Consórcio que reúne prefeitos baianos elege novo presidente

Numa reunião presidida pelo prefeito Paulo Bomfim, de Juazeiro (BA), juntamente com outros nove prefeitos do Território do Sertão do São Francisco, o novo presidente do Consórcio Sustentável do São Francisco (Constesf) foi escolhido. O cargo ficará com Genário Rabelo, de Canudos. Rabelo, eleito por aclamação do grupo, substituirá o gestor reeleito de Sobradinho, Luiz Vicente Berti.

O novo presidente do Constesf parabenizou Berti, agradeceu a confiança e prometeu disposição de continuar o pensamento coletivo e no desenvolvimento regional integrado. “Precisamos continuar a definir uma pauta que seja uma necessidade dos 10 municípios, como pavimentação de estradas. A gente precisa avançar nas discussões para que possamos trazer benefícios para os nossos municípios”, declarou.

Bomfim, que revelou aos colegas gestores que integrará a chapa da União dos Prefeitos Baianos (UPB), encabeçada pelo prefeito de Bom Jesus da Lapa, Eudes Ribeiro, salientou que a experiência do ex-prefeito de Juazeiro, Isaac Carvalho – o qual também participou do encontro a convite do grupo – no fortalecimento da união dos gestores que integram o Constesf foi importante para que conquistas viessem e contemplassem a população das cidades que integram o colegiado.

Através do consórcio, conseguimos evoluir no pensamento pregado pelo ex-prefeito Isaac, de que os municípios da região precisam se unir para estabelecer um desenvolvimento integrado. Tenho certeza que o prefeito Geo vai dar continuidade ao bom trabalho que os ex-presidentes realizaram. Me coloco à disposição para colaborar”, salientou Bonfim. (fonte/foto: Ascom PMJ/divulgação)

Gestão do governador Rui Costa é aprovada por 57,1% dos baianos, diz pesquisa

rui costaA gestão do governador Rui Costa (PT) é aprovada por 57,1% do eleitorado baiano, apontou levantamento do instituto Paraná Pesquisas divulgado nesta quinta-feira (30). O estudo entrevistou 1.284 pessoas de 68 municípios do estado, espalhados por sete regiões, e é o primeiro deste que o petista assumiu o cargo há sete meses.

A pesquisa aponta ainda que 36,7% avaliam a gestão negativamente, enquanto 6,4% não responderam, e que há uma impressão de descolamento entre Rui Costa e a presidente Dilma Rousseff (PT). Entre os baianos, a presidente foi bem avaliada por apenas 13,2%, enquanto o índice de reprovação foi de 84,4%. O instituto também questionou aos entrevistados se achavam a atuação de Rui Costa acima, abaixo ou dentro do que esperavam de seu governo.

A maioria (55%) considerou sua performance dentro do imaginado, quando o resto se dividiu entre pior (19,7%) e melhor (18,6%). Os resultados mostram ainda que o governo estadual é melhor avaliado entre o eleitorado masculino e entre as idades de 45 e 59 anos. O levantamento mostra ainda que, de forma espontânea, a maioria dos baianos vê a saúde como o maior problema do estado. Ao todo, 35,1% dos ouvidos citou a área, seguida por segurança pública (22,6%), desemprego (14,3%) e corrupção (9,3%). A pesquisa foi realizada entre os dias 21 e 26 de julho. (fonte: Bahia Notícias/foto arquivo reprodução)

Canal do Sertão pode beneficiar mais de 1 milhão de baianos

cássio peixotoO titular da secretaria de Infraestrutura Hídrica e Saneamento, Cássio Peixoto, apresentou nesta quinta-feira (01) à Comissão de Meio Ambiente Seca e Recursos Hídricos da Assembleia Legislativa da Bahia (Alba), o planejamento e metas da pasta para o período 2015-2018.  O secretário lembrou a construção do Canal do Sertão, que visa a beneficiar a população do semiárido da Bahia, oferecendo água para o abastecimento humano, indústria, setor de mineração e dessendentação do rebanho. Outra proposta do governador Rui Costa, apresentada aos deputados, propõe levar água para consumo e produção a todos os 534 assentamentos rurais da Bahia.

Estas obras vão mudar a realidade do semiárido e da população dos assentamentos baianos que não possuem água de qualidade e há muito tempo esperam pela realização deste sonho. Serão muitas comunidades envolvidas e temos certeza que obras deste porte levarão esperança de dias melhores a essa população“, afirma Marcelino Galo, vice-presidente do colegiado.

Inicialmente serão trabalhados 118 assentamentos, sendo 44 destes com obras já construídas e 4 em andamento. Até o final do ano, a proposta é atender todos os 118 restantes. Parte deste investimento virá através da garantia do recurso de R$ 17 milhões que o Ministério do Interior irá repassar para que seja firmado um convênio entre o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra), Ministério do Desenvolvimento Agrário (MDA) e Companhia de Engenharia e Recursos Hídricos da Bahia ( Cerb). O convênio já foi assinado no dia 11 de março deste ano.

Orçado em R$ 5,5 bilhões, o Canal do Sertão Baiano visa solucionar o problema de abastecimento humano e animal, além de impulsionar o desenvolvimento regional. A ideia é reduzir de 250 km para 70 km de extensão, o que irá gerar uma economia de R$ 900 milhões que será investido em energia eólica diminuindo, dessa forma, o impacto sobre os custos e sobre o ambiente. O canal vai beneficiar 44 municípios do semiárido baiano, atendendo até 2050 cerca de 1.200.000 pessoas. (foto: Assessoria/divulgação)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br