Livro que retrata a Petrolina das décadas de 40 e 50 será lançado nesta terça

Memórias de fatos, cenários e passagens de uma pequena cidade nas décadas de 40 e 50, sua cultura, folclore e manifestações populares. Este é o ponto de partida definido pela escritora Romilda Ferreira Lima para contar a história da antiga ‘Passagem do Juazeiro’ no livro ‘Petrolina: pessoas simples de passagem por sua história’, que será lançado nesta terça-feira (28) às 19h na Biblioteca do Sesc Petrolina.

A obra, um bem apresentado projeto gráfico com 154 páginas, capa de Randel Toledo Protássio e fotografias de Carlos Laerte e Karoline Andressa de Souza e Silva é a primeira publicação desta petrolinense de 81 anos de idade. Ela já foi ajudante na bodega do seu pai; formou-se em Ciências pela FFPP – Faculdade de Formação de Professores; trabalhou como assistente de parteira; se aposentou em 1995, como técnica do tesouro nacional e com um rico acervo de lembranças transformou sua antiga casa num verdadeiro museu pessoal.

…Os registros de Romilda – que memória individual fabulosa! – estão bem marcados pelo que mais nos representa em nossa formação como pessoas…”, pontua em certo momento do prefácio a escritora, professora e critica literária Elisabet Gonçalves Moreira.  Mais adiante, ela faz uma provocação: “Afinal, qual a identidade de Petrolina? Seria cabível pensar nisso? Bem sabemos que o que faz uma região não é somente seu espaço físico, mas o tempo, a história. E ela está aí, neste livro de Romilda Ferreira Lima, neste viés em que ela, também uma pessoa simples, se posiciona e nos dá a revelar”, arremata Elisabet.

Na noite de lançamento, Romilda Ferreira Lima, além de autografar o livro, vai fazer o que mais gosta: contar histórias, fragmentos interessantes, a exemplo desta passagem que ilustra a contracapa da obra:

“Os transeuntes andavam em ziguezague entre os excrementos deixados pelos animais, de vez em quando um salto para não pisarem nos dejetos… Os animais em pêlo com chocalhos amarrados ao pescoço eram levados ao pasto. Tangidos, de repente um e outro investia numa carreira doida à procura da fêmea, fazia a cobertura. Esta cena comum causava vexame nas mulheres que, às pressas, saiam das ruas murmurando: Cruz-credo, Ave-Maria, isso é comunismo”. (Foto: Divulgação Capa)

 

 

Comunidade católica de Cabrobó prepara-se para encenação da ‘Paixão de Cristo’

Em Cabrobó (PE), no Sertão do São Francisco, a comunidade católica já se prepara para a encenação da peça “A Morte Não é o Fim”, que lembra a trajetória de Jesus Cristo. O evento acontecerá no dia 14 de Abril (Sexta-feira Santa).

Realizada pela Pastoral Juvenil, Paróquia Nossa Senhora da Conceição, Prefeitura Municipal e Secretaria da Mulher, Cultura, Esportes e Lazer, os atores encenarão a peça pelas principais ruas da cidade, saindo da Igreja Matriz, a partir das 19h.

Sesc Triunfo movimenta Fábrica de Criação Popular com obra de Manezinho Araújo

A Fábrica de Criação Popular do Sesc, que fica na cidade de Triunfo, sertão do Pajeú, recebe a exposição “Ladrão de Purezas”, do artista pernambucano Manezinho Araújo. O vernissage acontece nesta sexta-feira (24), às 20h. A mostra apresenta 28 serigrafias produzidas por ele entre as décadas de 60 a 90, que retratam cenas do cotidiano nordestino.

O público pode conferir as obras gratuitamente até o dia 23 de junho, de segunda a sábado, das 9h às 21h. A exposição também está aberta para visitação de grupos de estudantes. O agendamento pode ser feito por meio do telefone: (87) 3846-1341.

Rei da Embolada

Conhecido também como o ‘rei da embolada’ por seu trabalho como músico, Manuel Pereira de Araújo, o Manezinho, nasceu em 1910, no Cabo de Santo Agostinho, mas passou a infância no bairro de Casa Amarela, em Recife. Consolidou-se como um dos mais conceituados artistas brasileiros de estilo popular. Participou de diversos filmes brasileiros.

Atuou como jornalista escrevendo a coluna Rua do Pimenta, para a Revista do Rádio. Manezinho passou a se dedicar a pintura no início da década de 1960, retratando em suas telas cenas da infância, juventude e vida adulta. As tradições nordestinas também estão presentes em muitas de suas obras. (Foto: Ilustração/Divulgação)

Público prestigia abertura da Festa de Março em Bodocó

Com o tema Claranã: pedras que contam histórias, a Festa de Março de Bodocó foi aberta na noite dessa quinta-feira (23) com cerca de 10 mil pessoas O evento aconteceu com a Budega do Forró, onde se apresentaram Elmo Oliveira e Cosmo Sanfoneiro fazendo o autêntico forró pé de serra. O artista bodocoense Leninho abriu a programação do palco principal. Ainda teve o cantor Gabriel Diniz que levou o público ao delírio, cantando seus sucessos.  Jonas Esticado agitou o público e encerrou a noite com o show que vem conquistando multidões em todo Nordeste.

O evento é realizado pela Prefeitura, através da Secretaria Municipal de Cultura e segue até o domingo (26) com uma diversificada programação, que além do palco principal, inclui Tarde Cultural e Budega do Forró, Até o domingo (26) se apresentam diversas atrações, como: Luan Estilizado, Psrico, Zezo e Zeca Bota Bom que compõem o palco principal. (Foto: Ascom)

Vídeo Blog: Entrevista exclusiva com o prefeito Miguel Coelho

Maviael Melo lança plataforma de financiamento digital para custear novo trabalho

O cantador e poeta Maviael Melo lança nesta quinta, 23, no Espaço Cultural Gonzaguinha (Gibão de Couro – Pituba), em Salvador/BA, sua plataforma de financiamento coletivo, para a realização do CD e DVD “Áries da Canção”. Em abril o artista faz a gravação do DVD e o show de lançamento onde recebe convidados.

No repertório, novas composições autorais, mescladas com canções e declamações que marcaram a sua carreira. A apresentação na Casa do Comércio concorre ao Prêmio Troféu Caymmi na categoria Melhor Show. Com arranjos do violinista Marcelo Fonseca e direção artística de Andrezão Simões, “Áries da Canção” é um show repleto de sopros e cordas, em uma vibrante mistura entre o popular e o erudito. (Foto: Ascom)

Miguel desmistifica polêmica sobre o São João 2017: “Serão 13 dias de festa, quatro nos bairros e nove no pátio oficial”

A matemática entra em campo para pôr fim à polêmica de quantos dias serão de festa no São João 2017 em Petrolina. E quem resolveu fazer a conta direitinho para que todos vejam que matemática é ciência exata, foi o prefeito Miguel Coelho (PSB), durante sua entrevista na transmissão ao vivo pela página do Blog no Facebook, ocorrida na tarde desta quarta-feira, 22.

Conforme o prefeito houve uma confusão nas cabeças das pessoas depois que ele disse que o São João este ano seria iniciado dia 16 de maio com o retorno dos festejos nos bairros, e que de 16 a 24 de junho, a festa vai acontecer no pátio oficial Ana das Carrancas.

“Quem critica que são 34, 35, 39 dias de festa, simplesmente não esta sabendo fazer a conta, porque o que anunciamos e que iriamos iniciar o período junino mais ou menos em 16 de maio nos bairros, indo até  16 de junho que é quando começaremos a festa no pátio oficial que vai de 16 a 24 de junho. Mas esses quatro finais de semana não quer dizer que serão todos os dias de festa, ninguém aguenta, a Prefeitura iria quebrar”, assinalou o gestor.

 A proposta, conforme Miguel Coelho é a retomada do São João dos Bairros quando serão escolhidos quatros bairros nas quatro regiões da cidade, para que um dia em cada final de semana, haja os festejos juninos nesses locais.

“É fazer o São João em cada bairro, para movimentar a economia para que a gente possa valorizar o artista local, enfim, para poder resgatar os desafios da rua mais ornamentada, quem fazia a melhor quadrilha, a dança mais bonita, valorizar o artista do bairro. Então, se for juntar todos os dias de festa e somar, são quatro dias nos bairros e mais nove no pátio de evento. Então são 13 dias de festa”, ressaltou o prefeito petrolinense.

Miguel comentou que fará a festa junina em Petrolina, ampliando os festejos e tudo dentro do controle, e ainda assim, economizando se comparar com o que se investiu na festa no ano passado.

“Não estamos fazendo nada fora do controle e, outra, mesmo com a volta do São João dos bairros, conseguiremos reduzir em R$ 1 milhão o que foi investido na festa no ano passado. Portanto, é fazendo mais, gastando menos e fazendo melhor, e ainda por cima, valorizando a cultura dos bairros e a cultura local”, concluiu o prefeito.

Esta quinta-feira será de muito forró na Haus Bier em Petrolina

Esta quinta-feira (23) será de muito forró na Choperia Haus Bier, localizada na Orla de Petrolina. Quem for ao local, a partir das 19h, poderá assistir à partida entre a Seleção Brasileira X Uruguai, e ainda curtir o som da Banda Pega Leve e Daniel e Banda.  Os shows prometem, como sempre, colocar todo mundo para dançar.

Biblioteca Municipal de Petrolina deverá ser reaberta no segundo semestre, diz prefeitura

Quem costumava frequentar a Biblioteca Municipal Professor Cid Carvalho, em Petrolina, não para de reclamar do fechamento do equipamento. Com as obras paradas, o local está fechado desde o ano passado e tem causado revolta. Mas, de acordo com a Secretaria de Cultura, Turismo e Esportes do município, o equipamento deverá ser reaberto no segundo semestre deste ano.

Em nota, a Secretaria informou que “todos os esforços da atual gestão estão direcionados para a conclusão da reforma do prédio próprio da biblioteca, obra que começou em junho do ano passado e deveria ter sido entregue no fim de 2016, o que não aconteceu por falta de pagamento da gestão anterior. Agora, a previsão é que os estudantes recebam o espaço em julho deste ano”, ressalta.

Sesc realiza Jornada Cultural Princesa do Araripe

De 29 de março a 2 de abril o Sertão do Araripe será um polo de atividades das mais diversas linguagens artísticas. Durante os cinco dias, o Sesc Ler Araripina vai movimentar a cidade com a realização da segunda edição da Jornada Cultural Princesa do Araripe. Serão momentos de intercâmbio cultural, troca de experiências e olhares, que vão ganhar a cidade.

A programação, que vai acontecer de forma descentralizada na unidade e em outras instituições, conta com espetáculos de teatro e dança, palestras, apresentações musicais, exibição de filmes e exposições de artes plásticas, além de oficinas artísticas.

É um grande diálogo entre os artistas e a comunidade local, envolvendo todas as linguagens artísticas e defendendo a produção e o acesso à ela”, ressalta o gerente de Cultura do Sesc Pernambuco, José Manoel Sobrinho.

A abertura da programação acontece no dia 29. À tarde, das 14h às 17h, haverá Oficina de Teatro Mãos à Obra – Iniciação em Bonecos. No mesmo período acontece a exposição “Oficina de desenho”, realizada por alunos da unidade e de outras instituições. Ambos vão acontecer nas instalações do Sesc, assim como às 18, a Mostra Pedagógica de Artes, que vai apresentar o trabalho desenvolvido durante a oficinas por estudantes de escolas da cidade.

Às 19h, um Cortejo sairá pelas ruas de Araripina com a participação da Quadrilha Junina Balanço Junino, Banda Marcial Princesa do Araripe, Grupo de Pífano da Santa Bárbara e a Banda Filarmônica Álvaro Campos. A concentração será na unidade. Concluindo a noite, haverá apresentação musical da cantora Fabiana Santiago, de Petrolina, com o show “Decadron”. Com exceção da oficina de Bonecos, todas as ações são gratuitas.

Os demais dias de evento trazem iniciativas que serão realizadas nos turnos da manhã, tarde e noite. Entre elas, estão filmes como “Uma viagem extraordinária” e “A alma da gente”, de espetáculos, como “Caio”, “Manga com Leite” e “Amaranta”, além de palestras que vão abordar a arte e educação no ensino e elaboração de projetos culturais.

A grade foi pensada para quem já tem acesso às produções ou quem deseja conhecer mais esse universo, inclusive com ações formativas. É um caminho para fortalecer e profissionalizar os trabalhos da região”, complementa o supervisor de Cultura do Sesc Ler Araripina, Cristiano Santana. (Foto: Ilustração)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br