Pacientes renais reclamam da falta de medicamentos na farmácia do Governo de PE em Petrolina; Secretaria esclarece

2

Depois de terem superado o momento mais difícil de suas vidas, alguns pacientes ligados ao quadro efetivo do Governo de Pernambuco que passaram por transplante renal esbarram, agora, na burocracia em Petrolina. Em contato com este Blog, alguns deles reclamam da falta de medicamentos essenciais para sua recuperação.

Segundo informou, o primeiro aborrecimento foi em relação à Azatioprina, que chegou a ficar oito meses sem ser enviada à farmácia do Estado, localizada na Rua Dr.Pacífico da Luz. Desta vez o medicamento em falta é a Ciclosporina de 100 mg.

Muitos transplantados precisam desses remédios. Fui à farmácia para receber a Ciclosporina. Cheguei lá e não tem. A moça falou que não há previsão de quando chegar. Aí sofremos muito, correndo riscos de perder o rim”, afirmou o paciente, que preferiu não se identificar.

Resposta

Procurada pela reportagem do Blog, a Secretaria Estadual de Saúde (SES) esclareceu que o medicamento Ciclosporina, nas apresentações 25 mg, 50 mg e 100 mg/ml, está com cobertura em dia nos estoques das unidades da Farmácia de Pernambuco. No entanto, a apresentação de 100 mg do fármaco está com entrega atrasada pelo fornecedor, que já foi notificado. “Paralelamente, tramita um novo processo de compra”, destacou a SES. Quanto à Azatriopina (50 mg), a SES ressaltou que o medicamento também está com entrega atrasada pela empresa fornecedora, a qual também foi igualmente notificada pelo atraso. “Há, em paralelo, tramitação de novo processo licitatório para aquisição”, pontuou a Secretaria.

2 COMENTÁRIOS

  1. Eu mesmo a última vez que peguei remédio azatioprina nessa farmácia foi em julho de 2018 de lá para cá vou lá e com elas mim fala é que não chegou e não tem previsão

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome