Ministério Público Eleitoral contesta mandado de segurança do vereador Domingos de Cristália

3
Foto: Blog do Carlos Britto

O vereador de Petrolina, Domingos de Cristália (PSL), tomou uma ‘ducha fria’ do Ministério Público Eleitoral (MPE), uma semana após reaver seu mandato que lhe foi cassado no último dia 9 de julho pelo Tribunal Regional Eleitoral de Pernambuco (TRE-PE). O vice procurador-geral eleitoral, Humberto Jacques de Medeiros, manifestou-se pela denegação (contestação) do mandado de segurança.

Medeiros cita, inclusive, a súmula 22 do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), asseverando que a medida não caberia para aplicação em mandado de segurança. O Blog entrou em contato com a assessoria da bancada de oposição na Casa Plínio Amorim, da qual Domingos faz parte, para tentar obter um posicionamento do vereador.

Domingos foi denunciado ao Ministério Público de Pernambuco (MPPE) pelo líder comunitário Júlio César Monteiro, sob a acusação de ter cometido abuso de poder econômico e político nas eleições 2016, quando se elegeu para o mandato.

3 COMENTÁRIOS

  1. Quantas eleições já presenciamos em Petrolina, com carros pegos recheados de dinheiro, inclusive os seus condutores sendo detidos para esclarecimentos, e nunca nenhum foi denunciado por abuso de poder econômico, mas agora estamos vendo o Domingos que acho não tem nem emprego fixo, sendo denunciado por abuso de poder econômico? impossível.

  2. Do jeito que as coisas andam no TSE, o pau mandado da famiglia só assume em 2021, se ganhar as eleições em 2020. O outro pau mandado que tenta derrubar Domingos, nem em 2021. Dois sem votos, o segundo mesmo, é um zé ninguém. A única chance deste cara ser eleito é se Izacolândia se emancipar, o que não vai acontecer neste século kkkkkkkk

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome