“Não podemos prever como a doença vai evoluir”, diz médico de Rossi

0

Médicos ReginaldoO tipo de câncer de pulmão que acomete o cantor pernambucano Reginaldo Rossi, 69 anos, é um dos que mais se multiplica, porém, é o que tem melhor resposta aos medicamentos.

A informação foi repassada pelo pneumologista Murilo Guimarães, um dos médicos que acompanha o artista em seu internamento, durante entrevista coletiva no Hospital Memorial São José, no Recife, na tarde desta quinta-feira (12).

“O tipo de câncer que ele tem normalmente evolui de forma expansiva, com uma maior possibilidade de metástases. Mas também é o que melhor responde à quimioterapia. No entanto, não podemos prever como a doença vai evoluir. Em UTI não se planeja um dia, planejamos uma hora”, explicou o especialista. Ao todo, seis médicos estão na equipe que cuida de Reginaldo Rossi.

O oncologista Iran Costa também participou da coletiva. Ele informou que o ciclo da quimioterapia, cujos preparativos começaram na terça-feira (10), teve início com a primeira aplicação na tarde da quarta (11). Diante da resposta ruim do paciente, especialmente no aspecto renal, houve uma adaptação da medicação aplicada nesta quinta. Amanhã (13), será feita a terceira sessão, que encerra o primeiro ciclo. “Vamos seguir o protocolo internacional, com o intervalo de 21 dias”, informou.

Evolução

Costa também falou qual era a situação de Reginaldo Rossi quando foi internado. “Ele chegou ao hospital com uma insuficiência respiratória e uma infecção nos rins, que era a situação clínica mais grave. A questão renal dificultou bastante o início da terapia, por isso só pudemos começar na quarta-feira”, disse.

Independentemente do intervalo na quimioterapia, Reginaldo Rossi será mantido na UTI, com respiração por aparelhos, prescrição de antibióticos contra a infecção renal e sessões diárias de hemodiálise – que começaram no dia 3 de dezembro. Apesar da gravidade, os médicos veem melhora na situação do cantor.

“Ninguém pode prever o que vai acontecer nas próximas 12 ou 24 horas, mas a expectativa é que ele continue melhorando. Ele continua um paciente grave. Ninguém que está na UTI não está em risco de vida”, pontuou o médico Murilo Guimarães. As informações e foto são do G1-PE.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome