Idosa mata cão de estimação a facadas e revolta moradores em cidade do Sertão do Pajeú

5
Foto: reprodução

Mais um caso de maus-tratos a animais gera revolta. Desta vez, o fato foi registrado em Itapetim (PE), Sertão do Pajeú, no último fim de semana. Num vídeo que se espalhou rapidamente pelas redes sociais, uma idosa agride seu cão de estimação com uma faca.

Após matar o pobre animal, cuja raça não foi identificada, ela ateou fogo no mesmo para não deixar vestígios. Uma monstruosidade que dispensa comentários. Aparentemente quem registrou esse absurdo pode ter sido uma criança, já que, por medo, não tentou evitar o fato e nem alertar essa criminosa para que não fizesse isso.

A mulher foi identificada por Severina Simões. Ela foi denunciada à polícia por dezenas de pessoas, que foram à delegacia acompanhar o andamento das investigações.

O Artigo 32 da Lei 9.605, que dispõe sobre crimes ambientais, diz que “praticar ato de abuso, maus-tratos, ferir ou mutilar animais silvestres, domésticos ou domesticados, nativos ou exóticos” rende pena de três meses a um ano de detenção, além de multa. Pelo parágrafo 1º do mesmo artigo, “incorre nas mesmas penas quem realiza experiência dolorosa ou cruel em animal vivo, ainda que para fins didáticos ou científicos, quando existirem recursos alternativos”; já o parágrafo 2º aumenta a pena de um sexto a um terço, se ocorre morte do animal. Com informações de Nill Jr.

5 COMENTÁRIOS

  1. Bom dia!
    Segundo estudos do “FBI”, gente com este comportamento demonstra uma mente psicopata ou sociopata. Estamos tratado de alguém que precisa ser presa imediatamente e depois avaliada mentalmente para pagar por seu crime covarde e traiçoeiro.
    O cão, além de estar preso, o que dificultou sua fuga, foi morto de forma cruel por um facão, não podendo se defender. Mesmo que não fosse um cachorro de estimação, fosse um pet da rua, ela não tinha esse direito por um motivo tão torpe. Deve cumprir pena, pagar pelo crime hediondo por muito tempo para não fazer com outros seres indefesos, como crianças e idosos já que segundo estudos americanos e brasileiros (através do Dr. e Prof. psiquiatra forense Dr. Guido Palomba, ela pode ser portadora de sérios distúrbios mentais.
    Agradeço a oportunidade de desabafar, como ativista da causa animal, vegana e amante de todos os pets, com ou sem “PEDIGREE”
    Abraços,
    Tita Toledo

  2. Essa lei tem que ser alterada. Esse caso não se trata de maus tratos com consequente morte. Ela o matou, conscientemente , e ainda ateou fogo ao coitado. Deveria pegar no mínimo dez anos de cadeia em regime fechado. Lixo da sociedade.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome