Professor Jorge Cavalcanti é homenageado pela Casa Plínio Amorim com Medalha Dom Malan

1
Crédito da foto: Jean Brito/CMP divulgação

Em solenidade prestigiada por familiares, colegas de trabalho, amigos e vereadores, entre outros convidados, o professor da Universidade Federal do Vale do São Francisco (Univasf), Jorge Luiz Cavalcanti Ramos, foi agraciado com a Medalha de Honra Mérito Legislativo Dom Malan, principal comenda da Câmara Municipal de Petrolina. A homenagem é fruto do projeto de decreto legislativo 628/2019, de autoria do vereador Elismar Gonçalves.

O professor Jorge Cavalcanti tem uma longa lista de serviços prestados ao município na área da educação, especialmente no segmento das novas tecnologias. Servidor público federal, ele integra há mais de 10 anos os quadros da Univasf.

Para Elismar, a homenagem apenas referenda a brilhante carreira do educador. “Sinto-me lisonjeado em poder conceder a Medalha Dom Malan ao profissional, educador e acima de tudo o homem de família que Jorge é. Numa sociedade tão invertida atualmente, Jorge dá esse exemplo de caráter, de respeito e que tem origem na história bonita de seus pais”, disse o autor.

Vários discursos se seguiram até a fala final do homenageado, que não escondeu sua emoção. Para ele, é uma “enorme responsabilidade” receber tal honraria. “Pela sua história, receber a Medalha Dom Malan só aumenta a nossa responsabilidade. Confesso que não sei se merecia tanto. Há 25 anos tenho dedicado minha jornada a esta terra. Uma comenda como essa deve estar profundamente fundamentada e acredito, por estar ligado a educar na área de informática como empresário e, logo em seguida como professor do IF Sertão-PE, na Univasf e na Facape”, disse.

Lembranças e família

Jorge ressaltou que alguns funcionários da Câmara já foram seus alunos. “Temos funcionários nesta Casa como ex-alunos. Deixo também o registro de dois ex-representantes desse parlamento. Uma é a professora e ex-vereadora, Terezinha Teixeira, por todo o legado deixado na política e na educação como ex-aluno que sou do Colégio Dom Bosco. Também o professor e engenheiro Valdenor Ramos. Em nome desses dois personagens, minha homenagem aos ex-vereadores desta Casa”, frisou. Jorge encerrou seu discurso dirigindo-se, de forma emocionada, a sua família: a esposa Silvana e as filhas, Marcela, 19 anos, e Sofia, 15. “Agradeço a Deus todos os dias pela graça de minha família”, assinalou, citando Cora Coralina no final de sua fala.

1 COMENTÁRIO

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome