Servidores do HU em Petrolina vão cruzar os braços para pressionar por acordo coletivo; paralisação envolve 6 Estados e DF

0
Hospital Universitário de Petrolina. (Foto: Divulgação)

Servidores ligados aos Sindicatos Estaduais dos Trabalhadores de Empresas Públicas de Serviços Hospitalares (SINDSERH’s) decidiram cruzar os braços em seis Estados – mais o Distrito Federal. Em Petrolina, a paralisação afetará parte dos serviços oferecidos pelo Hospital Universitário (HU)/Univasf. A mobilização acontecerá a partir da próxima segunda-feira (13) até o dia 21 deste mês.

Por meio de nota, o SINDSERH de Pernambuco explicou que a paralisação tem o objetivo de agilizar as negociações referentes ao Acordo Coletivo de Trabalho 2017/18 junto à Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares (EBSERH), que ainda não aceitou as propostas apresentadas.

Confiram a íntegra da nota:

O Sindicato Estadual dos Trabalhadores de Empresas Públicas de Serviços Hospitalares do Estado de Pernambuco – SINDSERH/PE comunica que entre os dias 13 a 21 de novembro os trabalhadores dos Hospitais Universitários dos estados de Pernambuco, Amazonas, Rio Grande do Norte, Paraíba, Bahia, Alagoas, mais o Distrito Federal, estarão realizando paralisações de suas atividades laborais.

Os trabalhadores reivindicam rapidez nas negociações do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT 2017/2018). As negociações iniciaram em maio de 2017, entretanto a Empresa Brasileira de Serviços Hospitalares – EBSERH não aceitou nenhuma das propostas apresentadas. No dia 19 de setembro de 2017, o Tribunal Superior do Trabalho fez um acordo com a EBSERH e com a CONDSEF/FENADSEF para que esta negociação fosse resolvida, por intermédio do TST, em até 30 dias, prorrogável por mais 30. Contudo, até a presente data, nenhuma reunião foi realizada e o prazo de 60 dias terminará no próximo dia 20 de novembro.

O SINDSERH/PE informa a toda a população dos 53 municípios que compõe a Rede PEBA que manterá os serviços de urgência e emergência do HU-UNIVASF. Ressaltando que a morosidade das negociações é de responsabilidade da EBSERH em Brasília, e não da administração local do hospital.

SINDSERH/PE

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome