Publicada nomeação do novo presidente da Embrapa

A Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) tem novo presidente. O engenheiro agrônomo Maurício Antônio Lopes (foto) passa a comandar o órgão federal. Sua nomeação saiu na edição desta quarta-feira (10) do Diário Oficial da União (DOU), segundo informa a assessoria de comunicação da Embrapa Semiárido.

Formado pela Universidade Federal de Viçosa (MG), tem mestrado em Genética pela Purdue University (EUA), doutorado em Genética Molecular pela University of Arizona (EUA) e pós-doutorado pelo Departamento de Agricultura da FAO-ONU (Roma-Itália). Atuou como pesquisador da Embrapa (MG), foi gerente de agricultura da Kieppe Agropecuária (BA) e gerente de território da Purina Alimentos Ltda (RJ).

É pesquisador da Embrapa desde 1989. Entre suas principais funções na empresa estão a atuação em genética e melhoramento de plantas e como coordenador responsável pela implantação do Labex Coreia (programa de cooperação internacional da Embrapa na Ásia, em Suwon, República da Coreia), além de integrar o Conselho Científico da Fundação Agropolis em Montpellier (França).

Desde 7 de abril de 2011, Mauricio Lopes é diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Embrapa, e entre suas principais realizações está o processo de aprimoramento do Sistema Embrapa de Gestão (SEG), principal instrumento de programação das ações de Pesquisa, Transferência de Tecnologia, Comunicação e Desenvolvimento Institucional da empresa.

Barragem construída há mais de 90 anos na zona rural de Petrolina será reativada

Construída em 1919, segundo relatos de moradores de Terra Nova, interior de Petrolina, a barragem que atende a comunidade passará por uma ampla reforma. O serviço ficará a cargo da 3ª Superintendência Regional (SR) da Codevasf. Com um investimento de cerca de R$ 120 mil, o leito da barragem está sendo aprofundado, retirando o material assoreado ao longo dos anos. Além disso, será feita a correção de vazamentos que se instalaram nas paredes da barragem.

É o primeiro serviço de recuperação realizado no local em toda a sua história, segundo o presidente da associação dos moradores do local, Roberto Vieira da Silva. “Já foram feitos mutirões e obras emergenciais, mas nunca foi realizado um serviço assim, com uso de máquinas pesadas, recuperando o bojo e as paredes da barragem”, diz ele.

Os trabalhos de recuperação são necessários porque a barragem, após todo esse tempo, está seca devido à grande estiagem na qual atravessa o sertão pernambucano. Já não pode ser usada para tomar banho, pescar ou para matar a sede dos animais.

Com a reforma e a aproximação da estação chuvosa, Humberto Silva prevê um aumento da disponibilidade de água para os animais. Segundo ele, o aumento da capacidade da barragem deve ser capaz de sustentar os animais por toda a estação seca que se seguirá. Ele informa que em Terra Nova vivem mais de 80 famílias, cerca de 320 pessoas. Essa barragem é responsável por matar a sede da criação de animais de todas elas, e ainda de Tanque Velho, Curral Queimado e adjacências. São mais de mil pessoas no total. (Fonte/foto: Ascom Codevasf)

Apicultores do Sertão do Araripe discutem novas técnicas de convivência com a seca

Os apicultores do Sertão do Araripe terão a oportunidade de trocar experiências e aprender novas técnicas durante um seminário organizado pelo Sebrae. O evento acontecerá amanhã (10), às 9h, no Salão Paroquial de Ouricuri (PE).

Técnicos do Sebrae orientarão os produtores sobre as diferentes maneiras de alimentação dos enxames. De acordo com a analista de produção do Sebrae, Daniela Rodrigues, a ideia é apresentar aos apicultores tecnologias que deverão ser usadas no período da estiagem.

“A seca prejudicou os apicultores de todo o Araripe. Há uma estimativa de que 80% da produção foi perdida devido a falta de chuvas. As novas técnicas permitem a recuperação dos enxames, caso contrário, os apicultores precisariam começar do zero”, informa Daniela.

O seminário “Manejo de Alta Produtividade no Apiário” também irá permitir o intercâmbio de informações entre apicultores de diferentes localidades do Sertão. “Os produtores poderão trocar experiências entre si e com os próprios técnicos do Sebrae. Assim, poderemos introduzir novas ideias e tentar solucionar problemas relacionados à estiagem”, ressalta a analista.

Qualquer pessoa interessada no assunto pode participar do seminário. Outras informações através do telefone: (87) 3873-1708.

Novas técnicas de cultivo da cebola animam produtores no Vale do São Francisco

A perspectiva de alta produtividade com redução de custos está animando produtores de cebola do sertão. Com a introdução de técnicas acessíveis como a irrigação por gotejamento e a fertirrigação, os resultados são bastante superiores aos alcançados pelos sistemas tradicionais de cultivo na região.

Na área do produtor Neuwilton de Sousa, no Distrito de Bem Bom, em Casa Nova (BA), a implantação deste sistema resultou em um rendimento de quase 500%, em quatro meses de cultivo. Com o custo de produção em torno de R$ 11 mil por hectare, o retorno chegou a R$ 5,70 para cada real investido.

Esse cultivo funciona como um Campo de Aprendizagem Tecnológica (CAT) do Projeto Lago de Sobradinho. Nele, a Embrapa Semiárido oferece a parte técnica, fazendo a implantação do sistema de irrigação e o acompanhamento do cultivo, com financiamento da Companhia Hidro Elétrica do São Francisco (Chesf) e apoio de um técnico cedido pela Prefeitura Municipal de Casa Nova. Já o produtor participa com a área, a energia elétrica e a mão de obra, e em troca fica com a produção.

O sistema permanece nessa propriedade durante um ano, e a proposta é que, com a venda da produção, o agricultor adquira seu próprio sistema”, explica o coordenador do projeto, Sergio Azevedo, da Embrapa Semiárido. Mas o objetivo principal é fazer desta experiência um veículo multiplicador das tecnologias para a região.

Demonstração

Os bons resultados alcançados com o cultivo de cebola na propriedade de Neuwilton foram demonstrados para mais de 120 produtores da região, que participaram de um Dia de Campo (foto). Na oportunidade, os pesquisadores da Embrapa Semiárido – Nivaldo Duarte, José Maria Pinto e Jony Eishi Yuri – apresentaram informações sobre o manejo da cultura, da irrigação e nutrição aplicados no cultivo.

De acordo com os pesquisadores, são muitas as vantagens deste sistema de produção de cebola, em comparação com a irrigação tradicionalmente utilizada na região. Entre elas está a economia de água, que gira em torno de 50%; a de fertilizantes, em 80%; e de mão de obra, em 30%. Isso representa um menor custo de produção, que, aliado à melhor qualidade e rendimento comercial dos bulbos, tem como consequência uma maior lucratividade para o produtor.

Participando do Dia de Campo, o agricultor Josivan Pereira da Silva identificou ainda outra vantagem: a facilidade na execução das atividades. “Esse sistema é bom demais, e fica melhor pra gente, porque o trabalho na enxada é muito duro”, avalia. Ele cultiva cebola com o sistema de irrigação por sulco, e já se diz animado para adotar a nova alternativa. As informações são da assessoria da Embrapa Semiárido. (Foto/reprodução)

Adutora de Cristália beneficiará mais de três mil pessoas em Petrolina e Lagoa Grande

O mês de outubro trouxe boas notícias aos moradores do interior de Petrolina e Lagoa Grande, no Sertão de Pernambuco. A adutora de Cristália, uma das mais esperadas na zona rural dos municípios, já está em fase de testes e deve levar água à casa dos moradores de diversas comunidades ainda nos próximos dias.

Com uma extensão de mais de 135 quilômetros, a adutora é resultado de um investimento de cerca de R$ 15 milhões e irá beneficiar 19 comunidades, das quais 15 estão em Petrolina – entre elas Cristália, Simpatia e Assentamento Rio Pontal – e quatro em Lagoa Grande.

De acordo com o superintendente regional da Codevasf em Pernambuco, Luiz Manoel de Santana, essa é uma obra de importância especial, pois abrange uma área bastante extensa. “Ao todo, mais de três mil pessoas serão beneficiadas com a adutora de Cristália. A obra irá abranger uma área de quase 500 quilômetros quadrados da zona rural de Petrolina e Lagoa Grande”, informou o superintendente.

Além de levar água a regiões de sequeiro, a adutora ainda servirá como fonte para abastecer carros-pipa, reduzindo o tempo e o custo das viagens realizadas e agilizando a distribuição de água para as famílias que sofrem com a estiagem. (Fonte/foto: Ascom Codevasf)

Técnicos da 6ª SR Codevasf conhecem produção de abacaxi no norte baiano

Atendendo a um convite da Cooperativa Agrícola Mista do Estado da Bahia (Cooperbahia), técnicos da 6ª superintendência Regional (SR) da Codevasf, em Juazeiro, visitaram algumas pequenas propriedades agrícolas no interior do município de Umburanas (BA), no norte do estado.

Os profissionais, que fazem parte da Unidade de Desenvolvimento Territorial da Gerência Regional de Revitalização, foram conhecer de perto uma experiência que deu certo naquela região, com a implantação da cultura do abacaxi.

Atualmente existem por lá cerca de 1,6 mil hectares cultivados com abacaxi da variedade pérola. Só no ano passado foram produzidos aproximadamente 19 milhões de frutos, segundo o presidente da Cooperbahia, Cícero Gomes da Silva.

A implantação da cultura em área de sequeiro começou na década de 90, quando o agricultor João Ferreira de Oliveira (foto), plantou 100 mudas da cultura, e começou a difundir a ideia para outros pequenos agricultores umburanenses.

Hoje, aos 83 anos, o agricultor continua a ser um entusiasta e incentivador da atividade no município. Durante a visita dos técnicos da Codevasf, o presidente da cooperativa baiana solicitou o apoio da Companhia para o desenvolvimento agrícola daquele município, devido à importância econômica que a atividade tem para os agricultores. Em 2011, segundo Cícero Gomes, foi gerada uma receita bruta de quase R$ 15 milhões.

O presidente da cooperativa solicitou ainda, por meio de ofício à Codevasf, com ênfase à certificação orgânica, à implantação de uma agroindústria para beneficiamento de frutas e estudos para estimular a apicultura na região. (Fonte/foto: Ascom Codevasf)

Famílias da zona rural de Pernambuco receberão cisternas. Petrolina está na lista

Famílias da zona rural de Pernambuco receberão, na próxima semana, mais cisternas de consumo do programa Água para Todos. A previsão é beneficiar, ao todo, 800 famílias nos municípios de Petrolina, Custódia, Águas Belas, Itaíba e Betânia. Desta forma, já serão 11.988 reservatórios instalados em todo o estado.

Ainda em Pernambuco, no município de Santa Cruz, o programa realizará formação e capacitação de comissões comunitárias, as quais são compostas por pessoas da própria comunidade encarregadas de ajudar na fiscalização das tarefas efetuadas. Os beneficiários do município também participam de capacitações que têm o objetivo de conscientizá-los sobre utilização e tratamento devido da água acumulada nas cisternas.

Avanços do programa

O Água para Todos é coordenado pelo Ministério da Integração Nacional e integra o Plano Brasil Sem Miséria. Em sua área de atuação, a Codevasf já instalou 22.429 cisternas em 38 municípios, em áreas rurais prioritariamente situadas no semiárido nordestino brasileiro.

Antes da instalação da cisterna, a Companhia segue uma estratégia para garantir a correta distribuição dos reservatórios. Para isso, o programa organiza Comitês Gestores Municipais formados por representantes da sociedade civil organizada, sindicatos de representação rural, associações rurais, igrejas, pastorais e do poder público municipal, além de Comissões Comunitárias. O comitê auxilia na mobilização local das comunidades visando ao cadastramento e à validação das famílias a serem beneficiadas.

A indicação das localidades cabe ao comitê, bem como a relação dos beneficiários, obedecendo aos critérios do programa – famílias de áreas rurais, prioritariamente do semiárido, em situação de pobreza e extrema pobreza associada à carência de acesso à água com renda per capita de até R$ 140,00, desde que inscritas no CadÚnico, e também aposentados que, mesmo possuindo renda per capita familiar acima de R$ 140,00, vivam exclusivamente de sua renda previdenciária. (Fonte/foto: Ascom Codevasf)

Dia de campo em Tecnologia de Aplicação da Videira será realizado em Petrolina

Numa parceria entre a Embrapa Semiárido, a Câmara de Fruticultura de Petrolina e a Faculdade de Ciências Agrárias e Veterinárias (FCAV/Unesp), será realizado no próximo dia 03/10 um dia de campo em Tecnologia de Aplicação da Videira no Vale do São Francisco.

Segundo informações da assessoria da Embrapa, o evento será dividido em duas etapas: uma teórica, que acontecerá no escritório de apoio do órgão, no Centro de Convenções, das 8h ao meio-dia; a outra é prática e está marcada para a Fazenda Área Nova, no N-10 do perímetro de irrigação Senador Nilo Coelho, a partir das 14h, saindo do Centro de Convenções.

O objetivo é divulgar os resultados de pesquisas referentes às tecnologias de aplicação na cultura da videira, desenvolvidas pelas instituições envolvidas, que visam a sustentabilidade do sistema produtivo da uva. O Dia de Campo tem como público prioritário técnicos e produtores da região, assim como estudantes e demais interessados na prática agrícola da viticultura.

As inscrições devem ser feitas no Escritório de Apoio da Embrapa Semiárido, em horário comercial. O valor da inscrição é de R$ 35 e as vagas são limitadas. Os pesquisadores José Eudes Moraes de Oliveira (Embrapa Semiárido), Edis Ken Matsumoto (Câmara de Fruticultura) e Marcelo da Costa Ferreira (FCAV/Unesp) estão coordenando o evento. Os interessados podem entrar em contato pelos telefones (87) 3861-4442 e 3861-4947 (Léa Rodrigues e/ou Gilberto Pires) e (87) 3866-3778/3866-3725 (José Eudes). (Foto/reprodução)

Nordeste terá R$ 100 milhões para obras de enfrentamento à seca

O secretário de Agricultura e Reforma Agrária de Pernambuco, Ranilson Ramos (foto), será o anfitrião, nesta sexta-feira (28), de uma reunião entre os nove secretários do Nordeste, mais o de Minas Gerais, que integram o Conselho Nacional de Secretários de Estado da Agricultura (Conseagri).

Na ocasião, será assinado acordo de cooperação entre o Ministério da Integração Nacional e o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no valor de R$ 100 milhões para a execução de ações estruturadoras para enfrentar os efeitos da seca no Nordeste. O evento será realizado a partir das 10h, no JCPM Trade Center, no Recife.

Segundo nota da assessoria de comunicação da Secretaria de Agricultura do estado, entre os assuntos da pauta também estão a venda de milho, crédito emergencial do BNB e proposta do PAC do Semiárido. A coordenação do Conseagri é do secretário de Agricultura da Bahia, Eduardo Salles.

Frutas do Vale do São Francisco fazem sucesso em tradicional evento de Fortaleza

As frutas produzidas no Vale do São Francisco estão chamando a atenção dos visitantes do estande da Codevasf na 19ª Frutal/Agroflores, que vai até hoje (27) em Fortaleza, no Ceará.

O evento foi aberto na última terça-feira (25) com a presença do presidente do Instituto Frutal, Euvaldo Bringel, algumas autoridades locais e do governador do Ceará, Cid Gomes. No estande conjunto da Codevasf, Ministério da Integração Nacional e Departamento Nacional de Obras contra a Seca (DNOCS), o governador degustou peixes e também provou as frutas do projeto Salitre, que fica em Juazeiro.

Frutas como uva, manga, goiaba, melancia e melão podem ser degustadas no estande, além das amostras de novas culturas produzidas experimentalmente pela Embrapa com recursos da Codevasf, como pera, caqui e cacau. Quem passou por lá, gostou do que viu. (Foto: Ascom Codevasf)

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br