Reunião em Juazeiro elenca prioridades e discute ações para pessoas em situação de rua

0
(Foto: Divulgação)

Ações voltadas às pessoas em situação de rua em Juazeiro (BA) foram discutidas, ontem (17), durante reunião no gabinete da secretária de Desenvolvimento Social, Mulher e Diversidade, Cida Gama. Participaram do encontro o diretor-presidente da Companhia de Segurança, Trânsito e Transporte (CSTT), Damião Medrado, além de representantes da Polícia Militar, Guarda Municipal e da Secretaria de Meio Ambiente e Ordenamento Urbano.

O objetivo da reunião foi elencar prioridades, detalhar as situações existentes e planejar as ações a serem desenvolvidas. Segundo a diretora de Proteção Social Especial, Fátima Macedo, todas as pessoas em situação de rua já foram identificadas e os casos específicos passados para os órgãos responsáveis. “As equipes de abordagem do município têm atuado diuturnamente identificando essas pessoas, suas famílias e suas necessidades. Nossa função enquanto social é trabalhar o vínculo com o usuário e não bater de frente com ele. Alguns não aceitam conhecer os serviços que o município disponibiliza e insistem em permanecer nas ruas”, afirmou.

O representante da Polícia Militar, capitão Teixeira, falou sobre a atuação da corporação em casos com pessoas em situação de rua, e se colocou à disposição para contribuir em ações voltadas a melhorias da cidade. “Somos obrigados a agir, por exemplo, em casos de perturbação do sossego, invasão de propriedade particular, dano ao patrimônio público e tráfico de drogas, mas certamente podemos estabelecer parcerias com o município em diligências pontuais e preventivas”, disse.

Centro Pop

Durante a reunião, os representantes dos órgãos puderam conhecer mais sobre o Centro de Referência Especializado de Assistência Social para População em Situação de Rua (Centro Pop), que atende às pessoas que utilizam as ruas como espaço de moradia ou sobrevivência. O Centro Pop dispõe de uma equipe especializada que contribui para a reinserção familiar e comunitária do público atendido, promovendo o seu resgate, preservação e autonomia.

A partir das abordagens sociais realizadas, essas pessoas recebem auxílio para voltarem para suas cidades, para o convívio com a família. Muitas, infelizmente, ainda não aceitam receber esse apoio do município. Então, nossa ideia é montar uma estratégia junto com esses parceiros, acompanhar e garantir o direito dessas pessoas, que continuam com direitos e deveres iguais aos de qualquer outro ser humano. A finalidade maior é cuidar dessas pessoas em situação de rua, do patrimônio público e da população em geral”, afirmou a secretária Cida Gama.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome