Cadeirante esbarra na falta de acessibilidade em novo prédio da Polícia Civil de Petrolina

A Polícia Civil em Petrolina foi contemplada no final de dezembro do ano passado com uma nova sede do Instituto de Criminalística, localizada na Avenida Cardoso de Sá, dentro do 5º Batalhão de Polícia Militar (BPM). Mas nem tudo são flores.

A acessibilidade continua sendo um grande obstáculo para quem não pode se deslocar, a exemplo da cidadã na foto acima. Cadeirante, ela se viu em dificuldades para entrar no órgão devido à falta de degraus.

Mas esse fato também pode ser um problema, por exemplo, para idosos e gestantes, que têm sua mobilidade restringida. E o que não falta em Petrolina são locais de difícil acesso. Um desafio das grandes cidades que precisa ser colocado, urgentemente, em primeiro plano.

Por falta de abrigos, usuários das barquinhas penam debaixo do sol

A falta de abrigos em Petrolina não deixa no prejuízo apenas os usuários dos ônibus urbanos. Quem depende das barquinhas para fazer a travessia até Juazeiro (BA), passa pelo mesmo suplício. (mais…)

Vídeo Blog: Entrevista exclusiva com o prefeito Miguel Coelho

Cavalo passeia em pleno contorno movimentado da BR-428 em Petrolina

Leitor do blog flagrou na manhã desta quarta-feira, 22, um cavalo passeando em plena BR-428, próximo ao contorno da ex-boite Trevo. Um flagrante perigoso, num trecho de muito fluxo de veículos.

O animal seguia tranquilo, em plena via, sem ser importunado, colocando em risco a vida de condutores e a sua própria. O leitor cobra mais fiscalização por parte das autoridades.

Aumento da tarifa do transporte coletivo: Lossio fugiu da decisão

O aumento da tarifa para o transporte coletivo em Petrolina, que entrou em vigor no domingo (19), foi decidido desde o ano passado em uma planilha apresentada pela Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (AMMPLA) e aprovada pelo Conselho Municipal de Transportes do município. Só que não entrou em vigor, até dezembro de 2016 pela falta de coragem do prefeito Julio Lossio (PMDB). Ele achava que conceder o aumento poderia representar desgaste para sua administração.

Lossio, aliás, sempre fugiu de discutir o transporte coletivo da cidade com a coragem que o tema merecia, com medo da repercussão negativa.

É o mesmo medo que o atual prefeito não pode ter. O transporte público de Petrolina sofre por falta de uma política pública séria e profissional.

Esse Blog já disse que as empresas trabalham no vermelho por que todo Sistema é deficitário e nada inteligente.

Está na hora de tratar esse problema com determinação e profissionalismo. Sem medos. Cortar vantagens, rever linhas, melhorar vias e reinventar o Sistema que trabalha de forma amadora e a reboque de “conveniências políticas” ou interesses pessoais.

O prefeito Miguel Coelho anunciou, durante a campanha política, que vai licitar o sistema de transporte para rever arrecadação, quilometragem, coleta de passageiros, entre outras providências para o setor. Ele disse ao Blog que já começou as tratativas para contratação de empresa para elaborar essa nova licitação.

Triste a cidade onde não se respeita uma faixa de pedestre

Alguma coisa acontece com os condutores em Petrolina. Eles simplesmente insistem em não respeitar a faixa de pedestre, sinalização que visa proteger o cidadão e evitar acidentes, alguns fatais, nas ruas e avenidas da cidade. Mesmo sabendo que é lei, que faz parte da segurança no trânsito, que se não respeitar pode tirar vidas, pode perder o direitos de dirigir, etc, motoristas petrolinenses em sua maioria, insistem nesse desrespeito.

Houve um tempo que Petrolina tinha um dos trânsitos mais seguro e educados do Brasil. O que será que aconteceu para passar a ser um risco a quem não está dentro dos veículos? Então vale uma sugestão para o diretor-presidente da Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (Ammpla), Geraldo Miranda que vivenciou os bons tempos do trânsito dessa que é a maior cidade do sertão pernambucano: promover ações firmes e permanentes de educação e respeito à faixa de pedestre na cidade e outros temas que visem conscientizar quem dirige que gentileza e educação vale por todos os momentos de nossas vidas.

Ai vale campanhas educativas nas ruas, por meio da mídia, palestras, parceiras com comércio, empresas, escolas, e até se criar uma forma mais rígida de punição para quem permanecer e continuar sem respeitar essa que é a segurança maior dos cidadãos e cidadãs quando precisam atravessar de um lado para outro, uma avenida, uma rua movimentada de Petrolina, a tão necessária faixa de pedestre.

Os condutores petrolinenses precisam se conscientizar que eles conduzem uma ‘arma’ que se não transportada com segurança para eles e para quem está nas ruas, vira fatal.

Vereador Edilsão celebra implantação de posto da Ammpla no Expresso Cidadão  

 

O vereador Edilsão do Trânsito (PRTB) apresentou o Ofício 017/2017 à Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (Ammpla), reivindicando a implantação de um guichê de atendimento do órgão no Expresso Cidadão. Na última quarta-feira (15) o Prefeito de Petrolina, Miguel Coelho (PSB), inaugurou o novo Posto de Atendimento da Ammpla no município, atendendo a solicitação do vereador.

Edilsão disse que tinha como objetivo descentralizar os serviços realizados no órgão municipal de trânsito, otimizando o atendimento a idosos e deficientes. Entre os serviços realizados no guichê do Expresso Cidadão estão a emissão de Cartão de Estacionamento para idosos e deficientes e recursos de infração.

“Esperamos que agora com esse novo espaço, a população de Petrolina consiga resolver com mais rapidez seus serviços na Ammpla”, frisou Edilsão.

Outras solicitações

Ao longo dos últimos dias Edilsão apresentou outras demandas a Ammpla em relação ao trânsito no Centro da cidade. Uma cobrança que já foi atendida prontamente foi a proibição de mão dupla na Rua Presidente Dutra, em frente a Unicred. Pedidos semelhantes foram feitos para a Rua Cícero Pombo, Valério Pereira e na Rua Ouricuri, todas no Centro e locais no qual o fluxo nos dois sentidos da via vem causando problemas diários.

Outra reivindicação do vereador ao órgão está relacionada ao fluxo de veículos nas rotatórias da Avenida das Nações, especialmente próximo ao Curso Sagres e ao Cemitério. (Foto: Ascom)

Fiscalização municipal apreende animais soltos em ruas de Juazeiro

A equipe de apreensão da Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano (Semaurb) de Juazeiro/BA, realizou nesta quarta-feira, 15, a apreensão de mais oito animais que estavam circulando em ruas dos bairros Santo Antônio, Alto do Alencar e próximo à Rodoviária. O trabalho de retirada dos animais das vias públicas acontece diariamente através de rondas e por meio de denúncias.

De acordo com o Art 74 do Código de Polícia Administrativo, os animais encontrados nas vias e logradouros públicos, ainda que devidamente identificados, serão apreendidos e recolhidos ao curral municipal. A retirada do animal pode ser realizada mediante pagamento de multa contabilizado por Valor de Referencia Fiscal (VRF) com os seguintes valores: primeira apreensão um VRF no valor de R$ 120,65 se o animal apreendido for reincidente o valor dobra e as multas podem chegar até R$ 603,25. Os animais apreendidos ficam no curral municipal por até 72 horas, caso os proprietários não busquem, os mesmos são doados.

De janeiro até agora, mais de 120 animais já foram apreendidos sendo todos de médio e grande porte. “A apreensão diária se faz necessária porque, infelizmente, a população ainda insiste em criar animais como bovinos, equinos, assininos, caprinos e suínos nas vias públicas. Estamos trabalhando em cumprimento à Lei”, explicou Jaílson Silva, Diretor Operacional.

A população ao identificar animais soltos nas vias públicas pode registrar a denúncia através do telefone 074 – 3612 3574. Com isso a fiscalização pode fazer a apreensão de forma mais ágil. (Foto: Ascom)

Operação Sossego fiscaliza novas áreas e estabelecimentos em Petrolina

A Autarquia Municipal de Mobilidade de Petrolina (AMMPLA) realizou neste final de semana, mais uma edição da “Operação Sossego nos Bairros”, com o apoio da Guarda Municipal e da Ordem Pública para coibir irregularidades. Na ação, que aconteceu nos bairros Jardim São Paulo, Quati, João de Deus, Cosme e Damião, São Gonçalo e na Rua do Cajueiro, no bairro Areia Branca, foram realizadas notificações por uso abusivo de som automotivo e um  bar que encerrou suas atividades por realizar evento sem autorização dos órgãos competentes.

Conforme informações do agente Jilmar Barros, gerente de educação no trânsito, a Operação vai ocorrer de forma contínua e objetiva realizar fiscalizações de trânsito e abordagens de pessoas visando coibir a prática da perturbação da tranquilidade e do sossego público provocada pelos altos volumes de som.

“A Operação Sossego nos Bairros acontece todo final de semana. Estaremos nas ruas para combater a criminalidade e manter a ordem pública, inibindo, principalmente, o uso de som alto”, comentou Jilmar. Quem quiser denunciar casos desse tipo pode acionar a ouvidoria da Ammpla, através do número 156. (Foto: Ascom)

Secretário aponta “força política” para avanços na Infraestrutura e Habitação de Petrolina

À frente da Secretaria de Infraestrutura e Habitação de Petrolina, o Coronel Heitor Leite, que foi secretário de Educação na gestão passada,  declara ter as diretrizes básicas a serem seguidas: pensar a cidade a partir da perspectiva urbanística, melhorar a infraestrutura e avançar na política habitacional.

É mais um desafio. Na Infraestrutura, eu tenho um grupo menor, mas trabalhando para um grupo muito grande, que é toda a cidade. Na Habitação, da mesma forma. O desafio é que o cidadão seja atendido. Eu vejo esse momento apropriado para novas idéias”, disse, em entrevista a este Blog.

Questionado sobre as obras de duplicação de uma das principais avenidas da cidade, a Cardoso de Sá, que foi promessa da gestão passada, o secretário garantiu que a avenida não tem capacidade para ser duplicada e afirmou que a obra iniciada no local é “praticamente inaproveitável”.

Aquilo é uma obra paralisada e longe de ter uma posição. Pegamos um engenheiro da própria secretaria e aquela obra é praticamente inaproveitada, é praticamente um trabalho perdido. Não tem uma avaliação precisa. Pra Câmara [de Vereadores] foi prestada uma série de esclarecimentos e se fala em R$ 3 milhões, mas ali não tem um projeto licitado. Foram feitas aquisições de material e foi contratado o serviço de ressocialização dos presos, então não se tem um valor licitado pra dizer quanto foi”, afirmou.

De acordo com o Coronel Leite, o projeto da obra não foi encontrado e até o meio-fio feito na Cardoso de Sá está irregular. “Uma fileira de meio-fio está invertida, eles limitam a pista. A gente tem q tirar o meio fio para fazer uma pavimentação decente. Pra gente pavimentar a pista de ciclista, a gente tem que tirar o meio-fio, ou seja, tirar tudo.

Mas nem tudo está perdido. O secretário disse que a prefeitura já tem um projeto e que está buscando recursos. “Já temos um projeto, efetivamente, elaborado pelo engenheiro, desde o Trevo até a Facape, para que a gente possa realizar. O prefeito está buscando duas fontes de dinheiro, sendo uma o recurso do empréstimo da pavimentação – que ainda tem um saldo para receber e nós estamos tentando resolver. Se recebermos, já temos como alocar; se não recebermos, o prefeito esteve em Brasília e o Ministro das Cidades ficou de contemplar a cidade com recurso de mais de um milhão de reais”, explicou.

O Coronel Heitor Leite explicou por que a avenida Cardoso de Sá não pode ser duplicada. “A Cardoso de Sá não cabe duplicação, a idéia é que ela se mantenha naquela espessura, obviamente com recapeamento. Por que não duplicar? A idéia é tirar o trafego de carros pesados da Cardoso de Sá. Está no projeto a duplicação da Avenida Honorato Viana, da Sete de Setembro, com viaduto na Estrada da Banana, de modo que os carros pesados saiam por ali, para que eles não passem pelo Centro de Petrolina”, pontuou.

Requalificação da Orla I

O Secretário também informou que a prefeitura realizará, ainda este mês, um projeto de requalificação da Orla I e o andamento de obras nas Orlas II e III. “O prefeito, em Brasília, recebeu a promessa, e nós temos que preparar este mês o projeto de requalificação da Orla I, que contempla a região dos bares, a Portal do Rio e o terminal das barquinhas. A Orla II está com pisos intertravados e a obra da Orla III está travada por questões ambientais. Mas, nós estamos tentando destravar a obra. Já que vai fazer a Orla III, ai o município tem que recompor em alguma área ambiental para que seja liberado. Esse dinheiro para tantas intervenções, de onde sai? Foi solicitado ao Ministro das Cidades. Os recursos que seriam para o VLT autoriza a mudança de objeto, para que façam obras de mobilidade”, contou.

O secretário ainda comentou sobre o planejamento para melhorar o acesso dos ônibus nos bairros e afirmou que a manutenção de todo esse sistema de esgotamento sanitário de Petrolina é da Compesa, que tem uma parceria da prefeitura. Ele ainda disse que foi criada a Diretoria de Saneamento, “porque a prefeitura não tinha expertise nessa área. Estamos fazendo esse trabalho de integração.

Habitação

Destacando força política, através do senador Fernando Bezerra Coelho, do ministro Fernando Filho e o alinhamento com o governo federal, o Coronel Leite  contou algumas novidades, a exemplo de um programa de habitação que contemplará o homem do campo.

Mais uma vez, eu destaco essa intervenção política que está sendo feita, através do senador e do ministro. Teremos o Programa Nacional de Habitação Rural (PNHR), que contempla o homem do campo. E mais um incremento aqui na cidade, para contemplar. Nós acreditamos que não o lançamento não deve demorar. Quando o governo federal disser com quantas unidades seremos contemplados, nós saberemos quanto será investido. A idéia é você fazer núcleos habitacionais nos projetos e também atingir comunidades mais afastadas”, destacou.

Sobre as unidades habitacionais já entregues em Petrolina, o secretário ainda disse haver irregularidades nos contemplados. Mas é preciso que a população denuncie, para que a prefeitura faça o trabalho de retomar os imóveis e repassar para as pessoas que estão na fila de espera. “Nós devemos receber, agora, 95 unidades retomadas. Os 95 da fila de espera, avançam. É necessário que a população denuncie. Não há como a gente descobrir quem está ilegal. Procura a própria Secretaria de Habitação ou liga para a Ouvidoria da Prefeitura no número 196”, reforçou.

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br