EPTTC, Compesa e a celeuma do asfalto quebrado

3

asfalto quebrado avenida guararapesDiante da celeuma acerca da pavimentação quebrada pela Compesa na Avenida Guararapes, Centro de Petrolina, que rendeu até uma máquina apreendida pela Secretaria Municipal de Ordem Pública, o gerente regional da Companhia, João Raphael Rocha, desabafou.

O gestor assegurou que a partir desse episódio, vai pedir sempre autorização à EPTTC para realizar algum serviço na rede de abastecimento da cidade. O problema é que essa autorização não é concedida de imediato. Apenas em casos de tubulações estouradas, basta à Companhia informar o fato.

Em qualquer outro caso a Compesa terá de esperar a EPTTC autorizar o serviço. E o tempo, segundo Valgueiro, dependerá do tamanho do problema. Enquanto isso, o ‘abacaxi’ acaba sempre sobrando para os cidadãos petrolinenses.

3 COMENTÁRIOS

  1. Até parece que essa empresa resolve alguma coisa com celeridade, geralmente passam uma semana para desobstruir uma tubulação de esgoto, e se o peso da máquina danificou a rede de água é porque a mesma foi mau feita, ou não se deve mais pavimentar ruas onde haja uma tubulação de água?

  2. Penso que a comunicação sirva não para uma autorização do poder conçedente, e sim para que este possa mandar o representante acompanhar o serviço da concessionária. Senão vira burrocracia.

DEIXE UMA RESPOSTA

Comentar
Seu nome