Paulo Valgueiro faz análise autocrítica de trabalhos na Casa Plínio Amorim: “Não podemos ficar nessa mesmice”

1

O líder da bancada de oposição na Casa Plínio Amorim, Paulo Valgueiro (PMDB), foi bastante autocrítico em sua análise do primeiro ano de trabalho da atual legislatura. Valgueiro não isentou sua própria bancada, ao afirmar que por ser formada por apenas cinco integrantes, talvez não tenha conseguido dar conta de todas as demandas. “Mas a gente buscou cumprir ao máximo nosso papel. Lógico que a gente precisa se aperfeiçoar, olhar para frente, buscando contribuir cada vez mais com o povo de Petrolina”, afirmou.

Sobre o desempenho de cada vereador, Valgueiro foi ainda mais realista. Ele afirmou que cabe aos 23 representantes da Casa “colocar a mão na consciência” sobre os vários pontos negativos que aconteceram no decorrer do ano.

Houve muita discussão vazia, brigas pessoais, que não contribuíram em nada para o engrandecimento do parlamento. Precisamos fazer uma reflexão sobre qual é o nosso papel: se é para estar na Casa bajulando gestor, brigando, ou se é para discutindo bons projetos para a sociedade petrolinense. Precisamos estar aqui com independência. A Câmara Municipal tem que ter harmonia com o Executivo, assim como com o Judiciário, mas é um poder independente. Não podemos ficar aqui nessa mesmice que a gente ficou durante todo o ano de 20017”, completou.

1 COMENTÁRIO

  1. Não gosto deste babão, mas concordo com ele. Vai passar a vida inteira do mesmo jeito? Mas ai nessa critica ele se contradiz.. Como ele é contra a mesmice, e foi a favor de Lossio nos dois mandatos, e ainda queria Edinaldo? Kkk Ah, como a Politica é interessante!

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome