Casa Plínio Amorim deve analisar nesta quinta-feira LOA e PPA para 2017

casa-plinio-amorimDepois de várias semanas sem projetos de lei do Executivo, estão previstas para a análise dos vereadores da Casa Plínio Amorim na sessão desta quinta-feira (1), que começa daqui a pouco, às 9h, duas importantes propostas enviadas pelo prefeito de Petrolina Julio Lossio (PMDB).

Trata-se do projeto de lei 019/16, referente à Lei Orçamentária Anual (LOA), do projeto 020/16, que revisa o Plano Plurianual para o ano de 2017. Mais detalhes no decorrer do dia.

Artigo do leitor: Fidel Castro, uma análise realista

fidel castroNeste artigo, o jornalista Machado Freire faz uma análise realista, sem jogar confetes nem atirar pedras, acerca do líder cubano Fidel Castro, que morreu no último sábado (26), aos 90 anos de idade.

Confiram:

Eu não queria falar de Fidel Castro – nem contra nem a favor do político, do ser humano e muito menos do ditador.

Acho que muita gente deles é que tem até obrigação se de explicar por que “amavam Fidel” e outros, por que “detestavam” o líder cubano.

Não me coloco em nenhuma dessas situações, mas também não fico em cima do muro. Posso até já ter votado nulo ou em branco, mas a minha posição política e ideológica, jamais foi omitida!

Com origem sertaneja, sou da época em que na minha juventude – logo na segunda adolescência, apesar das limitações que tínhamos na comunicação (era o rádio, o cinema e, aqui ou acolá, um jornalzinho) havia motivos para cada um acompanhar a mesmice do coronelismo (com tendência udenista-patriarcal), ou optar pelo lado contrário, como esquerda consciente.

Sempre aparecia uma ou outra “alma perdida” que vinha da capital e nos estimulava a fazer uma opção política. E o ápice foi a ditadura de 64, que “separou o joio do trigo”, com as consequências que a história nos reserva.

Então, por que negar ou omitir que as lideranças dos Estados Unidos, União Soviética e Cuba não nos influenciaram politicamente? Só os indiferentes (e são poucos) não provaram desse “mingau delicioso”, jamais esquecido!

Não interessa detalhar que fulano ou beltrano era assim ou assado; ligado ao imperialismo ianque ou à esquerda soviética ou cubana. Todos temos o livre arbítrio e, mesmo debaixo do cacete, haveremos de levar nossos princípios e tendências para a sepultura. Os covardes têm outra opção/convicção!

Para me situar mais ou menos neste fato – que o mundo inteiro acompanhou – elogiando ou criticando, não posso deixar de emitir a minha modesta avaliação.

Fidel Castro foi um grande líder que exerceu um papel espetacular, juntamente com Guevara, no momento em que derrubou a ditadura de Batista e passou a organizar o povo cubano. Mas se transformou em ditador sanguinário (negando suas mais importantes promessas ao povo cubano e do mundo), na medida em que passou a ter a Ilha como uma propriedade privada e a praticar todas as crueldades que tiveram origem no desgovernos dos seus principais adversários do passado.

Ninguém é dono do destino de ninguém. O ser humano não pode, em nenhuma hipótese, ser tratado como propriedade privada, seja lá de quem for.

Um país sem liberdade não pode ser comparado nem a uma pocilga.

Machado Freire/Jornalista

Artigo do leitor: “E o que dizer dos votos brancos e nulos de Juazeiro?”

votos-brancos-e-nulos

A jornalista e professora de Comunicação, Teresa Leonel, numa crônica publicada em seu perfil no Facebook, explica, através de análise, o rumo que tomaram as eleições municipais em Juazeiro (BA), com ênfase para a questão dos votos nulos e brancos.

Acompanhem:

Pouco, quase nada, nem sempre, um pouquinho às vezes, e alguns ainda dizem ‘pra que isso’, se fala dos resultados dos votos brancos e nulos nas eleições. Numa leitura rápida sobre o processo eleitoral de Juazeiro-BA (aqui como exemplo, mas pode servir para outras localidades) podemos perceber a força desses votos (ou a ausência deles) numa decisão apertada.

Fazendo uma suíte dos fatos (como o jornalismo assim pede), pode-se pontuar que Juazeiro elegeu/reelegeu o vaqueiro Isaac Carvalho (PCdoB) em 2008/2012, e agora em 2016, elegeu o garçom Paulo Bomfim (PCdoB). 

Ambos, nunca antes na história da cidade, vieram da coxia política. Isaac nas mãos de articulistas políticos, conhecedores das entranhas do poder, foi transformado da noite pro dia de vaqueiro/empresário a político sangue puro. 

O garçom/maitre, simpático, elegante no atendimento à mesa e longe dos calabouços da corrupção da classe política, foi alçado da cozinha da churrascaria para trilhar os caminhos tortuosos da periferia de Juazeiro com o lema de manter o povo no poder.

Numa disputa acirrada com Joseph Bandeira (SD), um político de todas as épocas, quase do período de Dom Pedro II, é ex-deputado federal e foi prefeito da cidade por dois mandatos. Poeta, de fala eloquente e professor de Direito, Joseph é carinhosamente (ou ironicamente) chamado de “o louco” ou “o doido”.

O “Bandeira de fé”, frase de um dos jingles clássicos de campanhas anteriores do candidato, chegou próximo, muito próximo do garçom e quase volta ao poder. Numa análise sucinta, podemos dizer que os votos brancos (1.708) e nulos (5.606) definiram a eleição. A diferença entre o garçom e o “louco” foi de apenas 2.449 votos. (ver quadro)

Longe de querer exaltar uma coisa ou outra, apenas serve para reflexão que nem mesmo o charmoso delegado Charles Leão (PPS), com toda sua máquina escultural do tipo mister Juazeiro, conseguiu levar os votos das indecisas (já que a maioria dos eleitores é mulher) e deixar as delegacias da vida pra sentar na cadeira de prefeito da cidade.

Risadas à parte, a eleição de Juazeiro-BA ainda traz um pouco da máxima que um produto bem trabalhado, marketeiramente falando, consegue ser vendido/aceito pelo consumidor de modo (aparentemente) mais natural.

Agora, se tivesse 2º turno, aí a história era outra.

Teresa Leonel/Jornalista e professora de Comunicação

Artigo do leitor: “Futuros legisladores e prefeitos devem ser analisados como as pessoas que iremos contratar para nossa casa”

eleicoes-2016Neste artigo, a policial militar da Bahia, Lílian Coelho, leva a uma reflexão sobre a importância fundamental de analisar cuidadosamente cada candidato nas eleições que se aproximam, antes de confirmar o voto.

Confiram:

O que é  política em Juazeiro? Na Bahia? No Brasil?

Ciclos de vermes famintos pelo poder e ascensões financeiras através da manipulação e “sociedades”  lucrativas.

Ainda sobre Juazeiro…

A escolha de ter que votar “no menos pior”, por falta de candidatos decentes, é triste demais. Postura derrotista e a de maior desejo dos que aguardam a espreita, com sorrisos mansos, abraçando crianças por quem não têm afeto em suas campanhas, sem projetos ou boas intenções em suas candidaturas.

Prefeituráveis, futuros legisladores devem ser analisados como as pessoas que iremos contratar para trabalhar dentro de nossa casa! Quem não entende o quanto essa crise financeira, moral e de abusos diversos é culpa de todos, precisa despertar urgentemente!

A vida em sociedade é uma ciranda. Tudo o que escolhemos e fazemos, reflete nos outros. Sempre.

Acorda povo de boa vontade! Vamos ter fé no poder, dever que temos exercitando o voto!

Se cada um buscar um candidato que mostre respeito, propostas sérias e viáveis para seu mandado, acreditar que seu voto fará diferença, independentemente de quanto ele gaste em sua campanha e se ele não saiu prometendo empregos ou favores particulares, esse merece seu voto.

Lilian Coelho/Policial Militar da Bahia

Gramado do Estádio Adauto Moraes deve ser trocado após análise de técnicos da Sudesb

estadio adauto moraesAlvo de reclamações por parte de jogadores e equipes técnicas de vários clubes durante o último Campeonato Baiano, o gramado do Estádio Adauto Moraes, em Juazeiro, deve ser trocado em breve.

Nesta sexta-feira (10), uma equipe da Superintendência dos Desportos do Estado da Bahia (Sudesb), acompanhada do deputado Zó (PCdoB), visitará o estádio para avaliar as condições do campo.

Palco de partidas importantes de futebol da região, o Adauto Moraes tem capacidade para 8 mil torcedores. Em véspera de jogo, serve de local de treino do Juazeiro Social Clube e da Desportiva Juazeirense. (foto/ arquivo divulgação)

Pedido de viabilidade relativo a incêndios será feito direto ao Corpo de Bombeiros em Juazeiro

bombeirosDesde ontem (10), a análise dos pedidos de viabilidade contra incêndios deve ser realizada diretamente com o Corpo de Bombeiros de Juazeiro. Antes, a solicitação era feita através do Regin, informou a Secretaria de Fazenda do município.

Para estabelecimentos em área acima de 100 metros quadrados, a solicitação deve ser feita através de requerimento próprio, disponível no site da Corporação, com a apresentação do Projeto de Segurança contra Incêndio e Pânico.

Em conformidade com a Lei 12.929 de dezembro de 2013, que dispõe sobre a Segurança Contra Incêndio e Pânico nas edificações e áreas de risco no estado da Bahia, os prédios com área construída inferior a 100 metros quadrados ficam dispensadas de vistoria, com exceção de depósito de GLP e barracas de venda de fogos.

Tratando-se de lojas ou salas em galerias ou prédios, deverá ser apresentado o Atestado de Regularidade do Corpo de Bombeiros Militar da galeria ou do prédio onde deverá funcionar o estabelecimento.

“A partir de 1º de janeiro de 2015, todas as renovações ficarão sujeitas às exigências da lei”, disse o secretário de Fazenda Raimundo Francisco. (foto/reprodução)

Após Caravana da Seca, Cremepe denuncia água contaminada em cidades do Sertão

O Conselho Regional de Medicina de Pernambuco (Cremepe) divulgou o resultado da análise físico-química e bacteriológica da água colhida nas cidades de Arcoverde, Caétes, Ibimirim, Sertânia, Betânia, Serra Talhada, João Alfredo, São Bento do Una e Bom Conselho durante a recente ‘Caravana da Seca’, promovida pela entidade.

De acordo com a análise, em todos os municípios foram identificados índices de coliformes muito acentuados e análise físico-química sem potabilidade conforme a portaria do Ministério da Saúde 2914/11. Os resultados serão encaminhados ao governo de Pernambuco, Ministério Público do Estado (MPPE), Controladoria da República em Pernambuco, Ministério da Saúde e Associação Municipalista de Pernambuco (Amupe).

O Conselho e o Sindicato consideram extremamente grave que a água nesses municípios seja contaminada, elevando em muito o risco de doenças infectocontagiosas na população. (Fonte: Diário de PE)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br