereiro.

Outorgas

A demanda apresentada por Anivaldo Miranda sobre as outorgas concedidas pela ANA para captação na bacia do São Francisco também foi discutida na reunião. O superintendente de Regulação de Outorgas da ANA, Patrick Thadeu Thomas, explicou que a montante de Três Marias a retirada outorgada é de 58,1 m³/s, sendo a indústria a principal usuária, e a jusante, entre Três Marias e Sobradinho, de 106,2 m³/s, com a predominância de retirada outorgada para atender à irrigação.

Entre Três Marias e Sobradinho, a relação entre disponibilidade e demanda de água por trecho, levando-se em conta uma vazão defluente de 150m³/s e uma demanda de 37m³/s, representa cerca de 25% da disponibilidade. Já a jusante de Sobradinho – segundo o representante da ANA – essa disponibilidade, considerando a vazão defluente de 800m³/s e uma demanda total de 66m³/s, é de apenas 8,3%. Em outras palavras, o representante da agência federal tentou demonstrar que o problema do rio não está na defluência praticada. “Há água suficiente para garantir os usos múltiplos”, garantiu ele. Segundo Patrick Thomas, o problema está na variação de nível do rio.

Barragem particular se rompe por causa das chuvas, alaga casas no Itaberaba e comunitária juazeirense solta o verbo

alagamento itaberaba juazeiroA comunitária Moara de Paula, que reside no Bairro Itaberaba em Juazeiro (BA), mostra toda sua indignação com um fato ocorrido na última sexta-feira (22), relacionado às chuvas na cidade. E ela não poupa as autoridades pelo cenário “de descaso”. (mais…)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br