Vazão de Sobradinho é reduzida para 650 m³/s

A primeira etapa da redução da vazão do Lago de Sobradinho, no norte da Bahia, já foi iniciada. Nessa primeira fase, a média diária de operação do reservatório pela Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) é de 650 metros cúbicos por segundo (m³/s).

Caso não seja observado o comprometimento aos usos da água e aos usuários do recurso, a Chesf poderá executar a segunda etapa do teste, que terá vazão reduzida para uma média diária de 600m³/s”, justifica a Agência Nacional de Águas (ANA). Anteriormente, estava em vigor a autorização para a média diária mínima de 700m³/s.

Ainda segundo a ANA, durante a prática dos testes de redução da vazão defluente de Sobradinho, a Chesf poderá praticar descargas mínimas instantâneas de água com até 95% das vazões mínimas médias diárias de cada etapa, que devem durar no mínimo cinco dias.

Para passar da média diária de 650m³/s para 600m³/s, a Companhia Hidro Elétrica do São Francisco deverá formalizar junto à ANA um relatório apontando que não houve comprometimento aos usos e usuários entre os reservatórios de Sobradinho e Itaparica (BA/PE). Caso seja identificado algum comprometimento, a Chesf deverá elevar a vazão média diária para o patamar praticado anteriormente”, explica a ANA.

Em até dez dias após os testes de redução da vazão defluente, a Chesf deverá apresentar à ANA um relatório com descrição dos resultados observados. Durante a realização dos testes, o limite provisório de defluência mínima para Sobradinho, definido pela Resolução ANA nº 347/2017, fica suspenso. Vale frisar que a o Lago de Sobradinho está, segundo o Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), com pouco mais de 15% de seu volume útil.

Semana começa quente em Petrolina, mas previsões apontam possibilidade de chuva

As chuvas podem voltar a cair em Petrolina e região nos próximos dias. Isto é o que apontam as previsões meteorológicas do instituto Climatempo. No entanto, hoje (27) não deve chover e a temperatura fica entre 25° (mínima) e 36° (máxima).

De acordo com as previsões, de terça-feira (28) até o domingo (2/04) a região terá céu variando de parcialmente nublado a nublado, mas as altas temperaturas devem continuar.

Diocese de Juazeiro abre neste domingo eventos voltados à Campanha da Fraternidade 2017

A Diocese de Juazeiro-BA programou quatro grandes eventos mobilizadores na cidade para envolver os fileis católicos e a população de uma maneira geral, no tema da Campanha da Fraternidade 2017 que vem em defesa dos biomas brasileiros, no caso particular da região , do Bioma Caatinga. Neste domingo, 26, a partira das 8h, acontece o primeiro que é a Caminhada Ecológica saindo da Matriz Nossa Senhora de Fátima, bairro Alto da Aliança.

Já no próximo final de semana, dia 1 de abril, a programação é a Caminhada da Penitência que se inicia 22h, do bairro Malhada da Areia e prossegue pela madrugada até às 5h com encerramento na Catedral de Nossa Senhora das Grotas, centro da cidade. Em coletiva com a imprensa, os organizadores da programação juntamente com o Padre Josemar Mota, pároco da Diocese e Dom Beto, bispo de Juazeiro, falaram da importância do tema para quem vive e conhece bem o semiárido.

Neste tempo quaresmal, a igreja chama-nos à conversão e por ocasião da quaresma, a Campanha da Fraternidade trata de temas gritantes que ferem a dignidade humana. Este ano, mais uma vez, como fez no ano passado com o saneamento, fala sobre os biomas, porque uma coisa está interligada a outra. A igreja nos chama a atenção sobre a maneira como a gente vem tratando a natureza e no nosso caso especifico aqui, a caatinga. Primeiro porque o que temos a aprender é convivermos com o semiárido”, explicou o pároco da Diocese de Juazeiro, Josemar Mota.

O padre lembrou que a Diocese da cidade baiana sempre foi pioneira nesse cuidado da convivência com o semiárido.”Ela que iniciou a questão das cisternas de placas e ajudou a criar o IRPPA. Dom José Rodrigues (ex-bispo) foi o primeiro presidente. Tem conseguido avançar, então a Diocese sempre deve apoiar e incentivar as iniciativas para que todos tenham vida como Jesus nos ensinou”, completou o pároco.

Recaatigamento

Dom Beto, bispo da cidade, também frisou o pioneirismo da Diocese de Juazeiro, na questão de defesa e convivência com o semiárido. Ele frisou que a proteção ao Bioma Caatinga e a própria existência do semiárido, são marcas da igreja juazeirense.

“A Diocese de Juazeiro tem essa característica desde sua existência que é a luta dos que vivem. E essa convivência com o semiárido é parte dessa existência. O papa Francisco escreveu a encíclica para termos o cuidado com a vida humana e a Campanha está nessa linha como a do ano passado. No nosso caso, é nos trazer essa responsabilidade, de conviver. Uma palavra nova que aprendi é recaatigamento. Já existem pessoas trabalhando há anos para que aconteça essa convivência com o semiárido”, pontuou o bispo.

Ministério do Meio ambiente capacita gestores ambientais de municípios da Bacia do São Francisco

Engenheiros, técnicos, gestores, servidores de órgãos ambientais e especialistas na área, estão desde essa quinta, 23 com encerramento previsto para esta sexta-feira, 24, participando do Encontro Formativo do Curso Estruturação da Gestão Ambiental Municipal na região da Bacia do Rio São Francisco, no âmbito do Programa Nacional de Formação e Capacitação de Gestores Ambientais (PNC). A capacitação acontece no Petrolina Palace Hotel, Orla 1, Centro. A abertura com a presenta do prefeito Miguel Coelho.

As capacitações são do Ministério do Meio Ambiente, por meio da Secretaria de Articulação Institucional e Cidadania (SAIC) e da Secretaria de Recursos Hídricos e Qualidade Ambiental (SRHU), e conta com apoio da Secretaria Estadual do Meio Ambiente, através da Diretoria de Estudos Avançados de Meio Ambiente (Deama), que inseriu esta programação no calendário do Programa FORMAR, na Bahia.

O Programa de Formação em Meio Ambiente e Recursos Hídricos (Formar), da Secretaria Estadual de Meio Ambiente da Bahia (Sema), investe em processos de aprimoramento da gestão pública, dentre os quais, processos educativos, no intuito de criar as condições indispensáveis para o alcance da eficiência na implantação e execução de políticas públicas voltadas para gestão ambiental, além de cooperação para responder, com efetividade, às demandas da sociedade baiana.

O curso tem a proposta de realizar diagnósticos da realidade local, com o objetivo do ampliar a percepção dos participantes sobre as temáticas tratadas para atuar de forma planejada em prol da gestão ambiental de seu município.

A modalidade do curso será semipresencial, com 16 horas presenciais e 80 horas à distância. A escolha da modalidade à distância é devido à escala de matrículas que se pretende alcançar e também à dispersão geográfica dos municípios.

“O desenvolvimento do curso a distância será realizado na plataforma Moodle, o que permitirá a troca de experiências entre os envolvidos com a supervisão técnica de gestores ambientais que possuem experiência na temática e que atuarão como tutores do processo formativo”, explicou a Diretora de Estudos Avançados de Meio Ambiente, Kitty Tavares.

Caminhada em defesa do Rio Pajeú leva cerca de mil pessoas às ruas de Serra Talhada

Na última quarta-feira (22), Dia Mundial da Água, cerca de mil pessoas fizeram uma caminhada pelas ruas de Serra Talhada (PE), no Sertão do Pajeú, até a Pedra do Curtume, no Bairro Várzea, para uma visita ao Rio Pajeú. A atividade foi promovida pelo Centro de Educação Comunitária Rural (CECOR), juntamente com outros parceiros locais, e faz parte da programação da 5ª Semana da Água (SEMA)/2017, realizada pelas entidades que compõem a Articulação Semiárido Brasileiro (ASA).

Para o coordenador do Cecor, Expedito Brito, o evento alcançou seu objetivo. “Não podemos falar da importância da água sem citar o Rio Pajeú, que precisa urgentemente ser preservado. Precisamos recuperar as matas ciliares, parar de jogar lixo e esgoto dentro do rio e não desmatar mais a vegetação nativa. É preciso que haja uma conscientização coletiva, que cada um faça sua parte. E acreditamos que o evento atingiu seu objetivo que foi o da conscientização, principalmente dos estudantes, que vão levar a mensagem para o restante da sociedade“, afirmou.

Além da caminhada, houve plantio simbólico e distribuição de mais de 200 mudas nativas doadas pela Secretaria de Agricultura do município. Participaram da atividade alunos e professores de escolas públicas e privadas, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Federal dos Trabalhadores em Agricultura do Estado de Pernambuco (Fetape), prefeitura, entre outros. (foto/divulgação)

Em reunião da Comissão Mista de Mudanças Climáticas, Fernando Bezerra defende retomada de leilões de energias renováveis

Presidente e relator da Comissão Mista sobre Mudanças Climáticas (CMMC) do Congresso Nacional em 2015 e 2016, respectivamente, o senador Fernando Bezerra Coelho (PSB-PE) prestigiou, nesta tarde (22), a eleição dos novos dirigentes do colegiado. O senador Jorge Viana (PT-AC) presidirá a comissão e o deputado Sergio Souza (PMDB-PE) será o vice-presidente da CMMC, este ano. Durante a reunião, Fernando Bezerra – membro titular do colegiado – apresentou três sugestões de agendas de trabalho para os próximos meses; entre elas, a discussão da retomada dos leilões de energia solar e eólica pelo governo federal.

“A Comissão pode fazer uma pressão positiva do Parlamento sobre o Executivo, de forma a mostrarmos que o Congresso está atento a esta importante medida ambiental e econômica para o país”, destacou o líder do PSB no Senado e que apoia a ampliação das “energias limpas” (renováveis) na matriz energética nacional. Neste contexto, Bezerra Coelho propôs que a comissão convide o ministro de Minas e Energia (MME), Fernando Filho, para uma audiência pública que esclareça as perspectivas do governo sobre o restabelecimento destes leilões.

Ao lembrar que este ano a Rio 92 (Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e o Desenvolvimento, realizada no Rio de Janeiro, em junho de 1992) completa 25 anos, o senador defendeu, como segunda sugestão de agenda de trabalho, que o colegiado afine – com os ministérios do Meio Ambiente e de Relações Exteriores, além do MME – as metas brasileiras que serão apresentadas na 23ª Conferência da ONU sobre Clima, a COP-23.

“O Brasil tem tudo para ser, novamente, protagonista no encontro deste ano das Nações Unidas e liderar a agenda mundial de proteção ao meio ambiente”, ressaltou o socialista. Sob a presidência de Fiji, a COP-23 será realizada na cidade alemã de Bona, antiga capital da Alemanha e sede do Secretariado do Clima da ONU.

A terceira medida proposta hoje à CMMC pelo senador Fernando Bezerra foi uma visita de integrantes do colegiado aos Estados Unidos. O objetivo, segundo explicou o líder do PSB, é aproximar o Brasil de estados norte-americanos contrários à posição do presidente Donald Trump em relação à agenda ambiental. Conforme observou Bezerra Coelho, o orçamento de Trump prevê cortes drásticos dos recursos destinados à Agência de Proteção Ambiental; retira o financiamento de ações vinculadas às mudanças climáticas, eliminado o Plano de Energia Limpa; e reduz investimentos em programas sobre qualidade da água e do ar.  (Foto: Ascom)

Testes de redução de vazão no Lago de Sobradinho são autorizados

A Agência Nacional de Águas (ANA) autorizou a realização de testes em duas etapas para reduzir a vazão média diária do reservatório da hidrelétrica de Sobradinho, no norte da Bahia, para 650 metros cúbicos por segundo (m³/s) e posteriormente para 600 m³/s, segundo despacho da autarquia no Diário Oficial da União.

A vazão da usina tem sido gradualmente reduzida desde o nível em condições normais, de 1.300 m/s³, em meio a anos de forte seca no Nordeste, para segurar água no reservatório, que é importante tanto para a geração de energia quanto para o abastecimento humano na região.

De acordo com informações da Agência Reuters, os testes deverão durar um mínimo de cinco dias para cada etapa de redução da vazão média, que está atualmente em 700 m/s³. A Chesf, subsidiária da Eletrobras responsável pela usina de Sobradinho, deverá acompanhar junto com a ANA os testes e avaliar se estes não geraram efeitos indesejados antes de autorizar a segunda etapa de redução.

Uma menor volume de água passando pelas turbinas de Sobradinho, que tem o maior reservatório do Nordeste, reduz a geração de energia na região, o que tende a elevar a necessidade de uso de termelétricas e aumentar os preços spot da eletricidade locais, ou Preço de Liquidação das Diferenças (PLD).

O diretor-geral do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), Luiz Eduardo Barata, afirmou à Reuters na semana passada que seriam feitos testes para reduzir a vazão de Sobradinho a 650m³/s.

Dia Mundial da água

Seminário em Juazeiro discute potencial e qualidade da água da chuva do semiárido

O potencial do aproveitamento da água de chuva no semiárido e em diferentes partes do mundo, bem como a qualidade dessa fonte de abastecimento, foram assuntos debatidos no auditório da Universidade do Estado da Bahia (Uneb), na manhã desta quarta feira, dia 22 de março, data em que se celebra o Dia Mundial da Água. A data foi instituída pela Organização das Nações Unidas(ONU) em 1992.

O evento ‘Em Defesa da Água da Chuva’ foi promovido pelo Irpaa juntamente com a Associação Internacional de Captação e Manejo de Água de Chuva (ABCMAC) e contou com a participação de professores, estudantes e agricultores e agricultoras interessados em conhecer um pouco mais sobre o tema que vem sendo muito debatido no Brasil e diversos países, especialmente diante das crises de abastecimento que vêm preocupando autoridades populações em todo o mundo.

‘Desbloquear o Potencial da Água da Chuva’, apresentado pelo colaborador do Irpaa, João Gandlinger, foi o primeiro painel do seminário que mostrou diferentes experiências de captação e aproveitamento da água de chuva no mundo, tanto em áreas rurais como urbanas. João destacou um projeto do governo da China que há anos, irriga mais de 200 mil hectares com água de chuva armazenada em cisternas.

O professor Silvio Roberto da Universidade Estadual de Feira de Santana (UESF) e membro da ABCMAC, apresentou o ema ‘A Água de Chuva é Boa e Confiável’, com base em parâmetros e pesquisas que colocam essa fonte de água como de excelente qualidade para o consumo humano e outro fins, carecendo em alguns casos, de cuidados e tratamentos simples a depender do seu local de captação e armazenamento.

“A começar pela sua fonte, a água da chuva é totalmente purificada, inclusive com poucos sais minerais”, expôs o professor que também falou da importância da educação e da mudança de certos hábitos que podem ajudar a melhorar o consumo da água de chuva, destacando as experiencia das cisternas caseiras.

Ao responder questionamentos da plenária, os palestrantes apontaram para importância das organizações sociedade civil, dos poderes públicos e outros atores sociais, em debater e encontrar respostas para as crises de abastecimento e gestão da água a partir dos conhecimentos e experiências práticas oferecidas pelos sistemas de captação, manejo e uso da água de chuva. (Foto: Ascom)

IF-Sertão Zona Rural celebra Dia Mundial da Água

Nesta quarta-feira (22), data em que se celebra o Dia Mundial da Água, o campus Petrolina Zona Rural do IF-Sertão (Instituto Federal Sertão Pernambuco), apresentará uma programação especial para festejar a data. O evento terá início às 8h, no auditório do campus com apresentação de palestras.

Entre os convidados, os professores do campus Petrolina do IF Sertão-PE, Marcos Lima e Giovanne Monteiro, além dos servidores Graciene de Souza e Nivaldo Ribeiro, que participarão da Mostra de Dissertações.

De acordo com o coordenador de pesquisa do campus Petrolina Zona Rural, Rodolfo Peixoto, o evento tem como principal objetivo discutir problemáticas relacionadas à água. “Vivemos numa região semiárida e, em algumas regiões, a água é fator limitante para o desenvolvimento local. Neste dia, serão discutidas alternativas de reuso da água e os aspectos relacionados à potabilidade” disse Peixoto.

O coordenador ainda frisou que serão apresentados ainda os principais resultados das dissertações de dois colegas que fizeram mestrado no Instituto de Tecnologia de Pernambuco (ITEP), relacionados ao tema.

 O dia Mundial da Água foi instituído em 22 de março de 1992, pela Organização das Nações Unidas (ONU), visando à conscientização da população a respeito do uso da água, bem como a discussão sobre a importância de sua preservação. O evento é gratuito e aberto ao público. (Foto: Ilustração)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br