Mandado de prisão de suspeito de ter apagado imagens de câmeras do Colégio Auxiliadora deve ser efetuado amanhã

10
Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina. (Foto: Reprodução)

O Tribunal de Justiça de Pernambuco (TJPE) informou que o mandado de prisão preventiva contra Allinson Henrique de Carvalho Cunha, suspeito de ter apagado imagens de câmeras de segurança do Colégio Nossa Senhora Auxiliadora, em Petrolina, onde a menina Beatriz Angélica foi assassinada, deve ser expedido até esta quinta-feira (13). Depois, a prisão será cumprida pela Polícia Civil (PC).

O TJPE decretou a prisão do funcionário nesta quarta-feira (12), reformando a decisão da juíza de primeiro grau de Petrolina, Elayne Brandão, que havia negado a prisão em julho deste ano. Allinson nega a acusação. Passados três anos do brutal crime, essa é a primeira prisão decretada no Caso Beatriz.

10 COMENTÁRIOS

  1. Essa é a justiça brasileira, cara, incopetente e só serve pra prender pobre. Até quando vamos conviver com essa falta de respeito a população. Já não bastasse esses politicos corruptos que pagamos caro e não resolve nada pra população.

  2. Séria preciso um perito forense fazer uma análise no dispositivo de armazenamento, pra recuperar tais imagens. Outro detalhe se este funcionário tem autonomia para apagar tais imagens, ou se foi coagido a isso. Alguém acima dele pode ter mandado ele apagar.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome