Prefeitura se abstém de responsabilidade de combater superlotação de pombos em Juazeiro

0
Pombos na rede elétrica, próximo ao Camelódromo de Juazeiro. (Foto: Adailton Costa)

Por meio de nota, a assessoria da Prefeitura de Juazeiro disse que a Vigilância Sanitária do município não tem a responsabilidade de fazer combate ou apreensão de pombos e que não cabe à Prefeitura recolher essas aves. A nota é uma resposta a uma matéria deste Blog publicada ontem (13), referente à superlotação de pombos em diversos pontos de Juazeiro, em especial no Centro da cidade.

O assunto ficou em evidência diante da recente notícia da morte de dois homens em Santos, litoral de São Paulo, durante o mês de julho, devido à criptococose, conhecida como a ‘doença do pombo’.

Acompanhe a nota completa:

A Prefeitura de Juazeiro, através da Secretaria de Saúde (Sesau) esclarece que não é de responsabilidade do Setor de Vigilância Sanitária do Município fazer combates ou apreensão desses animais e que não cabe ao município fazer o recolhimento deles.

Sobre a questão da ‘Criptococose’, conhecida como ‘doença do pombo’, a Sesau afirma não ter estatística de contaminação no município, pois a doença não é de notificação compulsória.

A Sesau alerta também que a infestação de pombos ocorre quando a ave encontra condições favoráveis, como a disponibilidade de alimentos ou restos de alimentos, em locais abertos ou de fácil acesso para os animais. Por isso, orienta os moradores que mantenham seus locais de descarte de lixo organizados, assim como forros, telhas e calhas sempre limpos e que evitem a alimentar ou dar água para esses animais, visto que eles podem transmitir doenças.

Ascom/Sesau

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome