Pela primeira vez, Pacto Pela Vida do Governo de Pernambuco não atingirá metas

pacto pela vidaConsiderando os números de 2014, o Pacto pela Vida do Governo de Pernambuco deverá ter resultados negativos pela primeira vez desde que foi lançado. Embora não tenha atingido a meta de diminuir o número de homicídios em 12% no ano passado, registrando queda de 7,6%, o programa agora deverá ter o primeiro aumento anual no índice de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLIs).

Um levantamento feito pelo repórter Jorge Cavalcanti, que assina a coluna JC nas Ruas, mostrou que, de janeiro a 27 de novembro deste ano o número de vítimas era 3.075, segundo a Secretaria de Defesa Social (SDS). Segundo a coluna, são apenas 26 a menos que o ano passado – quando foram registrados 3.101.

“Sob a ótica da estatística, não há mais qualquer possibilidade de salvar o balanço do último ano do atual governo”, diz o texto. O Pacto pela Vida foi implantado ainda no primeiro ano de gestão de Eduardo Campos, em 2007. Desde então, a meta só foi batida em 2009 e 2010, mas o número de vítimas sempre foi menor a cada ano.

“A cada semestre de queda, o número de ‘vidas salvas’ pelo governo era exibido com destaque no projetor da sala de entrevistas da SDS. Neste ano, infelizmente, será diferente”, afirma a coluna. O resultado, no entanto, já era antecipado pelos resultados mensais. Até agora, a SDS disponibilizou os relatórios até setembro, que apontavam crescimento no número de vítimas desde março.

Isso ficou claro nas contas trimestrais. Enquanto 764 pessoas foram mortas de forma violenta entre abril e maio de 2013, no mesmo período deste ano foram 925. Essa realidade contrasta com a comparação anterior, quando o número no segundo trimestre passou de 835 vítimas em 2012 para 164 em 2013.

Comentários

Uma ideia sobre “Pela primeira vez, Pacto Pela Vida do Governo de Pernambuco não atingirá metas”

  1. Eildo disse:

    Uée cadê o meu comentário? E a imparcialidade do blog, foi-se junto com o meu comentário?

Deixe uma resposta

Últimas notícias

(c) 2015 Blog do Carlos Britto | produzido por proximavenda.com.br