Lucas Ramos e os caminhos que terá para 2018

O deputado estadual Lucas Ramos vive um momento novo. Ser candidato à reeleição como deputado estadual ou se aventurar em um voo maior e disputar um mandato como deputado federal. Lucas tem alguns pontos a ponderar. Foi eleito participando do grupo do senador Fernando Bezerra Coelho, com quem rompeu e disputava “em casa” votos com Miguel Coelho.

Miguel agora é prefeito de Petrolina e não vai estar no jogo. Lucas pensa em apostar no seu carisma e tentar ganhar aí algumas adesões de quem não votaria no candidato do prefeito.

Por outro lado ele imagina que pode ser a bola da vez em uma eleição para federal, que não contará com Adalberto Cavalcanti (PTB), o qual deve disputar um mandato na Assembleia Legislativa de Pernambuco (Alepe). Para federal disputaria votos com Fernando Filho e Guilherme em uma esfera diferente.

O complicador, neste caso, seria se entender com Gonzaga Patriota, com quem mantém uma parceria respeitosa. Um outro ponto que Lucas precisa avaliar com cuidado é que apoio terá do seu partido, o PSB. Do que sem notícia, ele não conta com a boa vontade da turma do governador Paulo Câmara para ajudá-lo a fazer um mandato com mais colaboração. Quem é da política sabe que nem sempre a eleição para um cargo maior é a mais difícil.

PSB decide ser contrário à reforma da previdência proposta por Michel Temer

O Partido Socialista Brasileiro (PSB) deliberou em reunião ocorrida na noite desta segunda-feira, 24, ser contrário à reforma da Previdência proposta pelo presidente Michel Temer (PMDB).

Na reunião, participaram todos os deputados, senadores, presidentes estaduais e nacional da sigla.

Votaram a favor da reforma da Previdência os líderes da Câmara e do Senado- deputada Tereza Cristina (MT) e senador Fernando Bezerra Coelho (PE).

O PSB integra o governo de Temer com o Ministério das Minas e Energia, comandado pelo deputado federal licenciado Fernando Filho.

Enquanto isso…

Senador Fernando Bezerra participa de agenda oficial da visita do primeiro-ministro da Espanha ao Brasil

Vice-líder do governo no Senado, Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) participou de almoço oferecido, nesta segunda-feira (24), ao primeiro-ministro da Espanha, Mariano Rajoy Brey. A convite do presidente Michel Temer (PMDB), Rajoy visita o Brasil, hoje e amanhã (25), para estreitar a relação bilateral e firmar acordos de cooperação internacional com o Brasil.

Durante o almoço – no Palácio do Itamaraty, em Brasília – foram assinados cinco Memorandos de Entendimento entre os dois países nas áreas de indústria, comércio, infraestrutura, transportes, formação diplomática, recursos hídricos, agricultura, pesca, alimentação e meio ambiente. (Foto: Assessoria parlamentar/divulgação)

 

Presidente da CUT-PE se reunirá com sindicalistas e movimentos sociais em Petrolina para preparar greve geral

O presidente da Central Única dos Trabalhadores em Pernambuco (CUT-PE), Carlos Veras, comanda uma grande plenária sindical e dos movimentos sociais nesta terça-feira, 25, a partir das 18h30, para tratar com os participantes da greve geral que está marcada para ocorrer em todo o País nesta sexta-feira, 28. O movimento visa a barrar as propostas de reforma da Previdência e trabalhista que tramitam no Congresso Nacional.

O encontro com Veras acontecerá no auditório do Sindicato dos Trabalhadores Rurais de Petrolina (STR), localizado na Avenida das Nações, bairro Vila Mocó. A convocação para a grande plenária é da Frente Brasil Popular de Petrolina, movimento que reúne cerca de 20 agremiações e que está desde o ano passado encabeçando manifestações e movimentos na principal cidade do Sertão, primeiro para barrar o impeachment da presidente Dilma Rousseff e agora contra o Governo Michel Temer e suas medidas.

Rodrigo Janot pede vista sobre resolução que pode afetar Lava Jato

O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu vista (mais tempo para análise) em uma votação no Conselho Superior do Ministério Público (CSMP) sobre uma resolução que pode afetar os trabalhos da operação Lava Jato. A proposta limita o número de procuradores que uma unidade do Ministério Público pode ceder para uma investigação de outra unidade. A força-tarefa da Lava Jato hoje conta com especialistas do Ministério Público de todo o país.

A resolução fixaria em 10% a quantidade de procuradores que uma unidade do MP poderia ceder. Quando Janot pediu vista, a votação estava em 7 a 1 a favor do texto. O total de conselheiros que votam é 10.

Com o pedido de vista, a resolução ainda não é considerada aprovada, apesar de a maioria dos conselheiros já ter votado a favor.

Na abertura da sessão do CSMP nesta segunda, Janot criticou a resolução. Ele disse que não foi consultado sobre o texto e afirmou que a matéria prejudicaria, sim, a Lava Jato.

Investigações

Hoje, a coordenação dos trabalhos da Lava Jato pode solicitar quantos procuradores quiser para fazer parte da força-tarefa das investigações. Janot alegou que a operação necessita de especialistas e que as investigações precisam de mão-de-obra qualificada.

Outro ponto da resolução que pode afetar investigações como a Lava Jato é a limitação de 4 anos para o período em que um procurador pode ficar cedido a uma outra unidade. A força-tarefa da Lava Jato completará 4 anos em 2018. (Fonte: G1 Brasília/foto arquivo)

Executiva nacional do PSB reúne-se nesta segunda-feira para deliberar sobre reformas de Temer

A executiva nacional do Partido Socialista Brasileiro (PSB) se reúne nesta segunda-feira (24), às 17h, em Brasília, para fechar posicionamento sobre as reformas da Previdência e trabalhista, entre outros projetos propostos pelo presidente Michel Temer (PMDB). A reunião, que definirá os rumos do partido no Governo, abre a possibilidade de um afastamento do peemedebista e ocorre no momento de maior inflexão dos socialistas no Legislativo.

O partido já evidenciou o descontentamento com o Palácio do Planalto, tendo em vista que na primeira votação da matéria que trata sobre as mudanças trabalhistas, realizada em regime de urgência, e que culminou na derrota do governo. Na ocasião, no último dia 18, deputados do PSB votaram contra a pressa na tramitação e, apenas, 12 a favor. E, apesar de na segunda – na última quarta-feira, dia 19 – o jogo ter mudado – 16 votos favoráveis e 15 contrários, a bancada continuou dividida.

O vice-presidente nacional do PSB, o governador de Pernambuco Paulo Câmara, já reconheceu a importância das mudanças no projeto, referente à Previdência, promovidas pelo Governo Temer na semana passada. No entanto, ressaltou que ainda é necessário rever pontos mais polêmicos e sensíveis, como a aposentadoria dos trabalhadores rurais. Além disso, ressalta que as matérias, apesar de serem urgentes, precisam de um aperfeiçoamento.

A Previdência, como sempre falo, é uma reforma necessária, um debate que deve ser feito com muito cuidado e muito estudo para não dar prejuízos maiores para a população”, avaliou o governador na semana passada. Mas, segundo informações da sua assessoria, ele não estará presente no evento partidário de hoje, em Brasília.

Responsabilidade

Para o presidente da legenda, Carlos Siqueira (foto), ainda não há um posicionamento final. Ele afirma que na reunião de hoje, o partido fará uma leitura detalhada do parecer apresentado pelo relator da matéria na Comissão Especial, deputado Arthur Oliveira Maia (PPS-BA) – para se posicionar oficialmente. “As várias mudanças feitas pelo governo, apesar de existirem, podem não ser capazes de mudar o posicionamento da bancada do PSB”, disse Siqueira, que não quis comentar sua posição individual, preferindo esperar pelo desfecho a ser dado pelos correligionários.

Entretanto, desde já, ele isenta o PSB de responsabilidade sobre o adiamento do trâmite do projeto. “A própria base de Temer tem se mostrado contrária”, pondera Siqueira, lembrando que há a possibilidade da votação ser adiada para meados de maio, pelo próprio governo. (Fonte: Folha de PE)

Vereadora de Dormentes cobra segurança ao governador: “Tenho vergonha e tristeza”

A vereadora e presidente da Câmara de Vereadores de Dormentes (PE), Maria do Rosário, a Rosarinha (PSB), fez um forte desabafo ao Blog e cobrou veementemente do governador Paulo Câmara (PSB) mais segurança ao município do Sertão do São Francisco. Ela ficou inconformada com um assalto a uma professora na última quarta feira (19), na estrada que liga Dormentes a Afrânio (PE) e soltou o verbo.

Rosarinha se disse “envergonhada, triste e impotente”.

A situação só piora. Por aqui, frequentemente estão tomando carros. O meu, por exemplo, estourou os pneus semana passada, quase morri de acidente. Faça algo por nós, governador! fui a vereadora mais votada de Dormentes pela segunda vez consecutiva pelo seu partido (PSB), sou presidente da Câmara, me sinto impotente, tenho vergonha e tristeza dessa situação. Já pedimos isso ao senhor, pessoalmente, já enviamos documentos e nada foi feito”.

Ex-prefeito de Cabrobó ensaia alinhamento político com grupo de FBC e alimenta especulações

Não é mais nenhuma novidade nos bastidores políticos de Cabrobó (PE), Sertão do São Francisco, que a relação política entre o ex-prefeito de Cabrobó (PE), Eudes Caldas (PTB), e o atual Marcílio Cavalcanti (PMDB), já tinha virado um cristal quebrado. Os desdobramentos desse rompimento é que começam a gerar novas especulações.

Eudes dá sinais de que caminha para fortalecer o grupo do senador Fernando Bezerra Coelho (PSB). Prova disso foi uma recente reunião em Petrolina que o petebista teve com o ministro Fernando Filho. E saiu de lá animado.

O ex-prefeito de Cabrobó é ligado ao senador Armando Monteiro Neto, principal nome do PTB em Pernambuco. Armando sonha em disputar novamente o Governo do Estado no ano que vem, a exemplo de 2014. Já o grupo de FBC é adversário do petebista. Por isso, perguntar não ofende: a aliança de Eudes com o socialista tem o aval do senador petebista?

Gonzaga discute normatização das profissões de agentes de saúde e de endemias em audiências públicas

O deputado federal Gonzaga Patriota (PSB) participa de audiências públicas que irão debater a normatização das profissões de Agentes Comunitários de Saúde (ACSs) e os de endemias (ACEs). A regulamentação dessas atividades ocorreu em 2006, mas segundo o parlamentar, ainda existem pontos a acordar para melhor desempenho e desenvolvimento dos agentes.

A primeira audiência ocorreu em Salgueiro (PE), ontem (23) pela manhã: a segunda será em João Pessoa (PB), nesta segunda-feira (24), às 9h,  e a terceira na Amupe (Associação Municipalista de Pernambuco), também nesta segunda, às 17h, no Recife (PE).

Em todos esses debates o foco são os direitos desses profissionais, como piso nacional e insalubridade das categorias; redefinição das atribuições e o investimento em capacitações. Segundo Gonzaga, a Lei que regulamentou a atividade dos agentes não proporcionou nenhuma discussão mais ampla sobre as suas atividades.

Gonzaga é favorável ao Projeto de Lei 6437/16, do deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE), que amplia a lista de atividades desses agentes, exige conclusão do ensino médio para o exercício da profissão, demanda 200 horas de curso de aperfeiçoamento a cada dois anos de trabalho efetivo, além de um curso de 40 horas de formação inicial. Hoje os agentes precisam ter concluído apenas o ensino fundamental e um curso introdutório de formação inicial e continuada. “Estamos ouvindo as demandas deste profissionais e vamos levá-las ao Congresso, para que possamos aprovar o melhor projeto o mais rápido possível”, complementou o deputado.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br