PCPE desmente boatos sobre administrador do Colégio Maria Auxiliadora ser suspeito do assassinato de Beatriz

8

A Polícia Civil de Pernambuco (PCPE) se manifestou, por meio de nota, sobre a repercussão, nas redes sociais, de que o suspeito de assassinar covardemente a menina Beatriz Angélica Mota, de 7 anos, dentro do Colégio Maria Auxiliadora, em Petrolina, esteja sendo associado ao administrador da instituição, Carlos André de Melo. O crime ocorreu na noite de 10 de dezembro de 2015, durante uma festa de formatura do colégio.

Os boatos foram veementemente desmentidos pela PCPE. Segundo a atual delegada responsável pelo caso, Polyanna Neri, o administrador permaneceu na quadra do colégio, no dia da festa. Além disso ele tem 1,80 de altura, é branco e alto – portanto, bem diferente do suspeito, que de acordo com as investigações já realizadas, tem 20 centímetros a menos, é de pele escura e possui uma curvatura levemente acentuada na coluna vertical.

A delegada esclarece ainda que o suspeito de matar a menina foi visto por 12 testemunhas na noite do crime, dentro da área do bebedouro, próximo ao local onde o corpo foi localizado. Todas elas – inclusive o próprio Carlos André de Melo – estão colaborando com a identificação do verdadeiro suspeito. Polyanna reitera que todas as informações são checadas pela polícia, mas os boatos atrapalham o trabalho. E alerta ainda que compartilhar notícias falsas é crime.

A Polícia Civil pede a colaboração da população no sentido de não alimentar boatos ou informações que envolvam a investigação. A instituição também solicita que as pessoas divulguem o máximo a imagem do real suspeito para ajudar na localização e captura do criminoso”, encerra a nota.

Fantástico

No último domingo (10), quando o crime completou dois anos, o Fantástico – da Rede Globo – exibiu uma reportagem do jornalista Francisco José, que conseguiu ter acesso com exclusividade ao local onde o corpo de Beatriz foi encontrado, e que estava fechado desde a noite do assassinato da menina. A reportagem também trouxe uma imagem ampliada do suspeito.

8 COMENTÁRIOS

  1. Só sendo pessoas que não tem o que fazer pra inventar uma coisa dessa,colocando a vida do rapaz em perigo,seria bom que fosse um uma pessoa da família de quem esta fazendo isto,deveria ter uma investigação e prende-lo,pra ver se toma vergonha na cara.

  2. Meu Deus! Gente pára com essa boataria. Tenham consciência.
    Ficam inventando estórias, daí a pouco pode acontecer nova tragédia. O próprio povo se arvorar de dono da justiça e fazê-la com as próprias mãos matando um inocente.

  3. Você que está lendo agora.
    Tente se lembrar de alguém que, mesmo brincando, muito anteriormente ao crime, tenha dito algo sobre fazer algum tipo de ritual.
    Lembrou de alguém?
    Pois saiba, poderia não ter sido brincadeira.

  4. Veja até que ponto chega a irresponsabilidade de certas pessoas. Tem que ter cuidado com o que posta, pois vcs podem estar colocando a vida de um inocente em perigo!!!! Deixem a polícia trabalhar!

  5. NÃO SE PODE CONDENAR UM INOCENTE. É PRECISO TER RESPONSABILIDADE. CONTUDO, NINGUÉM É BOBO, A SOLUÇÃO DESSE CRIME ESTÁ DEMORANDO DEMAIS, DOIS ANOS SE PASSARAM E NADA DE CONCRETO FOI APRESENTADO PELA POLÍCIA E PELO MINISTÉRIO PÚBLICO DE PE. ALIÁS, O PROCURADOR GERAL DE JUSTIÇA VEIO A PETROLINA E CRIOU UMA FORÇA-TAREFA QUE NINGUÉM VIU E QUE ATÉ O MOMENTO NÃO APRESENTOU NADA, PELO MENOS DEVERIAM DAR UMA SATISFAÇÃO À SOCIEDADE. O CASO BEATRIZ É EXTREMAMENTE GRAVE, UMA CRIANÇA INOCENTE FOI COVARDEMENTE MORTA NAS BARBAS DAS AUTORIDADES DESTA CIDADE, E SIMPLESMENTE ESSAS AUTORIDADES FINGEM QUE NADA ACONTECEU. O PROBLEMA DO BRASIL NÃO ESTÁ SÓ NOS POLÍTICOS, MAS COMEÇA NA CONSCIÊNCIA DE CADA UM DE NÓS, CIDADÃOS!

  6. Compartilhar notícias falsas é crime, mas as pessoas quando estão com seus celulares em mãos ou atrás das telas de seus computadores, em suas casas, acreditam que podem tudo, não me refiro apenas ao caso da pequena Beatriz. Inventam boatos, com o único intuito de manchar a imagem ou prejudicar a vida das pessoas. Chega de tanta fofoca, imaturidade e falta de responsabilidade nessa cidade. As pessoas precisam se conscientizar sobre como utilizar as redes sociais de forma mais saudável e benéfica em prol da sociedade.

  7. Irresponsabilidade essa atitude de compartilhar tudo que se recebe sem averiguar os fatos, ter conhecimento e entender que tal ação pode causar sérios transtornos a vida de um inocente . Conheço esse rapaz e sua família, pessoa de índole e caráter ilibado, casado e pai de uma linda menina. Lastimável isso tudo.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome