Saque de Abono Salarial do PIS/Pasep de 2014 é segunda maior da história, contabiliza Ministério

Mais de 22,61 milhões de brasileiros sacaram em 2016 o Abono Salarial do PIS/Pasep do ano-base 2014. Esse número corresponde a 95,93% do total de pessoas com direito ao benefício no país. É a segunda maior taxa de cobertura da história dos pagamentos do abono – o recorde foi em 2009, quando o percentual de saques chegou a 96,3%.

O alto percentual de pagamentos foi resultado do esforço do governo federal para fazer com que o recurso chegasse até os trabalhadores. O ministro do Trabalho, Ronaldo Nogueira, solicitou, por duas vezes, que o Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat) prorrogasse o prazo para saque do benefício. “Fizemos o adiamento justamente para que os trabalhadores mais humildes pudessem sacar um dinheiro que é deles por direito”, disse o ministro.

Além do adiamento, uma série de outras medidas foi adotada durante a prorrogação. O Ministério do Trabalho promoveu uma ação conjunta com a Caixa Econômica e o Banco do Brasil, enviou correspondência aos trabalhadores, e-mails aos órgãos públicos e mala direta às empresas. Além disso, divulgou amplamente a informação na imprensa e nas redes sociais e disponibilizou na internet a relação com os nomes dos trabalhadores que tinham direito ao abono.

Cada trabalhador recebeu o equivalente a um salário mínimo, no valor de R$880. Os recursos que não foram sacados até 30 de dezembro, voltaram para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT). O FAT é mantido com contribuição das empresas e seus recursos são destinados a pagamentos de Abono Salarial e Seguro-Desemprego. As informações foram repassadas pela assessoria do Ministério do Trabalho.

Comentários

Deixe uma resposta

Últimas notícias

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br